Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Comentários de leitores de 20/08/14

20 de agosto de 2014 0

Comentários de leitores publicados na edição desta quarta-feira de ZH: 

Política
Em um passado distante, quando morria gente rica e havia a presença de vários advogados no funeral, estes eram chamados de “corvos”, porque na época entendiam que a presença deles no ato era meramente pelo interesse particular no inventário da família.
Com a morte de Eduardo Campos, vieram à tona os abutres políticos. Deixem a família chorar sua morte e a alma descansar em paz!
João Alberto Antunes Ourique 
Advogado – São Luiz Gonzaga

Trabalho
Comentário sobre a matéria “Expediente mais curto diminui ou aumenta sua produtividade?”, publicada ontem no site.
O que aumenta a produtividade é empregado satisfeito, bem assalariado, motivado, com possibilidade de ganhos e crescimento futuro, até mesmo o mais simples reconhecimento, quando ele não é tratado como uma peça de fácil reposição, e sim como uma pessoa. Além disso, é necessário ter condições apropriadas para produzir.
É o funcionário que sabe como pode produzir mais, mas muitas vezes não é escutado pelos chefes.
Adilson Moreira Borges
Via Facebook

Acho que a quantidade de horas trabalhadas não significa qualidade. Podemos em uma hora diária produzir maravilhas, ou trabalhar seis horas diárias e produzir o equivalente a uma hora de expediente!
Marvin Strobelt
Via Facebook

Estádios
Já faz mais de um mês que a Copa acabou no Brasil. Alguém sabe o que vai ser feito com a Arena Amazônia, a Arena Pantanal e a Arena das Dunas? Alguém sabe qual o custo mensal para manter cada um dos estádios em condições de utilização?
Gilberto Barboza Brigoni Junior
Comerciante – Porto Alegre

 

MURAL

Após 13 anos, o desfile temático da Semana Farroupilha na capital pode não ocorrer, devido À falta de verbas. o que você acha?

Uma lástima. As empresas, muitas vezes, apoiam o Carnaval, que dá muito mais mídia, em detrimento de eventos que exaltem a nossa própria cultura e tradições, como o desfile temático. Realmente, uma pena. Somente quem participa desse evento sabe a sua grandiosidade e representatividade.
Fábio Rasador
Caxias do Sul

Acho uma boa. Menos dinheiro público em coisas que não são importantes. O gaúcho é simples, a passagem dos cavalos e das pessoas já está ótimo. Não precisamos “carnavalizar” a cultura com objetivo de conscientizar, informar as pessoas, pois tal cultura ainda é plenamente vivenciada no dia a dia do gaúcho.
Marcio Fernandez Marció
Via Facebook

Uma ótima ideia seria protestar para que esse dinheiro fosse para saúde, segurança e educação. Desfile para quê? Antigamente, ele não existia.
Claudia Nara Benites Monteiro 
Porto Alegre

É uma vergonha. Não consigo acreditar que estamos prestes a perder o nosso desfile, que representa a nossa tradição e o Rio Grande do Sul.
Marcelo Silveira Da Silva
Porto Alegre

Comentários de leitores de hoje (19/08/14)

19 de agosto de 2014 0

Comentários de leitores publicados na edição de hoje (19/08/14)

LÍNGUA PORTUGUESA

Comentários sobre a matéria “Comissão do Senado estuda abolir ‘ç’, ‘ch’ e ‘ss’ da língua portuguesa“.
É mais fácil emburrecer o povo do que investir numa educação de qualidade.
Priscila Duarte
Via Facebook

Querem “facilitar’’ a escrita, mas vão é complicar tudo ainda mais. Crescemos aprendendo o correto, agora querem nos dizer que o correto está errado.
Douglas Moura
Via Facebook

A incompetência em ensinar a língua correta faz isso.
Anderson Assis Lopes
Via Facebook

Em vez de ensinar a maioria a escrever o correto, querem simplificar para quem não faz esforço nenhum para aprender.
Jênifer Cardoso
Via Facebook

BIKE POA
Comentário sobre a matéria “Última estação do BikePoa é ativada ao lado do Beira-Rio”.
Estive em Porto Alegre para o Gre-Nal e usei uma dessas bikes para ir do Beira-Rio ao Bom Fim. Uma ótima experiência!
Parabéns à cidade e à empresa pela iniciativa à mobilidade urbana.
Felipe Dos Reis Fernandes
Via Facebook

