Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Grêmio vai à Bombonera aprender como usar os gradis na geral da Arena

28 de fevereiro de 2013 33

Passado o jogo do Grêmio contra o Caracas, a Arena Porto-Alegrense voltará a negociar com o Corpo de Bombeiros uma definição sobre o que será feito com a arquibancada geral na Arena. A área, interditada depois da queda de torcedores na avalanche de comemoração do gol de Elano contra a LDU, na noite de 30 de janeiro, é o grande empecilho para que o estádio receba a liberação dos Bombeiros e, posteriormente, o Habite-se da prefeitura.
Ainda que o Corpo de Bombeiros exija a colocação de mais de 5 mil cadeiras no local, a Arena Porto-Alegrense tenta a instalação de gradis nas arquibancadas, com o reforço estrutural do muro localizado atrás da goleira, a fim de manter o setor com ingressos mais baratos. A gestora do estádio tem prazo até a primeira quinzena de abril para se adequar às exigências dos Bombeiros.
Porém, será proposto ao Estado a distribuição de gradis pela arquibancada. Assim, a avalanche seria evitada, como deseja o Corpo de Bombeiros. Para reforçar essa alternativa, no dia 7 de março, representantes da Arena Porto-Alegrense e da Grêmio Empreendimentos deverão ir à Bombonera a fim de conversar com a direção do Boca Juniors e de observar in loco durante Boca x Nacional (URU), pela Libertadores, o funcionamento dos gradis nas arquibancadas do estádio de La Boca.
- No dia da avalanche, contra a LDU, os torcedores que correram pelas arquibancadas foram os que estavam no miolo, pois, na parte mais acima da arquibancada, já temos os gradis, o que impede que a torcida corra – exemplificou o presidente da Arena Porto-Alegrense, Eduardo Pinto. – Esses gradis não impedem que o torcedor dance, cante, pule, empurre o time em campo, impede apenas que ele corra – acrescentou.

Comentários (33)

  • Caramba diz: 28 de fevereiro de 2013

    Pra que eles precisam ir até a Bombonera pra decidir colocar a mesma coisa que já colocaram na parte de cima da arquibancada ??

  • Boris diz: 28 de fevereiro de 2013

    ótima iniciativa. A alternativa dos gradis na Geral parece adequada tanto para a questão da segurança como para a manutenção de um espaço popular num estádio já bastante elitizado. Espero que as autoridades sejam sensíveis e coerentes em relação à essa possibilidade.

  • Gui diz: 28 de fevereiro de 2013

    A avalanche na Bombonera é feita apenas no andar inferior, atrás de una das goleiras, igual a Geral do Gremio, onde os degraus são menores e menos inclinado do que na arena. Se a OA$ tivesse projetado a grade de contenção desde a sua construção, com a estrutura vindo desde o solo, e apenas preso com buchas sobre o peito da arquibancada pré fabricada, nunca teria acontecido nenhum incidente. Desculpa furada para ir até a Bombonera assistir a um jogo as custas do Grêmio.

  • luciano diz: 28 de fevereiro de 2013

    NÃO ADIANTA. O GREMIO INSISTE EM MANTER AQUELA ÁREA SEM CADEIRAS.
    O ESTÁDIO ATÉ PODE SER NÍVEL MUNDIAL, MAS A MENTALIDADE É QUE NÃO MUDA.
    MAS AINDA TENHO ESPERANÇA DE UM DIA OS TORCEDORES ESSE TIME
    AINDA APRENDERÃO A TORCER COMO NOS GRANDES CLUBES EUROPEUS.
    NÃO SABEM TORCER COMO GENTE CIVILIZADA, SEMPRE TEM QUE FICAR SEGURANDO EM ALGUMA COISA OU SE JOGANDO EM POÇO.

  • Jair Coelho diz: 28 de fevereiro de 2013

    Isso é mais conhecido como “PARA-AVALANCHE”
    Por falar nisso pra que time torce o comandante dos bombeiros que quer acabar com a avalanche?

