Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de setembro 2012

O adeus do governador ao seu maior ídolo

24 de setembro de 2012 0

Raimundo Colombo ajudou a carregar o caixão com o corpo do pai, Casemiro, que morreu no domingo, aos 89 anos. Foto: Pablo Gomes

Sem conseguir segurar as lágrimas em vários momentos do dia, afinal, acabara de perder o seu maior ídolo, o governador Raimundo Colombo se despediu na tarde desta segunda-feira do pai, Casemiro Colombo, que morreu no domingo à noite, aos 89 anos, depois de permanecer 10 dias em coma e respirando por aparelhos na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Tereza Ramos, em Lages, após enfrentar problemas pulmonares e sofrer duas paradas cardíacas.

O governador, que já havia admito que só um milagre salvaria a vida do pai, soube da morte enquanto estava em Florianópolis e chegou a Lages no início da madrugada.

O velório ocorreu na Capela São Benedito, no Bairro Santa Rita, até as 14h30min, quando o corpo foi levado à Catedral Diocesana, no Centro, para uma missa celebrada pelo bispo Dom Luiz Flávio Cappio, amigo particular da família e que veio da Bahia especialmente para a celebração.

A igreja ficou lotada. Amigos, parentes e autoridades compareceram, entre eles, seis ex-governadores de Santa Catarina: Casildo Maldaner, Eduardo Moreira, Henrique Córdova, Leonel Pavan, Luiz Henrique da Silveira e Paulo Afonso Vieira.

Atuais prefeitos e candidatos de várias cidades do Estado também aproveitaram o momento para marcar presença. O chefe do Executivo lageano, Renato Nunes de Oliveira, decretou luto oficial no município.

Já Antonio Ceron e Elizeu Mattos, ex-integrantes do governo Colombo e agora adversários na disputa pela prefeitura da cidade, suspenderam suas agendas do dia e homenagearam o pai do governador em seus programas de TV veiculados à noite.

Continua…

Bookmark and Share

Emoção ao falar do pai e da mãe

24 de setembro de 2012 0

Terezinha Colombo, de 90 anos, foi amparada a todo o momento pela família. Fotos: Pablo Gomes

O vice-governador Eduardo Moreira e os senadores Casildo Maldaner, Leonel Pavan, Luiz Henrique e Paulo Bauer ajudaram a conduzir o caixão do carro funerário até o altar da igreja.

O governador entrou no templo com a mulher Maria Angélica e a mãe, Terezinha, de 90 anos e que, em sete décadas de união com Casemiro, constituiu uma família de nada menos que 10 filhos.

E depois de quase duas horas de missa de corpo presente, o cortejo seguiu escoltado por viaturas da Polícia Militar até o cemitério Cruz das Almas, no Bairro Santa Rita.

O sepultamento foi rápido e simples. Após uma breve benção feita pelo padre Renato dos Santos, de Rio do Sul, outro religioso amigo da família, às 17h35min foi colocada a primeira camada de cimento sobre a tampa que concreto do jazigo da família onde o corpo de Casemiro repousará para sempre.

Com certa dificuldade para falar, tamanha a emoção, Raimundo discursou rapidamente em nome da família, agradeceu a todos pelo apoio e carinho e mais uma vez lembrou do pai como o seu maior ídolo e grande herói, além de exaltar a mãe, Terezinha, como uma mulher muito forte.

_ Meu pai nunca deixou faltar nada para nós, nem o exemplo. Dentro da sua simplicidade, ele ensinava pelo silêncio, pelo olhar. Ele nunca reclamou, nunca fraquejou, e só dizia que daria tudo certo. E deu, pois ele foi para o céu.

Continua…

Bookmark and Share

Frases sobre a morte de Casemiro Colombo

24 de setembro de 2012 0

Autoridades do Estado conduziram o caixão na Catedral. Foto: Pablo Gomes

RAIMUNDO COLOMBO: “Meu pai foi um homem muito simples. As coisas mais excepcionais ele tornava simples”.

RAIMUNDO COLOMBO: “Está sendo muito importante o carinho e o abraço de todos vocês. Que Deus os abençoe”.

