Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Vigília

14 de dezembro de 2010 0

Marco Maia conduz sua candidatura à presidência da Câmara com um olho no gato e outro no peixe. Envolvido numa disputa pesada, o gaúcho não se deixou enfeitiçar pelo crescente lobby que tenta guindá-lo ao Ministério das Relações Institucionais. Maia sabe que a manobra busca limpar o terreno para o líder do governo, Cândido Vaccarezza (SP). Disposto a consolidar o apoio de três correntes internas do PT, o deputado chegou domingo a Brasília e foi direto para o gabinete, de onde disparou dezenas de telefonemas. Amanhã, ele assume de vez a presidência da Casa, pelo menos até 1º de fevereiro. Isso porque o atual presidente, Michel Temer, renuncia ao mandato para se dedicar à montagem do novo governo.

Envie seu Comentário