Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts de abril 2011

Márcio Chagas, árbitro do Gre-Nal: "Se precisar, darei os acréscimos que forem necessários"

29 de abril de 2011 4

Márcio Chagas da Silva, 34 anos, será o árbitro do Gre-Nal de domingo, no Beira-Rio. No sorteio realizado na FGF, ele ganhou de Leandro Vuaden a oportunidade de apitar o clássico. Chagas está desde segunda-feira na Granja Comary, em Teresópolis (RJ), realizando um curso de aprimoramento técnico com mais 41 árbitros e assistentes da Fifa ou que sejam postulantes (caso de Chagas). Retornará nesse sábado a Porto Alegre.
Amanhã, em ZH, a entrevista completa com Chagas, agora, passo um resumo. Chagas, que apitou apenas um Gre-Nal até agora, o de Rivera, com os dois times reservas, que teve vitória gremista por 2 a 1, de virada. Márcio Chagas leva na boa a comemoração de Leandro Damião contra o Caxias, quando o 9 do Inter imitou o árbitro dando 8 minutos de acréscimos na decisão da Taça Piratini, quando Chagas levou o jogo até os 53 minutos. Havia dado 5 de acréscimos e, devido à cera do Caxias, colocou mais 3 minutos de partida (um acerto, segundo o analista de arbitragem da Rádio Gaúcha, Leonardo Gaciba). O Grêmio, que perdia por 2 a 1, acabou empatando na segunda etapa de acréscimos – e sagrando-se campeão nas cobranças de pênaltis.
- Encarei aquilo (a comemoração de Damião) como uma brincadeira sadia no mundo do futebol. Damião foi criativo, é melhor assim, com brincadeira do que transformando o futebol sempre em uma guerra – disse Chagas.
Agora, se for necessário, Márcio Chagas dará todos os acréscimos que forem precisos:
- A orientação da CBF e da Federação é agilizar o jogo para evitar situações extremas. Mas, se precisar, darei os acréscimos que forem necessários. Não vou me omitir.

Peñarol decepcionou como local, diz imprensa uruguaia

28 de abril de 2011 4

O Ovación, o suplemento esportivo do jornal El País, não perdoou o empate em 1 a 1 dos Carboneros com o Inter. Em sua versão digital, o Ovación publicou: “Peñarol decepcionó de local”. No texto, o site entende que o Peñarol deveria ter mantido a pegada do primeiro tempo também na segunda etapa. Como não conseguiu, acabou cedendo terreno e o empate aos colorados. Cita que o mata-mata para os uruguaios ficou ainda mais complicado e, ao final do texto, comenta que “nas oitavas de final, contra o Inter, não se pode dar um tempo de presente”.
O El Observador também entende que o Peñarol se complicou a partir de Montevidéu. Destacou o jornal: “Un empate con gusto a muy poco: 1-1″. e “Peñarol no pasó de la igualdad ante Inter, el y el gol visitante puede complicarlo mucho en el partido de vuelta”.

Falcão, um empate, um bom vinho

28 de abril de 2011 1

Questionado sobre as dificuldades de começo de jogo, Falcão disse não ter sofrido na partida. Comentou ter armado o time para atuar no ataque desde o início e reiterou sonhar com uma equipe que se domine as ações o tempo todo.
- Não sofri neste jogo. Aprendi com eles (uruguaios) que empate fora de casa, com gols, é bom. Saímos para tentar o jogo desde o começo, mas sabíamos que seria um jogo difícil _ disse o técnico colorado.
Falcão ainda elogiou a postura de Oscar, que mesmo começando a partida na reserva, entrou bem no segundo tempo e ajudou no empate. Ao deixar o garoto no banco, Falcão revelou ter conversado com ele. Disse a Oscar:
- A jogada mais importante da história de 102 anos do Inter saiu do banco: a do Gabiru no Mundial. Considero quem está no banco em condições para entrar.
Ao final, Falcão rumou para o ônibus da delegação e comentou para os repórteres:
- Agora vou jantar e tomar um bom vinho.
O empate com gols em Montevidéu permitiu um jantar tranquilo ao técnico do Inter.

