Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Jogo duro

21 de outubro de 2009 0

Divulgação
Dessa vez, o jogo não foi nos gramados. O confronto está no cenário político. E o presidente do Inter, Vitório Píffero, entrou em campo nesta quarta-feira, em Brasília, para reclamar. O dirigente colorado revelou aos deputados que participam da Comissão de Fiscalização Financeira e Controle que a redução de impostos aprovada em dezembro do ano passado para obras nos estádios que vão receber os jogos de 2014 não está sendo aplicada.
Para atender às exigências da Fifa, o Inter precisa reforçar a iluminação no Beira-Rio, reformular um dos vestiários e acrescentar de 10 a 15 cadeiras no banco de reservas. O clube vai aproveitar a reforma para fazer a cobertura do estádio e incluir mais seis mil lugares na arquibancada inferior. A obra está orçada em R$ 150 milhões, mas poderia custar R$ 30 milhões a menos, segundo Píffero, se os impostos já pudessem ser descontados.
- É uma diferença muito grande. Ou o governo começa a implementar o que já se propôs a fazer, ou vamos ter que bancar esse dinheiro – pondera.

Postado por Letícia de Oliveira

Envie seu Comentário