Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de dezembro 2011

Uma pausa para descansar...

29 de dezembro de 2011 0

Olá, amigos do Diário da Serra, após um ano cheio de trabalho intenso, é hora de descansar um pouco e se preparar para 2012.

Estou entrando em férias e retorno ao trabalho no dia 2 de fevereiro. Até lá, nossa amiga Vani Boza ficará no comando do blog e da sucursal do Diário Catarinense em Lages.

Agradeço demais a atenção e a participação de todos ao longo de 2011, desejando que essa baita parceria continue sempre.

Um grande abraço, paz, saúde, sucesso, felicidade e um ano novo 2012 vezes melhor para todos!

Pablo Gomes, Lages

Bookmark and Share

Campanha destaca os crimes contra animais

29 de dezembro de 2011 1
Outdoors foram espalhados nas ruas de Lages para conscientizar a população. Foto: Vani Boza

Outdoors foram espalhados nas ruas de Lages para conscientizar a população. Foto: Vani Boza

Uma campanha interessante está chamando a atenção das pessoas que transitam por algumas do Centro de Lages.

Outdoors foram espalhados pela cidade com a foto de dois cachorrinhos. Enquanto um deles está com aspecto abatido e tristonho, o outro aparece com um celular ao ouvido.

_ Alô! É da polícia? Eu quero fazer um BO. Abandonaram um amigo meu!

A iniciativa da Associação Lageana de Proteção aos Animais (Alpa) com apoio da Pet Shop Pequenos Amigos lembra que abandonar ou maltratar animais é crime previsto em lei federal, com pena de três meses a um ano de detenção, além de multa.

Pablo Gomes, Lages

Bookmark and Share

100% natureza na virada

29 de dezembro de 2011 1

Friedel e Norma Ursula Schindler vieram aproveitar a tranquilidade da Serra.

Friedel e Norma Ursula Schindler vieram aproveitar a tranquilidade da Serra.

André Eduardo Sartorato, a esposa Francine Sartorat trouxeram a filha Valentina para curtir a natureza. FOTOS: VANI BOZA

André Eduardo Sartorato, a esposa Francine Sartorat trouxeram a filha Valentina para curtir a natureza. FOTOS: VANI BOZA

Há quem bata o pé para afirmar que não existe melhor révellion do que o que se passa na praia, com os pés descalços na areia, sentindo a brisa no mar e rodeado de amigos, parentes e, até mesmo de desconhecidos, todos olhando para os grandes e exuberantes fogos de artifício, enquanto brindam o ano novo que chega. Por outro lado, há também aqueles que cansados do mar, preferem a tranqüilidade de pousadas e hotéis fazenda. Diferente da badalação das praias, na virada do ano muita gente prefere curtir a calmaria e o contato com a natureza, num révellion bem relax.

Longe da correria, do barulho e da movimentação de turistas, a Serra Catarinense abre suas portas para quem decidiu trocar a agitação do litoral pelo sossego do campo. E ainda há vagas. A reportagem do Diário Catarinense entrou em contato com os seis maiores estabelecimentos do ramo de hotelaria rural e dois deles ainda têm vagas disponíveis para quem quer se hospedar na virada. No Rio do Rastro Eco Resort, em Bom Jardim da Serra, cerca de 50% das vagas ainda estão disponíveis, e na Pousada Água Santa, em São Joaquim, ainda restam cinco apartamentos.

No Hotel Fazenda Boqueirão, em Lages, e a Serra do Panelão Fazenda Hotel, que fica entre Bom Retiro e Urubici, não há mais vagas desde terça-feira. Os hotéis fazenda Pedras Brancas, de Lages, e Fazenda do Barreiro, de Urupema, não têm mais vagas para pernoite, mas quem quiser participar da ceia, ainda pode agendar.