RAIMUNDO COLOMBO: “Aqui está um grande homem. Ele nunca fraquejou, pois era muito forte”.

LUIZ HENRIQUE DA SILVEIRA: “Acompanhei o Raimundo nessa trama terrível dos últimos dias. O Casemiro não era só um pai para ele. Era um guia, um mestre, um professor, um amigo e uma referência que se projetou no filho governador do Estado”.

EDUARDO PINHO MOREIRA: “O Colombo sempre enalteceu a seriedade e os ensinamentos do pai, que agora deixa de sofrer. Ficam os bons exemplos dele”.

PAULO BAUER: “Conhecia o Seu Casemiro só de eventos, mas pelo que o Colombo fala dele, sei que a dor é muito grande. É a dor de quem perde um pai”.

CASILDO MALDANER: “O Seu Casemiro era uma pessoa bem relacionada, e com ele, era sempre encontro de boa história”.

RENATO NUNES DE OLIVEIRA, prefeito de Lages: “Hoje é um dia muito triste para Lages. Paramos nossas atividades em homenagem a um dos construtores da cidade”.

Pablo Gomes, Lages

Bookmark and Share

Amanhecer gelado na Serra

23 de setembro de 2012 0

LAGES amanheceu fria nesse domingo. Céu nublado e vento gelado =D

FOTOS: VANI BOZA

Bookmark and Share

Clone Lageano

21 de setembro de 2012 0

Um trabalho desenvolvido em Lages, na Serra Catarinense, tem chamado a atenção do meio científico. Brisa, uma vaca clonada de uma raça rara no mundo, é uma façanha conquistada por meio de uma parceria entre o Centro de Ciências Agroveterinárias (CAV) da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) e a Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural (Epagri). O animal está com três semanas, é saudável e bebe seis litros de leite por dia, um a cada três horas.

Junto com São Paulo e Brasília, Lages é considerada um berço de clones bovinos. A cidade, que trabalha com este tipo de experimento desde 2008, já teve quatro experimentos de clonagem. Dois morreram pouco antes de nascer e dois tiveram êxito – a Catarina, que nasceu em 2008 e vive em Itajaí; e a Brisa, primeiro clone da raça Flamenga, ameaçada de extinção.

Fabiano Zago, veterinário e colaborador do experimento, diz que Brisa representa uma vitória para o grupo envolvido no trabalho. Fabiano, que defendeu tese de mestrado sobre a raça Flamenga, acredita que o clone é uma chance de afastar a raça da extinção.

_ A Epagri mantém o único rebanho da raça no Brasil, com cerca de 50 animais. Em outras partes do mundo ainda existem pequenos rebanhos, mas a Brisa é uma tentativa de reativar a produção destes animais por aqui.

O coordenador do Laboratório de Reprodução Animal do CAV, Alceu Mezzalira, explica que a história de clonagem em Lages é recente, mas teve avanços significativos. Brisa é um exemplo.

Segundo ele, para um acerto foram 32 tentativas, ou seja, 32 barrigas de aluguel para apenas uma nascer e sobreviver. No ano passado, Primavera, que seria irmã de Brisa, nasceu e parecia sadia, mas sobreviveu somente por 10 minutos devido a uma infecção no útero da vaca que a pariu. Na semana passada, outro clone precisou ser retirado da barriga de aluguel, já sem vida.

Por isso, garante Mezzalira, Brisa é um grande acontecimento para o CAV, para a Epagri e, principalmente, para a raça Flamenga. Além disso, a vaca da qual foram retiradas as células para clonagem é estéril, e Brisa provavelmente será fértil, o que fará dela uma reprodutora da raça.

Mezzalira explica que a raça Flamenga adapta-se muito bem ao clima serrano, daí o interesse em aumentar o rebanho. Até a década de 90, a raça era abundante, mas quando começaram a surgir os financiamentos do governo para criadores de vacas leiteiras, os recursos só eram liberados para a compra das raças Holandesa e Jersey. E daí veio o desaparecimento dos rebanhos de Flamenga.

_ Nosso objetivo é resgatar as características da raça Flamenga, que são ótimas, e aumentar o rebanho, tirando a raça do risco de extinção _, conclui Fabiano Zago.

