Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

D'Alessandro tem razão

31 de março de 2011 4

D’Alessandro está com razão ao dizer que não tem condições de marcar como um volante. A ele e a Oscar cabe armar, armar e armar. Terão três volantes atrás para roubar bola, recuperar o jogo e recomeçar lá de trás. Questionado sobre a declaração de Celso Roth, cobrando maior participação dos dois em campo (leia-se marcação), o argentino ponderou:

- Não vou conseguir voltar e recuperar a bola como Wilson Matias, Bolatti e Guiñazu. Já falei sobre esse assunto e não quero falar mais. Claro que tem que ajudar o time. Temos que fazer nossa parte. Certamente poderemos ajudar o time, mas certamente não faremos o trabalho daqueles que marcam. Tenho liberdade para não concordar. O Oscar tem 20 anos (na verdade tem 19) e meu pensamento é que ele tem que jogar, ser feliz e ter liberdade dentro do campo.

Futebol: Quer receber notícias diárias e acompanhar gol a gol os jogos do seu time direto no celular? Envie FUTEBOL para 46956 e assine. O custo por mensagem recebida é R$ 0,31  mais impostos para todas as operadoras.

Comentários (4)

  • André diz: 31 de março de 2011

    E estamos conversados! Que Celso Roth não abra mão de Wilson Mathias e nem de Zé Roberto, tudo bem, podemos até engolir. Mas querer que jogadores diferenciados como D’Alessandro e Oscar exerçam marcação como se fossem volantões, aí já é demais. Pô, Roth, ultimamente até que vc tem acertado mais que errado, então por favor, não força, valeu? Deixa os craques do time criarem para o Leandro Damião e cobra mais marcação dos jogadores que tem esta caracteristica e função. Ou quer que a torcida retome a campanha FORA ROTH!? Se quiser, é só insistir com esta balela de querer ver jogadores como D’Ale e Oscar marcando tanto quanto criam, que a gente retoma a campanha; é rapidinho.
    Deixa como está que está bom demais, e vê se para de inventar.
    Abraço!

  • Marcos Quevedo diz: 31 de março de 2011

    bem feito pro celso,,não tinha nada que falar isso,,se a palavra fosse *cercar*,,o celso sairia limpo.

  • Elio Junior diz: 1 de abril de 2011

    Nota mil para vc Leandro Behs, ouvi em várias Rádios de POA que o Cabeção falou que ñ iria marcar mesmo a contra gosto do Roth, na realidade ele falou que jamais conseguira marcar e desmarcar tal qual fazem Bolatti, Guiña e Mathias. Claro que todos sabem disso, incluindo o Roth, o que o Roth quer é que eles atrapalhem, apertem os zagueiros e volantes adversários, desta forma, cria-se o erro na qualidade da armação. O Damião fez isso contra o Seu Jorge lá, apertou o zagueiro que entregou a rapadura e o Inter marcou o 2 gol.
    Não podemos dar espaço para que o time adversário trabalhe com liberdade.
    Não queremos que o Cabeção, Oscar, Zé, Sobis ou Cavenaggi e o Damião canse marcando, mais se a bola esta com os inimigos, todos tem a obrigação de tentar, lutar e batalhar pela recuperação desta.
    No futebol como na vida, um só não carrega um piano mais em equipe vai traquilamente.
    Na RBS 1% dos funcionários aparece na TV, fala nas Rádios ou escreve nos jornais, mais sem os outros 99% a empresa para.
    Todos em um grupo vencedor tem o seu grau de importancia e só pensando coletivamente que o sucesso virá.

  • Antonio Luiz Maciel diz: 1 de abril de 2011

    Concordo plenamente.Os dois são armadores,jogadores que tem visão de jogo,que estão entrando num emtrosamento ótimo,fazem o jogo fluir e o homen não esta satisfeito.Não da para entender.O Mathias até agora não disse a que veio(ja faz mais de ano) e ele não vê,mas mesmo assim só recebe elogios e quem arma,leva o time pra frente é cobrado para fazer uma função que não é a deles,podem ajudar mas não que seja obrigação.É,como ja disse,não da pra entender.

Envie seu Comentário