Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts de outubro 2012

Avalanche na Arena preocupa Brigada Militar

31 de outubro de 2012 94

Os deputados Edegar Pretto (PT) e Paulo Odone (PPS) estiveram reunidos terça-feira (30/10) com o Comandante Geral da Brigada Militar, coronel Sérgio Roberto de Abreu, para discutir questões de segurança do novo estádio do Grêmio, a Arena. Acompanhados do vice-presidente do Grêmio, Eduardo Antonini, e representantes da OAS empreendimentos, os deputados apresentaram ao comandante a reivindicação para que Brigada Militar e Bombeiros reavaliem a questão sobre a solicitação para que haja assentos na geral da Arena.

A Brigada Militar, por meio de técnicos de segurança, entende que o estádio deve conter assentos para evitar a chamada “avalanche” e dar maior segurança aos torcedores. Conforme relatório da presidência do Grêmio e construtora, o fato de não existir assentos na geral não gera riscos aos torcedores, já que o estádio atende rígidas normas de segurança. O argumento do lado gremista e construtora, é que a colocação de assentos extinguiria a tradicional avalanche.

Sensibilizado, o comandante Sérgio Abreu disse que técnicos estudarão o caso com atenção para que não haja prejuízos ou riscos aos frequentadores do novo estádio.


Grêmio venderá Biteco ao futebol alemão

31 de outubro de 2012 119

O meia Biteco, 18 anos, trocará o Grêmio pelo Hoffenheim, da Alemanha, o mesmo clube que havia contratado Carlos Eduardo em 2007.

Por 70% dos direitos federativos do jogador, o Grêmio irá receber 3 milhões de euros, o equivalente a R$ 7,8 milhões.

Ou seja, quando ocorrer uma nova venda, o clube ainda terá direito aos restantes 30%, além do valor referente à formação do garoto.

A transferência não irá se dar de imediato. Pelos dois próximos anos, Biteco ainda seguirá atuando no Grêmio.


Para minimizar desgaste dos jogadores, Grêmio fretará voo para a Colômbia

31 de outubro de 2012 3

Será em voo fretado a viagem do Grêmio para o jogo de volta contra o Millonarios, dia 15 de novembro, em Bogotá. Desta vez, no entanto, haverá maior comodidade em relação ao ocorrido na viagem para enfrentar o Barcelona, de Guayaquil, em setembro.

A primeira delas é que o avião sairá de Porto Alegre. Na vez anterior, o Grêmio saiu domingo à noite de Belo Horizonte, onde havia enfrentado o Atlético-MG, e embarcou para o Equador no aeroporto do Galeão, no Rio.

Houve muita complicação na viagem, programada por uma agência que não é utilizada habitualmente pelo clube. Uma escala para reabastecimento em Manaus e a a necessidade de uma rota longa fez com que o trajeto, programado para durar seis horas, levasse o dobro. Na volta, a demora também foi acima do normal.

Ao optar por uma agência local, de grande experiência, o Grêmio conseguiu programar a partida para o Salgado Filho às 15h do dia 12, uma segunda-feira, chegando a Bogotá às 21h (horário brasileiro).

Antes do jogo, haverá dois dias para adaptação aos 2,6 mil metros de altitude da capital colombiana. O retorno será na tarde de sexta-feira, dia 16, dando maior tempo de descanso aos jogadores. No jogo de Guayaquil, o grupo mal teve tempo de dormir algumas horas, antes de rumar para o aeroporto.

O desembarque será em Campinas, de onde a delegação tomará outro voo, desta vez para São Paulo, local do jogo contra a Portuguesa, dia 18, no Canindé, pelo Brasileirão. A previsão é de que, a essa altura, a vaga na Libertadores já esteja assegurada, seja na primeira fase (pré) ou na de grupos, que se inicia em fevereiro.

O voo fretado foi contratado por US$ 190 mil (cerca de R$ 380 mil) e terá pacote de venda para torcedores.


A cotação de Grêmio 1x0 Millonarios

31 de outubro de 2012 5

Marcelo Grohe – Defesa importante no começo do jogo. Depois, pouco trabalhou. 6

Pará – O de sempre: muita aplicação, pouca produtividade. 5

Gilberto Silva – Serenidade e talento. 7

Naldo  (na foto, abraçado a Marco Antonio) – Muito bem. Tem jogado sério. Deu uma boa arrancada. 7

Anderson Pico – Saiu jogando errado e quase comprometeu. 5

Fernando – Belíssima cobrança de falta. Mas segue errando demais os passes. 5

Léo Gago – Irritou a torcida com seus passes para ninguém. Deu dois bons chutes. 5

Marco Antonio – Oportunismo no gol de cabeça. 6

Zé Roberto – Armou, lançou, cruzou, chutou, bateu o escanteio que resultou no gol. É o maestro – e o solista – do time. 8

Leandro – Desta vez, não enfeitou. Brigou muito – com a bola também. Saiu vaiado. 4

Marcelo Moreno – Teve uma boa chance de gol. Baita recuperação num contra-ataque colombiano. 5

Souza – Entrou quando o Millonarios estava pressionando. Ajudou o Grêmio a recuperar o controle. 5

Marquinhos – Buscou o jogo. Mas não produziu muito. 5

André Lima – Sem nota.


