Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Foto do leitor

30 de maio de 2016 0
Arquivo pessoal

Arquivo pessoal

A foto da tarde de sábado em Canela é de Carolina França

Sobre ZH

30 de maio de 2016 0

Um leitor falou que eram melhores os textos água com açúcar do Verissimo do que os sobre política (ZH, 21 e 22/5). Verissimo jamais escreveu qualquer coisa que possa ser assim rotulada, nem quando escrevia sobre Dora Avante. Os geniais textos do Verissimo, principalmente quando usa metáforas como na crônica “Mouro” (ZH, 26/5), só encontram paralelo na também genial Apesar de Você, de Chico Buarque. Acontece que, no Brasil, infelizmente, vivemos uma ditadura intelectual, em que os que ousam ter um pensamento mais à esquerda, como a cientista política Céli Pinto (ZH, 17/5), são desancados pelos sectários de plantão, ao mesmo tempo em que elogiam o primarismo de Denis Rosenfield e seus clichês nada condizentes com alguém que se diz professor de filosofia.
Naida Degrazia
Médica e advogada – Porto Alegre

São autores que frequentemente brilham nas páginas de Zero Hora e cujos textos cativantes constroem ideias e visões, sociais e políticas. Refiro-me, preferencialmente, a dois colunistas: Martha Medeiros e David Coimbra.
Ivo Borssatto
Engenheiro agrônomo – Porto Alegre

Pelo comentário “Apagão” (ZH, 25/5), só posso deduzir que ou Tulio Milman não viaja de carro em estradas ou é ignorante no quesito segurança nas estradas. Viajo, no mínimo, duas vezes por semana a trabalho. Em dias de chuva, cerração, a diferença de um carro em sua direção vindo com faróis ligados é imensa. Em dias normais, principalmente se o carro for preto, fundamental. Não preste um desserviço em sua coluna, prezado jornalista. Apenas viaje mais e enfrente as estradas de peito e farol ligados. Os motoristas responsáveis agradecem.
Ângela Candelot
Empresária – Porto Alegre

Comentários

30 de maio de 2016 0

ESTUPRO
Fiquei perplexa ao saber da moça de 16 anos que foi estuprada por 30 homens. Também fiquei chocada ao ler comentários maldosos sobre o ocorrido. Como alguém consegue fazer piada de uma barbárie como essa? A moça poderia ter 20 ou 30 anos, não importa. Poderia ser um estuprador, tampouco importa, o ato por si só já é abominável. Mas foram 30 homens. Como não se comover? Cadê a solidariedade? Há muito ser humano desprovido de sentimento. Creio que na selva os animais se respeitam. Ao menos mais do que aqui, na tal civilização.
Kelli Pedroso
Escritora – Porto Alegre

REFORMAS DA PREVIDÊNCIA
As centrais sindicais são contra as reformas da Previdência, mas, se alguma coisa não for feita, nós, aposentados, corremos sério risco de daqui a algum tempo ficarmos sem receber. Olha os Estados parcelando os salários dos servidores, coisa antes quase inimaginável.
Odilon Sater de Melo
Aposentado – Porto Alegre

MUDANÇA
Diante da enxurrada de notícias sobre a crise moral, política e econômica que atravessa o país, é significativa a opinião do coordenador da força-tarefa da Lava-Jato, procurador da República Deltan Dallagnol. Há necessidade urgente de mudança no sistema de justiça criminal, tornando-a efetiva e não gerando a impunidade, e também de reformas políticas para que torne o ambiente menos propício à prática continuada de crimes de corrupção.
Para alcançar esses objetivos, o Ministério Público Federal enviou ao Congresso 10 medidas de combate à corrupção para endurecer as punições a criminosos do colarinho branco.
A Lava-Jato, apesar de ataques de muitos políticos, é irreversível, e precisa seguir adiante para o bem do país.
Edgard Gobbi
Aposentado – Campinas (SP)

OPORTUNISMO
Marina Silva defender eleições agora para enfrentar a crise é oportunista, pois imagina ser ela capacitada e preparada. No meu entender, seria continuação do PT no poder. Lamento que o modo de fazer política seja o do oportunismo.
Larry Beltrame
Empresário – Porto Alegre

