Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Entrevista: Leandro Vuaden, árbitro do Gre-Nal da Arena

27 de março de 2014 26

Daniel Marenco

Por Alexandre Ernst
alexandre.ernst@zerohora.com.br | @Alexandre_Ernst

Leandro Vuaden apitará seu Gre-Nal de número nove. Foi sorteado para ser o árbitro do Gre-Nal 400, domingo, na Arena, a partir das 16h. Acredita que o clássico requer a mesma concentração e atenção que os jogadores nos clubes, enxerga o confronto como a Copa do Mundo do Estado e antecipa intolerância contra qualquer cântico de cunho racista ou que, ao ser juízo, seja visto como ofensa deste teor.

— Poderíamos usar o bom senso e não se cantar músicas deste tipo — disse o árbitro sobre a canção “chora macaco imundo”, entoada pela torcida gremista.

Zero Hora — O clássico histórico também mexe com a arbitragem?

Leandro Vuaden — É evidente. O Gre-Nal é a nossa Copa do Mundo. Tudo aquilo que é protocolo, pré-jogo, reunião e planejamento, concentração, da mesma forma que as equipes fazem, nós também faremos. Queremos que seja um grande espetáculo. Sabemos da responsabilidade que temos.

ZH — Já começou a pressão por ambos os lados?

Vuaden — Já fui indagado por torcedor, hoje. As pessoas, mesmo pedindo para ajudar o time, não fazem com desrespeito. O futebol é assim, apaixonante. Teria de lamentar se fosse desrespeitoso, grosseiro. E eu respeito, respondo sempre com educação.

ZH — O vice presidente do Inter, Marcelo Medeiros, avaliou a arbitragem do Gauchão como ruim.

Vuaden — É uma opinião de dirigente. Eu, Leandro, poderia falar de arbitragem, sei do dia a dia e sei como as coisas funcionam. É opinião dele e não cabe a mim falar sobre isso.

ZH — No último Gre-Nal que você apitou, houve uma polêmica com o Paulão. Você interpretou como pênalti e os colorados reclamaram muito, alegando bola na mão.

Vuaden — Todo lance de interpretação é complicado. Ouço muito sobre movimento natural do braço, braço estendido, braço encolhido. Eu prefiro usar a seguinte pergunta: o que é mais fácil explicar, a decisão de marcar ou não marcar? E daí se joga para a opinião pública e ela que julgue. Não vamos apitar conforme a opinião publica, claro, mas criamos uma linha de tomada de decisão. É dificil. Para o árbitro, não é interessante polêmica. Ele pode acertar 99 vezes e errar erra que vira polêmica. E você não lembra mais das 99 que ele acertou. É coisa da vida. Em qualquer setor, a credibilidade é importante.

ZH — Você reviu o lance? Ainda avalia como pênalti?

Vuaden — Se o jogador (do Grêmio) em questão tivesse tomado aquela bola, dominado e marcado o gol, o que deveria ter sido marcado? Veja como é interessante isso. Às vezes, as decisões precisam ser explicadas, confrontadas. Mas após a decisão tomada, não vou mudar nunca. Claro, não vou brigar com a imagem. Mas, nesse fato em si, posso inverter a situação para saber se está acertada a tomada da decisão.

ZH — Será o primeiro Gre-Nal após a questão envolvendo o Márcio Chagas da Silva em Bento Gonçalves. Qual será tua atitude em relação a possíveis cânticos de cunho racista?

Vuaden — O momento atual é delicado. Esse cântico não é um fato novo, é antigo. E nunca se teve repressão a isso. Ele sempre foi entendido como cântico do jogo. Nunca racista. Mas o momento atual é delicado. Poderíamos usar o bom senso e não se cantar nada que dê margem à interpretação de racismo. Se eu entender que isso interfere e é um ato ofensivo vou repreender e, se for o caso, parar o jogo. Acredito no bom senso e na educação das pessoas. Eu não sou só contra o racismo dentro do campo. Eu sou contra o racismo 24h do meu dia. Isso o que está acontecendo é uma injustiça.

Comentários (26)

  • devedor de aluguel para a OAS diz: 27 de março de 2014

    Este é azulino de 4 costado,Foi vergonhoso o ultimo fre NAL que esta figura apitou.

