Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts na categoria "Sem categoria"

Mudança no blog

11 de agosto de 2016 0

Caros leitores! O conteúdo do blog do Leitor está migrando para o site de Zero Hora. A partir de agora, acesse a partir do link: zhora.co/ZHLeitor

Dmae responde cartas de leitores

01 de agosto de 2016 0

Em resposta aos comentários dos leitores Paulo Antônio Tietê da Silva e João Carlos Buenos Cruz na página do leitor impressa (ZH, 30 e 31/7), o Dmae esclarece que as alterações no cheiro e no gosto da água, que seguem sendo investigadas, não têm sido constantes, nem nos locais, nem na intensidade. O Dmae não mudou a captação, o tratamento e tipo de produtos químicos e esclarece ainda que tomar a sua água tratada não tem nenhum perigo para a saúde, embora reconheça o desconforto eventual de alterações no cheiro e no gosto. A certeza disso está baseada, além da competência de seus técnicos, na legislação federal, nas fiscalizações da saúde municipal e estadual e no acompanhamento do Ministério Público.
Roberto d’Azevedo
Dmae – Unidade de Comunicação Social

Leia as cartas dos leitores:

Dmae
Em Porto Alegre, tomar água tratada pode ser perigoso para a saúde. Ela cheira mal e a estatal responsável pela potabilidade e pelo abastecimento da cidade desconhece a causa do mau cheiro. Mesmo assim, afirma: “A água é potável e não faz mal à saúde’’. Deve ser o primeiro caso no mundo de água potável malcheirosa e de diretor de estatal emitindo opinião sem saber o que acontece. Diga-me lá, caro senhor, como assim não faz mal à saúde se não sabe do que se trata?
João Carlos Bueno Cruz
Aposentado – Porto Alegre

O diretor do Dmae explicou muita coisa (ZH, 26/7), mas o que deveria esclarecer é: por que em fins de maio o cheiro da água no limite do Centro Histórico com a Cidade Baixa era insuportável e no final de junho desapareceu. Qual será a causa da mudança? Mudaram o local de captação, o sistema empregado ou o Dmae trocou a marca dos produtos que utiliza para purificar a água?
Paulo Antônio Tietê da Silva
Aposentado – Porto Alegre

Comentários

26 de maio de 2016 0

PRIORIDADES
O Ministério da Saúde deveria providenciar com urgência remessa de verba para hospitais para reparo de máquinas e tudo o que falta.
Pacientes em estado terminal bastariam para comover o sentimento frio dos responsáveis.
Alberto Rubin
Advogado – Porto Alegre

PERTURBAÇÃO DA ORDEM SOCIAL
Até quando nós, trabalhadores e pagadores de pesados tributos, teremos de suportar e financiar greves, tumultos, invasões, bloqueios, depredações que causam indignação e constrangimento perante o mundo? Temer deve agir para inibir esses abusos, bloqueando o financiamento desses ditos movimentos sociais, um bando de desordeiros desocupados que impedem a atividade de quem produz e tem reais intenções de resgatar o país do fundo do precipício que o PT (criador desses monstros) nos lançou.
Eliana Ferreira
Médica – Porto Alegre

A GRAVAÇÃO DO JUCÁ
Me chamou muito a atenção a gritaria das
viúvas da Dilma no Congresso. Bem organizadas, já portavam cartazes impressos com frases contra Temer e Jucá. Lembrei-me de uma notícia anterior, de que a Dilma havia torrado a verba de publicidade do ano. Daí saiu o dinheiro dos impressos. Como dizia o macaco: “Não precisa explicar, eu só queria entender”.
Vanderlei P. Gonçalves
Militar – Porto Alegre

HINO NACIONAL
Por serem longos, os hinos dos Estados Unidos e da França possuem uma versão simplificada, tal qual conhecemos. Sugiro que o hino brasileiro, por ocasião da Olimpíada, seja reduzido, eliminando-se a sua introdução, para ser executada somente a primeira estrofe, evitando-se
o constrangimento de ser interrompido em eventos de caráter internacional.
Júlio César Schwantz Oliveira
Radialista – Pelotas

