Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts de junho 2013

Grêmio vai ao Rio para fechar com Renato. Anúncio deve ocorrer nesta segunda

30 de junho de 2013 17

Adriano de Carvalho
adriano.carvalho@zerohora.com.br

É com a praia de Ipanema, no Rio de Janeiro, como cenário que o Grêmio deverá fechar a contratação de Renato Portaluppi para substituir Vanderlei Luxemburgo. O executivo de futebol Rui Costa e o assessor de futebol Marcos Chitolina embarcarão na manhã desta segunda para a capital fluminense e se reunirão com o empresário Gerson Oldenburg e o técnico em seu apartamento. Se ocorrer o acerto, Renato poderá comandar o time contra o Botafogo, na Arena, em 14 de julho.

Dois anos se passaram desde que Renato deixou o Olímpico. Seu último trabalho como treinador foi no Atlético-PR, ainda em 2011. Desde então, vive no Rio, joga suas partidas de futevôlei com os amigos e tem chamado mais a atenção pela filha, Carol, famosa por postar fotos no Instagram e aparecer em colunas sociais.

Renato poderá voltar ao Grêmio justamente na gestão de Fábio Koff, com quem foi campeão do mundo como jogador em 1983. No departamento de futebol, também reencontrará Rui Costa, com quem trabalhou em 2010 e capitaneou uma reação no Brasileirão, saindo da zona do rebaixamento e terminando em quarto lugar, com vaga para a Libertadores. Naquele ano, inclusive, o presidente era Duda Kroeff, que ouviu de Koff o apelo pela contratação do ídolo. Agora, o ex-presidente é quem repete o gesto.

— Não tenho dúvida de que, neste momento, a melhor opção é Renato. Se eu tivesse trazido ele nesta altura (sexta rodada do Brasileirão) em 2010, o Grêmio teria sido campeão — diz Duda.

Após a demissão de Luxemburgo no sábado, a direção tratou de definir o perfil do novo treinador. No final de semana, Chitolina, Rui Costa e Koff se reuniram e chegaram a um consenso: querem alguém com ligação íntima com a história do clube, que dê novo padrão de jogo ao time, e que não só mobilize o grupo para a retomada do Brasileirão e para a disputa da Copa do Brasil, mas também tenha o apoio da torcida.

— Precisamos de alguém que faça o Grêmio retomar seu estilo histórico. Que faça a equipe jogar da mesma forma como quando o clube conquistou seus maiores títulos — define Chitolina.

Com Renato, o Grêmio poderá turbinar a Arena. Após a renegociação do contrato com a OAS, clube e empreiteira estudam projetos comerciais para o estádio e também para os empreendimentos imobiliários que serão erguidos na Azenha, no lugar do Olímpico, e no Humaitá, ao lado da nova casa.

A utilização da imagem do ídolo como garoto-propaganda poderá alavancar as vendas na tentativa de ampliar o número de sócios e também aumentar a média de público nos jogos.

Enquanto não anuncia o novo técnico, os dirigentes do Grêmio fazem questão de valorizar o auxiliar Roger Machado. Conhecedor do vestiário, ele será o treinador contra o Atlético-PR, em Curitiba, no sábado, na retomada do Brasileirão. O domingo seguinte deve ser o de estreia de Renato na Arena. E de estádio lotado para saudar o retorno do maior ídolo do clube.

Detalhes separam Julio Baptista e Scocco do Inter

30 de junho de 2013 5

Julio Baptista e Ignacio Scocco são as apostas do Inter para encorpar o grupo de Dunga. Já há acerto encaminhado com os dois jogadores, mas as negociações ainda não foram concretizadas porque existem algumas negociações em andamento. No caso de Scocco, o Inter exige um prazo maior para parcelar o pagamento ao Newell’s Old Boys. O clube gaúcho pagará mais de US$ 5 milhões (R$ 11 milhões) pelo atacante argentino.
Já com o meia-atacante brasileiro a questão que ainda impede o anúncio é o valor de luvas a ser pago para Julio Baptista. Nessa semana, o jogador oficializará o distrato com o Málaga e poderá ser apresentado no Beira-Rio.
O fim de semana foi de emoções diferentes para Scocco e para Julio Baptista. No sábado, o camisa 32 do Newell’s errou um pênalti na Superfinal do Campeonato Argentino, contra o Vélez, e viu a sua equipe perder a decisão. Quando Scocco teve a cobrança defendida por Sosa, o jogo já estava 1 a 0 para o Vélez – placar final. Na quarta-feira, o Newell’s começará o mata-mata com o Atlético-MG pela semifinal da Libertadores. O atacante somente será apresentado pelo Inter após a sua participação na Libertadores.
Enquanto isso, Julio Baptista marcou dois gols na derrota por 9 a 6 para o time de Messi (na foto). Julio Baptista atuou pela equipe do Resto do Mundo, na Batalha das Estrelas II, partida beneficente, promovida pelo craque do Barcelona, em Medellín (COL). Nesta terça, a terceira edição do jogo ocorrerá em Lima (PER). Julio Baptista foi convocado uma vez mais por Messi.