  • Pedro Rocha diz: 27 de março de 2014

    Báhhh, mas os senhores da imprensa estão de brincadeira. O Inter chorou um penalti marcado e, bem marcado porque existiu e os senhores ainda discutem. E o penalti escandaloso a favor do Grêmio que não foi marcado? Os senhores já esqueceram!!!!! Barbaridade. O Grêmio é roubado e o Inter é quem direito à chorar…

  • Luis diz: 27 de março de 2014

    Cara Dupla, já estas sabendo que o MP conseguiu, HOJE À TARDE, uma cópia do contrato do Inter com a Fifa onde está MUITO CLARO que o clube é responsável pelas estruturas temporárias?!
    A Fifa vai ter que ressarcir os cofres públicos e, depois, será ressarcida pelo Inter.
    Não há como fugir disto.

  • Rafael diz: 27 de março de 2014

    Depois daquela pressão do Dalessandro na arbitragem do Vuaden depois do último Grenal na Arena, qualquer pessoa nas suas faculdades mentais sabe que o árbitro desse jogo não poderia ser o Vuaden (repetição de árbitro em Grenal, após polêmica com Dale, que inclusive não foi suspenso pelo que disse). Ainda bem que não comprei ingresso pro Grenal, porque já imagino como será! Ao invés de 5 árbitros, teremos seis na Arena domingo e não e ninguém vai ter pulso para expulsá-lo.

  • David Carvalho diz: 27 de março de 2014

    Ele ainda não conseguiu explicar aquele penalti.

  • Heloísa Pires diz: 28 de março de 2014

    Prefiro o Vuaden do que o Márcio Chagas!…Enquanto o Grêmio não empata a partida, o Márcio Chagas não termina a prorrogação de 6 minutos que ela adora dar. Lembram daquela comemoração do Damião com gestual de “6 minutos”?…Foi homenageando o Márcio Chagas. Na semana passada ele fez outra partida do Grêmio com 6 minutos de prorrogação.

  • Heloísa Pires diz: 28 de março de 2014

    Luiz “Burrinho” (ou “Mal Intencionado”)!…O contrato que foi entregue ao MP pelo Luigi foi aquele firmado entre o INTERNACIONAL e a ANDRADE GUTIERREZ. O MP queria se certificar, com os próprios olhos, se não teria um compromisso da AG em construir as estruturas temporárias para o Internacional, embora o Luigi tivesse afirmado que nada existia, na reunião que houve na segunda-feira passada. Se contemplasse, ficaria claro que o Inter teria esse compromisso com a FIFA e a AG, por ser a empreiteira responsável pela modernização do Beira-Rio, ficaria com a missão de construí-la. Como não existe nada no contrato, é evidente que este teu “MUITO CLARO” é derrubado de forma constrangedora. A Zero Hora foi quem descobriu, por meio da Lei de Acesso à Informação, o documento assinado entre o INTERNACIONAL e a FIFA. O compromisso formal perante à FIFA é do INTERNACIONAL. Só que o INTERNACIONAL tem documentos firmados com o Poder Público nos quais ele se compromete com as estruturas temporárias. Entendeste ou queres que eu desenhe?

  • Eduardo diz: 28 de março de 2014

    Heloísa Pires, tanto é verdade o que estás dizendo que o Prefeito Fortunati ficou apavorado quando o Ministério Público o impediu de aplicar verba do município nas referidas estruturas, pediu para o governador, seu adversário político, para enviar o projeto das isenções. Fortunati orientou seus aliados na câmara para votarem a favor do projeto.
    Foi formalizado um acordo, através de contrato, entre Prefeitura e SECOPA, no qual a Prefeitura se responsabiliza pelas ETs, inclusive contendo num dos anexos do “Plano Orçamentário para Copa do Mundo” um item que contempla com R$ 35 milhões a instalação das ETs.
    Prefeito e SECOPA jamais disseram que a responsabilidade pelas ETs era do Inter.
    Por isto o presidente Luigi estava tranquilo em dizer que não colocaria dinheiro do Inter na instalação das estruturas temporárias, ele sabia o que estava dizendo.

