Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts de março 2016

ZH e você

31 de março de 2016 0

Leitora da hora

Arquivo pessoal

Arquivo pessoal

Na visita semanal à casa dos avós Helio Amorim de Oliveira e Sinara Moraes de Oliveira,  Cecília Filippon acorda antes das 8h para receber informações antes de ir para a escola infantil. Faz quatro meses que a pequena de um ano e meio começou a olhar Zero Hora e já ensaia a contagem dos primeiros números enquanto brinca com as páginas do jornal.
– Minha neta sempre quer ler ZH comigo. Mostro todas as notícias e sinto que ela presta atenção e entende o que digo. Quanto mais cedo incentivar o gosto pela leitura, mais rápido ela irá aprender – afirma o comerciante.

Comentários

31 de março de 2016 0

CEEE
Mais uma vez, o governo do PMDB acha que a bancarrota da CEEE está nos aposentados ativos. Foi assim no arrogante governo Britto e agora no confuso governo Sartori. A solução encontrada é a demissão dos aposentados. Ocorre que, entra e sai governo, o presidente da estatal é um político fracassado nas urnas ou um apadrinhado sem vínculo com a empresa. Tal empreguismo produz descontentamento e desvios de função, gerando as ações trabalhistas que aumentam o déficit.
Raymundo Zanirati Neto
Aposentado – Porto Alegre

CONQUISTAS SOCIAIS?
Uma das falácias repetidas ad nauseam é a das conquistas sociais do governo Lula. Conquistas seriam se fossem sustentáveis. Ficou comprovado que não eram. Subsistiram via artifícios. Por serem de execução difícil e de maturação longa, os governos em geral preferem pedalar as verdadeiras soluções. Menos ideologia e mais racionalidade fariam muito bem ao Brasil.
Rubens Correa Rechden
Engenheiro – Porto Alegre

Sobre ZH

31 de março de 2016 0

Concordo com Pedro Antonio dos Santos (ZH, 18/3). É a opinião da maioria que vivenciou como adulto as décadas de 60/70 e que não se limita a ruminar verdades politicamente corretas das cartilhas escolares que fazem a cabeça de estudantes e professores. Afirmar que “os brasileiros penaram durante 21 anos da ditadura militar” (David Coimbra em ZH, 17/3) é uma deformação da história. Quem penou foram políticos que queriam uma “democracia” como em Cuba. Espero viver para saber o que historiadores dirão do período petista de mensalões, lava-jatos e alto desemprego.
Wolfgang Collischonn
Aposentado – Lajeado

Leitor repórter

30 de março de 2016 0

A rua dos buracos

Arquivo pessoal

Arquivo pessoal

No bairro Nonoai, zona sul de Porto Alegre, a Rua Salvio Soares coleciona buracos e cavaletes em um de seus trechos. O engenheiro civil Jorge Pinotti conta que a maior abertura apareceu em agosto de 2015 e, desde então, só aumenta de tamanho.
– A cada mês, abro um protocolo diferente para tentar resolver o problema. São pelo menos cinco buracos na rua e na calçada. Só espero que um carro não seja engolido – conta.

CONTRAPONTO | O QUE DIZ O DEP

O Departamento de Esgotos Pluviais esclarece que uma vistoria foi efetuada na última semana pela Seção Sul de Conservação do DEP, em que se constataram cinco buracos na região, sendo quatro na calçada e um na rua. De acordo com o órgão, o risco de alguém se ferir em algum dos desníveis é pequeno, visto que todos estão sinalizados com cavaletes.
A pasta afirma que uma equipe irá até o local hoje para executar os reparos necessários para a reconstrução da rede.
A demora no atendimento se deve ao número elevado de solicitações, que devem ser feitas sempre através do Fala Porto Alegre, no telefone 156 ou via internet.

Sobre ZH

30 de março de 2016 0

A tríade de artigos publicados em Zero Hora de 29/3 é um show de jornalismo imparcial. Rodrigo Lopes, Denis Rosenfield e Celso Schröder exprimem suas opiniões sobre fatos atualíssimos e com muitos pontos em comum de forma livre e diversa. É este o tipo de jornalismo que precisamos, hoje e sempre. Parabéns à ZH e, em especial, aos editores da Opinião ZH.
Ivo Stigger
Jornalista – Porto Alegre

Não concordo com Celso Augusto Schröder (ZH, 29/3). A mídia jamais terá algo a ver com consequência política, simplesmente dá conhecimento dos fatos. Quanto aos 21 anos de escuridão, tenho boas lembranças. Está em tempo de pararmos de enrolar as novas gerações e lhes contar por que João Goulart caiu. Concordo que houve realmente ditadura. Porém, para parte ínfima da população, o pessoal das letras e esquerdistas.
Jair Escobar de Moraes
Capitão da reserva – Porto Alegre

Comentários

30 de março de 2016 0

O PMDB
Ao longo da ditadura, tínhamos o MDB, que, entre outras bandeiras, combatia a Arena, partido situacionista, a quem acusava de feudal, sob o jugo dos coronéis e permanentemente governo. Reconquistou-se a democracia e o MDB virou PMDB. Com que programa? Desconhece-se, mas cujo lema é “se há governo, estou dentro”. Mas, com a maior cara de pau, a qualquer tempestade, salta do barco, como se não tivesse nada com o peixe. Se a crise atual é fruto da incompetência ou corrupção, tem a participação do PMDB, que não pode posar de bom moço, pois tem sido sustentáculo de todos os governos pós-abertura. Portanto, é muita desfaçatez pular fora, com aviso prévio e hora marcada, para usufruir das benesses até o último segundo.
Wanderlei Fernandes dos Santos
Advogado – Porto Alegre

