Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Cão dá lição de vida ao ajudar amiga atropelada

16 de agosto de 2013 42

Cão herói tentou reanimar o amigo mesmo após a morte. A cena comoveu moradores de São Joaquim. Foto: Mycchel Hudsonn Legnaghi, São Joaquim Online

Cão herói tentou salvar cadela mesmo após a morte. Cena comoveu moradores de São Joaquim. Foto: Mycchel Hudsonn Legnaghi, São Joaquim Online

Uma história de solidariedade entre dois animais comoveu moradores de São Joaquim, na Serra Catarinense, na noite desta quinta-feira.

Por volta de 19h, um cachorro lutava bravamente para socorrer outro que acabara de ser atropelado por um carro nas proximidades da creche do Bairro Santa Paulina.

O locutor Emerson Oliveira, de 29 anos, passava pelo local no momento e chegou a parar o seu automóvel para acompanhar a cena.

Emerson conta que o cão saudável puxava o atropelado para fora da rua, bastante movimentada, no instinto de protegê-lo, ainda que o outro já estivesse morto.

E depois de arrastar a vítima por uns três metros para fora da pista, o cão herói continuou por alguns minutos suas tentativas de reanimar o outro.

Comovido com o que via, Emerson telefonou para o repórter Mycchel Hudsonn Legnaghi, do site de notícias São Joaquim Online, que registrou a cena em fotos e vídeo e cedeu as imagens ao Diário Catarinense.

Por telefone, Emerson disse à reportagem do DC que o episódio lhe proporcionou uma grande lição de vida.

Para ele, a diferença entre o animal e o ser humano é grande sob o ponto de vista do controle emocional.

_ O fato de o cachorro demonstrar equilíbrio naquela situação me chamou a atenção. Ele manteve uma postura de controle na tentativa de socorrer o outro, que já nem agonizava mais. E dava para perceber o esforço dele, pois estava cansado, já que ambos tinham o mesmo porte.

Emerson entende que os animais, principalmente em episódios como o presenciado por ele, deixam um ensinamento aos humanos.

_ É uma diferença grande de vivência. Provavelmente os dois cães eram de rua. O ser humano é individualista, não presta socorro em acidentes, não adota animais.

Por fim, Emerson, que é solteiro e não tem filhos, acredita que o episódio lhe deixou uma mensagem para toda a vida.

_ Existem certas coisas que precisam ser compartilhadas. A essência da vida está em pequenos gestos, como os proporcionados por um animal indefeso. Aquele cachorrinho foi um exemplo de como é possível ajudar ao próximo de várias maneiras.

Clique aqui e confira outras histórias ocorridas em Santa Catarina com cães que arriscaram a própria vida para salvar outros animais. Curiosamente, uma delas foi também em São Joaquim e a outra em Florianópolis.

Pablo Gomes, São Joaquim

Bookmark and Share

Comentários (42)

  • Helena diz: 16 de agosto de 2013

    E o cachorrinho que salvou a amiga? Continua abandonado? Ninguém fez nada por um ser tão especial?

  • Volmer diz: 16 de agosto de 2013

    Enquanto a “raça humana” esta em total decadência, “os animais” nos mostram o nosso verdadeiro lugar na escala evolutiva….o último lugar.
    Parabéns pela reportagem.
    Volmer L. Souza
    Passo Fundo R.S

  • Dione diz: 16 de agosto de 2013

    E o cachorro abandonado? Alguém resgatou? O repórter ou o locutor solicitaram ajuda de alguma ONG para tirá-lo da rua para que não ocorra o mesmo com ele? Alguém tem noticias?

  • Guilherme diz: 16 de agosto de 2013

    Se ficou tão comovido, porque não adotou ou encaminhou o sobrevivente? Ou só achou oportuno fazer uma reportagem comovente? Hipócritas

  • ananelia alves diz: 16 de agosto de 2013

    O que me surpreende é que com o advento da facilidade em registrar uma cena fique apenas nisso. As pessoas parecem mais interessadas em fazer fotos/vídeos do que prestar alguma ajuda.

  • ALEXANDRE DA SILVA diz: 16 de agosto de 2013

    NINGUÉM VAI ADOTAR ESSE CACHORRO? O SER HUMANO TEM QUE SER CHAMADO SE HUMANO MESMO. ESSE CACHORRO QUE ESTÁ VIVO, VAI SENTIR A FALTA DA COMPANHEIRA E VAI TER O MESMO DESTINO QUE A OUTRA TEVE, SE NÃO ADOTAREM. E O REPÓRTER? FILMOU E FOTOGRAFOU PARA QUE? ELE QUE VOLTE LÁ E LEVE PARA CASA DELE E PONHA O CACHORRO PARA ADOÇÃO.FAÇA ISSO AMIGO.