  • Luiz diz: 28 de março de 2014

    Qual vai ser a explicação para mais erros depois do jogo? RBS vai aplaudir estes erros de novo? e se o argentino desparafusado o chamar de ladrão de novo, vai ganhar entrevista exclusiva? vão continuar a puxar o saco dos árbitros assim como era com o simon que metia a mão no grêmio em cada clássico? e tem um verme-branco aí acima que diz que o inter foi prejudicado, tem que internar pois este deve estar louco. O vuaden arrumou um empate para os vermelhos e e ele a ainda choram? QUE VERGONHA ESTE NOVELETÃO QUE SÓ A RBS CHAMA DE CHARMOSO. CAMPEONATINHO DE 5 CATEGORIA.

  • gringo diz: 28 de março de 2014

    ainda bem que ele não perguntou sobre o penalti não marcado sobre o Pará. Obrigado imprensa. Obrigado por esquecer que o Inter assinou um contrato com a Fifa e não está cumprindo, jogando os encargos para o poder público. Obrigado por esquecer que a reinaguração do estádio foi remarcada por 5 vezes. Muito obrigado.

  • JUIZ DALESSANDRO – DEVEDOR DO BNDES E DO BANRISUL diz: 28 de março de 2014

    Realmente a Dupla é Explosiva. Lembraram do Penalti do Paulão e não lembraram do penalti no Pará. Estão com problemas de memória. Já condicionando a arbitragem para ver se ajudam os rosadinhos no domingo. Já não chega a ajuda da Federação escalando novamente este árbitro. Será que o juizinho dalessandro vai ajudar no apito novamente ou vai chamar ele de ladrão de novo? Tem que dar uma força pros rosados pois é a única chance deles ganhar alguma coisa esse ano.

  • Roberto diz: 28 de março de 2014

    Heloisa Pires, eu acho que “burrinha ou mal-intencionada ou alienada” aqui é tu, é só ver na capa de esportes do CLICRBS, de quem são as responsabilidades sobre as tais estruturas. Tá bem explicado mesmo tu sendo colorada com certeza vai entender muito bem, eles já fizeram assim a matéria pq colorados tem dificuldade de interpretar contratos!!

  • Eduardo diz: 28 de março de 2014

    Segundo Heloisa Pires o time falcatrua queria repassar as responsabilidades a AG, não adianta vão ter que pagar ou a FIFA rebaixa de novo. E outra é só cobrar a multa da AG pelo atraso nas obras e pagar as estruturas, tem ou não tem esta clausula no contrato?

  • RAFAEL GREMISTA diz: 28 de março de 2014

    MELHOR SER INQUILINO DA OAS DO QUE ESCRAVO DA AG.

    ETA ENTREVISTINHA PARCIAL SÔ !!!

    A IVI (IMPRENSA VERMELHA ISENTA) TENTANDO COLOCAR PRESSÃO NO ARBÍTRO DESDE CEDO ….E O PENALTI NO PARÁ ???? O REPORTER NÃO PERGUNTOU PORQUE ????

  • Negão Tricolor diz: 28 de março de 2014

    Esta heloisa é a figura mais doente que já vi… cada vez pior…
    vai ler a reportagem de hj sobre o contrato entre FIFA e AG/Inter..
    Aliás tu é de pelotas né??? não foi tu que tava na foto do ônibus com o assento do Grêmio???

  • golan trevise diz: 28 de março de 2014

    Mas que entrevista tendenciosa! As perguntas são apenas do ponto de vista colorado, cantos racistas da torcida do grêmio (e o zé roberto chamado de macaco pela torcida do inter não??), penalti do paulão (e o penalti no Pará??? não??). Esse repórter não consegue esconder sua parcialidade, por isso a ZH perde assinantes e a RBS perde participação, não tem ninguém para controlar esses maus profissionais que agem a serviço de um ou outro?? Só podia ser a dupla explosiva, campeões da IVI

  • carcador de morango diz: 28 de março de 2014

    Bah esse Ernst aí demorou um pouco mas fardou seu uniforme vermelho!!! insistiu DUAS vezes na pergunta sobre o penalti!!!! mas nenhuma menção ao penalti sobre o Pará!!! Botando o Viaden na pressão!! A morangada vai amarelar e fugir do bergamotão!! VAMO GRÊMIOOOOOOO

  • Felipe diz: 28 de março de 2014

    Não questionaram ele sobre o pênalti não marcado pro Grêmio, e sobre o que ele acha sobre o D’Alessandro apitar o jogo, e ainda sobre o mesmo jogador chamar o juiz de ladrão e não sofrer nenhuma punição.