SOBRE ZH

Comentários sobre as reportagens “Os novos imigrantes”, publicada domingo, e “Sob a ameaça dos coiotes”, publicada ontem.
Na qualidade de defensora pública federal, venho parabenizá-los pelas matérias veiculadas acerca da questão do fluxo migratório em nosso Estado.
A Defensoria Pública da União vem, ao longo dos anos, atuando na assistência jurídica aos migrantes (de forma individual ou coletiva), em todo o Brasil, buscando o reconhecimento de direitos humanos e sua integração local, que sabemos que é tão difícil.
As matérias abordaram o tema com grande sensibilidade e humanismo e com certeza terão um efeito multiplicador para a quebra de preconceitos e minimizar movimentos xenofóbicos.
Fernanda Hahn
Defensora pública federal – Porto Alegre

Fotos de leitores: belezas gaúchas

16 de agosto de 2014 0

leitor

 Fernando Muniz Mendonça registrou a praia do Mar Grosso, em São José do Norte

leitor2

Marta Regina Grumann enviou foto da paisagem rural em Passo Fundo, no norte do RS

leitor3

Alex Boeira fotografou o campo coberto pela geada no amanhecer gelado de Bom Jesus

Comentários de leitores de 16/08/14

16 de agosto de 2014 0

Comentários de leitores publicados em ZH neste sábado, (16 de agosto)

 

EDUARDO CAMPOS
Com a morte de Eduardo Campos, o processo eleitoral do PSB passa a enfrentar sérios problemas.
O fato é que a própria candidatura de Marina corre sérios riscos, uma vez que ela não é confiável para a cúpula do PSB. Sem a presença de Eduardo, que era o “avalista” da presença de Marina na chapa socialista, tudo pode acontecer. Articulações serão feitas para equacionar o problema, mas, sem dúvida, ninguém é capaz de prever como esse imbróglio vai terminar.
Seria desejável que a efetivação de Marina como cabeça de chapa fosse automática, mas quem tem um mínimo de discernimento político sabe que, nesse caso específico, com tantos interesses em jogo, “o buraco é mais embaixo”. Resta esperar que o bom senso prevaleça.
Júlio Ferreira
Administrador – Recife (PE)

 

MATEMÁTICA
Parabéns, Artur Avila, pelo merecido prêmio, a Medalha Fields, considerada o “Nobel de Matemática”. Você é nosso orgulho nacional.
Que bom seria se nossos governantes o seguissem. Poderíamos ter muitos jovens como você. Mas eles não ligam para nós, não investem em educação, laboratórios de informática. Só temos salas de aula caindo aos pedaços e escolas sem bibliotecas e sem banheiros. Além disso, não valorizam nossos professores. As crianças saem do Ensino Fundamental sem saber fazer contas simples ou a tabuada.
Valeu, Artur. Como sugestão, crie um instituto para crianças carentes de educação em matemática.
José Pedro Naisser
Educador ambiental – Curitiba (PR)

 

SOBRE ZH

Comentário sobre o artigo “Manicômio Protásio Alves”, do psiquiatra Carlos Salgado, publicado na quarta-feira.
O médico Carlos Salgado deu a dimensão exata da gravidade da desassistência em saúde mental no Estado em seu artigo publicado na quarta-feira. Ao comparar as ruas onde hoje encontram-se muitos ex-pacientes do Hospital Psiquiátrico São Pedro aos antigos manicômios, Salgado revela a insanidade na execução da lei da reforma psiquiátrica no Estado.
A revisão da lei, com atraso de 17 anos, é urgente. Como escreve Salgado, “com a palavra a Assembleia Legislativa, casa do povo com e sem doença mental, votante ou não”.
Paulo de Argollo Mendes
Presidente do Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (Simers)

 

Comentários na página do leitor de ZH desta sexta-feira (15/08/2014)