Por Ticiano Osório


Eleição do Inter: Coração Colorado pode retirar apoio à reeleição de Luigi

30 de outubro de 2012 5

Dono de 24 votos no Conselho Deliberativo do Inter, o Coração Colorado poderá desembarcar da Arca. Arca é o apelido dado aos sete movimentos que compõem a situação e que apoiam a reeleição de Giovanni Luigi. Pois o Coração – de Eduardo Hausen, Maxi Carlomagno, Luís César Souto Moura, Dannie Dubin e Diana Oliveira – pode retirar o apoio a Luigi e… mudar os seus votos para a oposição. O grupo já conversa com o Convergência Colorada, de Sandro Farias e com os movimentos de Luís Antonio Lopes. Caso isso se confirme, o segundo turno para a presidência do Inter seria uma certeza.
A grande queixa do Coração Colorado é que a situação não aceitou dar ao movimento a 1ª vice-presidência da próxima gestão – em caso de reeleição. O grupo manteria a 2ª vice-presidência, hoje, com Dannie Dubin. Luís César Souto Moura estava sendo cotado para assumir uma das diretorias de futebol. Além disso, o Coração deseja a presidência do Conselho Deliberativo, a fim de dar início às reformas no estatuto do clube.
- O Coração Colorado fez alguns pedidos ao Giovanni Luigi, mas ele acha que o nosso movimento tem que ficar na mesma posição. Ainda vamos definir os rumos que tomaremos. Tudo pode acontecer – disse o líder do Coração Colorado, Eduardo Hausen.

Inter renova com uma das revelações de 2012

30 de outubro de 2012 6

O atacante Cassiano está na listinha dos aprovados da temporada no Beira-Rio (um rol que não foi extenso em 2012). Por isso, o seu contrato está sendo renovado. A renovação do atacante de 23 anos será por cinco temporadas. Assim, Cassiano estará apto para o Gre-Nal de 2 de dezembro. O seu contrato atual se encerraria na véspera – a renovação é automática, não necessitando uma nova inscrição na CBF.
Os direitos econômicos de Cassiano, que até há pouco tempo estava no Inter B e foi promovido por Fernandão, pertencem 50% ao Inter e 50% ao São José, de Porto Alegre.

Odone entrega comando a Koff um dia após o Jogo contra a Pobreza

30 de outubro de 2012 3

O Jogo contra a Pobreza, dia 19 de dezembro, na Arena, com a presença de Zidane, Ronaldo Nazário e Neymar, marcará o encerramento da gestão de Paulo Odone. No dia seguinte, uma quinta-feira, o atual presidente deverá passar o comando do clube a Fábio Koff, eleito pelo voto dos associados dia 21 de outubro.

Junto com a partida de inauguração da Arena, contra o Hamburgo, dia 8, o Jogo contra a Pobreza dará a Odone a chance de fechar com um grande feito o período de dois anos em que esteve à frente do clube.

Melhor para ele, só se o Grêmio chegar à decisão da Copa Sul-Americana. Nesse caso, uma das duas partidas finais também será na Arena, já que o Olímpico irá fechar suas portas no Gre-Nal de 2 de dezembro, na última rodada do Brasileirão.


Contra o Millonarios, a volta de Zé Roberto, o guri de 38 anos

30 de outubro de 2012 7

O guri de 38 anos está de volta. No primeiro jogo contra o Millonarios, pelas quartas de final da Copa Sul-Americana, o Grêmio volta a contar com Zé Roberto, que, aos 38 anos, parece imune à ação do tempo.

Os números impressionam. O percentual de gordura é de apenas 6%. É capaz de percorrer 16 quilômetros em uma hora. Dentro de campo, se forem somados cada um dos seus deslocamentos curtos, chega fácil aos 800 metros. Conclui as partidas com uma resistência que provoca espanto. O gol de falta, marcado aos 46 minutos do segundo tempo contra o Barcelona-EQU, foi resultado de uma jogada por ele mesmo construída. Leva uma vida de qualidadade, com alimentação regrada e sem extravagâncias.

Uma prova do físico privilegiado foi dada já na apresentação, dia 4 de junho. Como fazem com qualquer jogador recém contratado, os fotógrafos pediram a ele que vestisse a camisa do Grêmio. Foram surpreendidos pelo gesto do meia, que retirou a camisa branca com que chegara à sala de conferência, deixando à mostra a chamada barriga de tanquinho.

- Isso é para que não falem que estou gordo e velho – brincou Zé Roberto.

- O Zé parece um menino – comentou, espantado, o lateral esquerdo Fábio Aurélio, apresentado no mesmo dia.

A boa forma faz com que, ao final de cada treino, já no vestiário, os outros jogadores peçam dicas sobre como ficar com um físico parecido.

- Criei o projeto verão – graceja o meia.

