Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Comentários da edição desta sexta-feira (11/04/2014)

11 de abril de 2014 0

Ações colaborativas

Em Santa Cruz do Sul, 26 de 32 guarda-chuvas para empréstimo nunca mais retornaram às estações de devolução. O que é preciso para que projetos colaborativos deem certo?

O povo faz isso e quer que os governantes sejam honestos. É o que diziam: “Os governantes do país são o reflexo de seu povo”.
Leandro Gobbe
Via Facebook

É preciso que as pessoas colaborem. E não me venham falar que falta educação, que ninguém ensina a roubar em casa. Isso é falta de conscientização mesmo, da pessoa saber que, se foi útil para ela, será para outros também. Mas o pensamento do brasileiro não é esse, e sim “ah, se eu não levar, outro vem e leva”.
Cristianno Morais
Via Facebook

Trabalhar com conceitos de sociedade, responsabilidade e vida coletiva, combatendo o individualismo, egocentrismo e o “dar-se bem às custas do bem público”. Educação e punição.
Lorien Marta Zanini
Via Facebook

Pesquisa do Ipea

A roupa não pode ser desculpa para serem cometidos abusos. Saber respeitar é sinônimo de ter educação. Se o real motivo fossem as roupas, mulher de calça jeans e camiseta não seria assediada. Agora pergunto: quantas vezes podemos ver uma mulher sendo “encoxada” dentro de um ônibus quando está em pé? Ou quando está sentada e aquele indivíduo para ao seu lado em pé, se anima e começa a se esfregar? É não saber o limite dos bons costumes.
Bruna Tyska
Estudante – Alvorada
Via Blog do Leitor

Trânsito

Embora o número de veículos tenha aumentado consideravelmente, o trânsito em Porto Alegre melhorou muito nos últimos anos. Os motoristas estão mais educados, não buzinam mais e não é raro ver um fazendo sinal para que o outro entre em sua frente e até com um sorriso. Os taxistas também estão nos orientando a encontrar o caminho mais curto. Acredito que isso se deva aos resultados da educação para o trânsito, ensinado nas escolas e reforçado pelos meios de comunicação.
Mario Antonio Garcia
Veterinário – Porto Alegre
Via e-mail

Justiça

Quando o roubo de duas galinhas, que inclusive mais tarde foram devolvidas ao seu dono, chega à mais alta corte do país (STF) para deslinde do caso, aí, sim, podemos dizer que chegamos ao “final dos tempos”.
O sistema judiciário vagaroso, atulhado de ações e mesmo assim o caso do roubo de duas galinhas consegue passar por duas instâncias e chegar ao STF. Não há explicação para isso. Qualquer juiz ou desembargador nas primeiras instâncias tinha o dever de barrar tamanha aberração. Enquanto se resolve o roubo das galinhas, situações das quais talvez dependam o futuro ou a saúde de seres humanos ficam mofando nos escaninhos do Judiciário.
José Ricardo Trasel
Aposentado – Uruguaiana
Via e-mail

Beira-Rio

Felizmente a Brigada Militar e os bombeiros não liberaram o Beira-Rio para o Gre-Nal de domingo. Seria um risco enorme, considerando as obras, com restos de construção que poderiam ser utilizados como armas.
Pedro Schmidt
Consultor empresarial – Porto Alegre
Via e-mail

SOBRE ZH

Parabéns pela reportagem “Gente do bem”, de quarta. Reportagens desse tipo devem aparecer com mais frequência, pois ainda aposto em uma educação de qualidade, em que família, escola, sociedade e religiões lutem por um bem maior. O que acham de fazer a mesma reportagem com crianças? Para que uma siga o exemplo da outra? Acho que assim teria um movimento grande das futuras gerações para fazerem o bem.
Naraiana Nunes de Liz Freitas
Pedagoga – Porto Alegre
Via e-mail

Leitor registra casa de joão-de-barro em cima de placa de sinalização

10 de abril de 2014 5

Nova imagem

Jorge Soares Retamar, 74 anos, registrou o casa do joão-de-barro em cima de uma placa de sinalização na BR-116, em uma viagem entre Pelotas e Jaguarão.

O assédio a mulheres no cotidiano

09 de abril de 2014 0

Uma pesquisa realizada pelo Ipea indicou que 26% dos entrevistados acreditam que mulher que usa roupa curta merece ser atacada. O tema reacendeu o debate sobre o machismo na sociedade. Você já foi vítima de assédio?

Envie seu relato 

Dê seu depoimento ou deixe seu  telefone de contato. A identidade das mulheres será preservada. 

Foto do Leitor: A natureza

09 de abril de 2014 0

Mario Luiz Corá registrou os passarinhos na praia de Atlântida, no Litoral Norte.

10386412-passaro.jpg-08_04_2014-17.52.54

Eva Rodrigues enviou foto da beira de uma lagoa em Rio Grande.

10386482-lagoa.jpg-08_04_2014-18.00.55

Gustavo Toigo fotografou a alvorada na praia de Araçá, em Capão da Canoa.

