Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Inter bate U. de Chile e assume vice-liderança no Grupo 4 da Libertadores. Na véspera do Gre-Nal, titulares vencem a 1ª no ano

26 de fevereiro de 2015 5

Ricardo Duarte

Um Inter minimamente organizado (talvez pela primeira vez no ano) e com o domínio das ações durante boa parte do jogo, surgiu no Beira-Rio diante da Universidad de Chile. Venceu por 3 a 1 e assumiu a segunda colocação no grupo 4 da Libertadores. Na quarta-feira, de novo no Beira-Rio, terá um jogo decisivo contra o líder da chave, o Emelec – e no domingo haverá Gre-Nal, também no Beira-Rio, pelo campeonato estadual.

O Inter poderia ter feito o 1 a 0 nos chilenos ainda no começo do primeiro tempo. Dois lances de faltas deveriam ter resultado em pênaltis, um em Jorge Henrique, outro em Vitinho. Os de Santiago começavam a conter o Inter a faltas.

Apesar da posse de bola, porém, o ataque colorado era algo insosso, sem penetração e sem grande contundência área adentro. O primeiro tempo escorria para o final quando D’Alessandro teve a camisa puxada na área e, dessa vez, o árbitro deu o pênalti – e foi o menos claro dos três. D’Alessandro cobrou aos 46 minutos e fez o merecido 1 a 0.

No segundo tempo, a Universidad de Chile buscou o empate. Logo a dois minutos, Ubilla caiu na área, entre dois colorados. O árbitro, a léguas de distância do lance, não marcou pênalti, em uma jogada duvidosa. Não demorou para que Alex fosse a campo. Mas a saída de Vitinho, em vez de Jorge Henrique, fez com que Diego Aguirre fosse vaiado. Com menos de quatro minutos em campo, Alex lançou Jorge Henrique que parecia ter voltado no tempo, correu como nunca no Inter e marcou o 2 a 0 contra os chilenos.

O Inter relaxou e cedeu espaços. Canales descontou e foi para cima do Inter. Para evitar a pressão, Aguirre trocou Jorge Henrique por Nico Freitas. O 3 a 1 do desafogo e que confirmou o Inter na vice-liderança do Grupo 4 começou em um passe de Nilton para Aránguiz, que deu um lançamento espetacular para Sasha marcar o gol que encaminhou a partida.

Os titulares de Aguirre venceram a primeira na temporada – com um público de 35.833 torcedores, que deixaram nos cofres do clube uma renda superior a R$ 1 milhão. Os triunfos anteriores haviam sido conquistados pelo time reserva. O Inter cresce na temporada na Libertadores e na véspera do Gre-Nal, válido pelo Gauchão. Contra o Grêmio, o Inter poderá ter até meio time de suplentes no clássico do Beira-Rio.

Comentários (5)

  • Bruno diz: 26 de fevereiro de 2015

    TInha mesmo 35k no estádio?? Achei meio vazio…galera que faz check-in e não vai ta osso.

  • JUNIOR P diz: 27 de fevereiro de 2015

    Também acho que o inter teve evolução, Rever vai ser um xerifão, mas ainda falta ritmo e preparo já está muito melhor que o Ernando.O resto do time está evoluindo, falta compactação, o Fabricio não ataca e defende muito mal todas as jogadas é nas costas dele…confiança o grupo é muito qualificado.

  • luiz coloradaççço diz: 27 de fevereiro de 2015

    Razoável partida,resultado excepcional.Tem muitos reparos que devem ser feitos,principalmente nas laterais,masa vamos em frente,domingo tem freguesia no caminho.

  • Arthur diz: 27 de fevereiro de 2015

    O time evoluiu muito. Se percebe a mão do técnico. Tem potencial pra muito mais. O sistema defensivo vai dar muito trabalho pra ser ajustado. A vitória garante a continuidade do bom trabalho de Diego Aguirre.

  • Jorges diz: 28 de fevereiro de 2015

    O problema de lotar o Zgigante sào os 5 mil lugares que o Luigi deu pra AG, caros, onde nunca passa de 100 vagas ocupadas. Sem contar ski boxes e camarotes. O resto tava atrolhado. Gostei do time, que teve dificuldade na retranca adversaria (8 ou 9 atras da linha nha da bola) e o rapido contra ataque deled. O pior foi o Rever, desembocado, que so entrou devido a lesao do Ernando

Envie seu Comentário