14 de agosto de 2014 0

EDUARDO CAMPOS
A trágica morte do jovem Eduardo Campos, que enlutou o país, deve provocar um renascimento do sentimento cívico nacional, de retorno ao interesse pela política entre nós. A sua derradeira proclamação, “não vamos desistir do Brasil”, tem esse sentido de acordar a consciência brasileira para, através das eleições que se aproximam, escolhermos nossos melhores e legítimos representantes, que terão a missão de corrigir os desvios éticos e gerenciais que apresentamos atualmente.
JOSÉ DE ANCHIETA NOBRE DE ALMEIDA
Advogado – Rio de Janeiro (RJ)

MATEMÁTICA
A recente notícia vinda da Coreia do Sul, em um congresso de matemáticos, de que o jovem brasileiro Artur Avila, 35 anos, foi agraciado com a Medalha Fields, popularmente conhecida como o “Nobel da Matemática”, dá aos brasileiros uma grande alegria e orgulho.
Esse prêmio tira um pouco o complexo de viralata da comunidade científica brasileira.
Parabéns, de coração, Artur!
Edgard Gobbi
Aposentado – Campinas (SP)

Leitor-repórter: Praça Libanesa está abandonada na Capital

14 de agosto de 2014 1

Praça Libanesa

Palco de espetáculos, shows de bandas locais, práticas esportivas e ponto de encontro dos moradores do bairro Jardim Lindóia, no fim da década de 90, a Praça Libanesa, na Avenida Panamericana, em Porto Alegre, está abandonada.

A tradutora Rosita Nikolof, que mora no bairro e acompanhou os tempos de glória da região, hoje vê o local com pouco gramado e com o laguinho totalmente seco.

Praça Libanesa em 2014

– A praça está feia, largada, esquecida. A área que antes era para lazer e alegria, hoje só tem lixo e a tristeza do abandono – lamenta.

Segundo ela, os brinquedos do parquinho estão com problemas de conservação e em dias de chuva, o lago acumula lixo e água parada, um perigo para a saúde dos moradores da região.

Contraponto
A Assessoria de comunicação da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Smam) não concorda que a Praça Libanesa esteja abandonada. O local recebe serviços de limpeza, capina e recolhimento de lixo mensalmente. Há um projeto de reurbanização integral da área concluído, porém não há previsão orçamentária e nem data para o início das obras.

De acordo com a assessoria de comunicação do Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU), está prevista para 2015 a abertura de licitação para aquisição de cinco mil novas lixeiras. Destas, centenas serão destinadas às áreas verdes públicas da Capital. Atualmente, não há um levantamento oficial sobre o número de lixeiras disponíveis na praça Libanesa, nem informações sobre o número oficial de novos locais adequados para o depósito de resíduos. Lixeiras feitas com latão estão sendo providenciadas como medida paliativa.

Se você também possui um problema sem resolução, participe e seja o próximo leitor-repórter!

Comentários da página do leitor desta quinta-feira (14/08/2014)

13 de agosto de 2014 0

Comentários sobre a morte do candidato à presidência da República, Eduardo Campos:

foto

Leia todas as notícias sobre o caso:

Lamentável, uma grande perda para o Estado de Pernambuco, para o Brasil e para a política, que fica órfã de um grande homem, líder, gestor, pai, filho, irmão. O Brasil ficou triste neste 13 de agosto. Meus pesares aos familiares. Mas, como ele mesmo disse em entrevista ao Jornal Nacional, “não vamos desistir do Brasil”.
Valdeci Da Paz Feijó
Via Facebook

Morre a figura mais preparada para assumir o nosso país com responsabilidade. O futuro do Brasil perde uma grande oportunidade com a morte de Eduardo Campos.
Leonardo Silva
Via Facebook

Muito estranhas as condições do acidente e da morte de Eduardo Campos. Liderança jovem e promissora, neto de Miguel Arraes, deixou o país abalado com a forma trágica como morreu.
Campos representava uma peça-chave no tabuleiro político e econômico do Brasil. Muitos interesses em jogo e por isso tudo precisa ser apurado com o máximo rigor.
Antonio Negrão de Sá
Funcionário público – Rio de Janeiro (RJ)

Lamentável a notícia, pois se tratava de um baita economista, inteligente, com várias ideias claras.
Fabio Mario Fagundes Pereira
Via Facebook

