Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts de agosto 2012

As cobranças a Davi: treino aberto para protestos, reunião com Kleber e o fim da "panelinha do Bolívar"

31 de agosto de 2012 81

Após as agressões a dois repórteres no Beira-Rio, durante o protesto que foi combinado ainda na quarta-feira, após a derrota para o Coritiba, o vice de futebol do Inter, Luciano Davi, foi conversar com os líderes da ação.
Ouviu deles algumas reclamações, entre elas, que a direção estava “escondendo os jogadores”, porque trocou o treino do CT Parque Gigante para o Beira-Rio, a fim de preservá-los das cobranças.

Além disso, exigiram um encontro com o lateral-esquerdo Kleber. Ao desembarcar no aeroporto Salgado Filho, após a derrota em Curitiba, um torcedor abordou Kleber e cobrou “vergonha na cara”. O lateral respondeu:
- Vai tomar no c… Vai tomar no seu c… Vai tomar no c…

A terceira cobrança dos torcedores a Luciano Davi foi pelo fim da “panelinha do Bolívar”. Segundo os torcedores, o zagueiro estaria mandando no vestiário e no time de Fernandão.

Após a conversa com os torcedores, ficou acertado que o treino deste sábado será aberto. E com protestos. Mas pacíficos, conforme a promessa feita a Luciano Davi.
Em seguida, o dirigente declarou em coletiva:

- Não vi nada de mais, nem vi ninguém ser tão agredido assim. Tem muita gente querendo nos derrubar, mas não vai conseguir. Precisamos estar fortes, juntos. A Arena do Grêmio está pronta. Todo estádio pronto eleva a estima. O nosso não está pronto ainda, vai ficar ano que vem. É preciso ter paciência.

Após esse primeiro pronunciamento, Davi voltou aos repórteres e afirmou:

- Não concordo com a violência. Fui lá conversar com eles, havia mais de cem torcedores. Concordo com o protesto, desde que seja pacífico. É óbvio que reprovo as agressões. Não sabia que tinha acontecido isso. Estava em reunião naquele momento. Fui conversar com os torcedores. Que façam o protesto, mas que seja pacífico. O Inter tem que abrir os olhos para o que vem acontecendo. Precisa estar unido, a sua área política precisa estar unida. Estamos procurando unidade e pacificação para o fim do ano (para a eleição). Nosso estádio está em reforma. No ano que vem, teremos a desocupação do estádio em determinado momento, é ruim porque teremos que jogar em outros estádios perto daqui. É um momento delicado do clube, não só pelos resultados, mas pela obra.

E é assim, com esse ambiente, que o Inter tentará a recuperação no Brasileirão, neste domingo, contra o Flamengo.

Koff poderá mudar um nome de sua chapa a presidente

31 de agosto de 2012 1

Integrante da chapa de Fábio Koff às eleições do Grêmio, o advogado Nestor Hein (foto) pediu desligamento do Conselho Deliberativo. Ele também afastou-se do Movimento Grêmio Independente (MGI), cujas lideranças ficaram insatisfeitas com sua decisão de apoiar Koff. O MGI sugere o presidente do Conselho Raul Régis de Freitas Lima como candidato de consenso.

Hein ainda não sabe se Koff irá mantê-lo na chapa. Diz que acharia normal se o ex-presidente o substituísse por outro conselheiro ou integrante de algum dos movimentos políticos do clube.

Advogado ruralista, Hein só aguarda pelo encerramento da Expointer para reunir-se com Koff.


Grêmio diz que Inter é exemplo a ser seguido na política

31 de agosto de 2012 10

O Inter serve de exemplo quando as lideranças políticas do Grêmio falam na necessidade de uma chapa de consenso para as próximas eleições. Com pelo menos um título por ano desde 2002, ano em que o grupo do ex-presidente Fernando Carvalho tomou o comando do clube, o rival é lembrado no Olímpico por ter deixado de lado as brigas políticas em nome de um melhor desempenho dentro de campo.

- O Inter cresceu com uma sequência de gestões. Não podemos partir do marco zero a cada dois anos – entende Eduardo Antonini, membro do atual Conselho de Administração e presidente da Grêmio Empreendimentos, empresa que gere a construção da Arena.

Mesmo que o ex-presidente Fábio Koff já tenha aprontado a sua chapa, a ideia de um candidato que unifique todas as facções do clube ainda não está descartada.

O problema é que tanto situação quanto oposição já têm seu nome escolhido quando se fala em quem seria o candidato de consenso. A situação gostaria de Paulo Odone ou Eduardo Antonini. A oposição não abre mão de Fábio Koff. Único nome que serve aos dois lados, o presidente do Conselho Deliberativo Raul Régis de Freitas Lima tem resistido aos convites para se lançar candidato.


