Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts de outubro 2011

Dia 6 de novembro, sua paixão vai mudar de endereço

31 de outubro de 2011 1

A partir de 6 de novembro, aquelas informações de bastidores da dupla Gre-Nal, que você costuma ler no Dupla Explosiva, terão novo endereço.

Quer saber se Celso Roth vai continuar no Grêmio em 2012? Se as obras do Beira-Rio finalmente serão retomadas? Se Miralles terá ou não uma chance para jogar? qual o novo clube interessado em Leandro Damião?

Tudo isso você encontrará na ZH Esportes. Queremos sua audiência.

Atlético-GO: adversário perigoso

29 de outubro de 2011 3


Em seis temporadas, o Atlético-GO, adversário do Inter nesse domingo, no Serra Dourada, saiu da segunda divisão goianense e da Série C do Brasileirão, para fazer uma das mais surpreendentes campanhas no returno do Campeonato Brasileiro. Em casa, não perde há oito jogos e, com mais uma vitória, estará virtualmente garantido na Série A pelo terceiro ano seguido. Já bateu Flamengo, Grêmio, Santos Botafogo e goleou o São Paulo. Portanto, todo o cuidado é pouco.
O clube começou a se reerguer em 2005, quando o atual presidente Valdivino José de Oliveira (deputado federal pelo PSDB) assumiu o Atlético, com um grupo de conselheiros. A nova direção conseguiu embargar a obra que havia demolido o estádio do Atlético, o Antônio Accioly, para a construção de um shopping. O estádio para oito mil torcedores foi reconstruído e tornou-se um marco para o clube. Sem investidores, dirigentes e conselheiros passaram a bancar as contratações. Adquiriam metade dos direitos econômicos dos jogadores e os colocavam no clube.
Com uma folha de R$ 900 mil (em comparação, a do Inter é superior a R$ 6 milhões), o Atlético opera com déficit mensal de R$ 100 mil. Ainda assim, conta com sete patrocinadores, muitos deles bancam a equipe desde 2005, o ano da retomada. Apesar de pesquisas recentes apontarem o Atlético com menos de 300 mil torcedores (em Goiás, ele possui a terceira maior torcida, mas no Estado está em sexto, atrás de Flamengo, Corinthians, Goiás, São Paulo, Vila Nova e, depois, Atlético-GO), a principal fonte de renda do clube em 2011 vem das bilheterias. Com mais de R$ 2 milhões arrecadados em 15 jogos como local no Brasileirão, o clube vem mantendo a folha em dia. O atacante gaúcho Felipe, o goleiro Márcio e o volante Pituca – titular há seis temporadas – são os donos dos maiores salários, todos na casa dos R$ 90 mil.
Criado na base do Inter, onde atuou dos seis aos 16 anos, o camisa 10 do Atlético, Vitor Júnior, adianta que o time da casa aposta alto na partida de domingo:
- Será o jogo das nossas vidas, pois precisamos de uma vitória para permanecer na Serie A. Vencendo o Inter, muitos jogadores garantirão pelo menos mais um ano de trabalho no clube.
Com a carreira no Beira-Rio encurtada por ser baixo (tem 1m69cm de altura), Ju, como era conhecido no Inter, nos tempos dos gêmeos Diego e Diogo, Sobis, Renan e Martin Carvalho, seus amigos de time, ele acabou rodando pelo futebol croata e japonês, passou por Cruzeiro e Santos, até parar em Goiânia. Assegura não ter algum sentimento especial em enfrentar o Inter, ao contrário de sua família:
- É o time do coração dos meus pais. Eles sonham me ver vestindo a camisa do Inter. Eu não tenho mais este sonho.



Zé Roberto e o puxão de orelhas

28 de outubro de 2011 9


Com três quilos a mais do que os seus 76kg ideias para jogar, Zé Roberto foi cortado da relação de atletas que embarcaram para Goiânia, onde nesse domingo o Inter enfrenta o Atlético-GO. Além da questão da balança, o jogador não estaria se cuidando fora de campo. Já havia sido orientado a respeito do peso e não demonstrou empenho em reduzir as medidas. Dirigentes e o técnico Dorival Júnior decidiram então deixar o atacante de castigo, treinando em Porto Alegre, em vez de acompanhar a delegação.
Ainda que a direção faça uma manifestação pública, Zé Roberto terá a sua situação reavaliada ao final da temporada. Não será surpresa se acabar envolvido em alguma negociação. Dos 64 jogos do clube na temporada, Zé Roberto disputou apenas 28. Estava parado desde o dia 21 de julho, devido à uma cirurgia de hérnia inguinal. Reapareceu no segundo tempo da goleada por 3 a 0 sobre o Vasco, mas pouco fez. Depois, sobrou até do banco de reservas contra São Paulo, Avaí, Corinthians e, agora, Atlético-GO.


