Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

O goleador do Brasileirão no caminho do Grêmio

30 de agosto de 2013 0
 ESTADÃO CONTEÚDO

ESTADÃO CONTEÚDO

Por Marco Souza

marco.souza@diariogaucho.com.br

O artilheiro do Brasil vai colocar à prova a boa fase do Grêmio. Com 25 gols marcados em 36 jogos, o centroavante William é a aposta da Ponte Preta na Arena. Se houver vaias neste sábado, isso não será novidade. Acostumou-se com as reclamações dos gremistas em sua passagem de seis meses pelo Olímpico em 2010. As lembranças do seu período na Capital são para esquecer. A pior delas aconteceu em dia 1º de abril daquele ano. William ouviu aplausos ao ser substituído lesionado na vitória por 3 a 0 contra o Votoraty-SP, pela Copa do Brasil. Apesar da lembrança amarga, o centroavante garante não ter mágoas da antiga torcida. Mesmo sem esperar uma recepção calorosa, deseja um final bem diferente em sua estreia na nova casa gremista. Desta vez, não espera aplausos.

Diário Gaúcho - Você guarda mágoa da torcida do Grêmio?

William - Não tenho mágoas, fico triste pela lembrança. Você se machuca e as pessoas comemoram. Apesar de ser jogador profissional, tenho sentimentos. Mas não carrego rancor no meu coração. O Grêmio foi um lugar no qual aprendi muito.

DG - Como você define sua passagem pelo Grêmio?

William - Foi um aprendizado, pelo fato de não ter conseguido conquistar meu espaço e fazer gols. Tenho muito carinho pelas pessoas do clube. Infelizmente, há lugares em que o jogador não dá certo. As lesões me atrapalharam. Não guardo mágoas. Se pintar a oportunidade, quero fazer gols.

DG - Qual a recepção que você espera ter na Arena?

William - No Brasil, a cultura é de xingar e vaiar. Sei que vão me vaiar e xingar. Isso vai entrar em um ouvido e sair pelo outro. Uma coisa legal é que neste ano fui jogar contra o Vitória (defendeu o clube em 2012) e lá eles me apoiaram.

DG – Qual o segredo da sua boa média de gols na Ponte Preta?

William - Concentração. A maioria dos centroavantes se apavora, mas na área é preciso calma e tranquilidade. Uma coisa que aprendi é que o zagueiro é que precisa se preocupar comigo, não eu com ele.

DG - Como você espera o Grêmio sábado?

William - O Grêmio cresceu muito na competição. Quando um esquema encaixa, precisa manter. Ele vão vir pra cima. Vamos brigar para levar os três pontos.

DG - Mesmo com a mudança de técnico da Ponte, seu ano tem sido bom. Muda muito com o Jorginho?

William - Estou feliz pela minha campanha e os gols. Depois de ficar fora de três jogos, quero voltar com força total contra o Grêmio. O Jorginho tem filosofia de futebol interessante. Muita mudança no futebol não é legal, mas temos certeza que com ele dará certo.

 

 

Envie seu Comentário