Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Médico libera e Grêmio pode ter Luan no primeiro jogo contra o San Lorenzo

16 de abril de 2014 3
Diego Vara

Diego Vara

Marco Souza

marco.souza@diariogaucho.com.br | @marco_amsouza

Depois de quatro dias de tristeza, a quarta-feira reservou uma boa notícia para a torcida do Grêmio. Luan está liberado pelo médico que realizou a operação na sua mão direita, e a expectativa, se a recuperação continuar no mesmo ritmo, é que ele tenha condições de estar em campo para a primeira partida das oitavas de final da Libertadores, dia 23 de abril, contra o San Lorenzo. Com uma tala produzida especialmente para ele, o jogador de 21 será opção para o técnico Enderson Moreira.

- O Luan já está liberado por mim. Ele ainda está com uma proteção no local, mas se tudo der certo, a nossa intenção é que ele esteja em campo contra o San Lorenzo na semana que vem – afirmou o médico Ricardo Kaempf.

O jogador ainda precisa retirar os cerca de 15 pontos da cirurgia que corrigiu as fraturas nos metacarpos do terceiro e quarto dedos da mão direita – o que vai ocorrer até o final da semana.

É certa a sua inclusão na viagem a Buenos Aires, para o primeiro jogo contra o San Lorenzo.

 

Comentários (3)

  • Gecê diz: 16 de abril de 2014

    “Depois de quatro dias de tristeza” (sic). Isto é provincianismo puro, meu Deus do céu! Dias de tristeza por causa de uma derrota, ou duas, num grenal? Só pode pensar assim que pauta sua vida, suas atividades, seus sentimentos, seus objetivos, etc, grenalizados. Ter essse comportamente significa, com todo o respeito, ter uma visão míope da vida e do seu futuro. Perder um grenal é tão desagradável quanto perder qualquer jogo oficial, mas não é o fim do mundo como faz parecer a provinciana imprensa esportiva gaúcha. Tivesse o Grêmio se sagrado campeão, hoje quem seguramente estaria no inferno austral seria o Internacional (perdão pela rima). Senhores, o mundo do futebol é mundo grande, não se resume ao nosso amado Rio Grande. Bons tempos quando o jornalismo esportivo do nosso estado (e do país também) era mais sério, mais responsável e respeitoso, o que acarretava mais qualidade. Atualmente, a frenética luta (para não dizer “briga”) pela audiência de todos os meios de comunicação está levando o jornalismo por caminhos inaceitáveis, fantasiosos e vinculados interesseiramente. Perder um grenal, o um título do “charmoso” gauchão, não é um fim de mundo e sua dor não resiste 24 horas, podem acreditar, salvo para os fanáticos, mas isso já outra história.

  • Luiz diz: 17 de abril de 2014

    Será que este medico não pode VETAR O PARÁ. mas veto permanente. Aproveita e veta o rui Costa e o Chitolina por não terem a visão de contratar um zagueiro de verdade e um lateral…

  • sergio diz: 17 de abril de 2014

    Gecê pode durar só 24hs para ti porque para a maioria dos gremistas isso não sairá da cabeça até a próxima vitória em grenal ou a conquista de um título.

Envie seu Comentário