  • Godofredo diz: 28 de fevereiro de 2013

    Está entendido, querem ingresso barato mas sem cadeira, tudo isso para estes vândalos que vão aos jogos não quebrarem as cadeiras.

  • Jorge Robson Dias diz: 28 de fevereiro de 2013

    As autoridades resposnáveis já disseram que, para liberar o local, só com a colocação de cadeiras. E estão certos, uma vez que se trata da segurança da vida dos torcedores, onde não há espaço para negociação. E estão certas. Por qual razão deveriam correr riscos, liberando o local, e depois terem de responder a processos criminais e cíveis.

  • betao diz: 28 de fevereiro de 2013

    A AVALANCHE EH FEITA NAS PRINCIPAIS TORCIDAS DA ARGENTINA,

    EH FEITA NO OLIMPICO A ANOS…

    PORQUE OS BOMBEIROS ESTAO QUESTIONANDO A AVALANCHE NA AREAN, EH TOTALMENTE INCOERENTE E SEM BASE…

    O QUE SEIM DEVEM QUESTIONAR EH QUE EXISTAM CONDICOES DE SEGURANCA FISICA PARA A AVALANCHE…

  • edi tavares diz: 28 de fevereiro de 2013

    melhor torcida do brasil, segundo eles mesmos… sou o melhor na cama do brasil, segundo, eu mesmo!!!

  • João Neves diz: 28 de fevereiro de 2013

    Depois dizem que são originais e inovadores.
    São “copiadores” de marca maior.

  • Márcio Cardoso Barros diz: 28 de fevereiro de 2013

    A melhor coisa que tem que fazer é fechar a Arena e só reabrir depois que estiver 100%, dessa forma o Grêmio para de pagar MICO o tempo todo. Ao Sr. Odone que inaugurou na sua gestão só para dizer que foi ele, o resultado é esse e é esse que vou lembrar, incompetência para ganhar títulos e inaugurar estádios.

  • Marcio Anglert diz: 28 de fevereiro de 2013

    Sinceramente esse Eduardo Pinto é uma piada. Ainda insiste? Que dívidas ele tem com a Geral?

  • Marcos diz: 28 de fevereiro de 2013

    Ótima alternativa! A vitória do bom-senso! Os bombeiros NÃO PODEM exigir que o clube coloque cadeiras ali. Do contrário, terá que fechar TODOS os estádios do RS!!!!!!!

  • Luiz Garcia diz: 28 de fevereiro de 2013

    Isto é piada! Ter que ir até a Bombonera para ver os gradis “in loco”, é pouco. Acho que seria aconselhavel aos doutos senhores, levarem uns 3.000 representantes da torcida Geral do Gremio para testar “in loco” os “gradis” da Bombonera, diante da avalanche da torcida!!! Ai sim, será um teste completo!!!! Por favor!!!

  • fernando diz: 28 de fevereiro de 2013

    hahahaa o melhor estadio da america precisa aprender com a bombonera. Essa ARENA OAS é uma PIADA! hahahha

  • Ivandro diz: 28 de fevereiro de 2013

    AHAHAHAH filhotes do boca…..o sonho é ser a torcida do boca…..

  • fabio diz: 28 de fevereiro de 2013

    E mais uma vez elas vão copiar os argentinos!!!! Santa INCOMPETÊNCIA!!!!!

  • Emerson von der Goltz Corrêa diz: 28 de fevereiro de 2013

    Enfim uma alternativa prudente em meio de tanta bobagem de gente querendo aparecer por razões que não do interesse da segurança pública como as declarações e atitudes infelizes do secretário de segurança Airton Michels, que ao invés de punir os 30 e poucos da geral acha melhor acabar com os 4960 integrantes que não tem nada a ver com as confusões. Tá mais preocupado em dar pitaco nas obras da arena do que baixar os altissimos indices de homicídios de sua gestão.

