Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts de setembro 2014

MIG lança Marcelo Medeiros à presidência do Inter

30 de setembro de 2014 5

Divulgação

O Movimento Inter Grande (MIG) lançou na noite desta terça-feira o atual vice de futebol Marcelo Medeiros à sucessão de Giovanni Luigi. Agora, o grupo situacionista passará a negociar com os demais movimentos que integram a gestão, DNA Colorado, Colorado Eu Sou, Inter Maior, Inter Sempre e Alma Colorada, a composição da chapa.
No decorrer dessa semana, Marcelo Medeiros terá uma reunião com o Convergência Colorada a fim de tentar conquistar o apoio do grupo.
Com a confirmação do Movimento Inter Grande, o Inter já tem dois candidatos oficializados para concorrer ao pleito: Marcelo Medeiros e o ex-coordenador político do MIG e atual conselheiro independente Roberto Siegmann. Nos próximos dias, o grupo de Vitorio Piffero anunciará o seu candidato: Piffero ou Luis Antônio Lopes, candidato derrotado por Luigi na eleição de 2012.

Mudança de casa: Inter encaminha parceria com prefeitura e erguerá CT na cidade de Guaíba

30 de setembro de 2014 5

Omar Freitas

O Inter poderá transferir toda a sua categoria base para a cidade de Guaíba, a partir do próximo ano. O clube encaminhou nesta semana uma parceria com a prefeitura de Guaíba para construir o seu novo Centro de Treinamentos, em um terreno de 90 mil metros quadrados, às margens do rio Guaíba (apesar das especulações, não se trata da antiga área destinada à Ford). Por mais de dois anos, o presidente do Inter, Giovanni Luigi, tratou desta negociação. No local, serão erguidos oito campos de futebol, hotel, centro clínico e restaurante para receber todas as equipes de base do clube.

A partir de agora, o clube encaminhará ao Ministério do Esporte um projeto a fim de obter recursos federais para construir o CT. Inter e CatSul (empresa responsável pelo transporte fluvial entre as cidades de Guaíba e Porto Alegre) já deram início a um estudo para criar uma rota Beira-Rio-CT de Guaíba para que haja paradas para os catamarãs nestes locais.

O plano de Luigi para o CT ainda contempla a construção de trilhas ecológicas em meio ao Centro de Treinamentos, como forma de fomentar o turismo no local, além de tornar o CT mais rentável para o clube. A partir da liberação de recursos federais, a previsão é que o Inter possa ocupar a sua nova casa em até um ano.
Atualmente, o Inter tem os seus times de base instalados no CT de Alvorada, alugado ao Pedrabranca Futebol Clube, a R$ 85 mil mensais – e onde o clube já investiu mais de R$ 1,5 milhão em benfeitorias.

Há anos o Inter procurava um terreno para erguer o Centro de Treinamentos. Áreas no bairro de Belém Novo e na cidade de Gravataí foram avaliadas e o clube tentou até mesmo comprar o estádio do Porto Alegre, mas Assis pediu alto demais pela venda, o que impediu uma negociação.

Agora, Giovanni Luigi marca a sua gestão não apenas pela reforma do Estádio Beira-Rio, pela Copa do Mundo, ou pelas aquisições de Aránguiz e de Nilmar, mas também pela aquisição de uma área para o desejado CT do Inter. O Parque Gigante deverá permanecer sendo utilizado pelos profissionais, que também poderão realizar eventuais futuros treinos no CT de Guaíba.

Eleição do Inter: Situação confirmará candidatura Marcelo Medeiros, com o apoio de seis movimentos

30 de setembro de 2014 8

Mateus Bruxel

O Movimento Inter Grande (MIG) terá uma reunião, na noite dessa terça-feira, a fim de confirmar o nome de Marcelo Medeiros como o candidato da situação à sucessão presidencial no clube. Como não houve acerto com a antiga situação, hoje oposição e liderada por Vitorio Piffero, a situação definirá o seu nome para o pleito.
O atual vice de futebol terá o apoio dos demais grupos políticos que formam a atual gestão: DNA Colorado, Colorado Eu Sou, Inter Maior, Inter Sempre e Alma Colorada.
Ainda nessa semana, Medeiros se reunirá com as lideranças do Convergência Colorada para tentar uma aproximação e possível aliança com o grupo.

