Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

"Se fizer gol na quinta-feira, vou comemorar", afirma Dellatorre sobre Inter x Atlético-PR

26 de setembro de 2013 5

dela

O Inter que bateu o Independiente por 3 a 1, na final da Recopa de 2011, no Beira-Rio, tinha o ataque titular formado por Leandro Damião e por Guilherme Dellatorre. Jô, hoje consagrado na Seleção Brasileira e no Atlético-MG, era banco dos dois novatos. Sem chances em 2012, acabou deixando o Inter. Hoje, Dellatorre será adversário dos colorados pela Copa do Brasil. Atacante adquirido pelo Atlético-PR ao Porto, Dellatorre chegou a Curitiba em julho, uma semana antes do desembarque de Vagner Mancini no clube. Nessa entrevista a ZH, Dellatorre fala sobre a sua saída do Beira-Rio, o sonho de conquista da Copa o do Brasil e a pretensão dos paranaenses no Estádio do Vale: marcar gols _ assim como ocorreu no Brasileirão, quando o Atlético-PR empatou em 2 a 2 com o Inter.

Zero Hora — Pelo Brasileirão, o Inter estreou em Novo Hamburgo justamente contra o Atlético-PR. E não foi bem. Empatou em 2 a 2. O que vocês viram do Inter naquela noite?

Guilherme Dellatorre — Sabemos que o Inter tem um time muito forte, mas, naquela partida, tivemos a impressão de que o time não entrou mobilizado. Tanto que fizemos o primeiro gol com menos de um minuto (João Paulo marcou aos 37 segundos de jogo). Sabemos como enfrentar o Inter em Novo Hamburgo.

ZH — E como é enfrentar o Inter em Novo Hamburgo?

Dellatorre — Vamos fazer um jogo ofensivo, marcando por pressão a saída de bola e tentando vencer já esse primeiro jogo. Nosso projeto inicial era somar 45 pontos para evitar o descenso. Agora, já queremos a Copa do Brasil e terminar o Brasileirão no G-4.

ZH — Em 2008, Vagner Mancini foi demitido do Grêmio sob o argumento de ser “faceiro” demais, de escalar uma equipe muito ofensiva, sem cuidados com a defesa. Mas, no Atlético-PR, ele parece ter montado uma defesa sólida.

Dellatorre — Vagner Mancini assumiu o time na oitava rodada do Brasileirão (ele substituiu o técnico Ricardo Drubscky) e a equipe cresceu muito. Com ele, passamos a ser mais agressivos na marcação, marcar os adversários desde a saída de bola e, com isso, ter mais controle dos jogos. Até o nosso ataque cresceu.

ZH — Assim como o Inter, o Atlético-PR está com seu estádio em obras e joga na Vila Capanema, cedida pelo Paraná, mas em Curitiba. Não ter a Arena faz falta ao time?

Dellatorre — Estamos loucos para jogar na Arena, mas fomos bem acolhidos na Vila Capanema. O nosso torcedor tem comparecido, até mesmo em noites de chuva e frio. Estamos nos sentindo em casa.

ZH — O fato de o Atlético-PR ter poupado o elenco principal de todo o Estadual surtiu efeito? Você percebe os jogadores com uma preparação física acima dos demais no Brasileirão?

Dellatorre — Não. Porque com jogos às quartas e aos domingos, o nosso cansaço e desgaste é o mesmo das demais equipes. Estamos fazendo bons trabalhos regenerativos e descansando bastante para suportar o calendário.

ZH — Por que você deixou o Inter?

Dellatorre — Pertencia ao Desportivo Brasil (da Traffic) e estava emprestado ao sub-20 do Inter. Subi com Osmar Loss (que era o interino, após a demissão de Falcão), em 2011, e tive boas chances com Dorival Júnior. Na virada do ano, fiz a pré-temporada, mas fui colocado de volta no sub-20. Como o sub-20 jogaria apenas a Copa FGF naquele ano, pedi para ir embora. Não tenho mágoas do Inter, mas, se fizer gol na quinta-feira, vou comemorar.

Comentários (5)

  • william santos diz: 26 de setembro de 2013

    Quem eh delatorre?nunca jogo nada aqui

  • luiz diz: 26 de setembro de 2013

    A cada dia fico mais indignado com este jornalismo da RBS: os famosos “vermelhos isentos”. Pois nenhuma nota sobre os altos salários do Inter e seu gasto at´r agora de 100 milhões com o futebol. Isto é lamentável. Só publicam o que querem e sempre quando é desfavorável ao Gremio. Pergunto: que jornalismo é este?

  • luiz diz: 26 de setembro de 2013

    kkkkkkkkk. O Inter tá morto. O Atletico não fez mais uns 2 gols porque foi muito displicente. Deixou de matar o Inter fácil fácil.

  • Clovis Barbosa diz: 27 de setembro de 2013

    O LUIGI NÃO TEM PADRÃO PARA AVALIAR NADA NO FUTEBOL, DISPENSOU DELLATORE, GIL, RICARDO GOULART E MAIS OUTROS, QUE ESTÃO VOANDO BAIXO EM OUTROS CLUBES E NO INTER NÃO SERVIAM, INVÉS FICARAM COM CLEBER E CIA, E ESTE FUTEBOL MEDÍOCRE.

  • Leonardo diz: 30 de setembro de 2013

    Discordo em partes de ti Clovis Barbosa, o Ricardo Goularte tudo bem, tá jogando muito, mas o Delatorre até reserva do atlético Paranaense ele é, não podemos dizer que dispensamos craques, que não são, e a grande quantidade de bons jogadores que revelamos, nem o Walter se pode dizer que dispensamos ou vendemos muito barato, ninguém lembra que ele ficou quase uma semana desaparecido quando jogava no inter e depois foi aparecer lá no recife na casa da mãe pq era totalmente imaturo. Tem jogadores que são para clubes grandes e jogadores que são para clubes pequenos.

Envie seu Comentário