Sobre ZH

26 de maio de 2016 0

O brasileiro é a favor da liberdade de imprensa, ressalvada uma minoria radical ligada a uma esquerda burra, com representação em partidos como PT, PSOL, PSTU, PC do B e a senhora mencionada na edição de ZH de 23/5. Qual a razão em dar publicidade para quem deixou o país num caos econômico, político, social, moral e ético? Será que ela merece essa publicidade ou o mais sensato seria deixá-la no limbo político até a seu impeachment definitivo no Senado Federal? ZH não merece reportagens em defesa do indefensável. O repórter coloca ZH contra a população que rejeita esse governo sob impeachment para agradar a uma parte barulhenta!
Edson Aracy Meneses Ferreira
Contador – Porto Alegre

Ao abordar navios desaparecidos, atrasados e chegados, Verissimo me faz lembrar da viagem recente no navio chamado Brasil (ZH, 23/5). Sob o comando do PT e da base alugada, nos perdemos em ondas ideológicas, queimamos combustível e ficamos à deriva em estado de “missing”. Só não afundamos por grandeza e diversidade. A Lava-Jato e o impeachment são faróis que nos podem dar um rumo, mas as avarias nos manterão atrasados por anos, em situação de “overdue”. Quanto ao “arrived” – a desejada chegada de qualquer viajante e de quem o espera –, sonho que meus filhos e netos encontrem o Brasil em porto seguro, depois de tantas tempestades e correntes tortuosas.
Astor F. Hauschild
Aposentado – Estrela

Fantástica a coluna do David em ZH de 24/5. A política chegou ao fim, com um final triste, não se vislumbra alguém que possa mudar o quadro atual. Tento resistir, principalmente na esperança de ver um Brasil melhor, com ética, respeito, solidariedade, mas está difícil.
Francisco José Berta e Silva
Consultor de condomínios – Joinville

Sobre ZH

15 de maio de 2016 0

David Coimbra exemplifica a indignação seletiva em sua coluna de Zero Hora em 21 de abril. Ele mesmo diz: “E daí?” sobre Lula homenagear torturadores e ditadores. Não vi uma coluna com o título de “Não vote em Lula” por tal motivo. Coronel Ustra era, sim, um torturador, porém não foram mostrados quem foram os torturados por ele. E nem por quais motivos.
Guilherme Gonçalves
Estudante – Eldorado do Sul

Os leitores do jornal Zero Hora não merecem artigo de tamanha miopia como “A renúncia da ordem democrática à via golpista”, de Adão Villaverde (ZH, 10/5), um parlamentar que faz questão de destacar que também é engenheiro e professor. Engenheiros, alunos e leitores, não se sintam subestimados.
Jair Escobar de Moraes
Capitão da reserva do Exército – Porto Alegre

Acho que todos os pontos de vista devem ter oportunidades de se manifestar, mas o artigo “Quem paralisa o Brasil?”, de Claudir Nespolo, presidente da CUT-RS (ZH, 11/5), extrapolou os limites do bom senso. Por que dar espaço para uma opinião tão fora da realidade, na qual a culpa é sempre dos outros? Por favor, não gastem papel e tinta publicando uma opinião tão fora da curva da normalidade e do bom senso.
Luiz Cesa
Aposentado – Porto Alegre
A edição histórica de Zero Hora de 12 de maio traz oportunidades de refletirmos todos sobre a ilusão do conceito de esquerda e direita. Na seção que revisa os desafios do próximo governo, demonstra-se que a chamada bolsa-empresário consumia
R$ 270 bilhões por ano, em desonerações e em juros diferenciados, na mesma tabela em que o Bolsa Família custava 10 vezes menos. Mas o Dr. Jorge Barcellos, no artigo “O êxtase da direita”, continua a bater na tecla de que o governo petista era de esquerda. Não nos enganemos, assim como devem sumir os conceitos anacrônicos, temos que ter clareza ao ver projetos de poder, como esse que felizmente acaba, e que trouxeram riqueza para
algumas famílias, de líderes da esquerda e amigos.
Renato Soares Gutierrez
Médico – Porto Alegre

