Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Dilma fecha a cota do PSB com Portos e Integração

22 de dezembro de 2010 0

O tabuleiro de xadrez do ministério da presidente eleita, Dilma Rousseff, está prestes a ser concluído. Na tarde de ontem, em reunião com líderes do PSB, a ex-ministra de Lula bateu o martelo quanto ao tamanho da presença do aliado PSB na Esplanada: duas pastas, a da Integração Nacional e a Secretaria de Portos.
O PSB queria três pastas para contemplar governadores e a bancada da Câmara. Mas os deputados acabaram sem representação. Fernando Bezerra Coelho assumirá a Integração por indicação do governador de Pernambuco, Eduardo Campos, presidente do partido. O prefeito de Sobral, Leônidas Cristino, ligado aos irmãos Cid e Ciro Gomes, ficará com Portos. Dilma fez o convite pessoalmente aos dois. A petista convidou ontem o general José Elito Carvalho Siqueira para o Gabinete de Segurança Institucional e o deputado Luiz Sérgio (PT-RJ) para a Secretaria de Relações Institucionais. Jorge Hage, da Controladoria-Geral da União, ficará no cargo.
A negociação com o PSB conseguiu ser ainda mais difícil e demorada que as conversas com o PMDB. Foram três semanas de articulações com poucos consensos e mudanças de última hora. Tanto que, nos momentos finais, Dilma decidiu não juntar Portos com o setor aéreo, como esperava o PSB. Avaliou que o setor de aviação civil é uma área sensível e precisa de alguém com o perfil mais duro para enfrentar crises. O comando dos aeroportos seguirá sob a guarda da Defesa. Mas pode ser anexada a Portos no futuro, ou virar um órgão independente.
Ainda há entraves para fechar a equipe. O comando do Desenvolvimento Agrário, por exemplo. Dilma já havia convidado a secretária de Desenvolvimento de Sergipe, Maria Lúcia Falcón, mas isso ainda pode mudar. Um novo nome surgiu durante as discussões: Afonso Florence, deputado federal eleito pela Bahia. Ainda está pendente a Secretaria das Mulheres. Nilceia Freire, pode ser mantida.

Envie seu Comentário