Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

STF adota estratégia para evitar protelação

04 de junho de 2012 1

A suposta intervenção do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para adiar o julgamento do mensalão ligou o sinal de alerta no Supremo Tribunal Federal (STF)

Diante disso, o presidente da Corte, Carlos Ayres Britto, pediu à Defensoria Pública que preparasse de cinco a sete defensores para que fiquem de sobreaviso. Eles serão chamados caso algum dos advogados peça adiamento da sessão por doença ou se algum dos réus convenientemente destituir advogado e pedir prazo para contratar.

Comentários (1)

  • Schell diz: 5 de junho de 2012

    Faltou a complementação da (des)notícia: que a medida não tem amparo legal, portanto, apenas “jogo para a plateia”. De mais a mais, o Presidente do STF não determina absolutamente nada em relação a qualquer processo (apenas o inclui na ordem do dia – que dia?) após o mesmo ser dado por relatado (pelo relator) e revisado (pelo revisor). Portanto, a data de início do julgamento está com outros Ministros.

Envie seu Comentário