Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

O vazamento do dossiê

20 de maio de 2008 3

André Fernandes se atrapalha para responder as perguntas de Ideli/Agência Senado

Em depoimento à CPI dos Cartões, André Fernandes, o assessor do senador Álvaro Dias (PSDB-PR) que recebeu o e-mail com o dossiê, disse que o ex-funcionário da Casa Civil José Aparecido Nunes Pires admitiu que foi a secretária-executiva da Casa Civil, Erenice Guerra, a mentora da criação documento com gastos do governo Fernando Henrique Cardoso. Neste momento, Ideli Salvatti (PT) comanda o interrogatório. Visivelmente nervoso, Fernandes, que disse ter sido intimidado por Aparecido, se atrapalha ao explicar a motivação de um almoço que teria tido com ele para tratar do dossiê.


— Como é que alguém que se diz intimidado vai almoçar com o seu intimidador — questiona Ideli.


Atrapalhado, Fernandes pediu uma sessão secreta para fazer revelações à CPI. Os parlamentares rejeitaram o pedido e seguem apertando o servidor.


— Se há algum fato novo que ele (Fernandes) não tenha falado aqui ou no depoimento da Polícia Federal, agora ele vai ter que falar para o Brasil —  cobra a petista.


O clima está quente. A qualquer momento novas informações.

Postado por Robson Bonin

Comentários (3)

  • fernando chaves diz: 21 de maio de 2008

    Acho que o PT tá querendo desaparecer com esse “Aparecido”. Ele sabe que foi a Erenice (leia-se Dilma), que mandou fazer o docie. Isso vai aparecer logo, logo…

  • Godofredo Antunes diz: 20 de maio de 2008

    Nem o Chapolim Colorado é tão atrapalhado quanto este André Fernandes!

  • jader martins diz: 22 de maio de 2008

    ROBSON. este cara não vai falar porque, se falar vai enterrar o chefe dele, Cidadão Senador Alvaro Dias, ilustre representante do bravo Povo Paranaense, nós não merecemos este tipo de POLITICO…

Envie seu Comentário