Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Curto-circuito

29 de junho de 2006 0

O gaúcho Beto Albuquerque mal chegou à liderança do governo (assume na ausência de Arlindo Chignália, que sofreu um grave acidente automobilistico na última sexta-feira) e já colocou fogo na base do governo. Disse hoje que o Planalto aceita votar o aumento em um ponto percentual no Fundo de Participação dos Municípios, mesmo que para isso, deixe de lado o restante da chamada mini-reforma tributária. Questionado sobre o tema, o líder do PT rebateu:

-Não tem nada disso. O governo não aceita fatiar essa proposta. Quero saber quem é contra a unificação da lei do ICMS?, questiona o parlamentar.

Nesse caso, os prefeitos festejam a posição de Beto e, para a equipe econômica, Fontana apareceria como um belo líder do governo.

Postado por Roberto Maltchik

Envie seu Comentário