Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts de maio 2015

Uma homenagem ao pai leitor de Zero Hora

25 de maio de 2015 0

arquivo pessoal

Meu nome é Fernanda, tenho 34 anos e desde pequena vejo meu pai lendo o jornal Zero Hora de capa à capa. Ele lê sem falta todos os dias o jornal inteiro. Se por um motivo não conseguir ler alguma parte, ele guarda para terminar de ler no dia seguinte. Lembro quando íamos para a praia, eu devia ter uns sete, oito anos, logo cedo eu tinha que ficar esperando o jornaleiro passar para pegar uma Zero Hora para o pai. Quando fomos a primeira vez para o Rio de Janeiro, tivemos que caminhar várias quadras procurando uma banca que vendesse Zero Hora. Quando eu era adolescente e queria ler a parte das novelas, pegava o caderno separado principalmente nos domingos, antes dele acordar, e ficava só esperando ele dizer, “Quem é que bagunçou o meu jornal?” Querido!

Hoje moramos longe, eu em Carazinho e ele em Erechim. Acreditam que ainda hoje ele me liga dizendo: “filha, viu que saiu na Zero Hora, abriu concurso para isso, ou para aquilo, ou vc precisa fazer isso ou aquilo eu li na Zero Hora, olha lá. Não sei exatamente há quantos anos ele é assinante, mas sei que ele é leitor assíduo há muitos, mas muitos anos. Enfim, meu pai (o melhor do mundo) foi delegado de polícia por muitos anos, entrou na polícia aos 19 anos como escrivão e após se formar em Direito passou no concurso para delegado, se aposentando somente por forma compulsória ao completar 70 anos. (gente 51 anos de polícia e parou porque foi “obrigado”).

Hoje, dia 25 de maio, ele completa 72 anos e eu gostaria muito de fazer uma homenagem para ele, que todos os dias lê o jornal Zero Hora, mas acredito que nunca tenha lido o próprio nome escrito nele com uma bela homenagem. O nome do meu pai é José Soares Dias. Fico muito emocionada ao escrever tudo isso, pois eu relembro de partes da minha infância e adolescência em que fui muito feliz. Um abraço para quem leu tudo isso.

*Hoje, Fernanda teve o depoimento publicado em ZH e vai surpreender o pai ao perguntar: pai, já leu a sua Zero Hora hoje? Parabéns!

Comentários da página do leitor desta sexta-feira (1º/05)

01 de maio de 2015 0

Adriana Franciosi

PRAÇA DA MATRIZ
O que deveria ser o principal canteiro da Praça da Matriz está há meses e meses tomado por moradores de rua. Tudo isso em frente ao Palácio Piratini e à Catedral, ao lado da Assembleia, vizinhando ainda com o Palácio da Justiça, o Palácio do Ministério Público e o Theatro São Pedro, em uma área visitada por turistas, que seguramente não devem levar de Porto Alegre a melhor das impressões.
LIBERATO VIEIRA DA CUNHA
Escritor – Porto Alegre

GREVE DE PROFESSORES
Em 1987, se não me falha a memória, em Santa Maria, ocorreu a maior manifestação de greve da história da cidade. Foram milhares de servidores, estudantes, professores estaduais e federais e bancários. Lembro que vieram militares até de Santiago para reforçar a segurança e, na ocasião, poucos não foram para as ruas. Comparado com o que ocorreu no Paraná, os confrontos aqui não foram nada. Isso que pouco se falava em direitos humanos, letra morta na nossa história.
JOCEMIR SOUZA DE OLIVEIRA
Advogado – Santa Maria

CUSTOS
A corrupção na Petrobras custou aos cofres do país em torno de R$ 6,2 bilhões. Por outro lado, a ONU estima em US$ 415 milhões o custo para reconstruir o Nepal. Na simples matemática, para o Brasil, em termos de gastos em reais, custaria menos aos cofres se o governo tivesse que arcar com os custos de um terremoto do que com a roubalheira na Petrobras.
JOÃO ALBERTO ANTUNES OURIQUE