Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Comentários da página do leitor da quarta-feira (08/04)

09 de abril de 2015 0

Confira os comentários publicados na página do leitor da edição impressa da quarta-feira, dia 8 de abril:

SALÁRIOS
O governador José Ivo Sartori, através de suas ações de ameaçar o funcionário público de atrasar o pagamento dos salários e não cumprir o estabelecido em lei referente ao aumento, está de fato governando com terrorismo, tendo escolhido os funcionários públicos como algozes. Se não estava preparado para administrar o Estado, que é muito mais complexo do que o município de Caxias do Sul, que governou por dois mandatos, não deveria ter se aventurado e levar seus eleitores a depositarem confiança nele, elegendo-o.
Senhor governador, a categoria de funcionários públicos, que você está querendo que leve a culpa pela penúria que o Estado está vivendo, é mais forte e digna do que este governo avalia.
Sílvio Vicente de Barcellos
Militar da reserva – Osório

INCOERÊNCIA
O deputado federal Luis Carlos Heinze (PP), o mais votado no RS nas últimas eleições, que há algum tempo afirmou que “quilombolas, índios, gays e lésbicas representam tudo o que não presta”, apoia, agora, a controversa proposta de registrar na Constituição que todo poder emana de Deus e não do povo. Quanta incoerência, senhor parlamentar, pois este mesmo Deus nos ensina, de forma irretocável, que devemos amar o nosso próximo como a nós mesmos.
José Nairo da Cunha ribeiro
Cirurgião dentista – Uruguaiana

PAGAMENTO
Tendo aberto mão de precatórios e assumido a perda com a adesão a RPV, continuo vendo-me espoliado pelo Estado, que não cumpre decisões judiciais, visto que o Tribunal de Justiça determinou o pagamento do RPV há mais de 180 dias e o devedor não se manifestou até o presente momento. O cidadão, quando deixa de pagar encargos públicos como contas de luz, água etc., sofre punições financeiras, pagando juros e multas, mas não se vê o Estado sendo penalizado ou obrigado a cumprir decisão judicial transitada em julgado. Sinto-me desprotegido, abandonado e extorquido por quem deveria me dar garantias.
Manoel Gessi de Oliveira Barcellos
Funcionário público – Porto Alegre


SOBRE ZH
Muitos elogios são feitos aos cronistas David Coimbra, Martha Medeiros e outros, mas, na minha opinião, coloco também na lista Marcos Piangers, que, com sua sensibilidade, nos remete à infância e nos delicia com suas traquinagens e cuidados com suas garotinhas. Que ZH continue nos brindando com seus textos maravilhosos.
Jane Maria da Motta Camozzato
Professora – Porto Alegre

Leio a Zero Hora da última página para o início, contrariando a lógica de um trabalho minucioso e detalhista que imagino ser a organização e montagem de um jornal impresso. Devaneios à parte, o que realmente vem ao caso são as semelhantes manchetes da página 41 da edição dominical, que traz capas de 30, 40 e 50 anos atrás. Há 30 anos, um momento presidencial delicadíssimo; há 40 anos, um trágico acidente de avião; e há 50 anos, o aumento do preço do leite. É, nada se cria. Parece que tudo está igual.
Daniela Andrade
Educadora física – Florianópolis (SC)

Envie seu Comentário