É uma perda lamentável para o país e, principalmente, para Pernambuco, um Estado que estava melhorando com esse político. Eu tive a oportunidade de voltar lá, minha terra natal, depois de 20 anos distante. Pude ver o que tinha mudado.
Erica De Almeida Alves
Via Facebook

Infelizmente, acidentes acontecem e todos somos sujeitos a isso. Poderia ser com qualquer outra aeronave. O tempo não ajudou. Mas o que ele nos deixou bem claro em sua última entrevista ao Jornal Nacional é que não devemos desistir do Brasil.
Ana Cristina
Via Facebook

O acidente que vitimou o candidato Eduardo Campos emociona pelo inesperado. A queda de um avião retira do espaço político brasileiro uma figura que ainda teria muito a acrescentar.
A sua origem familiar, a sua militância, o seu comportamento por certo serão motivos para avaliações positivas. E os demais candidatos, esperase, darão a devida atenção para evitar qualquer exploração do acontecido, que provoca reflexões a quem tem um mínimo de sensibilidade e ultrapassa os limites políticos e partidários.
Uriel Villas Boas
Advogado – Santos (SP)

Não fico triste com este acidente pelo fato de ser com um político, mas, sim, por se tratar de humanos. Independentemente de suas escolhas, eles têm família, amigos… Enfim, todos sofrem. É uma dor sem explicação.
Bianca Mota Farias
Via Facebook

Vivemos, no passado, a tragédia da morte de Tancredo Neves e, como resultado, tivemos o Sarney e perdemos o compasso da história.
Agora, a esperança de novo se vai. É triste. Nos resta analisar sua frase proferida em entrevista ao Jornal Nacional: “Não vamos desistir do Brasil”.
Carlos Pacheco
Via Facebook

Uma fato lamentável sob todos os aspectos. Uma vida de luta por ideais verdadeiramente leais.
@evandropassos4
Via Twitter

A tragédia humana é sempre incompreensível e inaceitável, ensejando toda forma de solidariedade aos familiares e amigos.
Vale lembrar, entretanto, que a morte trágica de Campos deixará uma lacuna na disputa à Presidência, pois tinha ele o poder de modificar o cenário eleitoral no Nordeste, sinalizando abolir a velha fórmula política oligárquica no trato da coisa pública em relação ao cidadão. Provavelmente, retiraria do PT e dos caciques regionais grande percentual de votos.
All Gawski
Via Facebook

Comentários da página do leitor desta quarta-feira (13/08/2014)

12 de agosto de 2014 0

CASAMENTO GAY
Realizar um casamento entre pessoas do mesmo sexo em um CTG é uma provocação desnecessária que em nada colabora com a luta pela igualdade de direitos. A ideia parece mais birra de adolescente ou de quem busca espaço na imprensa. É o modelo de atitude que não agrega nada em favor da justa luta.
Adel Oliveira
Juiz federal – Porto Alegre

CPIs
Enquanto as CPIs, vulgarmente denominadas
pizzas, forem feitas por políticos, os resultados serão nulos. Se quisermos que essas comissões cheguem a resultados honestos, para os quais deveriam ser direcionadas, devem ser feitas por não políticos, pois político não incrimina colega.
Mário A. Dente
Aposentado – São Paulo (SP)

DILMA
Será que Dilma está com amnésia? Comenta na ZH de ontem o atraso nas obras como se não fosse ela a responsável pelas mesmas, mas apenas uma simples espectadora. É muita desfaçatez!
Isacc Sprinz
Médico – Porto Alegre

ANÃO DIPLOMÁTICO
O presidente recém-eleito de Israel ligou para Dilma e pediu desculpas por o porta-voz da chancelaria do país ter chamado o Brasil de “anão diplomático”. De fato, certas avaliações, embora verdadeiras, por serem constrangedoras, não devem ser externadas, pois o avaliado dificilmente vai recebê-las numa boa. Esse pedido de desculpas não passa de mera formalidade e, certamente, não reflete o pensamento de Israel com relação ao Brasil.
Ronaldo Gomes Ferraz
Engenheiro – Rio de Janeiro (RJ)

SOBRE ZH

Comentário sobre o editorial “O Pesadelo Nacional”, publicado ontem.