Torcedores tentam invadir o campo para cobrar os jogadores do Inter e agridem repórter

31 de agosto de 2012 13

A falta de perspectivas do Inter no Campeonato Brasileiro e as obras no estádio proporcionaram há pouco uma confusão no Beira-Rio. Há pouco, cerca de 60 torcedores tentaram invadir o gramado, através do Portão 8 (ou do que sobrou dele), gritaram palavras de ordem e chegaram a agredir um repórter. Com a tentativa de invasão frustrada, passaram a atirar foguetes contra os dirigentes de futebol, que estavam no gramado.
Depois disso, os seguranças do clube conseguiram retirar os “torcedores” do estádio. A direção do Inter havia sido avisada sobre a manifestação, tanto é assim que trocou o local do treino, do CT Parque Gigante, para o Estádio Beira-Rio. Mas falhou na segurança. Segundo a Brigada Militar, oito torcedores foram conduzidos à sede do 1º BPM para dar explicações e assinar um termo circunstanciado. No domingo, o Inter tentará somar os primeiros pontos no returno do Brasileirão diante do Flamengo, no Beira-Rio.

Jô em parcelas

31 de agosto de 2012 11

Ao lado de Ronaldinho, Jô é um dos grandes nomes da campanha do Atlético-MG. Marcou seis gols e já deu pelo menos cinco assistências para outros gols do galo. Depois do goleiro Victor, foi a contratação mais cara do clube para o Campeonato Brasileiro – custou R$ 8,9 milhões mais o zagueiro Werley. O Inter não conseguiu controlar Jô e repassou-o ao Atlético-MG, junto com os US$ 4 milhões (R$ 8,2 milhões) a serem quitadas a investidores em 40 parcelas de US$ 100 mil.

O último dia para a Europa: Damião conta as horas...

31 de agosto de 2012 27

Restam poucas horas para o encerramento da janela de transferências para a Europa. Antes do treino da tarde, Leandro Damião ainda aguarda uma última investida do Tottenham. Os ingleses ofereceram 23 milhões de euros pelo centroavante e o Inter prometeu avaliar a negociação. O Liverpool, de Lucas, também estaria interessado no camisa 9. Segundo a imprensa inglesa, a oferta pensada pelo Liverpool beira o deboche. O clube desejaria Damião por empréstimo, pagando 3 milhões de libras, algo como R$ 9,7 milhões e, após o contrato de experiência, pagaria ao Inter 13 milhões de libras (R$ 42,1 milhões).
O tempo esgota-se. Mesmo que a direção já tenha dito que não deseja desfazer-se do jogador agora, a não ser por uma oferta “espetacular”, mas, sem grandes perspectivas no Brasileirão, o Inter não poderia rever essa decisão? Em algumas horas…

Grêmio fará banquete de aniversário dentro do campo

30 de agosto de 2012 3


Será dentro do gramado do Olímpico, dia 14 desetembro, o Banquete de Aniversário do Grêmio. Trata-se de uma inusitada forma de homenagem ao estádio, inaugurado em 1954, e que fechará suas portas em dezembro, quando a Arena do Humaitá ficar pronta.

As mesas serão distribuídas atrás da goleira da Avenida Cascatinha, perto da pista atlética, de frente para o setor em que ficam os torcedores da Geral. Na próxima semana, terá início a venda de ingressos.

Em anos anteriores, o Banquete era realizado em clubes como Grêmio Náutico União e Leopoldina Juvenil.

Toda a programação da Semana de Aniversário terá o Olímpico como protagonista. O Almoço Farroupilha, outro ponto alto dos festejos, será realizado no CTG do Grêmio, na área próxima ao elevador que leva aos camarotes.

Dia 15, será realizado o abraço ao estádio.



Odone favorável a que eleição mude de data; oposicionista vê "casuísmo"

30 de agosto de 2012 18

Sugerida pelo Movimento Grêmio Independente (MGI), a transferência da eleição para dezembro foi bem recebida pelo presidente Paulo Odone. O dirigente considera “equivocada” a reforma estatutária de 2004, que antecipou o pleito para outubro. Antecipada, a eleição permite ao presidente eleito tomar ciência da realidade do clube dois meses antes da posse.

-  A eleição em dezembro evita que a debate político atrapalhe o desempenho da equipe. Tememos que isso aconteça agora – afirma Odone.

