Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "escolas"

Terror na porta das escolas

18 de maio de 2011 0

A série sobre o terror das drogas na porta da escola, publicada pela editoria de Polícia, conta hoje com uma história em quadrinhos com relatos dos estudantes que são vítimas de assédio dos traficantes no entorno de colégios particulares e públicas. A segunda parte da série foi publicada na página 35 da edição de hoje, 18 de maio de 2011.

Confira abaixo a página com textos de Renato Gava, edição de Felipe Bortolanza, diagramação de Carlos Ismael Moreira e ilustrações de Marcelo Oliveira.

Clique na imagem para ampliar

Zambiasi comenta a violência nas escolas

26 de abril de 2011 0

O texto abaixo está na coluna de Sérgio Zambiasi, na contracapa do DG desta terça-feira.

Crachás nas escolas

A violência nas escolas é um verdadeiro rastilho de pólvora. Infelizmente, mesmo admitindo o problema o governo é muito lento na busca de soluções. Andei pesquisando alternativas para minimizar a questão e uma delas, que me parece muito simples, relativamente barata e de bons resultados, é o uso de crachás. Atualmente, apenas algumas escolas têm sistemas de segurança como o uso de câmeras e identificação de visitantes e, em sua maioria são particulares.

Os colégios públicos normalmente não possuem infraestrutura de segurança e acabam reféns da violência, pois é frequente a presença de estranhos, ou pessoas de má-fé que efetuam tráfico de drogas em suas imediações. O crachá permitiria ao porteiro identificar tais indivíduos que tentam acessar e circular nos pátios das escolas, sendo, ao mesmo tempo, um dos meios mais eficazes de ordenar entradas e saídas de alunos, familiares e visitantes.

Seu uso é absolutamente comum em empresas públicas e privadas, sejam de grande porte ou não. Imagine numa escola com mil ou mais alunos. Além disso, o crachá facilitaria a identificação e a comunicação entre os colegiais, tornando o ambiente escolar além de mais seguro, mais acolhedor. E quem sabe no futuro as secretarias de educação avancem para o sistema de catracas, limitando ainda mais o acesso de estranhos nas escolas, oferecendo tranquilidade aos professores, pais e estudantes.

Até amanhã, se Deus quiser.

DG visita escola de Gravataí

20 de abril de 2011 0


Mais de 30 alunos da quinta a sétima séries do ensino fundamental da Escola Professora Olenca Valente, no Bairro Vila Rica, em Gravataí, conheceram, ontem, a história do Diário Gaúcho.

Os estudantes assistiram a uma palestra do editor-chefe Claudio Thomas, que apresentou como é o dia a dia do jornal, como são definidos os assuntos que fazem parte das edições e sobre todo o processo de elaboração da primeira página.

O bate-papo, organizado pela diretora Silvana Madeira Splet e pelas professoras Teresa Reis e Kátia Rocha, faz parte do programa DG nas Comunidades e Escolas, desenvolvido desde o segundo semestre do ano passado.

O projeto já esteve em escolas de Alvorada, Canoas, Viamão, Gravataí, Eldorado do Sul, Porto Alegre e Sapucaia do Sul.

O próximo encontro será no dia 26, na Escola Municipal Luíza Maria Benfare Cézar, no Bairro Cidade Verde, em Eldorado do Sul.


Zambiasi comenta a violência nas escolas

12 de abril de 2011 0

O texto abaixo está na coluna de Sérgio Zambiasi, na contracapa do DG desta terça:

Descruzando os braços

Acomoção nacional provocada pela chacina dos estudantes do Rio acendeu a luz amarela em relação à violência nas escolas. Aqui no Rio Grande do Sul, leio que a Secretaria de Educação quer criar comissões antiviolência nas quase três mil escolas estaduais. Acho a proposta muito válida. Espero que esses grupos ajudem a encontrar soluções práticas e, assim, possam melhorar o convívio entre os alunos, e também com os professores, especialmente, nas grandes escolas.

Aliás, li uma pesquisa alertando que as escolas maiores, com centenas de alunos, são mais sujeitas ao descontrole e, em consequência à violência. É tanta gente que, as vezes, nem os educadores se conhecem o suficiente, imagine os estudantes. O mesmo estudo oferece dicas sugeridas pelos próprios alunos, como mais policiamento junto às escolas, equipamentos de segurança como câmeras e detectores de metais, além de mais conversa, acompanhamento e carinho dos pais e apoio psicológico.

Eles sugerem também mais atenção e supervisão da diretoria e dos professores e punições aos alunos infratores, especialmente no que se refere aos praticantes de atos agressivos, sejam físicos ou verbais. A hora de descruzar os braços é agora, como forma de superar o trauma do massacre e buscar soluções que levam a um ambiente de paz e segurança nas escolas.

