Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Fetel: espetáculos em espaços alternativos

25 de novembro de 2011 0
A peça Rounin foi apresentada no largo da Catedral.

A peça Rounin foi apresentada no largo da Catedral.

Em outro espaço alternativo, o público pode acompanhar a peça Viandeiros. FOTOS: VANI BOZA

Em outro espaço alternativo, o público pode acompanhar a peça Viandeiros. FOTOS: VANI BOZA

A noite dessa quinta-feira, em Lages, foi no mínimo diferente, para não dizer espetacular. O Festival de Teatro de Lages (Fetel) primeiro levou o público para o largo da Catedral, para apreciar uma apresentação em espaço livre, o espetáculo começou às 20h30. Mais tarde, às 22h, foi a vez da Fundação Cultural de Lages receber o público para mais uma belíssima apresentação.

Segundo a diretora do Teatro Marajoara a ideia do Fetel é realmente proporcionar ao público diferentes formas de fazer teatro. Por isso, conta com apresentações na rua, em praças e outros espaços alternativos. As duas apresentações que aconteceram na noite de terça-feira utilizaram cenários em espaços alternativos e tiveram um número significativo de público, que se divertiu e se emocionou com os espetáculos.

No largo da Catedral, o grupo Coletivo Terceira Margem, de Itajaí, SC, apresentou um monólogo, intitulado Rounin, interpretado pelo ator Leandro Maman, de 31 anos. o ator representou um artista de rua que interagia com projeções, sons e performances. Foi uma apresentação engraçada e muito curiosa que arrancou boas gargalhadas de adultos e crianças.

Formado em designer industrial, Leandro e mais três amigos trabalham com artes integradas em Itajaí.
_ Não separamos arte, trabalhamos com todas elas _, disse o ator.

Segundo ele, que já faz teatro há 12 anos, poder fazer uma arte democrática como é o teatro é maravilhoso por vários motivos. Ele destaca a liberdade da não-dependência de órgãos governamentais e a proximidade com o público, que é muito forte.

Outro monólogo, que foi apresentado na Fundação Cultural pelo ator Luiz Canos, de 42 anos, foi o intitulado Viandeiros. O ator que é da Cia de Teatro Alkimico, de Florianópolis, trouxe para o Fetel vários personagens, representados por ele em uma única peça. Os personagens iam transportando o público a uma longa viagem pela diversidade cultural brasileira.

Ao ser questionado sobre o que é fazer teatro para ele, Luiz parou e disse que é difícil expressar isso com palavras, depois respirou fundo e largou:

_ Teatro é o fio da meada entre a verdade e a mentira.

Luiz se apresenta novamente na noite de hoje, no mesmo local, com o mesmo espetáculo. Vale a pena conferir.

O Fetel termina hoje, mas quem ainda não conseguiu prestigiar ainda pode conferir as várias apresentações do dia: www.lages.sc.gov.br

Contato Coletivo Terceira Margem:
www.coletivoterceiramargem.com.br

Vanii Boza, Lages

Bookmark and Share

Envie seu Comentário