Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts do dia 29 maio 2008

O ilustre quem?

29 de maio de 2008 1

Vieira do que?/Divulgação

Os jornalistas de Brasília ainda não se acostumaram com a fisionomia do gaúcho Vieira da Cunha. Deputado de primeiro mandato, Vieira galgou rapidamente importantes postos. É líder da bancada do PDT e presidente, interino, do partido.  

Vieira foi um dos primeiros a sair de uma importante reunião que definiria o futuro da nova CPMF. E passou incólume por um grupo de jornalistas. Até que um deles perguntou aos colegas.

- Esse não é aquele gaúcho que está na liderança do PDT?

Os cerca de 10 jornalistas tiveram que correr para alcançar o deputado e conseguir detalhes da reunião.

Postado por Rodrigo Orengo

Processo contra Sérgio Moraes

29 de maio de 2008 3

O deputado Sérgio Moraes/Agência Câmara

O gaúcho Sérgio Moraes mal tomou posse na presidência do Conselho de Ética e já corre risco de perder o cargo. Tudo por conta da relutância em instaurar processo contra o deputado Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), o Paulinho da Força Sindical. Agora pela manhã, o corregedor da Câmara, Inocêncio de Oliveira, pediu ao presidente da Casa, Arlindo Chinaglia que abra processo contra Moraes por quebra do decoro parlamentar. O motivo é o prazo de 15 dias que Moares estipulou para analisar as denúncias contra Paulinho. Inocêncio argumenta que o processo teria que ser imediatamente aberto, com a designação de um relator e a notificação do pedetista. Se o processo contra Moraes for aberto, ele terá de se afastar da presidência do Conselho de Ética. 

Postado por Fábio Schaffner

Farra das excelências

29 de maio de 2008 2

Proposta em discussão no Congresso cria quase oito mil vagas de vereador no país/Divulgação

Leia a coluna de Klécio Santos, hoje em Zero Hora e Diário Catarinense

Nada mais casuístico do que aumentar o número dos vereadores em ano de eleição municipal. A articulação em torno da proposta foi tamanha que uniu governo e oposição. Dos 430 deputados em plenário, só oito votaram contra. Nenhum partido teve coragem de se contrapor à iniciativa do deputado gaúcho Pompeo de Mattos (PDT). O único a manter uma postura diferente foi o PSOL, mas ainda assim liberou os parlamentares para votarem como bem entendessem.
O resultado não impressiona. Afinal, um em cada cinco deputados é candidato a prefeito. Precisam, portanto, do apoio dos candidatos a vereadores. Os parlamentares que permanecerão da Câmara também precisam dos vereadores para manter suas bases eleitorais intocadas. Tudo, enfim, se resume a um ato de solidariedade política mútua. Um tanto imoral, claro.
Os defensores do projeto, porém, falam em cortes de despesas no Orçamento das câmaras como forma de compensar o aumento do efetivo de “excelências”. É óbvio que há distorções. Segundo maior colégio eleitoral do Estado, Florianópolis tem atualmente 16 vereadores, enquanto São João do Itaperiú, com uma população 120 vezes menor, abriga nove parlamentares. O curioso, entretanto, é que em nenhum município haverá redução do número de cadeiras.
Em todo o o país, teremos 7.419 vagas a mais. Só em Santa Catarina, serão 283 novos vereadores, todos com direito a salário e mordomias. A iniciativa ainda depende de outras votações no Congresso, mas será questão de mero protocolo. A única barreira ao inchaço pode surgir no Tribunal Superior Eleitoral, onde o presidente da Corte, ministro Carlos Ayres Britto, já questiona a suposta constitucionalidade da proposta.

Como fica a distruibuição de cadeiras no RS e em SC

Postado por Sucursal Brasília