Além de ser uma forma de se distanciar da movimentação que toma conta do litoral nessa época do ano, optar por um hotel fazenda é também escolher a natureza como companhia para receber o ano novo. Na Serra, todos os estabelecimentos contam com paisagens maravilhosas, que combinam lagos, mata, animais, tudo sempre combinado à tranquilidade do campo. A gastronomia também é especial, com pratos típicos e variados, para todos os tipos de gostos. As acomodações vão das mais simples àquelas que contam até com banheira de hidromassagem. E para quem não quer só descansar, ainda têm piscinas, cavalgadas, passeios a pé e de charrete, trilhas e muitas outras atividades. Tudo ao ar livre e tudo natural.

O casal de aposentados Friedel Schindler, de 77 anos e Norma Ursula Schindler, 74, decidiram fugir de Balneário Camboriú, onde moram, e aproveitar uma semana toda na tranquilidade da Fazenda Pedras Brancas. Os dois, que já conheciam a Serra, afirmam que vieram em busca do clima agradável, e permanecem até a virada.

_ Nossos filhos e netos não quiseram vir com a gente, então viemos e vamos ficar aqui, só nós dois. Assim podemos namorar bastante _, afirmou Friedel.

Norma disse que o que ela busca na Serra é tranquilidade, e que quer ficar só descansando a semana toda, já que em casa sempre está atarefada com serviços domésticos.

O médico André Eduardo Sartorato, de 36 anos, e a esposa, a farmacêutica Francine Sartorato, de Florianópolis, vieram com a filha Valentina, de quatro anos, curtir o révellion também na Fazenda Pedras Brancas.

Segundo André, durante a viagem se depararam com um fluxo muito grande de veículos que seguiam para o litoral, de onde eles estavam literalmente fugindo. Por conhecerem a Serra, e conviverem com o mar e a praia no dia-a-dia, a família resolveu optar pela calmaria na virada, e por isso, subiram a Serra.

_ Nossa filha fica encantada com os animais e as plantas, que ela quase nunca vê. É bom para ela ter esse contato com a natureza, e para nós, é uma oportunidade de descansar em meio às belas paisagens _, disse Francine.

Descansar, curtir, aproveitar, conhecer, não importa o que leva as pessoas a Serra, o importante é que elas vêm. Ainda há os que não trocam a praia por nada no mundo no réveillon, mas há sim, os que saem do litoral em busca de um cantinho tranqüilo e bonito, com cheiro de natureza para começar mais um ano. Dessa vez 2012!

Vani Boza, Lages

Bookmark and Share

BR-282: alternativa mais tranquila para o Litoral

29 de dezembro de 2011 0
Polícia Rodoviária Federal vai intensificar a fiscalização no trecho entre Lages e Palhoça. Foto: Vani Boza

Polícia Rodoviária Federal vai intensificar a fiscalização no trecho entre Lages e Palhoça. Foto: Vani Boza

Um dos trechos rodoviários mais preservados e seguros de Santa Catarina é também uma das rotas alternativas mais utilizadas pelos turistas que visitam o Litoral no verão.

A BR-282 possibilita chegar com tranquilidade às praias sem o estresse dos riscos e congestionamentos da BR-101.

A BR-282 começa em Florianópolis, na cabeceira continental das pontes Colombo Salles e Pedro Ivo Campos, e termina na cidade de Paraíso, Extremo-Oeste do Estado, na divisa com a Argentina.

Todo o percurso tem aproximadamente 670 quilômetros. Mas é num trecho de 220 quilômetros, um terço do total, que se concentram o trânsito mais intenso e as ações da Polícia Rodoviária Federal.

O trecho em questão fica entre os entroncamentos com a BR-116, já no perímetro urbano de Lages, na Serra, e a BR-101, em Palhoça, na Grande Florianópolis.

O tráfego normal fica na média de cinco mil veículos por dia, mas nesta época do ano, chega a dobrar.

