Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Se Piffero for eleito, a mágoa de Abel desaparecerá e ele seguirá com o Inter para a Libertadores

11 de dezembro de 2014 3

Arquivo

Desentendimentos e desgostos no futebol são sentimentos passageiros. Nada que um bom contrato, um projeto interessante, um torneio de expressão, costurados por boa conversa com amigos em comum não resolvam. Além disto, a restrição de treinadores faz com que Abel Braga surja como o favorito também para comandar o Inter se Vitorio Piffero for o presidente eleito nesse sábado – vale lembrar que Abelão já será o treinador de Marcelo Medeiros, caso seja eleito.

Ocorre que Piffero descartou Mano Menezes. Entende que não bate com o seu perfil pessoal. Neste perfil, segundo ele, se encaixam Tite, Muricy e Abel. Tite, segundo a imprensa paulista, vai assinar com o Corinthians. Muricy não deixará o São Paulo e Abel estará magoado até conversar com Piffero e seus amigos em comum. Tudo será acertado e o treinador será mantido para a Libertadores, que começará em pouco mais de 60 dias para o Inter, com a base que encerrou em terceiro lugar o Brasileirão e com reforços de peso para o time titular. No futebol, há sentimentos estão em constante metamorfose.

Comentários (3)

  • Luis diz: 11 de dezembro de 2014

    $$entimentos são fáceis de mudar no futebol

  • Ademir diz: 11 de dezembro de 2014

    Um prêmio merecido pela grande temporada, pela Sula, pela Copa do Brasil, pelo Chapecotaço, pelo grande time que montou, pelas táticas revolucionárias, pelas jogadas ensaiadas, pela revelação de inúmeros jovens talentos a quem deu diversas oportunidades, pelo asilo que montou no Beira-rio! Dobrem o salário desse grande treinador que revelou craques como Gilberto, WS, Igor, WP, JH e o goleador RM!

  • vitor hugo diz: 11 de dezembro de 2014

    Pobre Inter! Mais Abel é com certeza carma. Pífero, Medeiros também são. Pagar uma fortuna para um incompetente desse quilate é para a turma do Carvalho. São donos do Inter, com sua filosofia tacanha de futebol, aliás filosofia do Ibsen. Escolhem jogador pelo tamanho. Messi não teria chance.

Envie seu Comentário