Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Assassinhóra, home do céu. Tamo granfo!

03 de novembro de 2012 3

Personagem Lageanês tem uma página no Facebook. Foto: Reprodução

“Creeendios pai. Assassinhóra, homi do céu. Cê já reparô naquele tróço que uns piá pançudo tão fazendo na internet? Mas credo, homi. Ficô bão que um pêro. Os tchô já tão mais conhecido que feijão preto. Já tem gente tipo bicho de tudo que é canto dando jóinha lá. Não viu ainda? Mas pare, homi. Largue mão, seu oreia seca. Viu lá agora? Mazáááá, piá véio atentado! Cê não é fraco, loco!”.

Não entendeu nada? Então é porque provavelmente você não conhece nenhum nativo ou morador ou nunca foi a uma das cidades mais queridas e antigas de Santa Catarina.

Prestes a completar 246 anos e com 160 mil habitantes, Lages, na Serra, destaca-se pela tradição política, pelo maior território do Estado (2,6 mil quilômetros quadrados), pelas belezas naturais, pelo turismo rural, pela cultura gauchesca e, principalmente, pelo jeito simples e simpático do seu povo se expressar.

O próprio lageano se diverte com os seus trejeitos e dizeres, e é comum ver e ouvir brincadeiras a respeito dessa peculiaridade.

E uma delas, lançada de bobeira e sem compromisso justamente onde a chance de repercutir com rapidez é muito maior, acabou se tornando um grande sucesso.

Continua…

Bookmark and Share

Comentários (3)

  • Tadeu diz: 3 de novembro de 2012

    Moro em floripa e sou nativo de Campos Novos.
    Esse linguajar não é uma exlcusividade lageana e sim de toda a região do contestado e incluo a região de São Joaquim também.
    A expressão tchô, também é muito usada em Campos Novos, que é uma variação do Tchê do RS.
    A interjeição de espanto “Creindiospadre” frequentemente usada pelos serranos, são fragmentos herdados dos antigos espanhóis que habitavam essas paragens e que na real significava ” Creo en Diós Padre”, ou seja – Creio em Deus pai.
    Ás vezes quando a saudade bate à porta, me obrigo a subir pros pagos para me reciclar no “Serranês”.

  • Alex diz: 3 de novembro de 2012

    Existe uma comunidade no orkut desde 2005, com o mesmo tema.
    http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=3513082

  • Névio S. Filho diz: 5 de novembro de 2012

    Um ótimo resgate de nossa cultura secular e a internet é o palco desta manifestação cultural, parabéns aos rapazes por preservar e divulgar nossos trejeitos e expressões peculiares. Vejo com tristeza, a Florianópolis de hoje se apegando, devido a migração de outras culturas, com espressões e usos paulistas, talvez por charme ou moda e devagar esquecendo sua verdadeira tradição manezinha.Ainda bem que estes rapazes possuem orgulho de nossa terra.

Envie seu Comentário