Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de março 2012

Divulgados os shows nacionais da Festa do Pinhão

30 de março de 2012 0

Festa Nacional do Pinhão chega à 24ª edição com uma programação muito semelhante aos anos anteriores. Fotos: Alvarélio Kurossu, maio 2010; e Pablo Gomes, junho 2011

Festa Nacional do Pinhão chega à 24ª edição com uma programação muito semelhante aos anos anteriores. Fotos: Alvarélio Kurossu, maio 2010; e Pablo Gomes, junho 2011

A 24ª Festa Nacional do Pinhão, que ocorre de 1º a 10 de junho, em Lages, na Serra Catarinense, já definiu os seus principais shows.

A relação foi divulgada na tarde desta sexta-feira, quando foi aberta a proposta da única empresa que concorreu na licitação para contratação dos artistas.

Novidade na festa, já que até o ano passado os shows eram contratados diretamente pela prefeitura, o processo licitatório foi sugerido em audiência pública realizada em agosto do ano passado, na Uniplac, quando a comunidade teve a oportunidade de se manifestar sobre o evento.

No edital foram feitas duas exigências às empresas interessadas: que fossem contratados pelo menos cinco atrações de uma lista de 11 apresentados pela organização, e que pelo menos 10% da renda bruta da bilheteria destes shows fosse repassado à prefeitura.

Este modelo de contratação de shows por licitação, diz o presidente da Comissão Organizadora, Antonio Arruda, dá à prefeitura a segurança de não contrair prejuízos, já que todo o gasto com os artistas, desde cachê ao transporte, hospedagem e alimentação, fica a cargo da produtora contratante.

Assim, o custo da Festa do Pinhão, que no ano passado foi de R$ 4,8 milhões, cai para R$ 2,8 milhões, já que só as atrações musicais custaram R$ 2 milhões.

Continua…

Bookmark and Share

No cardápio, um reggae e quatro sertanejos

30 de março de 2012 1

Responsáveis pelos dois maiores públicos da história da Festa do Pinhão, com mais de 53 mil pessoas em cada noite, os irmãos Victor e Léo e o cantor Luan Santana voltam a Lages. Fotos: Betina Humeres, Especial, março 2012 (Victor e Leo) e Alvarélio Kurossu, Agência RBS, maio 2010 (Luan Santana)

Responsáveis pelos dois maiores públicos da história da Festa do Pinhão, com mais de 53 mil pessoas em cada noite, os irmãos Victor e Léo e o cantor Luan Santana voltam a Lages. Fotos: Betina Humeres, Especial, março 2012 (Victor e Leo) e Alvarélio Kurossu, Agência RBS, maio 2010 (Luan Santana)

Só uma empresa participou da licitação. A GDO Produções, de São Miguel do Oeste, garantiu os requisitos básicos e será a responsável pelas atrações nacionais da Festa do Pinhão deste ano.

Na lista indicada pela prefeitura estavam: Chimarruts, Fernando e Sorocaba, Guilherme e Santiago, Gusttavo Lima, Humberto e Ronaldo, João Neto e Frederico, Jorge e Mateus, Luan Santana, Michel Teló, Paula Fernandes e Victor e Léo.

E os cinco escolhidos foram: Chimarruts, que se apresenta no sábado, 2 de junho; Victor e Leo, na quarta-feira, 6; Luan Santana, na quinta, 7; João Neto e Frederico, na sexta, 8; e Jorge e Mateus, sábado, dia 9. O repasse da bilheteria à prefeitura será o mínimo exigido de 10% da renda bruta.

A GDO prevê que nestes cinco shows o público somado chegará a cerca de 105 mil pessoas, com um faturamento de R$ 2,5 milhões. Assim, a prefeitura deverá receber aproximadamente R$ 250 mil.

Continua…

Bookmark and Share

GDO garante ir em busca de outros grandes shows

30 de março de 2012 0
Humberto Gessinger (Engenheiros do Hawaii e, agora, Pouca Vogal). Foto: Alvarélio Kurossu, julho 2010

Humberto Gessinger (Engenheiros do Hawaii e, agora, Pouca Vogal). Não vem para a Festa do Pinhão, mas não custa pedir e sonhar. Foto: Alvarélio Kurossu, Agência RBS, julho 2010

Nando Reis. Foto: Diego Vara, fevereiro 2011

Nando Reis. Não vem para a Festa do Pinhão, mas não custa pedir e sonhar. Foto: Diego Vara, Agência RBS, fevereiro 2011

Zé Ramalho. Foto: Ricardo Wolffenbüttel, Agência RBS, julho 2006

Zé Ramalho. Não vem para a Festa do Pinhão, mas não custa pedir e sonhar. Foto: Ricardo Wolffenbüttel, Agência RBS, julho 2006

Herbert Vianna (Paralamas do Sucesso), Maurício Santana, Grudaemmim, Divulgação, setembro 2011

Herbert Vianna (Paralamas do Sucesso). Não vem para a Festa do Pinhão, mas não custa pedir e sonhar. Foto: Maurício Santana, Grudaemmim, Divulgação, setembro 2011