Não há dia em que Zé Roberto não passe pela sala de musculação. O trabalho é curto, nunca ultrapassa os 25 minutos. A intensidade é que é alta. São cerca de 20 repetições em cada aparelho, com prioridade para os grupos musculares maiores, como quadríceps, posterior das coxas, panturrilha, peitoral e bíceps.

- Zé Roberto é beneficiado por uma genética favorável. Alia velocidade e força com todas as qualidades técnicas que o futebol exige. A forma é mantida com treinamentos adequados ao jogo. Quanto mais o trabalho físico se aproxima da realidade de uma partida, menor é o risco de fadiga muscular e lesões – explica o preparador físico Antônio Mello.

Com a idade, o metabolismo fica mais lento, o que determina uma queda de rendimento e recuperação após maior esforço. Mesmo para um privilegiado como Zé Roberto, torna-se difícil suportar uma sequência maior de jogos. Nesses casos, a comissão técnica opta por um descanso. Foi o que ocorreu dia 22 de agosto, no segundo jogo contra o Coritiba, pela Copa Sul-Americana, quando disputou apenas o segundo tempo. No último jogo do Brasileirão, contra o Bahia, a parada foi compulsória. Suspenso, Zé Roberto escapou de uma desgastante viagem até Salvador, que consumiu oito horas entre voos e espera em aeropostos.

Mello não arrisca dizer com que idade Zé Roberto irá parar. Se depender da família, serão apenas mais dois anos. O preparador não ficará surpreso se ele repetir o ex-ponta Aladim, que largou a bola aos 41 anos, no Coritiba. Zé Roberto, segundo ele, lembra outros longevos, como Roberto Dinamite, Fredy Rincón e mesmo Renato Portaluppi, que chegaram ao fim da atividade profissional esbanjando saúde.

- Ele venceu a barreira da pobreza. Hoje, é um exemplo no vestiário. Faz um papel duplo. Em campo, trabaha pelo time. Fora, aconselha os colegas. É um exemlo – resume o preparador.













Futura diretoria do Grêmio ainda não definiu quem será o executivo de futebol

29 de outubro de 2012 12

A cada dia, surgem novas especulações sobre o futuro executivo de futebol do Grêmio, função desempenhada atualmente por Paulo Pelaipe.

O especulado mais recente é o ex-zagueiro Willian (foto), que atuou pelo clube entre 2006 e 2007. Em 2011, após encerrar a carreira no Corinthians, Willian desempenhou por um curto período o papel de gerente do clube paulista.

O curioso é que, caso seja contratado, Willian assumiria no lugar do dirigentes que o contratou, appos destacar-se pelo Ipatinga. Sob o comando do técnico Mano Menezes, o zagueiro teve passagem destacada pelo clube, sobretudo por seu espírito de liderança.

Fontes ligadas ao presidente Fábio Koff asseguram que, até o momento, tal nome não foi citado em reuniões.

Outro especulado, Felipe Ximenes, do Coritiba, é considerado um profissional muito caro.

Não está descartado que a futura direção opte por formar um profissional para esta área.



Eleição no Inter: Luigi lança candidatura e insiste na reunificação do clube

29 de outubro de 2012 10

Giovanni Luigi foi homologado há pouco candidato do Movimento Inter Grande à reeleição. A composição da chapa será divulgada apenas nesta quinta-feira, dia da inscrição no Conselho Deliberativo do clube. A candidatura Luigi conta com o apoio de outros seis grupos: DNA Colorado, Coração Colorado, Alma Colorada, Colorado Eu Sou, Inter Maior e Inter Sempre.
Em seu discurso, Luigi afirmou que insistirá na união do clube após a reeleição:
– Vamos seguir buscando a unificação do clube e vamos buscar, se possível, a inclusão de pessoas que não fazem parte dos nossos movimentos (de situação).
Assim como a situação, os movimentos de oposição também evitam divulgar as suas chapas completas. Até agora, apenas Luiz Antonio Lopes confirmou que o ex-presidente Vitorio Piffero será o vice de futebol, mas não apresentou a composição da diretoria. Sandro Farias, candidato pelo Convergência Colorada, sugeriu João Patrício Herrmann para o futebol, mas o nome ainda não foi oficializado. Na chapa de Luigi, a tendência é que Luciano Davi, permaneça no comando do vestiário. Mas isso não será informado até que os resultados da equipe no Brasileirão melhorem – ou que o time efetivamente entre na briga pela última vaga à pré-Libertadores.
No dia 8 de novembro, ocorre a eleição em primeiro turno, com o voto dos 346 conselheiros. Donos de boa parte das cadeiras, os sete movimentos que sustentam a reeleição de Luigi darão ao situacionista uma vitória com certa folga no Conselho. A projeção do G-7 (como é conhecido o bloco de apoio ao presidente) é de que Luigi faça pelo menos 160 votos. Os demais 186 serão disputados entre Lopes e Farias.
Para seguir ao segundo turno e buscar os 75 mil associados do Inter aptos ao pleito, o candidato precisa somar pelo menos 87 votos, vencendo, assim, a cláusula de barreira do clube, que é de 25%. Pelo estatuto colorado, apenas dois candidatos podem avançar ao segundo turno.