Vistoria na 4ª feira definirá o Estádio do Vale como a nova casa do Inter em 2013

30 de junho de 2013 7

A partir de quarta-feira, o Inter deverá ganhar uma segunda casa para a disputa do Campeonato Brasileiro e da Copa do Brasil: o Estádio do Vale, em Novo Hamburgo. Com as arquibancadas de metal finalizadas até amanhã, apenas a vistoria dos Bombeiros, da Brigada Militar e do Ministério Público e a liberação do espaço separam Inter e Novo Hamburgo de selarem o acordo para a utilização do estádio no Brasileirão. Com as novas instalações, o Vale teve a sua capacidade aumentada de 6 mil para 16 mil torcedores – atendendo às exigências da CBF, que autoriza jogos do Brasileirão apenas para estádios com capacidade mínima para 15 mil pessoas.
Ainda que ocorra a liberação do estádio, o Inter não deixará Caxias do Sul. O Centenário – distante quase duas horas do Beira-Rio – seguirá como o estádio número 1 da equipe para o Brasileirão, enquanto Novo Hamburgo – a 40 minutos da Capital – servirá para abrigar o time de Dunga nos jogos de quarta-feira à noite, enquanto as partidas de finais de semana seguirão com mando em Caxias.
Com essa mudança, o Inter conseguirá minimizar o desgaste dos jogadores, que costumam chegar a Porto Alegre de madrugada, quando as partidas no Centenário começam às 22h. Assim, a estreia no Vale do Sinos poderia ocorrer no dia 10 de julho, contra o América-MG, pela Copa do Brasil. Já no primeiro turno do Brasileirão, o Inter enfrentaria apenas Santos e Corinthians no Estádio do Vale. Ambos os jogos estão marcados para às 22h de quarta-feira (dias 31 de julho e 4 de setembro, respectivamente).
- Existe uma negociação em andamento, mas ainda dependemos de algumas questões legais para assinar com o Inter. Estamos avançando bem – confirmou Carlos Duarte, presidente do Novo Hamburgo. – O Estádio do Vale foi transformado – acrescentou o dirigente.
Para jogar em Novo Hamburgo, a direção colorada listou 41 itens a serem melhorados no estádio. Entre eles, a abertura de três novos portões de acesso – havia apenas dois originalmente -, pintura externa e interna, tratamento do gramado em padrão de excelência, além do obrigatório aumento da capacidade. Para o Inter, vincular-se a Novo Hamburgo significaria reforçar o quadro social na região do Vale do Sinos, que hoje conta com 11 mil associados – e sem perder os sócios de Caxias do Sul, uma vez que o clube seguiria mandando partidas na Serra.
A prefeitura de Novo Hamburgo também se envolveu com o chamariz ao Inter. Interessada em divulgar a cidade Brasil afora, o município bancou R$ 100 mil na construção de uma rua lateral ao estádio, para que os torcedores possam acessar o Trensurb – além de permitir uma rota alternativa ao ônibus da delegação do Inter – mais obras de terraplenagem, asfaltamento e sinalização.
- O estádio do Vale está pronto para ser alugado para o Inter. As arquibancadas foram fixadas no solo, após um processo de 40 dias de análise de solo, instalação de pilares, de micro-estacas, de concretagem e de toda a sustentação necessária para as arquibancadas metálicas. Agora só dependemos da liberação das autoridades – concluiu Carlos Duarte, à espera de locar a segunda casa para o Inter no Brasileirão.

Dátolo aponta conversa com a direção do Inter: "Quero ficar, estou focado"

29 de junho de 2013 2

A vitória diante do Cerro por 2 a 1 foi festejada por grande parte dos jogadores no Atílio Paiva, mas uma declaração chamou atenção ante os festejos pela retomada do time após as férias de 10 dias em meio à Copa das Confederações. O meia Dátolo, sem ser perguntado sobre uma saída do Inter, declarou que conversou com a diretoria colorada para permanecer. Houve uma questão sobre buscar espaço no time de Dunga após as lesões que o deixaram no departamento médico por grande parte do primeiro semestre.

— Quero ficar no Inter. Conversei com a direção, estou focado — apontou o meia argentino.

