Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Mudança pode gerar exclusão

15 de novembro de 2010 0

foto Sirli Freitas

Só que na Nova Zelândia, a contagem bacteriana, um indicativo de qualidade, é de 100 mil unidades por litro. No Brasil, era de um milhão em 2006, baixou para um limite de até 750 em 2009 e deve ser de 100 mil a partir de julho de 2011, segundo uma normativa do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Isso vai obrigar uma melhora de qualidade mas também representa um risco. O secretário de Agricultura do Estado, Enori Barbieri, acredita que muitos produtores podem ser excluídos da atividade. Ele reconhece que a melhoria é necessária se o Brasil quiser continuar crescendo na produção e buscar mercados de exportação. –No Brasil falta um padrão de qualidade.

Mas com o atual custo de produção muitos agricultores não vão conseguir se adaptar à novas normas. Ele afirmou que o Estado está desenvolvendo programas para incentivar a atividade leiteira, como um centro de pesquisa em pastagem em convênio com a Nova Zelândia, em Lages, mas vai precisar aumentar a assistência técnica.

Para o vice-presidente da Federação da Agricultura do Estado de Santa Catarina (Faesc), Nelton Rogério de Souza, o que falta é as indústrias melhorarem os índices de preço por qualidade

Bookmark and Share

Envie seu Comentário