Foto do leitor

29 de março de 2016 0
Arquivo pessoal

Arquivo pessoal

 

Aurélio Miguel Marasca Volken, de Roca Sales, capturou o arco-íris e nomeou a foto de “Bênção da Páscoa”

Sobre ZH

29 de março de 2016 0

Alarmante a notícia informando quatro latrocínios em Porto Alegre em 2016 envolvendo condutores e seus veículos (ZH, 22/3). Ineficácia da segurança pública, desarmamento do cidadão e aumento crescente da criminalidade nos deixam reféns dos bandidos. Já passou da hora de que o Exército assuma o seu papel de manter a ordem interna, proporcionando o mínimo de segurança ao cidadão. O Exército, que está sempre de prontidão para combater inimigos externos, não pode fazer vistas grossas aos inimigos internos, que atacam os cidadãos de bem! Difícil imaginar esse contingente, nos quartéis e pagos por nós, assistindo impassível a esses acontecimentos!
Vitor Hugo Spier
Aposentado – Porto Alegre

O artigo do escritor Luiz Carlos da Cunha (ZH, 25/3) beira o crime pelas assertivas que lança ao Islã. A ignorância quanto aos fundamentos religiosos salta aos olhos. Chamar os muçulmanos de maometanos é pejorativo e ofensivo. Generaliza a clitoridectomia, costume não relacionado à religião islâmica! O texto é débil e eivado de clichês preconceituosos. Sugiro que os editores sejam mais cuidadosos para não serem considerados cúmplices ao publicarem artigos de tão baixo nível!
Anis Carlos Abdalla Kurban
Médico – Porto Alegre

Acho lamentável Zero Hora se posicionar de forma tão tendenciosa ao escrever uma reportagem como “Viagem de Obama expõe obsessões cubanas” (ZH, 26 e 27/3). Por favor, atenham-se aos fatos. Podem dizer tudo o que foi dito, mas deixem que os leitores cheguem às próprias conclusões. Talvez, até, a mesma conclusão do repórter Daniel Scola, o autor: os cubanos têm obsessões em relação aos Estados Unidos. Mesmo porque, como o governo cubano não monitoraria os visitantes americanos? Quem conhece a história mundial sabe bem qual a postura americana em relação aos cubanos até o ano passado.
Jussara Kruger Mariano
Aposentada – Porto Alegre

Comentários

29 de março de 2016 0

DIA DO LAÇO
É impressionante a capacidade dos nossos políticos em dedicar seu precioso (e caro) tempo com abobrinhas. Dia do Laço! Claro que merece. Mas já é homenageado em outras datas e eventos. O mais importante, para o político, é ter sancionado um projeto em seu nome, que “ficará para a História”, independentemente da sua real utilidade. O que virá agora? O dia do Poncho? O dia das Esporas? Da Guaiaca? Deveríamos aproveitar esse dia para dar um laço em nossos políticos e ensiná-los a trabalhar em causas mais nobres e usar essa criatividade para ajudar o RS e o país a sair da crise.
Paulo Caetano Negrini
Engenheiro – Porto Alegre

POLÍTICOS
Está aí a prova de que as leis são feitas pelos políticos e para (proteger) os políticos. Já viram ladrão de galinha ter o processo correndo em segredo de Justiça? No entanto, basta o ladrão ser político, que a lei o cerca de tudo que é artimanha para escondê-lo e protegê-lo. O processo corre em segredo de Justiça e não se sabe nem mesmo se é tratado com lisura ou se o seu destino é a gaveta. Até juízes próprios são designados para julgá-lo. Não pode ser um juizinho de segunda categoria, pois este normalmente não dobra a espinha.
Harri Marmitt
Aposentado – Passo Fundo

ALENCAR E LULA
José Alencar, vice-presidente de Lula que morreu vítima de câncer, disse “Assim como vocês, eu também não sei o que é a morte. E não tenho medo dela. Eu tenho medo da desonra”. O vice estava com medo da desonra. E o presidente Lula? Parece que não tinha medo, pois fez gato e sapato. Agora está com medo da Justiça. Está na hora de Alencar sair do túmulo e dar um puxão de orelha no antigo companheiro. Será que ele já não puxara algumas vezes no tempo do Planalto?
Edmar Migliavacca
Jornalista – Guaporé

GOLPE
A atual situação governista só fala na palavra “golpe” dizendo temer uma revolução. Acredito que o maior golpe foi causado nos governos Lula e Dilma, em que ocorreram todos os rombos que vieram à tona, objetos das manifestações que estão ocorrendo no país. Se os fatos levantados, que são absurdos, não condizem com a verdade, apontem imediatamente as origens de tudo e responsabilizem os legítimos culpados.
Renato Mendonça Pereira
Professor – Alvorada

GOLPE (2)
Dilma discursa para companheiros e encerra bradando “Não vai ter golpe”! Concordo, porque milhões de cidadãos gritando nas ruas e a Justiça fazendo sua parte nunca foi golpe.
Miguel neves da Silva
Aposentado – Canoas

Foto do leitor

25 de março de 2016 0
Arquivo pessoal

Arquivo pessoal

A consultora de relacionamentos Marcia Elisa Pelegrini Elias, de Bento Gonçalves, fotografou a cachoeira do Salto Morato, no Paraná