No início desta semana, Zero Hora informou que Dátolo e Rafael Moura estiveram cotados para ser moeda de troca pelo ex-colorado Alex, que está no Al Gharafa e é um dos sonhos do presidente Giovanni Luigi para reforçar a equipe. Através de Luís Carlini, empresário de Alex, o Inter cederia o argentino — juntamente com Moura — para o campeão da Libertadores e do Mundial retornar ao Beira-Rio. A oferta, porém, sequer foi levada ao xeque Hamad bin Thamer Al Thani, dono do clube catari, pois estes dois nomes não empolgariam os árabes.

Um dos estrangeiros do grupo, Dátolo está cotado para deixar o Beira-Rio desde o início da temporada devido à falta de comprometimento com o grupo e o excesso de problemas musculares. Perguntado sobre uma possível conversa com o jogador para tranquilizá-lo entre os profissionais, Dunga foi taxativo:

— Não tenho de conversar. O jogador está à disposição, teve uma série de lesões, outros jogadores apareceram e estão na frente dele.

Nome de Cristóvão Borges ganha força junto aos assessores de Fábio Koff

29 de junho de 2013 10

Um nome que não aparecia na lista de favoritos para assumir o Grêmio no lugar de Vanderlei Luxemburgo passa agora a despontar com força junto a assessores de Fábio Koff. Trata-se do atual treinador do Bahia Cristóvão Borges.

Leia mais:
Koff, sobre o novo técnico gremista: “Não é para hoje ou para amanhã”
Auxiliar-técnico Roger também surge como opção para substituir Luxa
Luxemburgo prefere não falar sobre demissão do comando do Grêmio

No Olímpico é lembrado seu bom trabalho no comando do Vasco tão logo Ricardo Gomes ficou impossibilitado de seguir treinando por motivos de saúde. Corria o ano de 2011 e Cristóvão conseguiu comandar um grupo de jogadores que já sofria com a falta do pagamento de salários.

Está descarta a vinda de Muricy Ramalho. Sondado, o ex-treinador do Santos teria pedido salário de R$ 1 milhão mensais. Renato Portaluppi tem admiradores, mas não seria o preferido neste momento.

Uma curiosidade: Portaluppi também treinava o Bahia quando foi contratado pelo Grêmio em 2010.

Renato Portaluppi sonha com o Grêmio. Mas não sabe se é correspondido

29 de junho de 2013 10

Fábio Koff sempre viu méritos como treinador em Renato Portaluppi.

Foi por sugestão sua que Duda Kroeff decidiu contratá-lo em 2010.

Naquele ano, sem condições de reforçar o time com jogadores de Série A, Portaluppi apostou nos desconhecidos Paulão e Diego Clementino.

E classificou para a pré-Libertadores um time que, ao assumir, lutava para escapar das últimas posições no Brasileirão.

No ano seguinte, o treinador não conseguiu repetir o mesmo trabalho e caiu.

Em 2012, Portaluppi envolveu-se na campanha eleitoral de Koff e disse, mais de uma vez, que sonhava voltar ao Grêmio sob o comando do presidente campeão do mundo de 1983.

O Grêmio só não o contrata agora se não quiser.

A não ser que considere mais conveniente trazer um treinador com maior experiência.

Se apostar em Portaluppi, a direção atenderá ao desejo da maioria dos torcedores que se manifestam nas redes sociais.

E poderá atrair milhares de gremistas ao novo plano de sócios a ser lançado em breve.





Houve, sim, "fato novo" para a queda de Luxemburgo

29 de junho de 2013 15

Ao contrário do que disse o presidente Fábio Koff, houve, sim, um fato novo para a demissão de Vanderlei Luxemburgo.

Na verdade, dois fatos.

O primeiro deles, o inconformismo do técnico com uma intertemporada no Olímpico. Luxemburgo queria um trabalho fora de Porto Alegre e reclamou de Koff.

O segundo fato deu-se na sexta-feira, véspera da queda. Orientado por Marcos Chitolina a não escalar Welliton, cujo retorno é solicitado pelo Spartak-RUS, que pretende vendê-lo a outro clube, o técnico travou com o assessor um áspero bate-boca.

Somados estes dois episódios, criou-se o ambiente para a demissão.

Não fosse isso, Luxemburgo teria ficado, mesmo que Koff não aprovasse totalmente o seu trabalho.


Inter pode definir nesse fim de semana a compra de Scocco ao Newell's Old Boys

28 de junho de 2013 23

Ignacio Scocco, a estrela do Newell’s Old Boys, poderá ser o novo reforço do Inter para a sequência do Brasileirão. Ele e Julio Baptista, que já tem acerto encaminhado com o Beira-Rio, seriam os acréscimos de peso na temporada. Dono de 29 gols na temporada e semifinalista da Libertadores, o camisa 32 do Newell’s negocia a transferência para Porto Alegre.

