Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts de março 2014

Gre-Nal 400: Para o rival, docinhos

31 de março de 2014 13

O Gre-Nal 400 também teve momentos de civilidade. Talvez por se tratar de um estádio novinho em folha, a Arena recebeu a direção do Inter e o zagueiro Índio com docinhos. Mais: o mimo (na foto, acima) oferecido aos dirigentes adversários, em um confortável camarote, foi personalizado com o escudo do Inter. E causou boa impressão. Tudo o que se espera agora é que na decisão do dia 13, possivelmente no Beira-Rio, a direção do Grêmio também receba tratamento vip.

Preparador físico do Grêmio assume queda de rendimento da equipe no segundo tempo

31 de março de 2014 2
Lauro Alves

Lauro Alves

Na chegada do Grêmio a Medellín, na Colômbia, na tarde desta segunda-feira, o preparado físico Fábio Mahseredjian (ao centro) falou pela primeira vez sobre o desempenho físico da equipe no Gre-Nal. Apesar de ressalvar que o trabalho do preparador é muito bom, o técnico Enderson Moreira afirmou que a equipe sofreu uma queda na segunda etapa.

– Nós caímos de intensidade no segundo tempo do Gre-Nal. Eu assumo isso sem problema algum. Mas vamos conseguir recuperar os jogadores para esta partida de quarta-feira – prometeu Mahseredjian.

Apesar de considerar “extremamente intenso” o desgaste do clássico, o preparador garantiu que a equipe estará pronta para enfrentar o jogo rápido proposta pelo Nacional-COL.

Sempre uma palavra forte no vestiário, Mahseredjian age como psicólogo para motivar o grupo e espantar a frustração pela dertota no clássico.

- Perder um Gre-Nal é sempre doloroso. Ainda mais de virada, como nós perdemos. Agora, é importante que o atleta sinta a dor da derrota, lamba suas feridas e erga a cabeça para seguir em frente. Esse clima de chateação e tristeza ele tem que sentir. Tem que doer na pele. Se dói na pele do torcedor, o torcedor tem que entender que dói na nossa. E dói mesmo, como está doendo até agora – destacou.

 

Antes de enfrentar o Inter, Peñarol jogará sexta-feira pelo Clausura

31 de março de 2014 5

Reprodução site oficial do Peñarol

A recente crise na Associação Uruguaia de Futebol (AUF) poderá provocar o adiamento de uma partida do Peñarol e obrigar o clube a embarcar para Porto Alegre somente na véspera da partida contra o Inter. Na sexta-feira à tarde, o Peñarol tem jogo marcado diante do Sud América, pelo Torneo Clausura. A partida, porém, poderá ser transferida para o sábado. Mas a AUF somente adiará o jogo se o Inter conseguir mudar as passagens para a delegação uruguaia – o que é quase impossível, dado ao número de pessoas. A tendência é que o Peñarol atue na sexta pelo Clausura e que embarque ao final da manhã de sábado para Porto Alegre – fazendo com que Jorge Fossati escale alguns reservas no Beira-Rio. Inter e Peñarol está marcado para as 16h de domingo e será o encerramento da Festa Gigante.

Ministério Público quer receber em três dias imagens de ofensas racistas contra Paulão

31 de março de 2014 1
Ronaldo Bernardi

Ronaldo Bernardi

Através de ofício, a Promotoria do Torcedor deu prazo de 72 horas à Arena Porto-Alegrense para que ela forneça as imagens do momento em que o zagueiro Paulão, do Inter, foi ofendido com gestos racistas durante o clássico de domingo. O torcedor envolvido poderá denunciado por injúria racial, que prevê, conforme o Código Penal, pena de um a três anos de detenção e multa.

Conforme o promotor José Francisco Seabra Mendes Júnior, titular da Promotoria do Torcedor do Ministério Público, a denúncia poderá ser feita independentemente de Paulão prestar queixa policial, algo que foi descartado pelo jogador.

- Em um de seus artigos, o Estatuto do Torcedor trata especificamente de injúria racial – observa Seabra Mendes.

Trata-se do artigo 13-A, que trata “da segurança do torcedor partícipe do evento esportivo”. Em seu parágrafo quarto, ele veda”cânticos discriminatórios, racistas ou xenófobos”.

– De posse do vídeo, poderemos ver se é possível identificar o torcedor – explica o promotor.

Ainda no domingo, funcionários da Arena Porto-Alegrense haviam procurado o posto do Juizado Especial Criminal (JEcrim), para tratar do ocorrido. É isso que leva Seabra Mendes a acreditar que havia câmeras de segurança próximas ao local do ocorrido, o que facilitará a identificação.

