Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Very nice pra chuchu

10 de outubro de 2009 4

Ricardo Stuckert/PR

Klécio Santos

Lula is very nice, comentaram espanhóis, americanos e japoneses, em meio à eufórica comemoração da delegação brasileira pela conquista da Olimpíada de 2016. O elogio dos derrotados, repetido nos círculos de bate-papo no centro de convenções Bella Center, em Copenhague, se repetiria na imprensa internacional no dia seguinte.
Como Barack Obama havia vaticinado, Lula “é o cara” no tabuleiro da política internacional. Com 81% de aprovação, é um dos políticos mais populares do mundo. Se pudesse disputar eleições em outros países, estaria eleito presidente da Argentina no primeiro turno, atesta uma pesquisa divulgada esta semana pelos hermanos. A reverência com que Lula está sendo tratado após a conquista dos Jogos Olímpicos é singular, mas não é episódica. Desde os anos 80, um Lula recém- saído do sindicalismo e às voltas com a criação do PT começou a granjear espaços no Exterior, mas ainda era visto com desconfiança por líderes mundiais. Ao assumir o poder, essa impressão mudou. Lula distanciou-se do radicalismo petista de outrora e, com uma política externa voltada para os países emergentes, tornou-se a grande sensação dos encontros de cúpula. Afinal, Lula não escolhe interlocutor. Conversa com o iraniano Ahmadinejad com a mesma desenvoltura com que papeava com George W. Bush. Tornou-se amigão de Obama e Nicolas Sarkozy. Tamanha diplomacia autodidata, contudo, não impediu que o Itamaraty colecionasse fracassos em indicações para organismos internacionais. Apesar disso, a imagem de Lula nunca foi abalada. Pelo contrário. As derrotas nunca foram associadas a ele. As vitórias, sim. Embora tenha dito que a Olimpíada é a credencial para o Brasil ingressar no Primeiro Mundo, Lula já conquistou seu agrément há bem mais tempo.

Postado por Sucursal Brasília

Comentários (4)

  • Ary diz: 10 de outubro de 2009

    O tal ¨radicalismo¨ petista se justificava quando a luta era radical pelas conquistas democráticas, sociais e políticas. Mudou o PT, também, por que mudou o Brasil e o mundo. O importante, e o que conta, é que Lula é radicalmente diferente de FFHH. Se Lula fosse igual a FFHH, FFHH teria sido ¨o cara¨ na sua época.

  • Douglas diz: 11 de outubro de 2009

    Lula faz um grande governo. Inegável! Internamente, sua figura só se compara a Getúlio. Já no exterior, nenhum outro político brasileiro alcançou tamanha admiração.

  • Douglas diz: 11 de outubro de 2009

    Lula é o filho do Brasil. É a cara do Brasil. É o país se olhando de frente, olho no olho, e percebendo que pode dar certo. É o maior dos seus muitos méritos! Lula resgata a auto-estima do brasileiro. Detona nossa síndrome de vira-lata.

  • JOÃO BATISTA DA SILVA diz: 12 de outubro de 2009

    hoje é domingo missa e praia çeu de anil tem sangue no jornal bandeiras na avenida sil…lá por de traz da triste linda zona sul…vai tudo muito bem…formigas que trafegam não sei porque?e da janela…. destes quartos de pensão eu como tentor tranquilo eu tento uma trasmutação..ho.ho seu moço do disco voador(Lula)me leve com voçe para onde voçe for rumo ao(estrelato)ho.ho.ho.seu moço mas não me deixe aqui enquanto eu sei que tem tantas estrelas por ai!

Envie seu Comentário