Brisa, por enquanto, permanece no CAV e está sendo monitorada. Em aproximadamente 15 dias, o animal será levado para a Epagri, onde permanecerá separado do rebanho por seis meses para depois se juntar aos outros da sua raça para reproduzir.

Se tudo correr bem e Brisa não tiver nenhuma complicação, não há mais projetos de clonagem bovina programados pelo CAV e nem pela Epagri. O CAV trabalha agora com experimentos de clonagem de suínos, que ainda estão em andamento, e a Epagri segue com a raça Flamenga que, com a ajuda de Brisa, logo poderá reaparecer nas pastagens serranas.

Por que manter a raça Flamenga?

- Porque tem dupla aptidão (leite e carne);
- Produz leite em grande quantidade e com maior teor de gordura e proteína que outras raças;
- É menos exigente em termos de nutrição e clima (adapta-se melhor ao frio serrano);
- Maior destinação do macho (enquanto outras raças quase não aproveitam a carne dos machos, a raça Flamenga é ótima produtora de carne tanto das fêmeas quanto dos machos).

VANI BOZA, LAGES

Bookmark and Share

Clara Haddad se apresenta na 6ª Maratona de Contos do SESC

20 de setembro de 2012 0

O SESC Lages (Santa Catarina), irá realizar a 6º Maratona de Contos. Serão três dias de evento com a atriz e narradora profissional luso-brasileira: Clara Haddad. A programação do evento conta com atrações para crianças, jovens e adultos.

Na sexta – feira, dia 21, a primeira atração, será a oficina: Da Vida ao Conto, às 19h – 22h. Neste workshop são abordados temos, como: O conto popular e o conto de autor; a expressão corporal, palavra, musicalidade e ritmo entre outras técnicas de como contar historias.

No sábado, 22, haverá a estreia do espetáculo adulto: À Sombra do Baobá, às 20h, do teatro principal do SESC. Nesse espetáculo, Clara, narra contos divertidos, contos de medo, contos de amor, contos para fazer sonhar à sombra de um Baobá. Neste dia a mesma oficina: Da Vida ao Conta se repete, das 9h ao meio dia.

No último dia, domingo (23), o espetáculo inédito no Brasil: Balaio de Histórias garante a diversão da criançada. Clara Haddad vai contar e “tecer” histórias, entrelaçando enredos, costurando ideias e tramando infinitas emoções que podem ir longe.

Clara Haddad se dedica a este oficio há 12 anos e já se apresentou em vários países, como: Brasil, Portugal, Espanha, Bélgica, França, Peru, México e Venezuela.

É Autora do conto ”A Montanha Encantada” que faz parte da coletânea reunida no livro “Histórias de quem conta histórias” publicado pela Ed. Cortêz. Este livro escolhido para representar o Brasil, na feira internacional do livro infantil em Bolonha-Itália m 2011, como um dos melhores lançamentos infanto-juvenis de 2010.

Sexta, dia 21 de setembro
Local: Teatro SESC/Lages, (Av. Dom Pedro II, 1693)
Horário: 19h às 22h
Classificação etária: 14 anos
Valor: R$ 10,00 Com/Dep. – R$ 20,00 Usuários
Obs: Máximo de participantes: 16

Sábado e domingo: ENTRADA FRANCA

Bookmark and Share

Frio de novo!

20 de setembro de 2012 1

Lages e Urupema amanheceram geladas na manhã dessa quinta-feira!

FOTOS: VANI BOZA

Bookmark and Share

O candidato, a carta, a igreja e a polêmica

19 de setembro de 2012 2

Polêmico documento teria sido entregue a fiéis da Igreja do Evangelho Quadrangular. Foto: Divulgação

Uma carta com a assinatura de um candidato a vereador e distribuída a fiéis de uma igreja em Lages, na Serra, está causando uma grande polêmica.

O documento é de dois meses atrás e veio à tona nesta semana. No texto, o postulante a uma das 19 vagas na Câmara praticamente intima os membros da igreja a fazerem propaganda para ele e alerta: “desobediência é pecado”.