Eleição do Inter: Oposição e situação travam um duelo pelo amor do Convergência Colorada

30 de setembro de 2014 0

Arquivo ZH

Tadeu Vilani

A sucessão de Giovanni Luigi começa a pegar fogo. Nessa semana, movimentos importantes nos bastidores poderão dar um novo rumo à eleição presidencial do Inter. O Convergência Colorada é desejado por todos: situação e oposição. O Convergência, que nessa quarta-feira lançará o seu Plano de Gestão para o clube (as suas ideias para o futuro do Inter), desistiu de apresentar o seu candidato à presidência (Sandro Farias, João Patrício Hermann ou Humberto Busnello) porque passou a ser assediado pelo grupo de Vitorio Piffero. Como a aproximação começou a ficar séria, com jeito de se tornar uma aliança, o Convergência foi assediado também pela situação – que lançará o vice de futebol Marcelo Medeiros à presidência.
No Convergência Colorada – um movimento que sempre se pautou pela construção de projetos para o clube, mas que nunca teve a chance de assumir a direção -, há uma leve predileção pela coalizão com a corrente de Piffero. O temor, porém, é que o grupo acabe ficando à sombra de Piffero em uma possível gestão. Além disto, ainda não há uma definição real se o ex-presidente realmente encabeçará a chapa, tentando voltar aos gabinetes do Beira-Rio depois de cinco anos longe do clube.
Medeiros, escudado pelo Movimento Inter Grande (MIG), o “partido” que comanda o clube desde 2002, terá uma reunião ainda nessa semana com lideranças do Convergência Colorada. A resposta do grupo poderá ser dada na semana que vem.
Na sucessão de Luigi, todos querem casar com o Convergência.

Em maio, um Inter bem diferente perdeu em Caxias do Sul para o Cruzeiro

30 de setembro de 2014 1

Alexandre Lops/Divulgação Inter

O Campeonato Brasileiro pode ter se complicado para o Inter em Caxias do Sul, na derrota de virada para o Cruzeiro, por 3 a 1. Com o Beira-Rio entregue à Fifa para a Copa do Mundo, o Inter havia voltado ao Estádio Centenário. Naquela noite de maio, porém, um Inter bem diferente do atual e mais fragilizado recebeu os mineiros. Sem Winck, Gilberto nem Wellington Silva (contratado cinco dias depois), Paulão, Aránguiz, Alex nem Rafael Moura, Abel Braga escalou Diogo, na lateral-direita, e fez um meio-campo com o suplente Valdívia e com Otávio (na foto), que já estava em processo de negociação para a Europa. Sasha era reserva e o arquivado Aylon chegou a ser opção no segundo tempo.
Nesse sábado, Cruzeiro x Inter voltam a se enfrentar, no Mineirão, em um clássico que poderá mudar os rumos do Brasileirão 2014.

O Inter derrotado pelo Cruzeiro no primeiro turno do Brasileirão:
Dida; Diogo, Juan, Ernando e Fabrício; Willians, Wellington (Jorge Henrique), D’Alessandro, Valdívia (Aylon) e Otávio (Eduardo Sasha); Wellington Paulista.

Já o Cruzeiro teve:
Fábio; Ceará, Bruno Rodrigo, Léo e Egídio; Willian Farias, Henrique, Éverton Ribeiro (Tinga) e Ricardo Goulart; Dagoberto (Willian) e Marcelo Moreno (Borges).

Antes do clássico no Mineirão, Inter tenta eliminar um adversário: a pressão

30 de setembro de 2014 0

Alexandre Lops/Divulgação Inter

Ainda que o Inter tenha um grupo com jogadores rodados, comissão técnica e direção tratam de tirar o peso da decisão contra o Cruzeiro, nesse sábado, no Mineirão. Seis pontos atrás dos mineiros (53 a 47), o Inter ainda sonha com o título brasileiro. E, para isto, não pode perder o clássico pré-eleição. No discurso, o técnico Abel Braga e os dirigentes do Inter não usam o termo “final de campeonato” para definir a partida e lembram a todo o momento que ainda restarão 12 jogos para o final do Brasileirão. Se vencer o Cruzeiro no Mineirão (algo obtido neste campeonato apenas pelo Atlético-MG), o Inter ficará a três pontos do time de Marcelo Oliveira. Se perder, a nove. Um empate deixará tudo como está.

Conselheiro inadimplente não vota para presidente do Grêmio

28 de setembro de 2014 7

Somente hoje os cinco candidatos que concorrem à presidência do Grêmio, dia 7 de outubro, terão conhecimento do colégio eleitoral em condições de votar.
Em tese, estariam habilitados para comparecer às urnas todos os conselheiros com mandato entre 2010 e 2019.
O problema é que nem todos estão em dia com o clube. Os inadimplentes ficarão no pente fino realizado pela secretaria do Conselho Deliberativo e não terão direito a participar do primeiro turno.
A inadimplência de conselheiros é motivo de duras críticas internas.