Inter a um 0 a 0 da classificação

28 de abril de 2011 0

Com o empate em 1 a 1 com o Peñarol, em Montevidéu, o Inter está com uma chuteira nas quartas de final da Libertadores. Para isso, basta empatar em 0 a 0 no jogo do dia 4, em Porto Alegre. Após enfrentar problemas no primeiro tempo, o time de Paulo Roberto Falcão se impôs no segundo tempo e poderia até mesmo ter virado a partida. Se repetir as suas últimas atuações no Beira-Rio, não deverá ter grandes dificuldades para bater os uruguaios.

Inter pode apostar em destaque do Gauchão para reforçar grupo do Brasileiro

28 de abril de 2011 0

A direção colorada ainda não confirma, mas, nos próximos dias, o Inter confirmará a contratação do volante Edenilson, do Caxias. Um dos destaques do Gauchão, o jogador de 21 anos passará os primeiros tempos de Beira-Rio no time sub-23 (ex-Inter B). Mas, assim que o Brasileirão começar, deverá integrar o grupo principal. Caso destaque-se já em treinos e coletivos, poderá ser relacionado para a última vaga colorada à Libertadores, caso o Inter avance às semifinais do torneio. O Corinthians também tinha interesse no volante. Jogador de qualidade, Edenilson atua como Falcão gosta: chegando à frente e, por vezes, até articulando lances de ataque.

Carlos Alberto é dispensado pelo Grêmio

28 de abril de 2011 6

Carlos Alberto está fora do Gre-Nal. E está fora do Grêmio também. Foi dispensado pela direção. Neste tempo todo de Grêmio, a sua maior contribuição foi ter imitado Kidiaba (o goleiro do Mazembe) na comemoração do gol marcado sobre o León de Huánuco, no 1 a 1, no Peru. Ele não joga mais pelo Grêmio. A diretoria cansou de esperar por suas grandes atuações e, ao que tudo indica, preferiu ficar com uma inscrição a menos na Libertadores a mantê-lo no Olímpico – sim, porque as três trocas já haviam sido efetuadas na lista de inscritos. Carlos Alberto não fechou três meses de Grêmio. Havia sido contratado em 4 de fevereiro.

Déficit do balanço/2010 do Inter bate em R$ 2,6 milhões. Mas seria bem maior

28 de abril de 2011 4

O Inter publicou nesta quinta-feira, em seu site, o balanço financeiro de 2010. Foi apontado R$ 2.636.529 de déficit na temporada, porém, a discussão sobre o valor seguirá. A atual direção entende que o déficit correto passaria dos R$ 20 milhões. Foi reduzido a R$ 2,6 milhões porque os R$ 18 milhões dos Eucaliptos (relativo à primeira parte do pagamento pela venda do estádio) foram incluídos como receita.
Os números serão publicados sem que o Conselho Fiscal tenha encaminhado o seu parecer e sem a análise do Conselho Deliberativo. Em um estudo preliminar, a recomendação do Conselho Fiscal era para a aprovação das contas, com ressalvas. As contas deveriam ter sido encaminhadas para a votação no Conselho Deliberativo no máximo até 31 de março. Não há data para que os conselheiros votem as contas.
A discussão, porém, não deverá ir adiante. A ideia é evitar uma nova guerra civil no clube. Assim,a tendência é que o valor do déficit fique mesmo em R$ 2,6 milhões e que as contas de 2010 sejam aprovadas.
Em vendas de jogadores, o Inter faturou R$ 56.712.744 (foram-se Sandro, Walter, Danilo Silva, Taison, entre outros). O Quadro Social deixou R$ 39.032.075 nos cofres do clube. A TV rendeu ao Inter R$ 45.554.464.