Gostaria de ler uma página inteira de Mário Corso, para não ter que ler o que vem depois. Ele consegue fazer nosso dia começar muito feliz com verdades. É amor o que está faltando para nós, brasileiros.
Heloisa Carvalho dos reis
Dona de casa – Porto Alegre

Zero Hora poderia nos livrar dos escritos de Denis Rosenfield. Temos já, em ZH, o Puggina e, agora, estranhamente, o Coimbra, que fazem esse trabalho. E o fazem com textos agradáveis de ler, mesmo quando não se concorda. O Denis não alcança escrever tão gostosamente. Parece mais desgostoso da vida
do que os outros.
Danilo Gandin
Professor – Porto Alegre

52 anos de ZH

09 de maio de 2016 0

A Associação Comercial de Porto Alegre (ACPA) cumprimenta Zero Hora pelos 52 anos de existência e pela contribuição que o jornal deu ao desenvolvimento socioeconômico e cultural do Rio Grande do Sul. Desejamos que continue suprindo os gaúchos com informação de qualidade.
Paulo Afonso Pereira
Presidente da Associação Comercial de Porto Alegre

ZH está aqui em casa todo santo dia. Sempre começo pelo fim. As palavras cruzadas acordam meu cérebro e o põem em modo ativo para entender todas as notícias deste mundo louco. É preciso cérebro atento e mente aberta para não pirar de vez! Por isso tudo, meus parabéns ao jornal que nos faz pensar e saber de coisas que acontecem ao nosso lado e também muito longe de nós!
Ingrid Ruck Queiroz
Aposentada – Porto Alegre

Sobre ZH

03 de maio de 2016 0

Rezo a Deus para que o juiz federal dr. Sergio Moro não aceite o conselho do leitor sr. Orlando T. Guimarães, de Torres (ZH, 27/4), para escolher um partido político e candidatar-se a um cargo eletivo, pela simples razão de que perderíamos um baluarte da honestidade e da decência, pois imediatamente seria contaminado com o vírus da desonestidade, pois é essa praga que ataca todo aquele que transforma-se em político. E não existe vacina para esse mal ainda, e duvido que um dia alguém descubra essa cura!
Milton Ubiratan Rodrigues Jardim
Policial rodoviário federal – Torres

Extenso e esclarecedor o relato do DOC sobre a troca do Brasil por Miami (ZH, 30/4 e 1º/5). Fica claro que o povo, ou melhor, as pessoas de bem, quando não aguentam mais tudo isso que está aí, vão para Miami. Que beleza! Eu não havia pensado nisto, ainda esperava por soluções para o país. Como sou egoísta, burro e ingênuo!
Benhur O. Branco
Aposentado – Cruz Alta

Não entendi o que o jornal pretendeu com a tola reportagem “Eles desistiram do Brasil” (ZH, 30/4 e 1º/5). A fotografia da capa do jornal, com um homem feliz com os filhos e o cão que levou para Miami, parece um convite para abandonar o Brasil e ir para o paraíso no estrangeiro. O texto repete a ideia. Por que desprezar nosso país? Para preservar a vida, meu avô saiu da Alemanha e veio para o Brasil em 1937, pois foi perseguido pelos nazistas por ter denunciado o tratamento de maus-tratos e prisões de famílias judaicas. No Brasil, encontrou a tranquilidade que todos desejam. Acho que seria mais patriótico e justo pregar o amor ao Brasil do que a fuga para o estrangeiro, como pretendeu a boba reportagem de Zero Hora.
Inge Maria Schmitz
Estudante – São Sebastião do Caí

Postado na coluna de Rosane de Oliveira (ZH, 2/5), Adolfo Pérez Esquivel, sem perceber, resumiu o que está sendo feito no país: “A dominação começa pela cultura. Necessitamos de resistência para caminhos alternativos. Temos que replantar uma nova democracia”. Ele pende para um lado, nocivo, sob todos os aspectos, para o país.
Zebino Brasil Pereira
Aposentado – Santa Maria