  • Marco diz: 28 de março de 2014

    Faltou perguntar para ele o mais importante: com quantos minutos de jogo sera marcado o penalty pro Gremio?

  • MARRETA diz: 28 de março de 2014

    SE existem realmente “documentos firmados com o Poder Público nos quais ele se compromete com as estruturas temporárias” (o que eu duvido muito), eles são nulos de pleno direito, porque agente público algum (político ou não) tem poderes para dispor de verbas públicas em favor de entidades privadas, a não ser que lei o autorize a tanto. Leia, informe-se. Fica mais bonito do que partir para “achismos”. E não use mais a expressão “entendeu ou quer que desenhe”, pois é de uma falta de imaginação grandiosa. Crie uma nova.

  • Moises diz: 28 de março de 2014

    Faltaram duas perguntas na entrevista: por que ele não marcou o pênalti no Pará e por que não colocou na súmula que o D’Alessandro disse que ele roubou? Aliás, esta até eu respondo por ele: provavelmente não tomou providência nenhuma porque o D’Alessandro faz parte do quadro de árbitros da Federação Gaúcha, ou estou enganado? E quanto à discussão de pênalti ou não do Paulão, os colorados que se cuidem com ele pois ele já fez dois pênaltis assim, só que contra o Caxias não foi marcado.Os colorados falam tanto que foi toque de mão do Luan, mas quando se trata do Paulão não é nada disto.Ele pode!Aliás, no campeonato gaúcho os dirigentes e jogadores do Inter tudo podem.Aí quando chegam as competições nacionais já sabemos o que acontece: desclassificação na Copa do Brasil e décimo quinto no Brasileiro.É claro, não tem o Novelletto e os árbitros não são daqui.

  • eron reis diz: 28 de março de 2014

    Penalty pro Inter ninguém marca, qualquer um do grêmio cai e é penalty. Há uma podridão no ar, tentando dar o título pro grêmio a qualquer custo, pobre Brasil já foi um dos garfeados.

  • marcelo diz: 28 de março de 2014

    Gostaria que algum tricolino bi-rebaixado respondesse quantos pênaltis foram marcados para o Inter em todo o campeonato gaúcho. Se não sabem, eu respondo: nenhum. Não me venham falar de ajuda de arbitragem. O xororô começou cedo.

  • João diz: 28 de março de 2014

    Ao Marcelo: sabe quantos jogos o time do Inter ficou sem ter jogador expulso em jogos dos campeonatos gaúchos, em sequência? Se não sabes, eu responto: 52, isso mesmo, cinquenta e dois! Lembra no ano passado aquele gol anulado do Juventude que só o Márcio Chagas viu falta no lance? E aí o teu timeco foi campeão! Com a ajuda de quem? Da arbitragem, meu caro.O D’Alessandro declarou que os árbitros “roubam” e foi absolvido.E tu vem me falar de arbitragem?!? Cria vergonha na cara e não venha aqui escrever bobagens!

  • Rogério Vieira diz: 29 de março de 2014

    Embora seja gremista, acho que a torcida do Grêmio tem mania de perseguição. Mas esta entrevista foi completamente tendenciosa. O entrevistador deveria estar vestindo uma camisa cor-de-rosa. Ops. Desculpa, vermelha eu acho.

  • Guilherme diz: 29 de março de 2014

    A ‘Delegada’ Helô prefere o Vuaden porque sabe que ele é vermelho de carteirinha.
    E não é isento, assim como também não o é esse Alexandre Ernst que faz uma queixa pelo pênalti marcado contra o Inter mas não cita o pênalti não marcado sobre o Pará (que para mim foi claríssimo). Bom, esperar o quê dessa coluna onde um é membro titular da IVI e o outro é um ‘apadrinhado’ do Sonda, eheheh

Envie seu Comentário