Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

PMDB impõe condições para frear intervenção em SC

22 de junho de 2010 5

FABIANO COSTA
Ameaçado de intervenção, o comando do PMDB em Santa Catarina veio a Brasília na manhã desta terça-feira tentar um acordo com a cúpula do partido.
No encontro de cerca de duas horas na residência oficial do presidente da Câmara, os líderes do PMDB no Estado receberam de Michel Temer (SP) e dos principais expoentes da legenda duas alternativas para evitar a destituição da direção local.
No primeiro cenário, Eduardo Pinho Moreira mantém a candidatura ao governo estadual e a militância fica liberada para apoiar quem quiser na corrida presidencial. Na outra proposta, o PMDB catarinense não lança candidato à Casa D’Agronômica e também abre mão de alianças com partidos que integruem a oposição ao governo Lula. A preocupação dos dirigentes nacionais é de que os minutos do PMDB de Santa Catarina no rádio e TV acabem se transferindo para a campanha de Raimundo Colombo (DEM).
Liderada pelo ex-governador Luiz Henrique da Silveira, a comitiva catarinense irá almoçar em um restaurante da Capital Federal para debater as propostas do comando nacional. Os peemedebistas pretendem incluir os líderes estaduais do DEM na conversa.
Os catarinenses se comprometeram a dar uma resposta ao presidente estadual do PMDB ainda hoje, provavelmente, no gabinete da presidência da Câmara. Se não aceitar nenhuma das alternativas sugeridas pelos caciques, o diretório estadual deve sofrer a intervenção sinalizada na última semana, quando o processo foi aberto. Temer se sente traído por Pinho Moreira, pois o catarinense havia se comprometido com Dilma Rousseff que seria o segundo palanque da petista no Estado.

Comentários (5)

  • HENRIQUE FALCÃO diz: 22 de junho de 2010

    E AGORA MOREIRA?
    PELO QUE SE ENTENDO VOCÊ COLOCOU OS PÉS PELAS MÃOS, E REALMENTE ASSUMIU COMPROMOSSIO COM A DILMA E O TEMER..
    E AGORA… NÓS DO PMDB DE TODAS HORAS, AGUERRIDOS, MILITANTES, FICAMOS A TEMER O PIOR…. NOSSO PARTIDO A DERIVA EM SC…
    E PQ… POR CAUSA DE LHS QUE QUER MAIS UMA APOSENTADORIA.. AGORA DE SENADOR… E DO SR. MOREIRA QUE JÁ É APOSENTADO COMO EX-GOVERNADOR…
    E AINDA VEM PEDIR VOTO.. PARA SER CANDIDADATO.. QUE É ISSO SR. MOREIRA.

  • Evandro Jefferson diz: 22 de junho de 2010

    O que a Cupula Nacional do PMDB quer, nao condiz com a realidade catarinense, eles simplesmente querem garantiar a sua fatia no bolo na esfera federal, nao se preocupando de fato com o estado de Santa Catarina, querem palanque e mais palanque para a candidata do PT a presidente, isso custe o que custar.

  • ricardo oliveira diz: 22 de junho de 2010

    Oi está mais do que na hora de pessoas que se lançam a cadidatura politica respeitar no mínimo o que o projeto politico é defendido por um partido. Ora se o projeto do PMDB é governar com o PT entao que tenha no mínimo coerencia. Chega de hipocrisia… uns ficam declarando apoio aqui e ali…ora o PMDB não é governo a nível federal… O que ta acontecendo..l ou eu to ficando louco ou algumas pessoas que se dizem Personalistas e que pensam somente neles… Chega eu não voto em pessoas eu voto em projeto… entao vamos parar de triplice para ca ou triplice para la…. por favor … os cidadãos catarinenses merecem respeito… Adoraria que tivesse uma mudança na legislação eleitoral que obrigaria todos os partidos a lançar candidatura a nivel federal, estadual… e quem vencer no primeiro turno se elege para moralizar alguns conchavos politicos obscuros diante da população… chega de favores e loteamentos de cargos politicos em santa catarina…

  • Eduardo Maurer Gomes diz: 22 de junho de 2010

    Transparência e Verdade nunca foi o forte do PMDB, não existe compromisso com a militância, depois de uma convenção e uma eleição para levar EDUARDO PINHO MOREIRA, como o candidato do PMDB, acabou a coerência partidária mas sim só aquela que quer o seu interesse proprio, ou voces não sabem quem será o ministro do Serra, caso ele vença (caaaaaaaaaso).

  • Companheiros SOS diz: 22 de junho de 2010

    Srs. PMDBistas, quando o PMDB (nacional) vai lançar candidato a presidente da republica?
    Sr. Michel Temer, o seu projeto passou por prévias? Não? E será que teu nome passaria, caso houvesse? (Já se perguntou isso?). E o teu Estado (SP) já resolveu te apoiar? Não? E como é que fica? Vai ter intervenção lá também? Não senhor, lá será diferente, não é?
    Qual é o real pano de fundo disto tudo? Há, porventura, obrigatoriedade juridica ou estatutária de o Partido apoiá-lo idistintamente Brasil afora? Se há obrigatoriedade então ela não teria que ser acatada por todos os Estados???? Nós em SC ainda não realizamos convenção que é o foro máximo do Partido para tomada de decisões, então por enquanto não cometemos “crime” nenhum. Onde está o fundamento legal para decretar a intervenção (Se não há cadaváver não há crime, certo?) Há havia um “acordo” entre Eduardo Moreira e a Dilma. Ora, se casamentos podem ser desfeitos, os acordos então…
    Lamento dizer mas intervenção é só em SC e porque é um Estado pequeno, e op “castigo” pela “molecagem” servirá de “exemplo” aos demais rebeldes insurgentes (isto tem um nome: cov…ia). Companheiros, estou correto ou tem outra razão que a própria razão desconhece?

Envie seu Comentário