FARÓIS
Faróis acesos nas estradas é mais uma maneira de arrecadar. Na cabeça de quem é louco que vão diminuir os acidentes nas rodovias. Espero que os senhores deputados e senadores barrem esta lei absurda. Logo virá a volta dos extintores de incêndio e mais multa para arrecadar.
Clecio Eli Sanmartim
Representante comercial – Catuípe

INICIATIVAS
Está na hora de os deputados estaduais ajudarem o Poder Executivo, tomando as seguintes iniciativas: reduzindo os salários e reduzindo os CCs para um advogado e um assessor. Ter somente 13 salários no ano, sem auxílio-paletó, sem mordomias, sem motorista, como os deputados da Inglaterra. Reduzir na próxima eleição à metade de deputados. Vereadores, ter salários conforme a graduação dos professores municipais e no máximo dois CCs; ou acabar com os CCs, que servem só como moeda de troca. Bem simplesinho.
Marcelo Rosa
Engenheiro – Porto Alegre

Foto do leitor

29 de maio de 2016 0
Arquivo pessoal

Arquivo pessoal

Da sacada do apartamento onde mora, o leitor Guido Edmundo Callegari fotografou o amanhecer em Porto Alegre

Sobre ZH

29 de maio de 2016 0

Quero parabenizar David Coimbra pela clareza de suas análises (ZH, 25/5). E agradecer por ele colaborar com o entendimento sobre a verdadeira democracia, esta que tem sido deturpada por ideologias que tentam moldá-la a partir de suas convicções e não a partir de um conceito de nação. É preciso coragem para dizer o que você descreve com tanta clareza. Parabéns.
Antonio Carlos Canova
Analista de sistemas – Porto Alegre

Me congratulo com o senhor Luis Fernando Verissimo pela coluna de 26 de maio em Zero Hora. Gostaria de ter um cachorro como esse.
Jader Martins
Aposentado – Porto Alegre

O senhor Luis Fernando Verissimo é doido. Ele compara o juiz Sergio Moro ao cachorro Mouro (ZH, 26/5). Ridículo. Ler Verissimo me parece com escutar as conversas gravadas de Renan. Os dois têm medo da Justiça.
Luiz A. Sgarbossa
Engenheiro – Caseiros

Como professor universitário, o leitor Adair Luiz Steffanello Busato deveria interpretar melhor o que ele lê em referência aos grampos da Lava-Jato (ZH, 27/5). Ou então é melhor devolver o dinheiro que ganha para ensinar, porque o texto mostra que não aprendeu nada.
Edison Schneider
Empresário – Porto Alegre

Comentários

29 de maio de 2016 0

DESAPOSENTAÇÃO
Até relógios parados sabem que o projeto de desaposentação nunca será aprovado no Congresso Nacional, pois representaria mais despesas para o insustentável sistema de previdência brasileiro. Existe uma alternativa que ajudaria a diminuir essa injustiça. Permitir que esses aposentados deixem de contribuir (ou contribuam menos), já que esse dinheiro jamais será incorporado ao seu benefício.
Paulo Cesar Flores
Aposentado – Porto Alegre

PRÉ-SAL
A descoberta do pré-sal, muito festejada na época pelo governo Lula, nos mostra hoje o porquê da grande explosão de alegria pela cúpula do PT. O assalto à Petrobras, a Lava-Jato e demais incursões da Polícia Federal demonstram qual era o objetivo principal com os festejos. A riqueza do solo, subestimado por poder e ganância, coloca o país numa situação de caos e de incertezas, em que a cada hora nomes se amontoam com fichas sujas, envolvidos em irregularidades. O lema “O pré-sal tem que ser nosso” abriu as portas para oportunistas sem comprometimento com o futuro do Brasil.
Norton Aloisio
Aposentado – Porto Alegre

QUEM NÃO DEVE NÃO TEME
A preocupação se espalha entre líderes políticos no comando do Brasil com o afastamento da presidente Dilma. E tem como base a divulgação de gravações de conversas e delações premiadas de envolvidos no mensalão ou na Lava-Jato. Alguns manifestam interesse na aceleração do processo do
impeachment para afastar a presidente em definitivo. Por que a pressa? Quem não deve não teme.
Uriel Villas Boas
Advogado – Santos (SP)

ABSURDO
Vivemos em um país que tem sol na maioria dos dias. Andar com luz do carro acesa não é um absurdo? Quem criou essa lei para entrar em vigor no próximo mês só pode ser um burocrata que quer complicar a vida dos contribuintes ou tem finalidade de aumentar a arrecadação. Não consigo entender tal absurdo! Tem algum deputado ou senador para acabar com essa confusão?
Fred Wilson Jeckel
Aposentado – Capão da Canoa