  • Paulo diz: 28 de fevereiro de 2013

    ALELÚIA , isso era a primeira coisa a fazer, gradis até a parte de baixo, PORQUE NÃO COLOCARAM ANTES ISSO!!! Ficam falando em colocar cadeira.. parece que ninguém pensa !!!

  • Erealdo Fagundes Couto diz: 28 de fevereiro de 2013

    Porque razão o presidente do Grêmio insiste em continuar com a avalancha, será que quer ser diferente dos demais estádios no Brasil. Coloquem cadeiras para tornar os torcedores mais sociais, mais comportados e menos sujeitos a acidentes. Construir um estádio moderno e trazer conceitos velhos do Olimpioco, penso ser pequeno demais pela grandeza do grêmio. Quando mudamos é exatamente novas idéias, tudo tem que ser diferente ou vamos viver do passado, esqueçam e criem mais coloridos na hora dos golos.

  • Eunirio Zanetti diz: 28 de fevereiro de 2013

    Por favor, vamos continuar a correr riscos, colocando em perigo a vida das pessoas? Vamos colocar as cadeiras e pronto. Mantenha as entradas a um custo mais baixo, mas eliminamos os riscos. Não vale a pena.

  • Clóvis diz: 28 de fevereiro de 2013

    Entendi bem ? Para manter ingreSSOS mais BARATOS esse pessoal da geral nao pode sentar. Agora entendi…conforto é para quem paga mais.
    Sabia que a tal da avalanche nao tinha nada a ver com isso…

  • Paulo Freitas diz: 28 de fevereiro de 2013

    O Gremio nao pode abrir mao de ter a geral. Para ser proibida, tem que interditar todos os estadios do Rio Grande.

  • Milton Henz diz: 28 de fevereiro de 2013

    Seria fantástico conseguir manter este setor com a torcida em pé e com segurança. As gradis proporcionam esta parte com certeza. Cadeiras neste setor descaracterizaria a geral do Grêmio, eliminaria o setor popular elitizando totalmente a estrutura da Arena. No Brasil temos a magia das torcidas em pé cantando e vibrando, acabar com esta característica é anti-cultural.

  • Antonio Martinez diz: 28 de fevereiro de 2013

    Lembro que a importância de ter um local sem cadeiras não se limita apenas aos valores dos ingressos.

    É importante também haver ao menos um local em algum estádio onde aquele torcedor que deseja simplesmente assistir ao jogo em pé possa ficar sem atrapalhar ao outro que deseja assistir sentado!

    Tomemos como exemplo a Alemanha. Todos estádios da Bundesliga (Campeonato Alemão) possuem setores semelhantes ao da Arena. Vide o Allianz Arena, q é um senhor estádio (muito superior a grande maioria dos estádios que estão sendo construidos para a Copa14)!

    Não falo apenas em relação à Arena. Vale tb ao Beira-rio.

  • Jonas diz: 28 de fevereiro de 2013

    ótimo! se fosse avalanche da torcida do Corintians, já estaria liberado a muito tempo. a avalanhe não pode terminar.

  • Jogador diz: 28 de fevereiro de 2013

    Olha o pesadelo que vive o Grêmio em 2013.
    Finalmente voltou Koff (essa é a parte boa). Homem capaz de montar grande elenco, como está provando.
    Poderia ser esse o ano do Tri. Com certa facilidade, uma vez que apenas Atletico MG, Corinthians possuem grandes times. E Penãrol e Boca tem o peso da camisa.
    No entanto, a tal da Arena tem tudo para ser o grande empecilho.
    Desde 2004 a Avalanche vinha sendo uma marca gremista. Jamais causou problemas. Não existe registro de gente machucada.
    Mas na Arena ela ja esta proibida e PASMEM, discute-se se a Geral vai ter ou não um lugar. Olha a situação absurda ! Olha a FURADA em que o torcedor se meteu com essa troca de casa.
    Como se não bastasse, o gramado da Arena. O GRAMADO, local mais importante do Estádio, esta uma droga. Olha eu juro a vocês que quando vi Grêmio e Hamburgo eu não acreditava no que estava vendo. Por mim podia faltar Luz no estádio, não ter água, azar..são coisas secundárias. Agora o gramado não estar um tapete? Em pleno 2013?
    Olha é triste essa situação. Extremamente lamentável….