Com a pavimentação asfáltica dos 70 quilômetros entre Campos Novos, no Meio-Oeste, e São José do Cerrito, na Serra, há pouco mais de três anos, o trânsito em direção ao Litoral migrou das BRs 470 e 116 para a 282.

Agora, é por esta rodovia que circulam muitos veículos que partem do Oeste de Santa Catarina, do Rio Grande do Sul e da Argentina.

As cidades de origem são as mais diversas, mas entre Lages e Palhoça, todos trafegam pelo mesmo lugar.

Continua…

Bookmark and Share

Melhorias na pista e corte de árvores = mais segurança

29 de dezembro de 2011 0
No perímetro urbano de Lages a BR-282 passa por grandes obras, o que exige atenção redobrada dos motoristas. Foto: Vani Boza

No perímetro urbano de Lages a BR-282 passa por grandes obras, o que exige atenção redobrada dos motoristas. Foto: Vani Boza

A Polícia Rodoviária Federal também considera que a realidade da BR-282 melhorou nos últimos meses.

O inspetor Cleriton Henrique, da Delegacia da PRF em Lages, diz que o reforço na sinalização e a colocação de um material mais áspero no asfalto para evitar a perda de controle dos veículos, no ano passado, reduziu os acidentes nas curvas entre os quilômetros 175 e 185, em Bocaina do Sul.

E as saídas de pista que ainda ocorrem geralmente têm menos gravidade devido ao corte das centenas de árvores exóticas (pinus) que estavam plantadas às margens da rodovia.

O objetivo agora, segundo o inspetor, é cortar as árvores que margeiam a rodovia em Bocaina do Sul, o que já foi feito há poucas semanas num trecho superior a 40 quilômetros em Bom Retiro, em parceria com a prefeitura. A mesma medida deve ser adotada nos próximos meses em Lages.

_ O corte das árvores é muito positivo, pois deixa a pista seca e clara, dá mais visibilidade aos motoristas nas curvas e evita tragédias quando ocorrem saídas de pista _, diz o inspetor da PRF.

Há mais de um ano, a pedido da PRF e com aval da Procuradoria da República, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) faz um estudo técnico para analisar a possibilidade de ampliar de 80 para 110 quilômetros por hora o limite de velocidade em alguns trechos da BR-282, uma vez que entre Lages e Palhoça há muitas retas que permitem acelerar um pouco mais.

Continua…

Bookmark and Share

Atalhos evitam a BR-101 até Balneário Camboriú

29 de dezembro de 2011 1
BR-101 até Balneário Camboriú pode ser evitada com caminhos alternativos. Foto: Artur Moser, setembro de 2009

BR-101 até Balneário Camboriú pode ser evitada com caminhos alternativos. Foto: Artur Moser, setembro de 2009

Balneário Camboriú é o principal destino turístico de Santa Catarina durante o verão. Foto: Jandyr Nascimento, dezembro de 2008

Balneário Camboriú é o principal destino turístico de Santa Catarina durante o verão. Foto: Jandyr Nascimento, dezembro de 2008

O inspetor Cleriton Henrique, da Delegacia da Polícia Rodoviária Federal em Lages, dá dicas interessantes aos turistas que seguem para Balneário Camboriú, principal destino do verão catarinense.

Em vez do caos da BR-470 ou dos transtornos da BR-101 após a saída da BR-282, Cleriton sugere uma viagem muito mais tranquila, prazerosa e, melhor ainda, mais curta.

* A primeira dica, para quem sai de Lages, é ir pela BR-282 até Rancho Queimado, entrar à esquerda e seguir pela SC-407, passando pelas cidades de Angelina, Major Gercino, São João Batista e Canelinha, até chegar à BR-101, em Tijucas.

De Rancho Queimado a Balneário Camboriú por este trajeto são aproximadamente 125 quilômetros, dos quais, cerca de 20 são de estrada de chão batido.

Essa estrada, segundo o inspetor da PRF, está boa e passa por belas paisagens como uma serra e o lago de uma usina.