MINISTROS
Além do presidente da República interino, Michel Temer (PMDB), ao menos sete ministros do novo governo foram citados na Lava-Jato. O peemedebista é citado como beneficiário nos escândalos de corrupção que são alvo da força-tarefa. Em vista disso, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) criticou Temer pela nomeação de ministros que são alvo da Operação Lava-Jato. O presidente da OAB, Claudio Lamachia, afirmou que a entidade poderá ir à Justiça para tentar afastar os ministros, caso eles virem réus no processo que investiga o esquema de corrupção na Petrobras. O que se espera é que o presidente interino Michel Temer esclareça de vez à sociedade sobre a acusação da OAB.
Danilo Guedes Romeu
Professor – Porto Alegre

Comentários

27 de maio de 2016 0

IMÓVEIS DESOCUPADOS
Parabenizo o nobre desembargador Jorge Luis Dall’Agnol, que concedeu liminar suspendendo a reintegração de posse do imóvel desocupado de propriedade do Estado. Ele agiu com justiça e equidade, atendendo razões de ordem social e exigências do bem comum. Sugerimos ao governador que, em vez de pagar aluguéis para órgãos estaduais, transfira esses órgãos para imóveis desocupados com transparência, a fim de que a sociedade saiba o quanto está se esforçando para aumentar a arrecadação estadual. Sr. governador, vamos aumentar a arrecadação e diminuir os queixumes, que é sua marca registrada. Tente evitar violência e conflitos sociais e pense que imóveis desocupados também geram risco de se transformarem em bocas de fumo e ponto de tráfico de drogas, o que seria muito mais prejudicial à sociedade.
Amandina de Aquines
Advogada – Porto Alegre

MINISTÉRIO DA CULTURA
Lamentável atitude de Temer em não extinguir o Ministério da Cultura em prol de meia dúzia de gatos pingados com reputação duvidosa, enquanto brasileiros clamam por saúde, educação e segurança e não são atendidos.
Eduardo Dienstmann
Técnico químico – Novo Hamburgo

ONDE ESTÃO?
Gostaria de saber onde estão os famosos defensores da moralidade pública que se acamparam no Parcão, na esquina da Goethe com a Mostardeiro, para defender o impeachment da presidenta eleita pelo povo brasileiro. Deveriam, depois das gravações ouvidas nos últimos dias, voltar ao mesmo local e pedir desculpas pelo golpe praticado, uma vez que, como se viu, a derrubada tinha como objetivo paralisar a investigação sobre a Lava-Jato. Quem queria Lula não era Dilma, era o PMDB, para se salvar da ladroeira, agora, enfim, descoberta. O tempo é o melhor juiz para a justiça.
Adair Luiz Stefanello Busato
Professor universitário – Porto Alegre

Leitor repórter

26 de maio de 2016 0
Arquivo pessoal

Arquivo pessoal

Descuido gera acúmulo de lixo

Basta um galho, folha ou saco plástico fora das lixeiras para que a calçada da Estrada Jorge Pereira Nunes torne-se um foco de lixo. Há 10 anos morando no bairro Campo Novo, na Capital, a assistente social Janete Maria da Silva Fagundes vê incrédula carroceiros e moradores deixarem resíduos no passeio há quatro anos. Restos de podas, latas de tinta e colchões se acumulam no local, mesmo com o recolhimento rotineiro da prefeitura.
– Se faço limpeza no terreno, deixo os galhos secando para utilizá-los como adubo. Por que as pessoas deixam em lugares errados o que pode ser reaproveitado? – questiona.
Janete acredita que, mesmo denunciando o descarte de detritos em locais impróprios, o problema irá continuar, pois é difícil identificar quem comete essa infração, prevista no código Municipal de Limpeza Urbana.