Nação Zumbi (imortalizada por Chico Science). Foto: Guto Kuerten, Agência RBS, agosto 2008

Nação Zumbi (imortalizada por Chico Science). Não vem para a Festa do Pinhão, mas não custa pedir e sonhar. Foto: Guto Kuerten, Agência RBS, agosto 2008

Creedence (que já tocou várias vezes em Santa Catarina, inclusive em eventos bem menores que a Festa do Pinhão, como a Produsul, em Tubarão). Foto: Divulgação, novembro 2010

Creedence (que já tocou várias vezes em Santa Catarina, inclusive em eventos bem menores que a Festa do Pinhão, como a Produsul, em Tubarão). Não vem para a Festa do Pinhão, mas não custa pedir e sonhar. Foto: Divulgação, novembro 2010

A GDO Produções garante que buscará mais shows nacionais para esta edição da festa, mas não antecipa ou promete nenhum nome.

As atrações regionais e locais serão contratadas diretamente pela prefeitura, que pretende divulgar a programação completa em meados de abril.

Os ingressos antecipados começarão a ser vendidos em maio e, ao contrário das edições anteriores, terão valores diferenciados e serão personalizados para cada uma das cinco noites em que a entrada será paga.

Para cada um dos cinco shows divulgados, os cinco mil ingressos do primeiro lote custarão R$ 30 (R$ 15 a meia entrada), os cinco mil do segundo lote custarão R$ 35 (R$ 17,50 a meia entrada) e no dia da apresentação custarão R$ 40 (R$ 20 a meia entrada).

Observação final: sobre as fotos acima, de Humberto Gessinger, Nando Reis, Zé Ramalho, Herbert Vianna, Nação Zumbi e Creedence, são algumas sugestões minhas para a GDO trazer para a Festa do Pinhão.

Nenhum deles virá para a Festa do Pinhão, mas não custa pedir e sonhar. A gente entende…

Pablo Gomes, Lages

Bookmark and Share

Até logo frio

30 de março de 2012 1

FOTOS: VANI BOZA

FOTOS: VANI BOZA

A demonstração grátis do inverno, mais conhecida como ar frio, que visitou Santa Catarina nessa semana já perdeu força e aos poucos está se deslocando para o oceano, dando espaço para o clima da estação, que é mais ameno, nem tão frio, nem tão quente.

A manhã de ontem ainda foi fria, principalmente na Serra, mas não chegou a registrar temperaturas negativas, como nos últimos dois dias. As menores temperaturas foram registradas em Bom Jardim da Serra, que fez 1ºC e Urupema, 2,4ºC.

Mas para os que gostam do inverno, calma, ele ainda vai chegar, mas não é já. Segundo Leandro Puchalski, da Central RBS de Meteorologia, esse frio que passou por SC deve ir embora hoje, as temperaturas voltam a subir e o sol deverá predominar em todo o Estado.

_ O outono tem essa característica de apresentar dias bem frios, que parecem inverno, e outros tão quentes quanto o verão. Mas nos próximos dias devemos ter um clima ameno e o tempo vai permanecer seco_ explica o meteorologista.

No final de semana o tempo continua assim, típico de outono, com sol e temperaturas mais baixas na Serra, no amanhecer e anoitecer, e na casa dos 20ºC à tarde. No litoral e áreas próximas não está descartada a possibilidade de pancadas de chuva isoladas no período da tarde, mas no geral, o tempo deve permanecer seco, com predominância de sol e apenas um pouco de nebulosidade.

Quem já reorganizou o guarda-roupa pensando que o frio chegava para ficar, pode voltar atrás. Durante o outono, ainda vamos poder curtir sol e roupas leves. Mas só por enquanto.

Vani Boza, Lages

Bookmark and Share

Geadinha de Urupema

29 de março de 2012 3

FOTOS: VANI BOZA

Bookmark and Share

A primeira grande geada de 2012

29 de março de 2012 0

Geada forte foi registrada ao amanhecer desta quinta-feira, no interior de Urupema, onde a mínima chegou a -1,7ºC. Fotos: Pablo Gomes

Geada forte foi registrada ao amanhecer desta quinta-feira, no interior de Urupema, onde a mínima chegou a -1,7ºC. Fotos: Pablo Gomes

A primeira grande geada de 2012 ocorreu ao amanhecer desta quinta-feira na Serra Catarinense!

Temperaturas mínimas de -2,8ºC em Bom Jardim da Serra, -1,7ºC em Urupema e -1ºC em São Joaquim.

Nas fotos, a pequena Urupema, cidade mais fria do Brasil, com pouco mais de 2,5 mil habitantes!

Pablo Gomes, Urupema

Bookmark and Share

Uma rápida e prazerosa visita a Caçador

28 de março de 2012 1
Com mais de 70 mil moradores, Caçador, no Meio-Oeste de Santa Catarina, é uma cidade bonita e em desenvolvimento. Foto: James Tavares, Banco de Imagens DC

Com mais de 70 mil moradores, Caçador, no Meio-Oeste de SC, é uma cidade bonita e em desenvolvimento. Foto: James Tavares, Banco de Imagens DC

Estive na cidade de Caçador, no Meio-Oeste de Santa Catarina, no último fim de semana, e voltei feliz.

