Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Pela primeira vez, padre será prefeito na Serra

28 de dezembro de 2012 2

Padre Edilson (foto de cima) será o primeiro padre a assumir um cargo eletivo na Serra Catarine. Já Elizeu e Toni (foto abaixo) farão festa pública após a posse. Fotos: Divulgação

Em Campo Belo do Sul, na Serra Catarinense, o prefeito eleito Edilson José de Souza (PMDB) será empossado no dia 1º de janeiro de uma maneira jamais vista na região.

Depois de perder a eleição de 2008 por 55 votos, ele venceu a de 2012 com 602 votos e será o novo chefe do Executivo municipal.

Natural de Otacílio Costa e padre da Igreja Católica há 12 anos, Edilson receberá familiares, amigos e sacerdotes de todo o Brasil para uma missa na Paróquia Nossa Senhora do Patrocínio, às 9h.

É a primeira vez em 80 anos da Diocese de Lages que um padre ocupa um cargo eletivo.

Até o bispo de Lages, Dom Irineu Andreassa, foi convidado para a celebração, que será comandada pelo pároco local, Padre Antonio.

A posse ocorrerá às 10h, no Centro de Eventos. Na ocasião, Edilson vestirá clégima, roupa utilizada por padres, em vez do tradicional terno e gravata.

O prefeito continuará exercendo normalmente suas atividades de padre, e só deixará de ser pároco (comandante) da Paróquia São Francisco de Paula, em Cerro Negro.

Em tempo: Em Lages, o prefeito eleito Elizeu Mattos (PMDB) e o vice Toni Duarte (PPS) serão  empossados às 17h do dia 1º, no Cine Marrocos.

E a partir das 19h30min, praça da Catedral, ao lado da prefeitura, bem no Centro da cidade, será palco de um show pirotécnico e apresentações musicais de artistas lageanos, tudo aberto ao público.

Pablo Gomes, Campo Belo do Sul

Bookmark and Share

Comentários (2)

  • Natal Marchi diz: 1 de janeiro de 2013

    A grande pergunta que fica, é: será possível exercer as atividades religiosas concomitantemente à vida pública? Se a resposta é sim, então não haverá mais como alegar que padre não pode casar, pois, se há possibilidade de ser ao mesmo tempo religioso e político, poderá também ser padre, marido e pai. Estaria, pois, sendo aberto um precedente complicado? Este é meu ponto de vista, exposto à luz da democracia e da Constituição, que conferem a todo cidadão liberdade de expressão. Um abraço.

  • viva barcellos diz: 5 de janeiro de 2013

    Os resultados devastadores alcançados pela religião da crença num mundo além, no paraiso, me permite saber já que governará igual aos demais, na mais negra escuridão dos municipios mendigos desse país tupiniquin de oitavo mundo nas mãos da quadrilha lulista, a mais voraz, nunca antes visto nesses rincões tupiniquin! A eleição desse podre catolico é muito problemática,pois,está contaminada pela influência do confessioário, dos mistérios criados pelos mistas [como Heráclito lá no século IV ac os chamava] que, com certeza, os encontrarão todos,na verdade é uma eleição corrompida na origem, no nascedouro mesmo e tem que ser banida.Só precisamos de seres políticos com a virtude política!!! Saudações dum Maragato imortal!!!!

Envie seu Comentário