CONTRAPONTO | O que diz O DMLU

De acordo com o Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU), resíduos arbóreos, terra, madeiras, sucata de ferro, caliça, entulho e móveis velhos, incluindo eletrodomésticos, podem ser encaminhados às Unidades de Destino Certo (UDC). Caso o cidadão não possa encaminhar esse tipo de lixo ao local correto, é possível utilizar o serviço de coleta paga, solicitado pelo Fala Porto Alegre, no 156.
Quem deposita lixo em via pública pode pagar multa. Denúncias com data, hora e localização de quem não respeita o Código Municipal de Limpeza Urbana devem ser feitas no Fala Porto Alegre.
No caso mostrado pela reportagem, não foi identificada denúncia no Sistema de Fiscalização (Sefis), porém houve pedido de coleta de foco de lixo no endereço. Se, após o contato com o Fala Porto Alegre, não for possível comprovar a participação do denunciado, o DMLU informa a pessoa de que ela pode ser responsabilizada.
A multa só pode ser aplicada quando houver flagrante por agente de fiscalização, ou quando as provas apresentadas pelo denunciante não geram dúvida sobre a participação no ato de colocar resíduos em local inadequado.

Comentários

26 de maio de 2016 0

INVASÕES E OCUPAÇÕES
Associadas ao quadro de instabilidade e insegurança do país, preocupantes invasões e ocupações alastram-se como pólvora prestes a explodir. Enquanto o Judiciário acobertar as invasões, urge que policiais sejam autorizados a identificar individualmente os invasores, de modo a poder-se responsabilizar eventuais infratores da lei. Chega de desordens e de impunidade em nome da democracia e, ao final, sendo a polícia responsabilizada.
Lauro Prestes Neto
Coronel da reserva da BM – Triunfo
CORRUPÇÃO
Criam-se teses e teorias para explicar o grau elevado da corrupção no país. Desde o cidadão comum que tenta levar vantagem no dia a dia. Quando uma pessoa acha alguma coisa de valor e devolve, vira manchete nacional. Isto nos remete a uma reflexão sobre valores. Políticos corruptos se escondem no foro privilegiado, não sujam as mãos, utilizam métodos sofisticados. Sem juízo de valor das pessoas, os corruptos que estão há décadas na política se reelegem.
Antonio Carlos Rohnelt Fagundes
Aposentado – Porto Alegre

Sobre ZH

26 de maio de 2016 0

Fico muito triste quando abro ZH e vejo notícias nada boas de modo geral, mas lamentável foi a publicada na editoria de Notícias do dia 19 de maio, que culpa os servidores do Judiciário gaúcho (tido como o melhor do Brasil), que estão
lutando pela reposição da inflação.
Ivone Glaci da Silva
Aposentada – Santa Rosa

Após ler algumas manifestações contra a coluna da Mariana Kalil “Pede pra sair”, no Caderno Donna (ZH, 21 e 22/5), quero registrar aqui o meu imensurável apoio à jornalista, que, usando de uma fina ironia, apresenta argumentos irretocáveis para querer sair do Brasil. Sugiro que, ao conseguir passagem para Júpiter, organize uma excursão, pois não será a única nesse desencanto pelo nosso país. Começo a leitura de Zero Hora de fim de semana sempre por essa inteligente e lúcida cronista.
Nóris Eunice Pureza Duarte
Professora – Pelotas

Às terças-feiras, sempre acompanho Denis Rosenfield com seus belos e significativos textos. Sua inclusão na Zero Hora melhorou bastante nossa leitura. Artigos interessantes, reais e bem objetivos, sempre acompanhando de perto os assuntos da atualidade. “Herança maldita” (ZH, 24/5) mostra, claramente, a maquiagem dos números, crime cometido pelo governo afastado, contra nossa nação. Todos os temas abordados até então são muito valiosos e necessários à compreensão dos leitores. Parabéns pela importante contribuição que tem dado a todos nós, leitores da ZH.
Antonio Dantur Kepes
Aposentado – Porto Alegre

Excelente o texto de Martha Medeiros em ZH de 25/5, sobre o que acontece no Brasil como se fosse um relacionamento amoroso. É algo idêntico aos namoros, quanto à espera de promessas ou de uma longa união, em que ambas as partes se amem e se harmonizem com o que de mais poderá ser uma vida de alegrias, realizações e prosperidade. Porém, o que se tem hoje do parceiro não é nada que se possa ter em uma relação duradoura, exceto conflitos, brigas, desgostos e separações. Martha cita alguns ex-presidentes e seus regimes de governo, apenas tenho saudade da ditadura militar, na área da segurança pública talvez não tivéssemos tantos crimes e bandidos à solta e impunes.
Ricardo Aguirre Coelho
Funcionário público – Porto Alegre