A proposta do MGI, contudo, não deverá ser aprovada pelo presidente do Conselho Deliberativo Raul Régis de Freitas Lima.

Ele já confirmou para 25 de setembro o primeiro turno, com votos de conselheiros. Se mais de uma chapa superar a cláusula de barreira de 20%, os associados decidirão no segundo turno, marcado para 20 de outubro.

Integrante da chapa de oposição montada por Fábio Koff, o conselheiro Renato Moreira (foto abaixo) lamenta que sua proposta de retomada da eleição em dezembro, apresentada em agosto de 2009, sequer tenha sido submetida à votação no Conselho. Só que ele não aceita que a regra do jogo seja alterada agora, às vésperas da eleição.

- Dessa forma, seria uma ideia absurda, casuística e oportunista – opina.





Luxemburgo não quer privilégios a concorrentes na tabela

30 de agosto de 2012 8

Ciente de que um campeonato também se vence fora de campo, Vanderlei Luxemburgo quer ver a direção do Grêmio fazer a sua parte.

Depois da vitória contra o Vasco, ele alertou que é preciso estar atento a todos os detalhes da tabela. Nesse sentido, diz que não é possível que alguns clubes sejam privilegiados com mais dias de descanso do que outros. E pede equilíbrio na distribuição dos jogos.

Em outras palavras, se o Grêmio jogar quinta e domingo, Atlético-MG e Fluminense também precisarão atuar nas mesmas datas. Não podem, por exemplo, jogar quarta e ganhar um maior período de descanso até domingo.

Grêmio e Fluminense, que atuaram quarta-feira, já voltam a campo no sábado. O Atlético-MG, por sua vez, entrará em campo apenas no domingo.

Na rodada do meio da próxima semana, Grêmio e Atlético-MG terão compromisso quarta-feira, enquanto o Fluminense irá aguardar até quinta.

Na 23ª rodada, o Grêmio atuará no sábado, contra o Corinthians, no Pacaembu, enquanto Atlético-MG e Fluminense só terão de atuar domingo.

- A televisão é quem manda, mas é preciso ver o aspecto técnico. O adversário não pode descansar uns dias a mais. A direção tem que correr atrás disso – cobra Luxemburgo.



OS PRÓXIMOS COMPROMISSOS DOS LÍDERES


21ª rodada

sábado – 1/9

Palmeiras x Grêmio

Figueirense x Fluminense

domingo – 2/9

Corinthians x Atlético-MG


22ª rodada

4ª feira – 5/9

Grêmio x Atlético-GO

Bahia x Atlético-MG

5ª feira – 6/9

Fluminense x Santos


23ª rodada

sábado – 8/9

Corinthians x Grêmio

domingo – 9/9

Atlético-MG x Palmeiras

Inter x Fluminense




Fernandão diz que não vai desistir

30 de agosto de 2012 67

Fernandão vive sua primeira crise como treinador. Com apenas um ponto conquistado nos últimos 12 disputados, começa a ser contestado, principalmente por suas escolhas. Após a derrota para o Coritiba por 1 a 0 no Couto Pereira, concedeu uma entrevista forte e mandou um recado direto para a direção e para os colorados: não haverá constrangimentos com uma possível demissão.

- As coisas funcionam por resultado. Quem busca estatística é perdedor. Me sinto seguro em relação a minhas escolhas, não digo que estou seguro no cargo. O time está criando, e as oportunidades irão surgir – disse o técnico colorado.

- A desistência é sempre o caminho mais fácil. Eu não vou desistir – completou Fernandão.

O presidente Giovanni Luigi defendeu a manutenção do ídolo como técnico do Inter. Para domingo, contra o Flamengo, no Beira-Rio, convocou a torcida. Por ironia, o adversário em meio à crise é Dorival Júnior, técnico que há pouco mais de um mês deixou a Capital e foi substituído por Fernandão.

_ Temos convicção de que o Fernandão tem todas as condições. Ele tem o conhecimento tático e é uma grande liderança do grupo _ resumiu Luigi.

Abatido, mas focado no retorno de atletas como D’Alessandro para a rodada do final de semana, no Beira-Rio, o vice-presidente de futebol do Inter Luciano Davi conceituou o primeiro tempo da derrota para o Coritiba como “bom”. E sintetizou a etapa complementar como “apática”. Assim como Luigi, defendeu Fernandão:

- O treinador do Inter é o Fernandão. Vamos continuar o dever de avaliar jogo a jogo. Os três pontos são importantíssimos e é isso que temos de fazer. Faltou criatividade. Quando falta criação, falta chutar no gol. O time tem que criar mais – ressaltou.