Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Diego Aguirre: "Antes do jogo, eu assinava na hora por um empate em 2 a 2"

07 de maio de 2015 1

Alexandre Lops/Divulgação Inter

Havia um misto de alegria e de decepção na voz de Diego Aguirre, após o 2 a 2 entre Inter e Atlético-MG, no Estádio Independência. O treinador uruguaio saiu satisfeito e otimista com o desempenho de seu time na Bombonera brasileira, mas não contava com o gol nos acréscimos.
- Foi um jogo muito intenso, muito bem jogado. Se me perguntassem antes do jogo sobre um empate em 2 a 2, eu assinava na hora. Mas levar um gol no último segundo fica uma tristeza. Ainda assim, foi um resultado excelente. Temos mais 90 minutos em casa e com a nossa torcida. Voltar para Porto Alegre com um bom resultado é difícil neste campo – comentou Diego Aguirre.

O técnico do Inter disse ainda que optou pela formação com D’Alessandro e com Valdívia no banco de reservas na véspera da partida. Alex começou o jogo porque o argentino ainda estava desgastado pelo Gre-Nal.
- Minha intenção não foi surpreender o Atlético e, sim, escalar o que tinha de melhor para encarar este jogo. Valdívia é outro jogador de um mês para cá. É uma opção excelente, mas não tem que começar todos os jogos – afirmou o treinador colorado. – Acredito na mística das camisas, na história dos estádios. Assim como eles têm aqui, o Inter tem no Beira-Rio. Fiquei com uma dúvida se não foi falta na última jogada, achei que sim. Também, às vezes, o estádio dá muita pressão e acontecem coisas… não tenho muita certeza, mas acho que foi falta no gol deles. Hoje, estamos mais perto da classificação, esta é a realidade – acrescentou Aguirre, que reclamou de falta em Rodrigo Dourado, no segundo gol do Atlético.

Para o experiente zagueiro Juan, o Inter será agressivo no jogo da volta no Beira-Rio, apesar da vantagem do 0 a 0 e do 1 a 1:
- Temos a vantagem de dois resultados de empate, mas não fugiremos de nosso padrão: jogaremos para vencer.

Comentários (1)

  • Dorian R. Bueno diz: 7 de maio de 2015

    OBRIGADO ARGENTINOS !!!

    Ouvi e li muito desde ontem que o golzinho que o Messi fez contra o Bayern de Munique foi antológico.

    Discordo muito disto, até mesmo por ele já estar acostumado a desmoralizar zagueiros e goleiros pelo mundo a fora.

    O grande gol quem fez foi o Lisandro López no grande empate do INTERNACIONAL em 2×2 com o galo ontem lá no Horto.

    Logo a 1min30seg percebeu antecipadamente o que o jogador do Atlético-MG Marcos Rocha iria fazer com a bola perto da lateral do campo.

    O jogador mineiro devido à pressão psicológica que estava passando naquele momento do lance, por enxergar um Argentino se aproximando, quis fazer o que faz costumeiramente, ou seja, por ironia do destino lançou a bola para longe de si em direção a sua própria área.

    Desta vez ao invés da força dos seus braços e mãos, usou o pé.

    Chutou para o lado sem muita convicção, possibilitando que o artilheiro COLORADO antecipasse o lance dando um salto e matando com muito carinho a querida bola no peito, jogando ela para sua frente e deste jeito competente iniciou com maestria o GOL do INTERNACIONAL.

    Até chegar a grande área, foram alguns segundos de expectativas.

    Lisandro com sua inteligência de jogador Hermano, conseguiu se livrar de dois zagueiros com força, garra, habilidade, e ainda conseguiu chutar com o seu pé esquerdo no contrapé do goleiro Vitor.

    Isto sim é um GOL ANTÓLIGICO na casa do adversário em menos de 2 minutos de jogo.

    Muitas crianças lá na infância sonham e tentam de todas as formas ser um craque de futebol.

    Nunca é tarde para se espelhar em quem tem história, caráter e humildade, para que este dia também possa chegar.

    Parabéns Messi e Lisandro López.

    Abs, Dorian R. Bueno – POA, 07/05/2015

Envie seu Comentário