Nome que vinha sendo analisado pelo Inter desde março, a contratação de Scocco ganhou corpo desde que o atacante foi oferecido ao Inter por empresários. Scocco também foi oferecido ao Santos, que teria desistido da negociação. A compra gira em torno dos US$ 5 milhões (R$ 11,1 milhões). O agente de Scocco, Fabian Soldini, poderá desembarcar em Porto Alegre até a segunda-feira para sacramentar a negociação. Ainda que a negociação avance, Scocco se apresentaria a Dunga somente após a participação do Newell’s na Libertadores. A equipe de Rosario enfrentará o Atlético-MG, nos dias 3 e 10 de julho. Caso elimine os mineiros, disputará a final no dia 24 de julho, quando, enfim, desembarcaria em Porto Alegre. A negociação não está definida. Seria o quinto estrangeiro do Inter.

Scocco, apelidado de Nacho, fez aos 28 anos a grande temporada da sua carreira. Até então, havia começado no próprio Newell’s e passado por Pumas (MEX), AEK (GRE) e Al Ain (EMI), sem grande destaque. Até este ano, quando levou o time de Rosario ao título nacional e, agora, tenta conquistar a América.
* Com Alexandre Ernst

Do Olímpico para o Theatro São Pedro

26 de junho de 2013 15

Aos poucos, o Estádio Olímpico vai sendo esvaziado, até restar somente a estrutura mínima para a sua implosão, em outubro.

Algumas das peças descartadas irão para o Theatro São Pedro e entidades assistenciais.

É o caso de 300 cadeiras de metal que eram ocupadas pelos sócios patrimoniais nos dias de jogos do Grêmio. A direção atendeu a um pedido de Eva Sopher, presidente da Fundação Theatro São Pedro, e irá doá-las para o Multipalco.

Outra parte das cadeiras será leiloada entre torcedores que desejam ter em casa uma lembrança do estádio utilizado pelo clube desde 1954.

Ao auditório da Casa do Menino Jesus de Praga, que atende a crianças e adolescentes com lesões cerebrais e deficiências motoras, serão destinadas luminárias e móveis da área administrativa, informa o CEO Felipe Herrmman.

Retirados dos banheiros, alguns vasos sanitários estão espalhados pelos corredores do estádio. Seu destino deverá ser o Centro de Treinamentos de Eldorado do Sul.

Parte mais luxuosa do Olímpico, os camarotes já não contam mais com aparelhos de ar condicionado e frigobar.

Eles foram transferidos para o hotel arrendado pelo clube em Eldorado do Sul e que servirá de alojamento para os 170 garotos das categorias de base que hoje moram no estádio.

Em poucos dias, o hotel ganhará cozinha, lavanderia e beliches com quatro e seis dormitórios.

Quando estiver em condições de uso, representará uma significativa economia em transporte, já que não serão mais necessários os quatro deslocamentos diários, entre ida e volta, transportando os garotos.

O arrendamento é por tempo indeterminado. O hotel será a casa dos jovens jogadores até serem concluídas as obras do CT de Eldorado.


Inter investiu R$ 69 mi no futebol até maio. Déficit é de R$ 13 mi nos primeiros meses do ano

26 de junho de 2013 27


Entra temporada, sai temporada e o Inter segue dependente das vendas de jogadores para manter as suas contas em dia. As vendas de Rodrigo Moledo e de Fred (na foto, já como atleta do Shakhtar) deixarão R$ 40 milhões nos cofres do Beira-Rio. Mas já há críticas internas sobre a distribuição desse dinheiro. Nem todo ele será utilizado para reforçar o time – muito menos para contratações de jovens, ao que tudo indica. Parte do lucro servirá para tapar um buraco de R$ 13 milhões no caixa do clube – déficit operacional registrado nos primeiros cinco meses de 2013. Há ainda cerca de R$ 10 milhões em despesas contábeis, como juros da Timemania, parcelados por diversos anos com o governo federal.
Até maio, o Inter tinha previsão de arrecadar R$ 64 milhões – mesmo sem poder valer-se do Beira-Rio, fechado para as reformas e jogando de aluguel em Caxias do Sul. Amealhou mais: R$ 65 milhões. Mas, para remontar a equipe, contratar novos jogadores e uma comissão técnica, os gastos com o departamento de futebol superaram em 21% (R$ 12 milhões) o que havia sido previsto no orçamento.
Devido a novas contratações, pagamento de salário, de direito de imagem e de luvas, os R$ 57 milhões programados para estes primeiros cinco meses se transformaram em R$ 69 milhões. A folha mensal do futebol colorado (profissionais e base) bate na casa dos R$ 9 milhões.
No dia 1º de julho, o presidente Giovanni Luigi apresentará esses números em reunião do Conselho Deliberativo.