Até amanhã, se Deus quiser.

A confraternização dos alunos no Ponto Final

22 de novembro de 2010 0

O texto abaixo está na coluna Ponto Final, na contracapa desta segunda-feira do Diário Gaúcho.

Correio de estudantes

Fico feliz quando conheço ações de professores que ajudam a transformar a vida de seus alunos e possibilitam maior integração e socialização. Em Canoas, a professora Eunice Lanes Berté tomou uma iniciativa importante para duas turmas de estudantes. A do terceiro ano do ensino médio da Escola Estadual José Gomes de Vasconcelos Jardim, Estância Velha, e a do Ensino de Jovens e Adultos (EJA) da Escola Municipal Paulo VI, Fátima. Ela atua nas duas instituições.

De realidades sociais bem diferentes, Eunice Berté criou um “correio” para que os alunos dos dois colégios troquem cartas e dividam experiências entre si. No próximo dia 29, os estudantes da José Gomes vão apresentar um trabalho sobre a evolução do cinema norte-americano para os colegas do EJA na Paulo VI.

Além da confraternização, pois são todos formandos, eles poderão se conhecer pessoalmente depois da troca de correspondências. Parabéns a todos.

DG visita escola municipal de Sapucaia do Sul

20 de outubro de 2010 1

Foto: Marcelo Oliveira

Cerca de cem estudantes do ensino fundamental lotaram, ontem pela manhã, o refeitório da Escola Municipal José Plácido de Castro, Bairro Walderes, em Sapucaia do Sul, para participar do bate-papo com o editor-chefe do Diário Gaúcho, Claudio Thomas. O encontro, organizado pela diretora Ana Beatriz Müller, faz parte do programa DG nas Comunidades e Escolas, realizado desde agosto pelo jornal.

O projeto já passou por colégios de Viamão, Alvorada, Canoas e Sapucaia, para explicar como são produzidas as edições do DG, para responder às dúvidas de alunos e professores e também para ouvir as suas sugestões.

O editor-chefe respondeu 24 perguntas. Entre elas, como a Redação do jornal toma conhecimento das notícias, como são definidos os assuntos que estarão na capa da edição do dia seguinte, quais as medidas que são adotadas quando o DG comete algum erro e como é todo o processo de produção das informações. Ao final do encontro, a diretora Ana Beatriz entregou para o jornalista um exemplar do livro Poemas em Sala de Aula, projeto desenvolvido pela professora Tânia Maria com os alunos de sexta e oitava séries.

Outras escolas interessadas em participar do programa devem enviar e-mail para atendimento.dg@diariogaucho.com.br com as informações sobre a instituição ou entrar em contato com a editora de Produção, Rozanne Adamy, pelo telefone 3218-1687.


DG nas Comunidades e Escolas já reuniu 300 estudantes

16 de outubro de 2010 0

O texto abaixo está na coluna Conversa da Redação, na edição impressa do Diário Gaúcho deste sábado:

Diário nas escolas

Criado para ser mais um elo com estudantes de ensino médio, do ProJovem e do EJA - Ensino para Jovens e Adultos  -, o programa DG nas Comunidades e Escolas já reuniu mais de 300 alunos e uma dezena de professores em seis escolas de Viamão, Alvorada, Sapucaia do Sul e Canoas. Os encontros tiveram, até agora, um excelente resultado, porque permitiram uma intensa troca de informações. Em alguns momentos, os bate-papos chegaram a se transformar em um conselho de leitores. Afinal, na plateia estavam jovens e adultos que leem o jornal todos os dias.

-Não foram poucos os depoimentos de leitores que vislumbraram novas oportunidades na vida depois de ler boas histórias no DG. Um deles ocorreu no EJA da Escola Municipal Paulo VI, Bairro Fátima, em Canoas.

Uma das alunas confessou que decidira voltar aos bancos escolares depois de ler no jornal a história de uma ex-faxineira que havia se formado em Pedagogia.

- Se ela conseguiu, eu também vou chegar lá - disse, com convicção, a senhora, diante do grupo reunido no saguão do colégio.
Em Alvorada, no Centro Educacional Florestan Fernandes, a professora Cátia Espíndola contou para os estudantes que foi uma matéria sobre cursos no Espaço do Trabalhador que abriu as portas para a sua formação profissional.

Na próxima terça-feira, o DG estará na Escola Municipal José Plácido de Castro, Bairro Walderes, em Sapucaia do Sul. O convite foi formulado pela professora Ana Marili e pela diretora Ana Beatriz Muller.

Outras escolas interessadas em participar do programa devem enviar e-mail para atendimento.dg@diariogaucho.com.br com as informações sobre a instituição ou entrar em contato com a editora de Produção, Rozanne Adamy, pelo telefone 3218-1687.