O editorial se equivoca ao tratar a segurança pública com soluções focadas em programas políticos e policiais, desprezando o fato de que o direito à segurança pública exige envolvimento de sistema de justiça, função judicial ágil e coativa e leis severas.
Enquanto esta questão for tratada de maneira pontual política, com leis permissivas e justiça cartorária, o pesadelo nacional chamado insegurança não terá cura nem fim.
Jorge Bengochea
Coronel da Brigada Militar – Porto Alegre

Comentário sobre o artigo “Uma Lei Inadequada”, de Darcy Francisco Carvalho dos Santos, publicado na quinta-feira.

O artigo criticou a lei 144/14, conhecida como a Lei da Aposentadoria da Mulher Policial. O texto diz que “quanto mais benesses na aposentadoria, menos policiais haverá”.
Pois bem, cabe destacar que, até a sanção da lei 144, as mulheres policiais civis, federais e rodoviárias federais eram as únicas trabalhadoras brasileiras que não tinham o direito ao redutor de cinco anos que toda trabalhadora de nosso país tem em relação ao homem. Esse direito, previsto na Constituição Federal desde 1988, ainda não havia sido regulamentado. Portanto, sua aprovação é o resgate de uma enorme dívida com as mulheres policiais.
Negar esse direito não é só desrespeitar a Constituição Federal, é negar a história e as enormes diferenças de gênero que esbofeteiam nossa cara no Brasil.
Neiva Carla Back Leite
Escrivã de Polícia e diretora de gênero do Ugeirm
Sindicato dos Agentes de Polícia/RS

Foto do Leitor: Paisagens do sul

09 de agosto de 2014 0

Maura Schwanck Maia registrou a cena em uma tarde de calor em Torres, no Litoral Norte.

Maura Schwanck

Roberta Beckmann Hoffmann fotografou a cidade de Guaíba à noite, com a lua à direita

Roberta Beckmann Hoffmann

Edson Coltro enviou foto feita da janela da Casa de Pedra da Vinícola Strapazzon, em  Bento Gonçalves.

Edson Coltro

 

Comentários deste sábado na página do leitor (09/08/2014)_

09 de agosto de 2014 0

ESCOLAS
Sinto orgulho em dizer que fui professora (atualmente sou aposentada) na época em que o professor era respeitado, valorizado, recebia o apoio dos pais e o carinho dos alunos. A educação era de boa qualidade.
E hoje, como tudo está? Nem reprimir os alunos indisciplinados se pode. Se já estava ruim, agora vai ficar péssimo e vergonhoso. Isso sem falar sobre o salário…
Gizelda Scapin Sponchiado
Professora aposentada – Caiçara

INSEGURANÇA
Chega a ser cômico. Se assaltaram os dois seguranças armados da mulher do governador, que receberam treinamento para evitar esse tipo de acontecimento, e levaram o carro, o que sobra para o restante da população?
Está tudo perdido.
César Paulo Philippsen
Comerciante – Santo Augusto

Gostaria de saber como se sentem os dois policiais militares encarregados da segurança da primeira-dama do Estado que permitiram o roubo do carro utilizado para o transporte dela. Foi falta de atenção, falta de profissionalismo ou despreparo para o desempenho da função?
Ainda bem que ela não estava presente no momento do ataque, pois poderia acontecer coisa pior.
Pedro Antonio dos Santos
Aposentado – Erechim

SOBRE ZH

A edição de ontem da página do leitor foi de uma infelicidade atroz! Digo isso pois os críticos de Luis Fernando Verissimo foram muito deselegantes ao chamá-lo de desinformado e cego por simplesmente ter uma visão não comprometida com o fanatismo sionista radical que não considera os palestinos seres humanos!
Anis Carlos Abdalla Kurban
Médico – Porto Alegre

Excelente o comentário de Rosane de Oliveira na ZH de quinta-feira, sobre os números apresentados pelo governador Tarso Genro na reunião-almoço Tá na Mesa, da Federasul, em relação à péssima situação financeira do Estado.
Os números são alarmantes, com prejuízos crônicos e uma dívida bilionária que aumenta a cada ano. Na realidade, o governo gasta mais do que arrecada com despesas de difícil solução, como os gastos com a Previdência e com a folha de pagamento. O candidato prometeu não aumentar impostos que já alcançam limites máximos.
Claudio Peña
Engenheiro – Porto Alegre