Inter quer Éder Luís e Dagoberto

27 de outubro de 2011 12


Enquanto segue na disputa por uma vaga à Libertadores, o Inter já projeta 2012. E começará pelo ataque a sua listinha de compras. Dagoberto e Éder Luís são os alvos. Porque os colorados precisam de atacantes de movimentação e, sobretudo, já se preparam para uma possível venda de Leandro Damião.
Enquanto o atacante do São Paulo tem um acerto encaminhado com o Beira-Rio, o vascaíno depende de uma negociação com o Benfica, dono de seus direitos econômicos. O Inter trata ambas as transações em sigilo.
- São dois grandes jogadores e o Inter se interessa por todo o grande jogador, mas não estamos acertados com nenhum deles – declarou o presidente Giovanni Luigi, consultado sobre os reforços. – Todo o dia dizem que estamos contratando alguém. Já foi dito até mesmo que o Taison estaria voltando. Não há nada – desconversou.
Negativas à parte, o certo é que o Inter já se movimenta (e muito) nos bastidores a fim de montar um time mais forte para a próxima temporada _ pois sabe que o Grêmio também investirá alto para reconquistar títulos na temporada que antecederá a inauguração da Arena.
Dagoberto tem um acordo encaminhado com o Inter. Mas nada será oficializado e tudo será silêncio agora por dois motivos. O primeiro: o São Paulo ainda briga por classificação à Libertadores, via Brasileirão e via Copa Sul-Americana, e causaria revolta na torcida saber que um de seus principais jogadores já está acertado com outro clube. O segundo: o atacante ainda sonha com uma transferência para o Exterior, porém, como tem contrato com o São Paulo até abril, ele só deixaria o Morumbi na janela de janeiro se algum clube pagasse pela liberação – um valor superior a R$ 2 milhões -, o que dificilmente ocorrerá tratando-se de um atleta com 28 anos.
Além de uma boa oferta do Beira-Rio, Dagoberto optará pelo Inter para seguir em um clube de ponta, com um salário maior do que recebe atualmente (no Morumbi, ele ganha R$ 190 mil) e ficar próximo aos pais, Adelires e José, que vivem em Dois Vizinhos, no interior do Paraná, e são colorados.
E por que a aposta em Éder Luís?
Como Dagoberto só estará liberado a partir de abril – e o Inter não pagará a multa para tirá-lo antes do São Paulo -, o Inter precisará de um atacante de velocidade para começar a temporada. Caso feche com os dois, poderá até mesmo mudar a maneira de o time se posicionar no ataque – se negociar Damião, é claro. E o camisa 7 do Vasco é o preferido para formar a nova dupla de ataque. No Rio, Márcio Bittencourt, agente de Éder Luís, confirma que o jogador já foi procurado por dois grandes clubes brasileiros.
- Ofereci o Éder Luís para o presidente Giovanni Luigi. É um ótimo nome, mas trata-se de uma negociação complicada – afirmou o empresário gaúcho Neco Cirne.
Éder Luís tem vínculo com o Vasco até junho de 2012 e os cariocas negociam para tê-lo por mais quatro anos, enquanto o Corinthians também tenta a sua contratação. Para vencer a disputa pelo atacante de 26 anos, o Inter deverá negociar diretamente com o Benfica. No contrato de empréstimo ao Vasco há uma cláusula que libera o jogador imediatamente para outra equipe em caso de acerto com os portugueses. O Inter poderia oferecer algum jogador na transação, uma vez que os direitos do atacante custam 3 milhões de euros (R$ 7,3 milhões).