Diário Gaúcho na Escola Paulo VI, em Canoas

07 de outubro de 2010 0

Alunos receberam a visita do projeto DG nas Comunicas e Escolas – Foto: Agência RBS

O saguão da Escola Municipal de Ensino Fundamental Paulo VI, no Bairro Fátima, em Canoas, foi o local escolhido, na noite de quarta-feira, para receber o projeto DG nas Comunidades e Escolas, em desenvolvimento desde o mês de julho.

O convite para o bate-papo com o editor-chefe do jornal, Claudio Thomas, partiu dos alunos do programa Educação para Jovens e Adultos (Eja), que fazem parte das aulas ministradas pela professora Eunice Lanes Berté.

Outras turmas do Eja foram convidadas e, por isso, a palestra acabou acontecendo na área de convivência do colégio, com a participação de mais de 50 pessoas.
Depois de apresentar a história do Diário Gaúcho, desde o seu lançamento há dez anos, Claudio Thomas respondeu aos questionamentos dos estudantes. Entre outros temas, o jornalista contou como é todo o processo para a escolha das notícias que são publicadas, quais os cuidados que são adotados pelos repórteres na apuração dos fatos e como são definidas as chamadas da primeira página.

O projeto envolve, principalmente, os estudantes do Ensino Médio, do ProJovem e do EJA – Educação para Jovens e Adultos de colégios da periferia, onde está o público do jornal.

Mais de 250 alunos de cinco escolas de Viamão, Alvorada e Sapucaia do Sul já participaram do programa. Funciona como um conselho de leitores externo do DG.
Escolas interessadas em receber o projeto podem entrar em contato com o Diário Gaúcho pelo e-mail
atendimento.dg@diariogaucho.com.br. A mensagem deve conter o nome da instituição, endereço, telefone, número de alunos e telefone para contato com o responsável.

Outras escolas visitadas
– Escola Municipal Vinte de Setembro, Vila Cecília, em Viamão.
– Escola Municipal Normélio Pereira de Barcelos, Vila Umbu, em Alvorada.
– Centro Educacional Florestan Fernandes, Vila Água Viva, em Alvorada.
– Escola Municipal Emília de Oliveira, Bairro Piratini, em Alvorada
– Escola Estadual Cecília Meireles, Centro, Sapucaia do Sul

DG visita escola de Sapucaia do Sul

02 de outubro de 2010 0

Felipe Lau

Mais de 50 estudantes do primeiro e do segundo anos do ensino médio da Escola Estadual Cecília Meireles, de Sapucaia do Sul, participaram do projeto DG nas Comunidades e Escolas, realizado na última quarta-feira.

O bate-papo com o editor-chefe do jornal, Claudio Thomas, foi organizado pela professora Marinês Lysakoswi. Este foi o quinto colégio a fazer parte da proposta, criada para ser uma troca de informações sobre o DG e os seus jovens leitores. Já participaram do projeto três instituições de Alvorada e uma de Viamão.

Entre outras questões, os estudantes questionaram como são definidas a manchete e as chamadas de capa, se existem edições do mesmo dia com conteúdos diferentes e por que não existe um sistema de assinaturas do Diário. Claudio Thomas explicou para os alunos como funciona o dia a dia da Redação e apresentou toda a história de sucesso do DG desde que foi lançado há 10 anos.

Na próxima quarta-feira, dia 6, o DG nas Comunidades e Escolas estará em Canoas para um contato com os estudantes do programa Ensino de Jovens e Adultos (EJA), coordenado pela professora Eunice Lanes Berté. Será na Escola Municipal Paulo VI, no Bairro Fátima, a partir das 19h30min.

Outras turmas interessadas em participar do projeto devem entrar em contato com o jornal pelo e-mail atendimento.dg@diariogaucho.com.br, com o nome da escola, endereço, número de alunos e telefone para contato com o responsável.

Os repórteres do DG e as crianças de Viamão

29 de setembro de 2010 1

Fotos: André Feltes

Esta semana o Diário Gaúcho conheceu a turma 43 da Escola Estadual de Ensino Médio Farroupilha, de Viamão.

A professora Rosana da Silva Martins, que costuma usar textos do jornal nas atividades de sala de aula, propôs que a turma escrevesse sobre seus sonhos com relação à escola.

O resultado do trabalho o leitor poderá conhecer nos próximos dias.

Depois da entrevista com os alunos e a professora, a turma aproveitou a oportunidade para questionar os repórteres Roberta Schuler e André Feltes sobre o trabalho no jornal, a rotina de um jornalista e como o Diário Gaúcho é feito.

O encontro ainda teve música, cantada pelos estudantes, e flores para a equipe.