Escrevo em nome do que acredito seria mais democrático, embora não saiba se isto existe nos dias atuais. O deus David Coimbra é tão calçado que escreve uma crônica em que tem a audácia de considerar, antes do julgamento, a presidente exonerada. O genial Verissimo usa uma metáfora com a miss bumbum para demonstrar, não aos néscios, o que pensa da situação à qual me refiro. Listas com os ocupantes do “futuro governo Temer” corrupto, não julgado, ocupam as páginas do jornal. Na coluna do leitor, só e-mails favoráveis ao impeachment. Aprendi outro conceito de jornalismo, entre os quais apresentar todos os fatos, sejam de que ideologia forem, para que o povo decida, com conhecimento do que realmente acontece no país.
Vera Maria Leo Miotto
Aposentada – Porto Alegre

Luis Fernando Verissimo, além de sectário, é mal-informado ou mal-intencionado. Perdeu a graça.
Renato Fensterseifer
Empresário – Canela

Comentários

08 de abril de 2016 0

MANIFESTAÇÕES
As últimas manifestações dos simpatizantes do PT contra o impeachment, com gritos de golpe, preocupa os brasileiros contribuintes e honestos, já que o gigantesco rombo nos cofres da Petrobras passou em branco pela presidente, na época presidente do Conselho. É difícil acreditar que não sabia de nada, bem como o ex-presidente quanto ao fato de ter um filho milionário dono de grandes empresas de uma hora para outra. Somente esses dois acontecimentos evidenciam a realidade atual da Lava-Jato. O mais preocupante são esses manifestantes, que, no mínimo, são coniventes com a situação toma lá dá cá e o encolhimento atual da economia brasileira.
Norton Aloisio
Aposentado – Porto Alegre

FINANÇAS
Para minorar a situação caótica das finanças públicas, cada segmento estadual, seja administração direta, indireta, companhia de economia mista, autarquias e outros entes estatais, deve dar sua parcela de contribuição.
O governador e seus secretários devem receber 50% de seus salários mensais provisoriamente até acabar a crise, o Judiciário, o MP, a Defensoria Pública e o Tribunal de Contas da mesma forma. Dessa maneira, o sacrifício será dividido equitativamente por todos e não só pelos integrantes do Poder Executivo, desvalidos pela sorte e abandonados pelo governo que aí está.
Luiz Jardim
Advogado – Canoas

FELIZES PARA SEMPRE
Sou contra o PT, pois, ao menor sinal de contraditório às suas leis, nos rotulam, nos tacham de direita, de ricos, de elite. Não consigo entender. Com tanta corrupção que veio à tona e ainda defendem os políticos. Não consigo entender como Chico Buarque e Gilberto Gil, artistas famosos, intelectuais, cultos, falem em golpe? De novo não? Não consigo entender. Por isso decidi. Não sou mais contra, vou virar de esquerda e a favor do governo, vou fazer campanha para que Dilma fique e que Lula seja o próximo presidente, e digo mais: todos os brasileiros deveriam fazer isso, eu, você, todo mundo. Aí, as coisas vão melhorar, o programa Minha Casa Minha Vida irá entregar casas para todos, todos terão acesso a universidade, as mães poderão trabalhar porque se multiplicarão as creches. Enfim, seremos uma sociedade democrática de direito e viveremos felizes para sempre.
Luiz Alberto Sgarbossa
Engenheiro mecânico – Caseiros

Leitor-repórter: brasileiros protestam em Budapeste

13 de março de 2016 0

A leitora Dorothea Piratininga registrou a imagem de brasileiros na Hungria com o texto abaixo:

“Brasileiros que moram em Budapeste, capital da Hungria, são poucos, mas reuniram-se hoje (domingo,13) em frente à Embaixada do Brasil em sinal de apoio à manifestação dos compatriotas que amam seu país, gritando “fora Dilma, fora Lula, fora PT”.

Dorothea Piratininga

 

03 de março de 2016 0
Arquivo pessoal

Arquivo pessoal

Do mirante do Belvedere, em Veranópolis, o escrevente LUCAS NALIN fotografou a serra do Rio das Antas