A Libertadores e a esperança: o goleador está de volta

26 de outubro de 2011 14


Leandro Damião será o camisa 9 do Inter contra o Atlético-GO no domingo. Só não jogará caso sinta dores no treino de hoje e acabe vetado. O que dificilmente ocorrerá.
Nesta quarta-feira, o goleador colorado na temporada foi titular no coletivo, teve bom desempenho e, como de costume, marcou gols. Três. Dois com os pés, um com a cabeça. Poderia até pedir música no Fantástico. Parece totalmente curado da lesão no músculo posterior da coxa direita. Foram 35 dias de dedicação total à recuperação. Voltará uma semana antes do previsto.
Este é o alento que faltava para uma equipe que jogará no Serra Dourada sem D’Alessandro, Nei e Rodrigo Moledo, todos suspensos, e que deverão ser substituídos por Tinga, Sandro Silva e Bolívar, respectivamente.
No coletivo, os titulares venceram os reservas por 4 a 2. Damião, três vezes, e Tinga fizeram os gols dos titulares, enquanto Marquinhos e Sandro Silva, contra, marcaram para os reservas.
Assim, essa é a escalação para enfrentar os goianos: Muriel; Sandro Silva, Bolívar, Juan e Kleber; Bolatti, Guiñazu, Tinga, Andrezinho e Oscar; Leandro Damião.
Os reservas atuaram com Renan; Ricardo Goulart, Moledo, Wilson Matias e Fabrício; Elton, Glaydson, Marquinhos, João Paulo e Ilsinho; Zé Roberto.



Grêmio Independente desencantado com atual gestão

26 de outubro de 2011 4


Aliado de Paulo Odone na última eleição presidencial, o Movimento Grêmio Independente (MGI) revela desencanto com a atual administração. Segundo Homero Bellini Jr., o clube evoluiu muito pouco em aspectos como profissionalização, qualificação e gestão. O conselheiro afirma que o MGI não foge de sua responsabilidade na falta de sucesso da atual diretoria, por não ter conseguido impor seus conceitos
- Penso até que o clube evoluiu menos do que na gestão do próprio Odone, em 2005 – diz Bellini.
O MGI elabora atualmente um projeto de gestão que pretende entregar a Odone ainda em 2012. Segundo Bellini, se o clube vai aproveitá-lo ou não é outra coisa.
- O que importa é ter consciência de que fizemos nossa parte – entende.
Dia 8 de novembro, às 20h, no hotel Plaza São Rafael, o MGI promove palestra com o professor João Paulo Medina.



Machado tenta Kleber para o Grêmio

26 de outubro de 2011 76


É o empresário Jorge Machado o representante do Grêmio junto ao Palmeiras para tentar a contratação do centroavante Kleber.
As tratativas já tiveram início. Machado viajou a São Paulo segunda-feira para conhecer a situação do jogador, que treina sozinho desde que rompeu com Luiz Felipe Scolari.



Grêmio tentou Ney Franco quando Portaluppi caiu

26 de outubro de 2011 4


Não é de hoje que o Grêmio pensa no técnico Ney Franco, um dos nomes especulados caso Celso Roth seja demitido.
Em julho, quando da queda de Renato Portaluppi, Franco foi o primeiro a ser lembrado.
Na época, o presidente Paulo Odone ligou para Francisco Noveletto, pedindo que ele consultasse o treinador sobre a possibilidade de trabalhar no Olímpico.
Ney Franco disse, então, ao presidente da Federação Gaúcha que seu projeto seria seguir treinando a Seleção Sub-20. Já estava de olho nos Jogos Pan-Americanos, onde o Brasil teve um desempenho decepcionante.
Não se sabe qual seria a resposta do treinador a uma nova investida do Grêmio.
Uma outra alternativa seria Jorginho, que acaba de classificar a Portuguesa para a Série A em 2012.



Inter na Feira do Livro

26 de outubro de 2011 0

Gelson Pires, vice-presidente de relações sociais, lançará o seu livro “Como é bom ser colorado!”, na Feira do Livro de Porto Alegre, com sessão de autógrafos no próximo dia 15.  O livro, que conta as histórias do dirigente ao longo dos anos torcendo pelo clube, custa R$ 30.  

Inter espera renovar com João Paulo

26 de outubro de 2011 2


Na próxima semana, o empresário italiano Mino Raiola estará em Porto Alegre a fim de negociar a prorrogação de contrato do meia João Paulo – o atual vai até setembro de 2013 – e, sobretudo, aumentar a multa rescisória do meia, que é de 1 milhão de euros (R$ 2,47 milhões). Muito baixa para o mercado europeu, o que poderia facilitar a sua saída. Quem entra?