De BR-101, entre Tijucas e Balneário Camboriú, são cerca de 37 quilômetros, ou 30% do trajeto.

* Outra dica, também partindo da SC-407, em Rancho Queimado, é seguir até São João Batista e, em vez de entrar para Canelinha, deve-se ir no sentido oposto, em direção a Nova Trento para conhecer o Santuário de Madre Paulina, a dez quilômetros dali.

Depois, a viagem passa por Brusque até chegar à BR-101, em Navegantes. De Rancho Queimado a Balneário Camboriú por este trecho são aproximadamente 134 quilômetros, dos quais, os mesmo 20 de estrada de chão batidos.

De BR-101, entre Navegantes e Balneário Camboriú, são apenas 10 quilômetros, ou só 7% do trajeto.

* Mas se o motorista insistir em seguir pela BR-282 até Palhoça para pegar a BR-101, de Rancho Queimado a Balneário Camboriú a distância é praticamente a mesma das outras duas rotas alternativas – 129 quilômetros, nenhum de estrada de chão batido.

Mas só de BR-101 são longos 90 quilômetros, o equivalente a 70% do trajeto.

Continua…

Bookmark and Share

Pontos críticos da BR-282 entre a Serra e o Litoral

29 de dezembro de 2011 0

Via Expressa, em Florianópolis, é um dos trechos mais complicados de toda a BR-282. Fotos: Guto Kuerten, abril de 2010

Via Expressa, em Florianópolis, é um dos trechos mais complicados de toda a BR-282. Fotos: Guto Kuerten, abril de 2010

* Km 232 (trevo de acesso ao Salto do Caveiras, em Lages): intensa entrada e saída de veículos;

* Km 224 (entroncamento com a BR-116, em Lages): local de muitos acidentes. A preferencial é a BR-116;

* Km 220 ao 215 (Cemitério Parque da Saudade ao Aeroporto, em Lages): grandes obras nas marginais, semáforo, intenso trânsito local, passagem de pedestres e cruzamentos perigosos;

* Km 204 (Morro dos Índios, em Lages): tráfego intenso de caminhões pesados e ausência da terceira pista numa subida de três quilômetros deixa o trânsito lento e resulta em ultrapassagens forçadas;

* Km 201 (entroncamento com a SC-425, que dá acesso a Otacílio Costa e à BR-470): tráfego intenso de caminhões carregados;

* Km 181 ao 175 (as curvas de Bocaina do Sul): risco de saída de pista e choque com as árvores ainda existentes às margens da rodovia;

* Km 100 ao 68 (Serra da Bosta Vista, em Alfredo Wagner): curvas perigosas;

* Km 24 (trevo de Santo Amaro da Imperatriz): congestionamento;

* Km 10 (entroncamento com a BR-101, em Palhoça): congestionamento;

* Km 05 (Via Expressa, Florianópolis): congestionamento e acidentes.

Pablo Gomes, Lages

Bookmark and Share

Homem morre em acidente na BR-282, em Lages

23 de dezembro de 2011 1
Parati com placas de Videira bateu de frente em motor-home e motorista morreu na hora. Foto: Lucas Neves, RBS TV Centro-Oeste

Parati com placas de Videira bateu de frente em motor-home e motorista morreu na hora. Foto: Lucas Neves, RBS TV Centro-Oeste

Um homem morreu em um acidente de trânsito ocorrido na tarde desta sexta-feira, na BR-282, em Lages, na Serra Catarinense.

Por volta das 14h30min, Manoel Lourenço Antunes de Oliveira, de 64 anos, conduzia uma Parati com placas de Videira no sentido Litoral/Serra quando, durante uma ultrapassagem na altura do quilômetro 193 da rodovia, na localidade de Macacos, bateu de frente contra um motor-home de Pinhalzinho.

Manoel, que estava sozinho na Parati, morreu na hora. O corpo dele foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) de Lages.

