Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Rio Carahá começa a baixar, mas muitas famílias ainda sofrem com os alagamentos em Lages

31 de agosto de 2011 0

Maria Helena Muniz dos Santos, moradora do Universitário, desesperada com a casa cheia d'água e ilhada. Fotos: Pablo Gomes

Maria Helena Muniz dos Santos, moradora do Universitário, desesperada com a casa cheia d'água e ilhada. Fotos: Pablo Gomes

A cidade de Lages, na Serra Catarinense, ainda sofre os efeitos das fortes chuvas que atingiram a cidade na segunda e terça-feira.

Aproximadamente 1,7 mil famílias foram atingidas e muitas delas precisaram ser deslocadas para as casas de parentes e amigos ou para abrigos públicos. Algumas começaram a voltar nesta quarta, mas outras continuam isoladas pelos alagamentos.

O nível do Rio Carahá, que corta a cidade, começou a baixar nesta quarta, mas ainda estava fora do leito nos bairros Vila Nova, Caça e Tiro, Várzea, Habitação e Universitário.

A Avenida Belizário Ramos, que margeia o Carahá nos dois lados, continuava debaixo d’água e interditada no trecho de pouco mais de um quilômetro entre o Colégio Industrial e o Clube Caça e Tiro.

Ruas próximas também permaneciam cobertas com moradores ilhados. Muitos preferiram não sair por medo de deixar suas casas abandonadas.

Andando de um lado para o outro sem saber o que fazer, a aposentada Maria Helena Muniz dos Santos, de 55 anos, chorava desesperada ao ver parte da residência onde mora há uma década com a filha e a neta tomada pela água.

Maria Helena perdeu móveis, roupas e alimentos e está sem energia elétrica desde o início da madrugada de quarta-feira.

No fim da tarde, ela estava em pânico e, mesmo não querendo, se obrigou a chamar os bombeiros para resgatá-la com um barco.

_ Eu não sei mais o que fazer. Estou apavorada. Não quero deixar a minha casa sozinha, até por causa dos ladrões, mas preciso sair.

A previsão da Defesa Civil de Lages é de que, com a melhora do tempo, o nível do Carahá continue baixando e as famílias possam voltar aos poucos para as suas casas.

Pablo Gomes, Lages

Bookmark and Share

Envie seu Comentário