 

Inter: O início de uma Era e o final de outra

31 de março de 2014 5

Agência RBS

Passado o Gre-Nal 400, com vitória do Inter de virada sobre o Grêmio na Arena, a semana é de reinauguração do Beira-Rio. Após a festa de sábado, o Inter irá a campo no domingo para enfrentar o Peñarol. A partida marcará a reabertura oficial do estádio. O jogo contra os uruguaios também poderá marcar a despedida do zagueiro Índio.
Aos 39 anos, ele deverá ser o capitão do Inter diante do Penãrol. O zagueiro tem contrato somente até o meio do ano e não será renovado. Na Arena, por opção de Abel Braga, sequer no banco ficou – ainda que tenha ido ao estádio junto com a delegação. Contratado ao final de 2004, ao Juventude, Índio se tornou um dos maiores jogadores da história do Beira-Rio. Para muitos, ele chegou a superar a lenda colorada Elias Figueroa. Tem 33 gols pelo clube (contra 26 de Figueroa), em 387 partidas. É o único do atual plantel que participou de todas as conquistas do Inter a partir de 2005 (na foto abaixo, quando foi apresentado ao Inter, em dezembro de 2004).
A Festa Gigante, no sábado e no domingo, além de celebrar a reinauguração do Beira-Rio também será um fim de semana para o torcedor homenagear Índio, um dos maiores camisas 3 da história do Inter.

Os títulos de Índio com o Inter:
Gauchão: 2005, 2008, 2009, 2011, 2012 e 2013
Libertadores: 2006 e 2010
Mundial de Clubes: 2006
Recopa Sul-Americana: 2007 e 2011
Copa Sul-Americana: 2008
Copa Dubai: 2008
Copa Suruga: 2009

Mauro Vieira

Grêmio já recebeu imagens do episódio em que Paulão é vítima de ato racista

31 de março de 2014 2
Diego Vara

Diego Vara

O Grêmio já recebeu da Arena Porto-Alegrense as imagens do episódio em que um torcedor ofende o zagueiro Paulão, do Inter, com gestos e palavras de cunho racista.

A solicitação, feita ainda no domingo, logo depois do Gre-Nal, foi atendida no início da tarde desta segunda-feira.

- Como ainda não consegui observar as imagens, não posso afirmar se elas são conclusivas – afirma o diretor jurídico Thiago Brunetto.

A expectativa é de que a análise possa ser feita até o final da noite.

Em caso de identificação do torcedor, será aberto procedimento interno, que poderá resultar em sua exclusão do Quadro Social.

O passo sguinte será encaminhar as imagens ao Ministério Público.

 

Gre-Nal 400: A virada do Inter começou a ser construída em Gramado

31 de março de 2014 2

Mauro Vieira

A invencibilidade do Inter nos Gre-Nais da Arena e a primeira vitória colorada na nova casa do Grêmio começaram a ser construídas em Gramado. Sim. Foi na tarde de 13 de janeiro, em meio à pré-temporada, com um colinha de seus números tremendo na mão, que Rafael Moura mandou um recado durante a entrevista coletiva:
- Tive sequências boas no Goiás, com Enderson Moreira, e no Fluminense, com Muricy Ramalho e depois com Abel Braga. Ele (Abel) explora as características dos jogadores, independentemente do nome de cada um. Agora, muita coisa vai mudar.
Pois mudou. Homem de confiança do novo técnico, Rafael Moura ganhou o direito a voltar ao time titular, mesmo depois de 18 dias fora de ação. Uma inflamação no joelho direito o tirou de duas partidas pelo Gauchão. Nem os gols de seu substituto, Wellington Paulista, abalaram a fé de Abel em seu camisa 11. O treinador, que também bancou sem sucesso a manutenção de Jorge Henrique na equipe, se consagrou ao insistir com o He-Man.
- Nas férias, mandei um recado a ele (Rafael Moura): “Nunca cheguei a um clube e tive tanta pressão para que você fosse dispensado. A primeira coisa que vou querer de você é que entre no peso. Se mostrar futebol, joga. Se não, volta para o banco”. Disse que iria bancá-lo. E o torcedor foi paciente. Hoje, o torcedor está de braços abertos para ele. Não fiz nada além de confiar no jogador – contou Abel Braga.
Nome do clássico, Rafael Moura é o artilheiro do Inter na temporada, com nove gols. Começa a dar retorno ao clube que o contratou por 3 milhões de euros, em agosto de 2012. Saiu lesionado de campo, outra vez com dores no joelho (na foto, abaixo), e poderá desfalcar a equipe no amistoso de domingo contra o Peñarol, na reinauguração oficial do novo Beira-Rio.
- Eu disse no início da temporada que este ano seria o de entrar na história para a torcida. Sempre pedi sequência e uma boa pré-temporada. Estando em condições, sei do meu potencial. Tenho que agradecer à confiança de todos. E também ao Wellington Paulista, que foi um cara que me puxou. A responsabilidade aumentou com a subida de produção do Wellington e com a confiança do treinador – disse Rafael Moura.
Apesar da virada na Arena, em um mata-mata final com saldo qualificado, como ocorre na Copa do Brasil, o centroavante não admite falar sobre a possível conquista do tetra gaúcho:
- Demos um grande passo. Mas, para confirmar tudo, precisamos do título. Não há nada decidido, mesmo depois dessa vitória na Arena e da maneira que foi.
E, para o Inter, o Gre-Nal 400 chegou ao final com mais um jogador ingressando na lista dos renegados que se tornaram xodós dos colorados. O homem-Gre-Nal do momento é Rafael Moura.