Os três ocupantes do motor-home não tiveram ferimentos. O trânsito no local ficou interrompido por cerca de 20 minutos.

Pablo Gomes, Lages

Bookmark and Share

Da Serra para o Litoral

22 de dezembro de 2011 0
Mãe, filha e mascote se preparam para descer a serra. FOTO: VANI

Mãe, filha e mascote se preparam para descer a serra. FOTO: VANI

O que não vai faltar na bagagem da aposentada Olira Zanchett, de 50 anos, e da filha Mel Pauline Zanchett, oito, são roupas de banho de várias cores e modelos, guarda-sol, protetores solar e, o que todo serrano tanto carrega pra cá e pra lá, o chimarrão. Nem o pequeno Junior, o poodle das duas, vai ficar em casa. O cachorrinho vai para a praia também.

Mãe, filha e mascote vão para Navegantes, onde a irmã de Olira mora. Antes de partirem para o Litoral, vão passar em Videira, no Meio-Oeste, para buscar os sobrinhos Anderson Zanchett, 14, e Alisson Zanchett, 13. A família deve seguir para a Praia de Gravatá na próxima terça-feira, dia 27, e permanecerá por lá até 10 de janeiro.

_ Vamos passar o réveillon com a família. Além de nós, outros parentes devem nos encontrar por lá para comemorarmos juntos a chegada de 2012 _, disse Olira.

Mel está ansiosa com a viagem, e afirma que adora a praia e o mar. Todo ano ela viaja com a mãe para Navegantes e diz que é uma das coisas que mais gosta de fazer.

_ O que eu mais gosto mesmo é nadar, fazer castelinhos na areia. E o melhor é que meus primos vão com a gente, vamos brincar bastante lá _, disse animada.

Segundo Olira, diferente das crianças, que vão à praia brincar e gastar energia, para ela é um lugar de relaxar e sair da rotina diária.

_ A gente vai para a praia pensando em não fazer as mesmas coisas que faz em casa, mas acaba limpando, lavando louça, tudo igual. Pelo menos o lugar e a paisagem são diferentes _, disse.

A escolha do local, além de ser a cidade onde mora sua irmã, é, segundo ela, por ser uma praia limpa e pouco movimentada.

_ É um lugar tranqüilo, e o melhor é que não precisamos enfrentar a BR-101 para chegar até lá.
Aproveitar o clima do Litoral para descansar, brincar, correr e curtir o mar. Não importa o que cada um quer, mas a ansiedade é grande por essa época do ano. E no caso da família Zanchett, as malas estão prontas e o dia 27 já está chegando.

Vani Boza, Lages

Bookmark and Share

Concurso seleciona bandas para o Planeta Atlântida

21 de dezembro de 2011 0

Atenção, amantes da música na Serra e Meio-Oeste de Santa Catarina!

Ocorre nesta quinta-feira, em Lages, a quinta das seis etapas regionais do concurso cultural Paredão Pretinho, pelo qual bandas catarinenses terão a oportunidade de se apresentar no festival Planeta Atlântida de 2012.

O concurso foi dividido em seis regiões – Joinville, Blumenau, Florianópolis, Chapecó, Lages e Criciúma.

Em cada regional foram selecionadas dez bandas, num total de 60 em todo o Estado. Cada uma apresenta uma música própria e uma releitura.

Destas, três bandas (18 ao todo) serão escolhidas por um corpo de jurados e irão para a etapa final, que terá votação pela internet.

As três selecionadas de cada região serão divulgadas na próxima quarta-feira, dia 28, quando começa a votação on line.

A mais votada por região (seis no total) terão no mínimo 30 execuções de música própria em alguma emissora da Rádio Atlântida FM (Blumenau, Criciúma, Chapecó e Joinville) e se apresentará no Planeta Atlântida 2012, que ocorrerá nos dias 13 e 14 de janeiro, em Florianópolis.

Continua…

Bookmark and Share