  • Barbara diz: 16 de agosto de 2013

    E o que aconteceu com o cachorrinho herói?

  • Gilson Pini diz: 16 de agosto de 2013

    Me corta o coração vendo essa imagens; pois eles tem mais sentimento e soliedariedade do que nos humanos; que tomara que alguém adotes este herói que ficou sozinho.

  • cínthia diz: 16 de agosto de 2013

    e o cachorro sobrevivente, por favor o que foi feito dele?

  • Jerônimo Barreto diz: 16 de agosto de 2013

    Este pobre cachorro de rua, apresentou muito mais amor e solidariedade, do que muitas pessoas !!! Agora mesmo, pq locutor ou repórter não adotaram cachorro, isso sim seria uma matéria de ouro !!! Tenha uma cachorra linda, que recolhi das ruas de São José/SC, amo ela mais que tudo, não troco por nenhuma outra raça, dessas que se pagam até R$ 3.000,00 ou mais.

  • Deborah diz: 16 de agosto de 2013

    Guilherme, concordo plenamente contigo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • Mycchel Hudsonn Legnaghi diz: 16 de agosto de 2013

    Aqui quem vos escreve é o próprio repórter que fotografou e filmou o cãozinho. Não o adotei e também não o encaminhei para a adoção porque provavelmente ele já tinha um lar dentro do bairro Santa Paulina. Não parecia ser um cachorro de rua.

    Em certos momentos até pensei em levá-lo para casa, mas eu poderia estar cometendo um grande crime em retirar este animalzinho tão especial de alguma criança. ok?

  • Márcio diz: 16 de agosto de 2013

    E ser humano é f…. vê toda a cena, fotografa, faz matéria, fica admirando a cena, e não faz nada pelo cachorro que sobrou!!! Por que esse cara não ajuda o cachorro também?
    Se não quer ou não pode ficar com o cachorro, fique com ele até conseguir que alguém o adote, com certeza depois de uma matéria destas iria chover pessoas querendo adota-lo.
    Perdesse uma grande oportunidade de mostrar o seu lado humano, isso demonstra que não aprendesse nada com a lição que o cachorro te deu!!!

  • Douglas diz: 16 de agosto de 2013

    Engraçado que aqui nos comentários todo mundo criticando que ele não adotou ou encaminhou o animal para adoção. Mas e você, que está reclamando, está fazendo a sua parte? Quantos animais já adotou ou tirou das ruas?

    Criticar os outros é fácil mas aposto que você não está fazendo sua parte.

  • marines diz: 16 de agosto de 2013

    DEVERIAM CERTIFICAR-SE SE ESTE CÃO MARAVILHOSOS TEM REALMENTE UM LAR DECENTE PORQUE ESTE MERECE TODA A FELICIDADE E AMOR DO MUNDO

  • guitar.al diz: 16 de agosto de 2013

    Queremos que essa reportagem não acabe aqui…pedimos urgente providencias das autoridades no sentido de efetuar uma busca desse explêndido animal para que possamos ficar tranquilos quanto destino desse herói… VAMOS ATRÁS DESSE ANIMAL.

  • Alcione Santos diz: 16 de agosto de 2013

    Na matéria o locutor Emerson diz que provavelmente os dois cachorros eram de rua, poderiam ao menos se certificar de que o animal tem dono, seria o mínimo a ser feito a este herói.

  • Carlos Augusto diz: 16 de agosto de 2013

    Ainda dizem que nós, seres humanos, somos racionais e solidários ao próximo e os animais irracionais e instintivos…!
    Nós, somos muito individualistas, imediatistas e não estamos nem aí para o nosso semelhante, o que importa é a “nossa” felicidade, a do outro que se exploda.
    Pequenos gestos e atitudes nos mostram que somos máquinas, que automatizam gestos, atitudes e até sentimentos.
    Nada melhor que uma linda cena para nos mostrar que precisamos colocar um pouco mais de amor no que fazemos e também, ajudar ao próximo não olhando a quem.

  • Érica diz: 16 de agosto de 2013

    É muita emoção e pouca atitude como sempre… CRIME foi o atropelamento sem prestação de socorro, CRIME é um cão está solta na rua sujeito á atropelamento e o o dono nem ai… Parabéns pela matéria, talves alguem da cidade tenha alguma ATITUDE, não só para o cão deste da matéria, mas para como os abandonados que estão á sua volta !!!