O candidato em questão é Osvaltinei Banhos Mendes, 58 anos, do Partido Social Democrático (PSD).
Pastor Mendes, como é conhecido, é representante do conselho nacional da Igreja do Evangelho Quadrangular na região e tenta chegar ao seu terceiro mandato no Legislativo lageano.

Ele já havia sido eleito pelo PFL em 2000, com 1.797 votos, a quarta maior votação; e em 2004, também pelo PFL, com 2.528 votos, novamente a quarta maior votação. Em 2008, não concorreu.

Pastor Mendes está há pelo menos 30 anos na Igreja Quadrangular, da qual é superintendente regional. Em Lages, a instituição conta com 23 templos e 5.383 membros.

No dia 16 de julho, uma carta com a logomarca da igreja e a assinatura do Pastor Mendes foi distribuída entre os pastores orientando-os a motivar os fiéis a colocarem placas do candidato em suas casas e adesivos nos carros, além de conquistarem quatro votos na chamada Campanha Quadrangular. A carta também recomenda aos pastores que não deem oportunidade a outros candidatos.

Continua…

Bookmark and Share

Pastor Mendes nega ser o autor da carta

19 de setembro de 2012 3

Osvaltinei Banhos Mendes acredita que não será prejudicado. Foto: Vani Boza

Procurado na tarde desta quarta-feira pela reportagem do Diário Catarinense, Pastor Mendes se defendeu e disse que a Igreja Quadrangular é democrática e não obriga ninguém a nada, tanto que tem outros candidatos em Lages (confira a entrevista completa logo abaixo).

Também negou que tenha produzido a carta e alegou que não sabe quem fez e por qual motivo, se na tentativa de ajudá-lo ou prejudicá-lo.

Admitiu que a rubrica é sua, mas destacou que a assinatura é eletrônica, e garantiu que não tomará nenhuma providência antes da eleição, já que, neste momento, sua preocupação é só em conquistar votos.

No último sábado, a Justiça Eleitoral apreendeu material de campanha de Pastor Mendes no interior da sede regional da igreja, na Avenida Belizário Ramos, no Bairro São Cristóvão.

O candidato diz que foram apenas um adesivo e 30 “santinhos” que estavam com cabos eleitorais na rua e, por descuido de algum deles, o material foi levado para dentro da igreja.

Quanto à carta, o chefe do cartório eleitoral de Lages, Gilmar Duarte, diz que, até a tarde desta quarta-feira, não havia sido protocolada nenhuma denúncia.

Já o promotor de justiça da 21ª zona eleitoral, Carlos Henrique Fernandes, não quis se manifestar sobre o procedimento em trâmite.

Continua…

Bookmark and Share

Presidentes da igreja e do PSD apoiam Mendes

19 de setembro de 2012 0

Narcizo Parisotto (acima) e Osvaldo Uncini (abaixo) dão apoio a Pastor Mendes. Fotos: Hermínio Nunes e Guto Kuerten, Agência RBS

O deputado estadual Narcizo Parisotto (PTB), presidente da Igreja Quadrangular em Santa Catarina, considera que todos os segmentos da sociedade devem estar representados nos legislativos e devem tentar canalizar votos para os seus respectivos candidatos.

Com a igreja, não é diferente. Ele lembra que a Quadrangular orienta o apoio aos nomes aprovados internamente por consenso, mas garante que não existe obrigatoriedade nenhuma a quem quer que seja.

_ Nossa igreja tem 120 mil membros adultos em Santa Catarina, mas na última eleição para deputado, recebi 47 mil votos. Se todos fossem obrigados a votar em mim, onde ficaram os outros 73 mil votos?

Já o presidente do PSD em Lages, Osvaldo Uncini, diz que o partido orientou muito bem todos os candidatos com relação ao que pode e não pode na campanha e, por isso, ele confia no Pastor Mendes, cuja candidatura é considerada boa e tranquila e com grandes chances de sucesso.

_ O Pastor Mendes é um dos favoritos na eleição e o partido vai fazer de tudo para protegê-lo. Nossa assessoria jurídica já está à total disposição dele.

Continua…

Bookmark and Share