Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Exército descarta a ida de militares lageanos para atuar na guerra contra os traficantes do Rio de Janeiro

26 de novembro de 2010 1

Há quatro anos militares do 10º Batalhão de Engenharia de Construção do Exército Brasileiro, sediado em Lages, são enviados ao Haiti para integrar as tropas de paz da Organização das Nações Unidas (ONU). Foto: Guto Kuerten, 15/09/2006

Está descartada a ida de militares lageanos para integrar as forças do Exército Brasileiro na guerra contra os traficantes do Rio de Janeiro.

A garantia é do coronel Carlos Hassler, comandante do 10º Batalhão de Engenharia de Construção, sediado em Lages, na Serra Catarinense.

A hipótese chegou a ser cogitada depois que o Exército anunciou que enviaria 800 homens ao Rio de Janeiro, e como há quatro anos o 10º BEC envia seus militares ao Haiti, onde integram as tropas de paz da Organização das Nações Unidas (ONU), surgiram rumores de que alguns deles poderiam estar a caminho da capital fluminense.

Apenas boatos, garante o coronel Hassler. Ele lembra que o 10º BEC é um batalhão de engenharia de construção, que atua na retaguarda, e não de engenharia de combate, que tem um contato mais próximo com o inimigo.

_ As tropas de engenharia de combate têm equipamentos e treinamentos diferentes dos nossos. Se algum batalhão de engenharia precisa ir para o Rio de Janeiro nestas circunstâncias é de combate, mas não de construção.

O coronel Hassler lembra que no próprio Estado do Rio de Janeiro existem batalhões de Engenharia de Combate. Em Santa Catarina existe uma unidade, o 5º Batalhão, na cidade de Porto União.

Pablo Gomes, Lages

Bookmark and Share

Comentários (1)

  • Walmor Riesling Júnior diz: 26 de novembro de 2010

    Parece que esta notícia caiu como uma bomba no Rio de Janeiro. Sem os lageanos, o secretário de Segurança disse que não tem chances de vencer a guerra contra o tráfico…
    É poderosa, esta Lages

Envie seu Comentário