  • João Paulo diz: 16 de agosto de 2013

    É, temos muito o que aprender com os animais.

  • Eliete diz: 16 de agosto de 2013

    ” porque provavelmente ele já tinha um lar…” Você agiu como muitos humanos… desumano! Sendo reporter teve seus 15 minutos de manchete e não teve a certeza sobre um lar para o cão. Junto à fama deveria estar a verdadeira ajuda. Aprendeu a lição que o cão deu?

  • tania diz: 16 de agosto de 2013

    apesar dos bichanos passarem frio,cede e fome,vem um mostro e mata o animal.eu chamo esse cara de mostro porque chamar ele de animal vai ser mt elogio p ele.seu F.da P….aqui em em baixo vc não vai pagar,mais lá em cima tem um diabo te esperando tú vai p infernoooo…seu mosntrooooooo……eu vou ficar torcendo que tú vá bem rápido p inferno.

  • ALEXANDRE DA SILVA diz: 17 de agosto de 2013

    “PROVAVELMENTE ELE JÁ TINHA UM LAR”. E SE ELE NÃO TIVER UM LAR MYCCHEL? EXISTEM MUITOS CÃES DE RUA QUE PARECEM TER DONOS, MAS NÃO OS TEM. E O PESSOAL QUE ESTÁ PERGUNTANDO PELO CÃO,PORQUE NÃO NÃO VÃO LÁ ADOTAR ESSE ANIMAL? EU NÃO POSSO , POIS TENHO SOMENTE OITO CÃES.

  • Jaqueline diz: 17 de agosto de 2013

    Lendo o texto eu também pensei: e aí, o que aconteceu com o cachorro sobrevivente? a maioria dos comentários também tem esta pergunta. Ele ficou bem?, tem dono? etc…
    Me chamou a atenção que, pelo jeito, esta pergunta não passou pela cabeça do reporter que escreveu o texto da notícia, Falltou-lhe esta curiosidade, que poderia ter resultado uma reportagem melhor ainda..
    Quanto ao fotografo , apresentou suas razões. Mas foi a falta desta informação antes, no texto principal, bem colocada, que levou a idéia de que ele não se preocupou com nada. E olhe lá, porque a tendência dos leitores é se perguntar se ele não poderia ter feito diferente… os leitores que se importam com animais, pelo,menos…

  • Carol diz: 17 de agosto de 2013

    Estou vendo muita gente perguntar sobre o cão e foi justamente o q eu pensei: e ai? Ele vai continuar abandonado???? Pq esse cara q disse q “aprendeu tanto com ele” não o adota?

  • natalino rosa diz: 17 de agosto de 2013

    bom dia verdade ? olha eu tenho 4 cachorros de porte pequenos eu sinto no olhar na boca que eles falam comigo . quem não gosta de animais ,não gosta de si mesma , por-que ? nos somos todos animais cada um com sua cota de inteligencia

  • Ceila Menezes diz: 17 de agosto de 2013

    Por que ele não recolheu a cadela? Se emocionar com a cena não é suficiente… Daqui a pouco o outro animal vai ser atropelado e ele não vai ter com que se emocionar pois não terá outro “protagonista para a cena emocionante…”

  • Luciane diz: 17 de agosto de 2013

    Caro repórter que fotografou o cão, vc não saber se o cão tem dono e menos se é de uma “criança”, vc poderia ter levado ele pra casa e depois verificava se o animal tem dono.
    Entendo que só fotografar e pensar que poderia ser de alguém é bem mais fácil. A sua atitude demonstra realmente a diferença entre os humanos e os animais. 10 x 0 pro cachorro.

  • Micael diz: 17 de agosto de 2013

    Diferença entre nós “seres racionais” e “seres irracionais”: “seres irracionais” se aproximam de outros seres por sentimentos, enquanto nós, “seres racionais” nos aproximamos de outros seres por interesses… Onde estão nossos sentimentos, nossos valores? Atitudes como esta da reportagem, mostra que temos muito a aprender com os ditos “seres irracionais”!

  • Flávio diz: 17 de agosto de 2013

    O cachorro não queria salvar a cadela… ele só queria cruzar com ela! Deixem de fazer drama.

