Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Jobim é o cara

22 de fevereiro de 2007 0

Lula usou o PSB como porta-voz de sua preferência: quer Nelson Jobim na presidência do PMDB. Para tanto, decidiu esperar a eleição no partido para deflagrar a reforma ministerial. Antes mesmo da convenção do PMDB, no dia 11 de março, Lula vai se reunir com Jobim para traçar uma estratégia. A principal queixa de Lula é a falta de uma voz única no PMDB.
- Jobim tem condições de dar uma nova cara ao partido – afirmou Lula aos socialistas presentes na reunião.
Com isso, Lula rifa Michel Temer, que nunca conseguiu unificar o partido. Se Temer perder a eleição, a bancada ligada a ele na Câmara será contemplada com apenas um ministério. O agraciado seria Geddel Vieira Lima, decisivo na vitória do petista Jaques Wagner na Bahia.
A tarde não foi só de recados ao PMDB, mas também aos socialistas que ontem foram pedir que Lula preserve o espaço do partido na Esplanada. O presidente demonstrou inquietação com o motim ensaiado pelo bloco formado por PSB, PC do B e PDT na base governista, encarado pelo presidente como uma prévia de coligações visando às eleições municipais e à sucessão presidencial.
- Vocês já estão deflagrando a eleição? – questionou Lula.
Nas entrelinhas, Lula deixou claro sua inconformidade com o lançamento precoce do nome de Ciro Gomes para sucedê-lo. Os integrantes do PSB dissimularam e afirmaram que, na prática, não querem ser um contraponto ao PT. Mas esse será o caminho natural se o PT continuar se impondo sobre os partidos aliados.

 

Íntegra da coluna de sexta-feira de Klécio Santos em Zero Hora

Postado por Klécio Santos

Envie seu Comentário