10386611-praia.jpg-08_04_2014-18.23.40

Cartas da edição de Zero Hora desta quarta-feira (09/04/2014)

09 de abril de 2014 0

Rodoviária

O administrador da rodoviária de Porto Alegre, Giovanni Luigi, bem que poderia aproveitar a sua recente e enriquecedora experiência em grandes reformas estruturais e promover melhorias (inadiáveis)  naquele local. A Capital há muito clama e reclama por uma rodoviária mais moderna e funcional.
Irajá Pinto
Administrador – Porto Alegre
Via e-mail

Zoológico

Olhando a foto da página do Leitor de 29 de março, do tigre no zoológico do Beto Carrero World, lembrei de um dia em que fui a um zoológico e tinha um tigre deitado, com a cabeça erguida, olhando os passantes. Ele deu um bocejo tão grande, que até hoje me lembro e me revolta. Por  que prender animais em jaulas?  Não é mais interessantes vê-los em um filme, soltos em seu lugar de origem? Que crime praticaram para merecer a prisão? Quando somos presos inocentemente,
quanta revolta nos dá. Não é também revoltante prender animais como se fossem criminosos?
Ortênsia Muradás Dapena
Aposentada – Cruz Alta
Via carta
Música da Copa

Pitbull, Jennifer Lopez e Claudia Leitte cantam a música oficial da Copa: We Are One. Ouça: zhora.co/somdacopa

O inglês é a língua universal, mas a Copa é no Brasil. Então, deveriam  se adaptar ao nosso idioma. Deveria ser em português. Está muito americanizada.
Giu Fernandes
Via Facebook

Ainda prefiro a música da Copa de 2010, som que transmitia alegria, euforia, espírito de Copa do Mundo. Desta não gostei.
Jp Sena
Via Facebook

Puxa, as músicas de Copa sempre são boas! Essa ficou uma droga!
Luan Martins
Via Facebook

Regime militar

Acompanho a política brasileira desde a década de 1960 e, assim, vivi todo o período dos governos militares. Nem eu e nenhum do imenso número de meus familiares e amigos sofremos qualquer tipo de agressão, tortura
ou coisa que o valha. Sofreram, sim, as pessoas que se colocaram contra as instituições e mesmo contra a sociedade, eis que seus crimes foram tão ou mais terríveis do que os atribuídos aos governantes da época. Tristemente, vejo, hoje, pessoas dita esclarecidas
e catedráticas passarem às novas gerações imagem ultranegativa daqueles governos, mas sem, em contrapartida, mostrarem os crimes e barbaridades cometidos pelos guerrilheiros de então.
Luiz Onofre Pereira da Silva
Aposentado – Cachoeirinha
Via e-mail

Estádios

Enquanto não houver a decisão drástica de torcida única nos grandes clássicos de futebol iremos lamentar
as mortes, os espancamentos
covardes, os atos de vandalismo e a destruição do patrimônio dos clubes. Não existe solução a curto prazo. Já investiram em câmeras, segurança privada, escoltas em ônibus e tudo
o mais. Quantos milhões se poupam
com uma simples decisão?
Humberto Garcia Sobrinho
Funcionário público – São Leopoldo
Via e-mail

Honestidade

Segurança encontra na rua envelope com R$ 600 e dois boletos, paga as contas e procura dona para devolver o troco.

As pessoas não estão acostumadas com gente honesta. Quando alguém age de forma idônea é considerada alguém fora do comum,
uma celebridade.
Alessandra Benelli Rauber
Via Facebook

Como é bom saber que existem pessoas honestas e de bom coração! Temos que espalhar essa notícia, para que possamos tocar as pessoas e acreditar que o ser humano é dotado de riqueza interior. Basta colocá-la em prática. Que essa atitude sirva de lição para os políticos corruptos deste país. Que essa notícia se espalhe pelo mundo e mostre para políticos o que é ser uma pessoa honesta!
Beatriz Ribeiro Pereira
Via Facebook

Leia histórias de honestidade nas páginas 4 e 5 desta edição.

 

Envie seu registro do lixo nas ruas

08 de abril de 2014 10

A partir da última segunda-feira, 33 fiscais do Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU) começaram a identificar e multar quem suja Porto Alegre. Depositar lixo onde não é permitido poderá resultar em multa de até R$ 4.221,21. O ato de lançar uma simples bolinha de papel no chão, por exemplo, será punido com multa de R$ 263,82. É com essas medidas rígidas que a prefeitura planeja melhorar o visual da cidade.

Você se deparou com um local onde há lixo depositado de maneira indevida ou acúmulo de resíduos e sujeira na Capital? Faça um registro e envie para ZH com a localização exata (Ex: Av. Ipiranga, na esquina com a Av. João Pessoa). As fotos irão fazer parte da produção de uma reportagem.