Conmebol confirma: La Católica jogará em casa contra o Grêmio

28 de abril de 2011 1

Ao que tudo indica, a Conmebol está tirando do Grêmio as esperanças de disputar o jogo da volta fora de San Carlos de Apoquindo. O site La Tercera entrevistou Alfredo Asfura, chileno integrante do Comitê Executivo da Conmebol. Segundo o dirigente, o estádio de La Católica está registrado na entidade como tendo capacidade para 20 mil torcedores – ainda que eles costumem vender no máximo 15 mil entradas para os principais jogos.
Assim, o requerimento que o Grêmio encaminhará à Conmebol solicitando informações sobre a possibilidade de os chilenos atuarem em casa na partida de volta deverá ter como resposta um “positivo” para o time de Juan Antonio Pizzi. Os chilenos só precisarão trocar de estádio caso avancem às semifinais.
Disse Asfura ao La Tercera:
- O estádio da Católica está registrado na Conmebol como apto para receber 20 mil pessoas. Se eles vendem 15 mil entradas é problema deles, mas, para nós, trata-se de um estádio de 20 mil pessoas e serve até as quartas de final. Nas semifinais, sim, eles deverão buscar outro (estádio).

Bolatti, Guina, D'Ale e Cavenaghi em Buenos Aires

27 de abril de 2011 3

O jornal El País, o mais importante do Uruguai, publicará nessa quinta-feira um anúncio do Inter no qual saúda colorados e carboneros (os torcedores do Peñarol). A ideia do clube com a publicidade é criar um clima pacífico para o jogo e difundir a marca Inter no Uruguai. Seguindo adiante na Libertadores, os anúncios seguirão nos jornais dos países nos quais o Inter atuar.
- Queremos sempre ter uma boa relação com os clubes que enfrentamos. Esse anúncio é justamente para agradar o povo uruguaio e, por consequência, facilitar a venda de produtos colorados nos locais onde passamos – comenta o 2° vice-presidente do Inter, Dannie Dubin.
Além disso, o clube prepara para, no máximo, 90 dias a inauguração de sua loja em parceria com a Reebok em um grande shopping de Buenos Aires. Para a inauguração, o Inter projeta levar o quarteto argentino Bolatti, Guiñazu, D’Alessandro e Cavenaghi para sessões de autógrafos.
- Queremos ver o Inter como o segundo time de todo o torcedor sul-americano. Assim como ocorre com o Boca Juniors, que, por exemplo, tem camisas espalhadas por toda Porto Alegre – conta Dubin. – A ideia de levar uma loja do Inter para a Argentina surgiu quando eu vi dois meninos argentinos jogando bola em uma praia de Florianópolis com camisas do Inter, com o nome do D’Alessandro às costas – diz.

Breve causo sobre San Carlos de Apoquindo

27 de abril de 2011 5

San Carlos de Apoquindo, Santiago, aos pés da Cordilheira dos Andes, dia 7 de abril de 2011.
Depois de bater o Vélez por 4 a 3, em Buenos Aires, o Universidad Católica recebeu o Vélez em casa. Um empate colocava o time chileno nas oitavas da Libertadores. A torcida compareceu em peso no estádio para pouco menos de 20 mil torcedores. Queria vitória, queria goleada sobre o Vélez. Juan Antonio Pizzi, argentino naturalizado espanhol e técnico de La Católica, montou a sua equipe… na retranca. Sim, La Católica atuou com nove jogadores atrás e apenas Lucas Pratto à frente, esperando os contra-ataques. O Vélez martelou a noite toda, o estádio vaiou o time da casa o tempo inteiro, criticou Pizzi e, ao final, o pragmático 0 a 0 classificou os chilenos com uma rodada de antecedência.
Olho vivo, Grêmio, pois La Católica não irá ao ataque no jogo da volta.