Não sei como é ser morador, mas como visitante, gostei muito, apesar de ter ficado menos de 24 horas por lá.

Cidade bonita, com uma riquíssima história para contar, aparentemente bem desenvolvida, cara de gente grande e mais de 70 mil habitantes.

Não a trabalho, mas a passeio, fui com um propósito: rever o show da dupla Pouca Vocal, formada pelos músicos Humberto Gessinger e Duca Leindecker, líderes das bandas Engenheiros do Hawaii e Cidadão Quem, respectivamente.

A primeira vez havia sido no Clube Astréa, em São Joaquim, em julho de 2010, num pequeno tour que incluiu também o Clube Caça e Tiro, em Lages.

Continua…

Bookmark and Share

Pouca vogal e muita qualidade

28 de março de 2012 0
Duca Leindecker (E), da banda Cidadão Quem, e Humberto Gessinger (D), dos Engenheiros do Hawaii, formam dupla há dois anos e fizeram um show memorável no último sábado. Foto: Jorge Tadeu, Prefeitura de Caçador, Divulgação

Duca Leindecker (E), da banda Cidadão Quem, e Humberto Gessinger (D), dos Engenheiros do Hawaii, formam dupla há dois anos e fizeram um show memorável no sábado. Foto: Jorge Tadeu, Prefeitura de Caçador, Divulgação

Humberto e Duca estão juntos neste projeto há dois anos e formam a menor banda do rock gaúcho.

Aliás, o rock gaúcho é, para mim, o melhor do Brasil. Não tem igual. O da Bahia teve o inesquecível Raul Seixas. O de Pernambuco teve o “homem-caranguejo” Chico Science e sua fantástica Nação Zumbi.

O de Brasília também é muito bom, com músicas que falam de drogas, mazelas sociais, sociedade, política e corrupção.

Legião Urbana, Capital Inicial e Plebe Rude são alguns dos exemplos mais bem sucedidos da Geração Brasília que conquistou o país na década de 80.

Mas o rock gaúcho, além de tudo isso, fala também da gente, da vida, do cotidiano, daquilo que vemos e sentimos todos os dias e que os caras conseguem traduzir em música.

Não é “dança da motinha, eguinha pocotó ou lá lá lá lê lê lê que vai rolar não sei o quê”.

É material de qualidade, com inteligência, empolgação e emoção.

E era em busca disso que eu fui a Caçador.

Continua…

Bookmark and Share

Emoção, interatividade e troca de energia

28 de março de 2012 0
Público de Caçador lotou o Parque das Araucárias e prestigiou o show do Pouca Vogal. Foto: Jorge Tadeu, Prefeitura de Caçador, Divulgação

Público de Caçador lotou o Parque das Araucárias e prestigiou o show do Pouca Vogal. Foto: Jorge Tadeu, Prefeitura de Caçador, Divulgação

Bem organizada, a festa em comemoração aos 78 anos de Caçador ocorreu no Parque das Araucárias que, por sinal, merece aplausos por sua estrutura.

(Alô, organização, no próximo ano disponibilize cerveja sem álcool nos bares da festa para contemplar também aqueles que curtem tomar uma “gelada”, mas precisam dirigir em seguida).

O show do Pouca Vogal estava marcado para 22h de sábado e, ao contrário de muitos outros artistas que deixam os fãs esperando por até uma ou duas horas, Humberto Gessinger e Duca Leindecker subiram ao palco com apenas nove minutos de atraso.

Pontualidade que demonstra respeito ao público. Simpatia, interatividade e troca de energia marcaram a apresentação de uma hora e meia.

Cantar em voz alta, de olhos fechados e com lágrimas nos olhos os maravilhosos “hinos” dos Engenheiros do Hawaii foi simplesmente demais!

Continua…

Bookmark and Share

Valeu, Humberto e Duca. Venham e voltem sempre!

28 de março de 2012 0
Pouca Vogal fez um pequeno tour por Lages e São Joaquim em julho de 2007. E tomara que volte logo! Foto: Alvarélio Kurossu, julho de 2007

Pouca Vogal fez um pequeno tour por Lages e São Joaquim em julho de 2010. E tomara que volte logo! Foto: Alvarélio Kurossu, julho de 2010

Parabéns, Caçador! Valeu, Humberto e Duca!

Fico na torcida para que, em breve, o Pouca Vogal retorne a Caçador e desembarque também em outras cidades da região para encantar quem gosta e entende de boa música.

O show é maravilhoso, de incalculáveis lucros emocionais e culturais, e o custo deve ser relativamente baixo. Tanto que, na festa de Caçador, o acesso ao público foi totalmente gratuito!

Não sei o preço, mas garanto que é bem menor que muita “dança da motinha, eguinha pocotó e lá lá lá lê lê lê que vai rolar não sei o quê”.

Venha, Pouca Vocal, e volte sempre que quiser. Inclusive a Lages. Afinal, por aqui também tem festa grande à altura de vocês!

Pablo Gomes, Lages

Bookmark and Share