Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Círculo vicioso

30 de março de 2009 2

Leia a coluna de Klécio Santos, publicada em Zero Hora e Diário Catarinense
A devassa na Camargo Corrêa indica uma nova ofensiva da Polícia Federal nos subterrâneos dos financiamentos de campanha. A prática de caixa 2 em eleições sempre foi usual em todos os partidos. Trata-se de um círculo vicioso, no qual a promiscuidade entre empresas e políticos esconde interesses inconfessáveis. Em todos os governos, as empreiteiras são as que mais se oxigenam com contratos públicos. Quando a PF bate à porta, reagem coléricos, dizendo-se perplexos. É uma ladainha repetida à exaustão pelos envolvidos, a despeito da contundência com que as interceptações telefônicas flagraram generosas quantias pagas por fora.
Não há ingênuos nesse jogo. E enquanto as nomeações para o Tribunal de Contas da União partirem de indicações políticas, tampouco há sinais promissores para o fim das negociatas entre quem financia campanhas e quem destina recursos para obras públicas. É um reino de impunidade.
Quando o picaresco Delúbio Soares tentou reduzir o mensalão a caixa 2 eleitoral, obteve o beneplácito do presidente Lula. Numa entrevista constrangedora, Lula justificou as patranhas petistas dizendo o partido agia da mesma forma que todas as demais legendas do país. A oposição fingiu revolta, mas a Castelo de Areia revelou que a bandalha não tem coloração partidária. E pelo ritmo da ação da PF, vem mais sujeira por aí. Além da Camargo Corrêa, a OAS também está na mira.

Postado por Sucursal Brasília

Comentários (2)

  • Godofredo Antunes diz: 30 de março de 2009

    Se levassem as investigações sobre sonegação fiscal e financiamento ilegal de campanhas eleitorais a sério, penso que acabariam por extinguir todos os cargos eletivos do país.

  • ATÉ QUANDO MEU DEUS diz: 11 de abril de 2009

    PROVAS TEM DE BASTANTE PARA ACABAR COM ISSO,SÓ NÃO SEI POR QUE A POLICIA FEDERAL AINDA NÃO BOTOU TODOS ELES NA CADEIA,SERÁ QUE É POR CAUSA DE QUE SE ELA FIZER ISSO ,NÃO VAI SOBRAR NINGUÉM NO SENADO E NO CONGRESSO???

Envie seu Comentário