Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Leitor-repórter: Demora na linha T11

09 de abril de 2015 0

IMG_20150408_0754311

Alexandre Mello encaminhou o registro das filas de espera pelos ônibus das linhas T11 e T5, da Carris, no ponto de parada ao lado da Estação Aeroporto do trensurb, em Porto Alegre. Segundo o leitor, a demora resulta na formação de três grandes filas ao mesmo tempo.

– Utilizo a linha T11 todos os dias, mas não adianta chegar na parada próximo das 8h, porque ninguém sai de lá antes das 8h30min. A espera é em média de 30 minutos e, com frequência, chegam dois ônibus juntos, que já saem lotados. Há muito tempo falei com a Carris e dizem que é uma situação pontual, mas não parece – conta.

CONTRAPONTO | O QUE DIZ A CARRIS

De acordo com sua assessoria de comunicação, a Carris disponibiliza, para a linha T11, 24 ônibus no horário normal e 27 para o horário de pico (das 6h às 9h e das 17h30min às 20h30min) e, em média, são transportados 20.619 passageiros diariamente. Já para a linha T5, são 19 ônibus ao longo do dia para cerca de 14.160 usuários.

O intervalo médio entre as viagens é de seis a sete minutos. No entanto, segundo a empresa, a linha T11 é uma das mais complicadas para a Carris atualmente, pois passa por cinco desvios decorrentes de obras na cidade. Nessa linha, rodam apenas veículos articulados (sanfonados) e o ideal é que eles circulem em corredores de ônibus ou avenidas largas. Com os desvios, é preciso passar por ruas estreitas.

O atraso de uma tabela (tempo entre saída e chegada do ônibus) faz com que o intervalo passe a ser de 14 minutos, enquanto duas tabelas atrasadas elevam o tempo para 21 minutos. Para reduzir o impacto na rotina dos passageiros, a Carris faz monitorias externas, com fiscais que acompanham, em tempo real, a situação do trânsito, a fim de readequar o intervalo entre as viagens.

Já a T5 opera apenas com um desvio, mas as ruas em que trafega também têm trânsito intenso. A linha tem 98% de aproveitamento no Sistema de Ônibus Monitorado Automaticamente (Soma).

Enquanto as obras que causam os desvios não estiverem prontas, a Carris informa que não há previsão de normalização dos intervalos.

——-

Tem uma sugestão de leitor-repórter? Envie pelo formulário ao lado!

 

 

Envie seu Comentário