Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

PMDB nacional ameaça intervir na sigla em SC

16 de junho de 2010 3

Revoltada com a adesão de Eduardo Pinheiro Moreira à candidatura de Raimundo Colombo (DEM) ao governo do Estado, a cúpula do PMDB ameaça intervir no diretório catarinense do partido.  Em reunião ontem à noite, em Brasília, a executiva da legenda deu um ultimato: a posição precisa ser revertida até amanhã.
Representando o diretório estadual, o deputado João Matos assegurou aos colegas que a renúncia à candidatura própria teria sido uma decisão unilateral de Pinho Moreira, sem a concordância da bancada federal e tampouco do restante do partido. Ainda assim, a direção do PMDB permanece desconfiada.
– Se, até quinta-feira, eles não declararem oficialmente que não irão se coligar com o DEM no Estado, haverá intervenção – avisou um interlocutor do presidente do partido, deputado Michel Temer.
Se for decretada intervenção, o diretório tem até terça-feira para se defender por escrito. Embora o PMDB não tenha tradição de intervir em diretórios rebeldes, em especial por causa de alianças regionais, o episódio de Santa Catarina está sendo tratado como de extrema gravidade.
– Estou estarrecido – reagiu Temer, candidato a vice-presidente na chapa de Dilma Rousseff (PT).
Ele se considera traído por Pinho Moreira. Em conversa com amigos, manifestou desconforto por ter conduzido o catarinense até a casa de Dilma, segunda-feira da semana passada, em Brasília. Na ocasião, Pinho Moreira firmou compromisso com o próprio Temer e com o presidente do PT, José Eduardo Dutra, de que abriria um palanque para Dilma no Estado. No comitê petista em Brasília, o comando de campanha já dava como certo o segundo palanque presidencial no Estado, junto com o de Ideli Salvatti.
– Ele (Pinho Moreira) não honrou a palavra. O Michel Temer está muito irritado, pois a decisão foi tomada sem aviso à direção do partido. Sequer um telefonema ele recebeu – conta um amigo do deputado peemedebista.
Temer embarcou, no final da tarde de ontem, para a Europa. Antes, contudo, orientou seu grupo político a agir rápido, principalmente nas declarações de repúdio à postura do diretório catarinense.
O deputado argumenta que precisa demonstrar lealdade a Dilma, principalmente depois que o PT interveio no diretório do Maranhão e abriu mão da candidatura própria em Minas Gerais, em ambos os casos em favor do PMDB. A cúpula da legenda entende que há estados onde a conciliação com os petistas é inviável, como no Rio Grande do Sul.
– Lá (no RS), nós estamos negociando uma neutralidade, e parte do PMDB sempre assumiu sua proximidade com a oposição. Mas em Santa Catarina houve uma mudança de posição inadmissível – diz um assessor da direção peemedebista.
No círculo íntimo de Temer, parlamentares já identificaram as digitais do ex-governador Luiz Henrique da Silveira na promessa de aliança com Colombo. Atuando como bombeiros para tentar evitar uma ampliação da crise, eles dizem que Pinho Moreira jamais teve ascendência sobre o partido em Santa Catarina.
– A indignação contra Pinho Moreira é justa, mas isso é obra do ex-governador Luiz Henrique. Ele sempre trabalhou para manter a tríplice aliança – afirma um dirigente peemedebista.

Comentários (3)

  • marcio martins diz: 16 de junho de 2010

    pela primeira vez na história vejo o PMDB abrir as pernas para o DEM, isto pera um preço na história do PMDB ou talvez nen esistira mais história.

  • João Carlos diz: 16 de junho de 2010

    Porque o Sr. Michel Temer não faz intervenção tbém em SP, parece piada ô Temer….Viu Temer, no que deu mexer com o seu “Compadre” LHS, vc. conhece o cara…brincadeiras à parte, a pedra no sapato do Temer por aqui, foi o Paulo Afonso querer bater de frente com o LHS, se a tríplice fechar por aqui, o Serra sai com um milhão de votos na frente em SC, por isso o DESESPERO e PREOCUPAÇÃO e o TEMOR de TEMER…..Chega Outubro……

  • santo silva diz: 17 de junho de 2010

    João Carlos acreditas que Santa Catarina tem um milhão de votos que não conheceram “serra”, o BRASIL e ainda não conhecem ou seja iquais a você… pobre POVO e em razão disso ha meu BRASIL ta dificil…”elles” que depois de quinhentos de desgoverno, destruição, intrequismo, manutenção do colonialismo e inrequicimento ilicito…ha quem vote “nelles” ainda… voltar tudo de novo… POPULAÇÃO BRASILEIRA…BRASILEIROS E BRASILEIRAS ACORDEM…”esses” são “aqueles” QUE falaram e fizeram PRIVATIZANDO OU SEJA DESTRUINDO É QUE AS COISAS MELHORAM… a é, PRE QUEM?…

Envie seu Comentário