As imagens devem ter sido produzidas no dia de hoje, terça-feira. Envie seu registro pelo e-mail leitor@zerohora.com.br ou pelo formulário, clicando aqui

 

Foto: Banco de Dados/ Ricardo Duarte

Foto: Banco de Dados/ Ricardo Duarte

Foto do leitor: belezas ao ar livre

08 de abril de 2014 0

Confira as fotos dos leitores de hoje:

Silvia Henkin registrou as castanhas portuguesas sobre o muro de taipa, em Pinto Bandeira.

10383104-leitor08.jpg-07_04_2014-18.17.04

Márcio André Link fotografou um Campeonato de Voo Livre, em Nova Petrópolis

Márcio André Link

 Bernardo Heinz Rodrigues fotografou as gotas d’água em uma teia de aranha, em Gramado.

Bernardo Heinz Rodrigues - gramado

Cartas da edição desta terça-feira (08/04/2014)

08 de abril de 2014 0

Lixo

Em Porto Alegre, quem jogar lixo onde não deve, pode pagar até R$ 4.221,21.

A qualquer momento você pode ser multado, não adianta dizer que não achou lixeira. O lixo é seu, se vira.
Eduardo Noach
Via Facebook

Finalmente! Vamos ver se agora o povo toma vergonha na cara. Mas espero que tenha fiscalização.
Raquel Ferreira
Via Facebook

Mais uma vez Porto Alegre cria uma lei para regular um comportamento que deveria ser de cada um. Seria desnecessáriase cada um tivesse consciência  dos seus atos.
Douglas Livramento
Via Facebook

Quem sabe finalmente agora iremos disseminar um pensamento mais ecológico, sustentável e coletivo, mesmo que sejam impulsionados por medidas coercitivas. Antes
tarde, do que nunca!
Jonas Queruz
Via Facebook

Ônibus

A partir desta segunda-feira, passagem de ônibus custa R$ 2,95 na Capital.

Sugerem que o povo deixe seus carros na garagem e andem mais de ônibus, só que os próprios governantes que dão a ideia nunca andam. Não são eles que têm que dar o exemplo? Eu queria ver um ministro dentro de um ônibus lotado.
Irani Bender
Via Facebook

Em nenhuma hipótese se incentiva o uso de transporte público subindo sua passagem. O preço do ônibus em Porto Alegre se compara ao litro da gasolina. Cada vez mais pessoas pegam ônibus por causa do trânsito caótico, e mesmo assim eles demoram, a frota é antiga e sofre de superlotação. R$ 2,95 é um preço acima do aceitável para o atual sistema da Capital. Trabalhador recebe VT, estudante paga com seu próprio dinheiro, que em muitos casos é pouco. E quem nem VT tem e precisa pegar mais de um ônibus para um trajeto? Está abusivo esse aumento antes da licitação.
Bruno Tavares
Via Facebook

Leitor-Repórter: Buraco no acostamento em Gravataí

08 de abril de 2014 2

O leitor Lídio Anibal Nunes está apreensivo com a situação da ERS-020, em Gravataí, próximo à parada 82. Confira o relato:

“Em outubro de 2013, o acostamento desbarrancou após uma enxurrada e, até o momento, nada foi feito para melhorar a rodovia. Já fui à Assembleia Legislativa solicitar ajuda e estou aguardando manifestação. O risco de acidentes é enorme”.

foto

José Marques, subprefeito de Itacolomi, região onde se localiza o buraco, enviou solicitação de reparo ao Daer e foi informado que deveria acompanhar por meio do site o andamento da licitação. Com a demora, novos contatos foram feitos pela Secretaria de Obras, mas sem retorno.

– Se ocorrer uma nova enxurrada, este trecho da estrada pode ceder completamente – alerta Marques.

O que diz o Daer

O Daer possui conhecimento do problema. O conserto será providenciado por meio de uma contratação emergencial. O processo foi analisado pelo jurídico da autarquia e encontra-se agora na Superintendência de Construções Rodoviárias para finalização dos trâmites legais. A 1ª. Superintendência Regional do Daer, de Esteio aguarda assinatura do contrato  para iniciar os serviços. No momento, não temos como especificar uma data.

Leitor-repórter: após inauguração, Beira-Rio segue com problemas de acessibilidade

07 de abril de 2014 1

Funcionário público de Sapiranga, no Vale do Sinos, Pablo André Flores relata sua insatisfação com a persistência dos problemas de acessibilidade no Beira-Rio, já registrados por Zero Hora.

cadeirante no topo de uma escadaria

“A festa foi inesquecível, mas os protagonistas não foram capazes de apagar as barreiras enfrentadas pelas pessoas com deficiência no novo Beira Rio.
Faltam banheiros,  escadas, os elevadores estavam desligados,  faltam rampas, além do uso indevido das vagas reservadas para as pessoas com deficiência e seus acompanhantes. Sem falar nos torcedores dificultando/ impedindo a visibilidade dos cadeirantes”.

 

Contraponto

Zero Hora entrou em contato com a administração do Beira-Rio, porém até o momento da publicação desta matéria não obteve resposta.

>>>Também possui um problema sem resolução? Participe!