Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Dono da vaga

14 de outubro de 2009 0

Klécio Santos
O PT tem pressa. Precisa consolidar os laços com o PMDB até novembro, quando o partido irá eleger o comando dos diretórios regionais. Serão esses novos dirigentes que, em junho de 2010, definirão os rumos do PMDB na convenção nacional.
Se os diretórios caírem em mãos simpáticas a José Serra, há forte risco de melar a aliança em torno de Dilma Rousseff. Foi por isso que Ricardo Berzoini veio a público ontem para afirmar que o PMDB já pode se considerar dono da vaga de vice de Dilma. Ao acelerar o calendário, a cúpula petista facilita os arranjos regionais e evita que Serra consiga fechar apoios importantes na seara peemedebista.
A estratégia concebida pela direção das duas legendas também prevê embretar candidatos dissidentes, como Lindberg Farias, no Rio, onde o Planalto apoia a reeleição de Sérgio Cabral. O PT espera tratamento recíproco na Bahia, onde Geddel Viera Lima insiste em atrapalhar a reeleição de Jaques Wagner. Nos últimos dias, Dilma tem gasto saliva para não desagradar ao PMDB, inclusive absolvendo a gula do partido por cargos. Afinal, apenas a popularidade de Lula não basta para se eleger um sucessor.
Dilma precisa da estrutura e do tempo de TV do PMDB e, sobretudo, afastar o partido de Serra. Para que o script seja cumprido à risca, só falta a ministra crescer nas pesquisas. Se isso demorar a ocorrer, não haverá oferta que convença o pragmático PMDB a não abdicar da aliança.

Postado por Sucursal Brasília

Envie seu Comentário