Alexandre Ernst

Libertadores: Pulmão do Grêmio preocupa Enderson Moreira para jogo contra Nacional, em Medellín

31 de março de 2014 2

Bruno Alencastro

O Grêmio embarca para Medellín, às 6h30min de hoje, preocupado com o rendimento físico de seus jogadores. Ontem, apesar de elogiar o trabalho do preparador Fábio Mahseredjian, o técnico Enderson Moreira encontrou na queda de intensidade da equipe, sobretudo na segunda etapa, a explicação para a derrota no Gre-Nal. Uma situação que, conforme o treinador, poderá se tornar mais grave no jogo contra o Nacional-COL, em que poderá ficar decidida a classificação para as oitavas de final da Libertadores.
Uma revisão física para avaliar o nível de desgaste de cada um estava marcada para a noite de ontem, já no hotel, onde os jogadores passariam a noite antes da viagem.
- Nos últimos 15 minutos contra o Brasil-Pel, já havíamos enfrentado dificuldades. Já enxergávamos um grande risco para o jogo de quarta-feira. Agora, estamos mais preocupados ainda. Às vezes, é preciso pagar o preço pela sequência de jogos – disse Enderson.

Gre-Nal 400. Fábio Koff avisa: "Também se constrói vitórias em cima de resultados negativos"

30 de março de 2014 3

Mauro Vieira

A sequência de jogos no Gauchão e na Libertadores preocupam o presidente do Grêmio, Fábio Koff. Conforme o dirigente, a sucessão de partidas com características decisivas no Gauchão cobrou a conta e foi decisiva para a primeira derrota em clássicos na Arena – os dois Gre-Nais anteriores haviam sido finalizados em 1 a 1.
- Sentimos os efeitos de uma série de jogos difíceis. Não há nenhum reparo ao resultado. A vitória do Inter foi justa – analisou Koff.
Enderson disse ter notado as dificuldades da equipe ainda no primeiro tempo, “quando a marcação desencaixou”. Ainda assim, ele vê sua equipe total possibilidade de recuperação, tanto no Gauchão como na Libertadores.
- Não está tudo errado só pela derrota. Vejo a coisa como um copo pela metade. Houve coisas boas, como a intensidade do primeiro tempo, e outras que não funcionaram bem – destacou.
Ao explicar a substituição de Dudu por Alán Ruiz, criticada por parte dos torcedores, o técnico também usou o desgaste físico como justificativa. Segundo ele, além do atacante, também o volante Riveros e o meia Luan já haviam apresentado diminuição de rendimento.
Adversário direto na luta pela passagem à próxima fase da competição continental, o Nacional é definido por Enderson como uma das grandes equipes do futebol sul-americano.
Preocupado com possível reflexo da derrota de ontem na partida em Medellín, Fábio Koff foi um dos primeiros a reunir-se com Enderson no vestiário após o clássico. Calejado, tratou de minimizar o resultado e respaldar o trabalho do técnico.
- Também se constrói vitórias em cima de resultados negativos – comentou.

Virada na Arena mudará o Inter: Sai Jorge Henrique, Alan Patrick vira titular e Alex jogará mais à frente

30 de março de 2014 4

Bruno Alencastro

Por vezes, uma derrota gera mudanças em uma equipe. Em outras ocasiões, é em uma vitória que a transição acontece. No caso do Inter, vale o segundo ponto. Após mais uma atuação ruim, Jorge Henrique dará lugar no time a Alan Patrick. E isso ocasionará uma segunda alteração: Alex deixará o meio-campo e passará a atuar mais à frente, a fim de dar maior dinâmica ao setor ofensivo.
O último grande ano de Alex no Inter foi em 2008. Remanescente do Mundial, ele foi deslocado para o ataque, onde jogou ao lado de Nilmar, e se tornou o grande nome do Inter de Tite campeão da Copa Sul-Americana. Na vitória sobre o Grêmio na Arena, Alex apareceu muito bem no ataque. Agora, ao que tudo indica, poderá guardar força e habilidade para atuar em um espaço mais restrito de campo, sem se desgastar tanto.