Na vitória contra o Botafogo, o destaque é Barcos

28 de setembro de 2014 6
Agência Lancepress!

Agência Lancepress!

Marcelo Grohe – uma defesa que valeu por um gol. Chegou a 810 minutos sem ser vazado.
8

Pará – poderia ter contribuído mais ofensivamente, pelo espaço que teve.
5

Pedro Geromel – a mesma eficiência dos jogos anteriores. Vive ótima fase.
7

Rhodolfo – uma falha no segundo tempo. De resto, não comprometeu.
6

Zé Roberto – muito bem. Marcou com energia e avançou com classe. Um passe qualificado no gol de Barcos.
8

Fellipe Bastos – bem nas assistências. Às vezes, um pouco dispersivo. Tentou os chutes.
6

Walace – um tanto inseguro e distraído no jogo. Abusou das faltas.
5

Ramiro – desobrigado de marcar, atuou do meio para a frente e foi importante.
7

Luan – uma de suas melhores atuações desde a era Felipão. Assumiu a função de criar. Cansou.
7

Dudu – criou menos, mas foi decisivo na criação do primeiro gol.
6

Barcos – compensou com dois gols a chance desperdiçada no começo do jogo. Um cabeceio na trave.
9

Alán Ruiz – foi chamado por Felipão com a partida já resolvida.
6

Matheus Biteco – quando entrou, o Botafogo já estava batido.
Sem nota

Riveros – entrou no fim. Sem nota

Convergência Colorada adia lançamento de candidatura e se aproxima de Vitorio Piffero

26 de setembro de 2014 5

Com as inscrições das chapas à eleição presidencial do Inter previstas para 31 de outubro, o quadro político do pleito colorado segue indefinido. Enquanto a situação deverá lançar o vice de futebol Marcelo Medeiros à sucessão de Giovanni Luigi, a oposição se movimenta para definir uma coalizão. O movimento Convergência Colorada adiou o lançamento de sua candidatura porque deu início a uma aproximação com o ex-presidente Vitorio Piffero e seus aliados.
O Convergência apresentaria no dia 1° um destes nomes: João Patrício Hermann, Sandro Farias ou Humberto Busnello. Mas o namoro com Piffero para a formação de um possível chapão para a eleição de novembro alterou o plano inicial. Nesta sexta-feira, um sintomático post foi feito pelo grupo em sua conta oficial no Twitter:
@convcolorada Mais importante q nomes são ideias e projetos p o Inter.Dia 1°/10 lançamos atualização do nosso Plano de Gestão.Aguarde!

Principal receita do clube, Quadro Social do Inter poderá bancar a folha salarial em 2015

26 de setembro de 2014 2

Ricardo Duarte

A partir de maio, o Quadro Social do Inter poderá sustentar a folha de pagamento do clube. Com a migração de sócios, com os novos valores cobrados, o Inter já faturou até agosto R$ 38,9 milhões com os seus associados, superando a verba da TV, que rendeu ao clube no mesmo período R$ 36,7 milhões. Em 2015, porém, o Quadro Social passará a render ao Inter R$ 7,5 milhões mensais. E será superior ao recurso da TV, que paga pouco mais de R$ 4,5 milhões mensais.

Para que os sócios consigam sustentar o futebol, porém, a folha atual precisará ser reduzida em R$ 1,5 milhão. O Inter hoje investe R$ 9 milhões a cada 30 dias para bancar a equipe. Em 2015, mesmo que o clube avance à Libertadores, é possível que haja tal redução.

O Inter conta atualmente com 103.900 sócios. A partir da estreia de Nilmar, possivelmente contra o Cruzeiro, o clube aposta que pode ter um aporte de mais de mil associados até o final do Brasileirão, fechando a temporada com 105 mil torcedores em seu quadro. Se avançar à Libertadores, este número pode crescer em 10%.

A evolução das receitas do Quadro Social do Inter (ano/arrecadação):
2005 – R$ 6.102.819
2006 – R$ 11.953.098
2007 – R$ 20.146.863
2008 – R$ 26.920.422
2009 – R$ 37.415.874
2010 – R$ 39.032.075
2011 – R$ 40.877.019
2012 – R$ 45.950.922
2013 – R$ 39.271.401
2014 – R$ 60 milhões (previsão)
2015 – R$ 76,5 milhões (previsão)