  • Rodrigo Ormond diz: 17 de agosto de 2013

    Caro Michel, crime é permitir um animal solto na rua. Esse faz coco xixi cruza e dessa forma contribui com a ameaça a saúde publica além de se configurar como abandono e maus tratos pois o animal esta sujeito a fatalidades. Crime é o dono deixar um animal na rua mesmo que seja para dar uma voltinha nao supervisionada. Falta compromisso dos veículos em contribuir com essa conscientização. Nao precisamos de superficialidade bonitinha precisamos de educação para o povo. Responsabilidade essa atribuída aos veículos de informação e explicita na constituição

  • Patricia Ferreira diz: 17 de agosto de 2013

    Mycchel Hudsonn Legnaghi voce não pensou duas vezes para fazer a reportagem mas para adotar ou tira lo da area de risco pensou que provavelmente ele teria um dono (irresponsavel) sua area de conforto não comoveu ninguem. att Patricia
    paty.luxus@hotmail.com

  • aleksandra camilo diz: 17 de agosto de 2013

    ainda escreve dizendo que teve uma lição de vida… não sei onde!!! na minha opinião vc deveria salvar primeiro(ligando para alguém que pudesse fazer algo ou vc mesmo resgatando, já que vc como repórter deve ter muitos contatos), depois vc contaria o ocorrido com moral para relatar o tal acontecimento. nota 0 para vc…

  • lucinda de valle diz: 17 de agosto de 2013

    é uma verdadeira prova de amizade;o que muitos umanos ñ tem

  • Maria Claudia diz: 17 de agosto de 2013

    Então, depois de se comover e escrever uma historia tão tocante, ele enterrou o cão que morreu e resgatou o que salvou, dando ao menos lar temporário? evitando que o outro também tenha o mesmo destino?
    Se comover, escrever, etc, não ajuda muito, é necessário agir, fazer, se responsabilizar também.

  • Jonathan Reis diz: 17 de agosto de 2013

    Desculpe Mycchel, mas não achei legal tua justificativa. Tu simplesmente achou que ele pertencia à alguma residência, e que ele pertencia à uma criança. Nossa, teu achismo me espantou. É mais cômodo ficar no achismo e não fazer nada. Deverias ter agido.

  • Marcos diz: 17 de agosto de 2013

    Enquanto os seres humanos, abandonam seus filhos recém nascidos, em “caixas de sapatos, portas de hospitais………idosos jogados/esquecidos em asilos, encontramos nos animais, belos exemplos de solidariedade e companheirismo.

  • line diz: 17 de agosto de 2013

    Incrível a ironia e inutilidade desta matéria… param, tiram fotos, escrevem sobre a nobreza e importância da ATITUDE do bichinho, mas ninguém faz NADA para AJUDAR…
    O que o cachorro fez se chama COMPAIXÃO= conseguir se colocar no lugar do outro, e foi justamente o que faltou à quem assistiu a cena e não fez nada para ajudar…

  • Douglas diz: 18 de agosto de 2013

    De novo, prestem atenção no que voces estao escrevendo!!! Todo mundo acusando o fotografo de nao ter feito nada, mas o que voces estão fazendo? Quantos cachorros de rua já recolheram, já encaminharam pra adoção? No seu bairro não tem cachorro de rua? Então ajude! Ficar criticando o fotografo sendo que voces não fazem nada quando tem a mesma oportunidade. Gente hipocrita.

  • carlos diz: 18 de agosto de 2013

    O cão herói, aposto que o repórter ou o locutor nem fez menção em verificar se era de rua ou não. Diz que tinha dono, especula e posta como se fossemos lunáticos que não vemos o que acontece com seguidas matérias oportunistas. Quanta hipocrisia! Não aprendeu nada com a lição do cão. Tenho 4 cães de rua na minha casa. Tenho o mesmo sentimento quando leio o que li, no qual a imprensa utiliza os animais para se promover, quanto para com pessoas que maltratam os animais!

  • Juliane diz: 19 de agosto de 2013

    E o cãozinho alguém o achou? Eu chorei com esse video e com os depoimentos…será que um dia vamos aprender a amar como eles?!

  • Elena Rosa diz: 19 de agosto de 2013

    Incrível como mais uma vez o ser humano se mostra tão desumano!! o mínimo que fotógrafo e repórter deveriam ter feito é resgatar este cão solidário e amigo e mudar o destino dele que provavelmente acabará sendo o mesmo de seu amiguinho!! Mas, faltou solidariedade, amor no coração e acima de tudo ATITUDE, a mesma que o cão teve , mas este humano que registrou e assistiu a cena não teve!! O mundo só pode ser melhor para pessoas e animai se houver atitude, sem esta tudo não passa de demagogia barata!! Me revolto com pessoas deste tipo!!! Por favor né, e vem falar que aprendeu “uma lição”!!!

Envie seu Comentário