  • Paulo diz: 28 de fevereiro de 2013

    Não é mole… Enquanto não morrer alguém, não vão sucegar. Onde está a declaração dada ao ministro dos esportes sobre a colocação das cadeiras?

  • Bernardo diz: 28 de fevereiro de 2013

    As pessoas que instalaram estas barras só podem ser burras ou foram mandadas para fazer assim. Essas barras não tem estrutura nenhuma para aguentar o peso de tantas pessoas amontoadas. Aqueles 4 parafusos em cada “perna” podem ser facilmente arrancados por um grupo de torcedores doidos e ainda serem usados como armas em caso de briga. A única hipótese que me resta pensar para elas terem sido feitas assim é para evitar esmagamento em caso de tumulto, mas se fosse assim, não haveria o parapeito da arquibancada. Pensem nas consequências desse objeto solto no estádio. Acho um absurdo e ninguém comenta nada a respeito disso.

  • Luiz H. S. Valente diz: 28 de fevereiro de 2013

    Vão até a Argentina? Pra quê? Eu sou engenheiro! Se aí em Porto Alegre não tem nenhum engenheiro competente, eu me proponho a fazer, de graça, o projeto de um guarda-corpo em concreto na parte inferior da arquibancada, que resista à força da torcida e pronto, tá resolvido o problema!

  • Tony Texas diz: 1 de março de 2013

    Precisa ir à Buenos Aires para verificar uma coisa tão simples destas.
    Outra: confesso que até hoje não entendi esta exigência dos bombeiros, assim como não consigo entender esta usurpação de poder desta entidade. Gostaria de saber quem é o engenheiro ou arquiteto contratado pelo corpo de bombeiros, como podem se dar o direito de opinar em uma área que não lhes cabe? Quem lhes conferiu esta autoridade? O poder público municipal tem inspetores de obras que estão muito mais capacitados de aprovar ou não coisas pertinentes à construção civil, como é que os bombeiros detém este poder de exigir que um clube privado coloque ou não cadeiras em suas dependências? Acho que esta nunca deveria ser uma área onde eles pudessem se envolver, falta o expertise necessário,…em que mundo vivemos? Sempre pensei que bombeiros cuidavam de prevenção e combate aos incêndios e outros tipos de resgates e salvamento, mas que eles poderiam dizer a alguém se podem ou não colocar cadeiras em suas casas, esta é demais, não faz sentido, que desperdício de material humano, voltem para sua área de atuação e parem de querer se auto-promover.

    Em tempo: nada contra os bombeiros, mas que estão totalmente fora de sua vocação profissional não tem como negar.

  • Alexis diz: 1 de março de 2013

    A colocação de gradis, acho q é a melhor alternativa.

    É mais barato, mais rápido e impediria apenas a avalanche, não impedindo a Geral de fazer o restante da festa q sempre faz, pulando, cantando, etc. Em cadeiras, essa festa ficaria mais complicada.

    Resta saber se as barras teriam o nível de segurança necessário para os torcedores. mas sendo desse jeito em tantos estádios, não acho q haveria problema.

    Falemos sério…a Arena, qnd foi inaugurada lá em dezembro, já tinha melhores condições de infra-estrutura doq 80% dos estádio da Libertadores.

  • Henrique diz: 3 de março de 2013

    A melhor Poltrona 36 do Brasil é do Trovão Azul.

Envie seu Comentário