Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Copa de 2014: Inter vem sofrendo com ação de lobistas

30 de setembro de 2010 5

Ainda que o Beira-Rio esteja se transformando em um canteiro de obras para a Copa de 2014, o Inter segue precisando provar ao LOC (Comitê Organizador Local da Copa do Mudo, com sede no Rio) que tem condições de bancar sozinho o projeto de R$ 150 milhões para a reforma do estádio. Mesmo já tendo apresentado garantias financeiras à Fifa, a entidade ainda não estaria satisfeita com a forma autônoma com que o clube vem tocando a reforma. Gostaria que o Inter buscasse financiamentos bancários e até mesmo contratasse uma grande empreiteira para realizar as obras _ como ocorrerá com todas as outras sedes brasileiras para a Copa do Mundo. Na prática, o Inter vem sofrendo com a ação de lobistas ligados a empreiteiras. Todas as grandes obras ligadas à Copa (e à Fifa) são realizadas por empreiteiras, e o Inter foge deste padrão. O clube calcula, porém, que a obra orçada em R$ 150 milhões saltaria para R$ 260 milhões, caso o Inter contratasse uma grande construtora para a reforma _ além de recuperar o investimento três vezes mais rápido que se dependesse de uma parceira.

Conforme a direção, metade do dinheiro para a obra já está em caixa: R$ 75 milhões. Os demais R$ 75 milhões virão das vendas de mais 35 camarotes e suítes, além da comercialização de duas mil áreas vips, que serão construídas sob a arquibancada superior e onde atualmente fica a marquise com os dizeres “a maior torcida do Rio Grande”. A reforma avança, e a ideia é que em março boa parte da arquibancada inferior já esteja rebaixada em direção ao campo.

O clube já apresentou à Fifa um estudo da consultoria Ernest & Young confirmando ter condições de entregar o estádio dentro do prazo de 36 meses. O Inter também vem dividindo com o LOC o seu monitoramento de fluxo de caixa voltado para a reforma.

Além disso, a direção busca junto ao BNDES e a mais três grandes bancos, a aprovação de uma linha de crédito no valor de R$ 75 milhões. Não pretende utilizá-la, mas ela seria um trunfo a ser apresentado para a Fifa até dezembro e, assim, tentar anular o lobby das empreiteiras. Apesar da pressão, o clube não cogita a hipótese de perder a Copa para a Arena do Grêmio.

Comentários (5)

  • JoaoCOLORADO diz: 30 de setembro de 2010

    sou colorado e socio, acho que o INTER nao deve se deixar pressionar por esse empreiteros que ja saqueiam o Brasil
    eles que vão para Brasilia, tentar algumas estradas!!!!!
    INTER !!!

    FIFA
    YES, WE CAN!!!!!!

  • imortal bi da américa diz: 30 de setembro de 2010

    Mas ainda existe o letreiro “a maior torcida do RS” ??!!!

  • FIFA PEDE SOCORRO A ARENA EM 2013 OK . diz: 30 de setembro de 2010

    DA FIFA ISSO SIMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMM OK . A COPA ACABARA NA ARENA GREMIO OK , NAO PRECISA NEM SER VIDENTE ne , PRA SABER DISSO . ( A COISA TA FEDENDO e PRETA PRO LADO DO SUCATAO RECALCHUTADO 69 ) . AGUARDEM …………….

  • porto diz: 30 de setembro de 2010

    nao sei como o inter perderia para o gremio o estadio da copa, começo que o gremio so tem o olimpico e que vai entregar como divida pela construçao da arena, que sera de uma empresa multinacional, e o gremio so sera dono da arena apos vinte anos ate la ele sera apenas um inqulino, que se nao pagar o aluguel pode ser despejado, enquanto o inter tem seu proprio estadio que sera modernizado comparando-se aos maiores estadios do mundo, o gremio e um inquilino metido a rico enquanto o outro e um proprietario de luxo nao ha comparaçoes, durma-se com um barulho desses, isso coisa de gremio mesmo sempre com pouco din din mas sobra soberba para esta gente, tentam imitar o inter em tudo mas falta para eles capacidade administrativa.

  • João Gabriel diz: 1 de outubro de 2010

    Grande colorado!

    O Brasil vai ser (já é) o paraíso do superfaturamento e da maracutaia. O Lobby é para que o Colorado faça como as outras 11 Sedes da Copa do Mundo e, através de empreiteiras, faça gastos maiores que o necessário para a realização da obra – desviando dinheiro da União, utilizando incentivos fiscais do Estado e do Município e “distribuindo” uma dinheirama para os empreiteros e lobistas.

    Vamo que vamo Colorado! Em São Paulo excluíram o Morumbi e vão construir o “Filezão”!

Envie seu Comentário