Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Grêmio promete "elemento surpresa" em julgamento do caso Aranha

02 de setembro de 2014 0

Em sua defesa no julgamento desta quarta-feira, no STJD, pela denúncia de racismo contra o goleiro Aranha, do Santos, o Grêmio apresentará “um elemento surpresa”. A garantia é de uma fonte ligada à direção, sem citar detalhes que possam beneficiar a acusação.

- São provas que ainda não são de domínio público – diz o informante de Zero Hora.
Conforme ele, as provas de domínio público são o rompimento de relações da direção com a torcida Geral, diretamente envolvida na denúncia de racismo, a colaboração do clube com a investigação policial e a suspensão dos associados que participaram dos incidentes.
O mais provável é que o elemento surpresa seja a exibição de novos vídeos ou mesmo testemunhas que possam alterar o rumo dos fatos.
Além dos advogados Tihago Brunetto e Gabriel Vieira, foi contratado o carioca Michel Assef Filho para atuar na defesa do clube.

 

 

Procurador-geral do STJD prevê que Grêmio será excluído da Copa do Brasil e descarta perda de mando no Brasileirão

02 de setembro de 2014 0
Agencia RBS

Agencia RBS

O procurador-geral do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Paulo Schmitt, prevê que o Grêmio será punido com a pena de exclusão da Copa do Brasil no julgamento marcado para esta quarta-feira, pelos incidentes com o goleiro Aranha, do Santos.
- Não vou especular. Há várias hipóteses. O mais indicado é a exclusão da competição – afirmou.
Ele diz não acreditar que o Grêmio possa ser uisado como bode expiatório e uma eventual punição sirva como exemplo para que outros casos de racismo não se verifiquem.
- É preciso analisar o caso concreto – completou.

Na avaliação de Schmitt, não há previsão de que o clube possa perder mandos de campo em jogos do Brasileirão.
Schmitt não irá atuar no julgamento. Só participará do segundo grau, no Pleno, ainda sem data marcada. No julgamento desta quarta-feira, a denúncia será feita pelo subprocurador geral, Rafael Vanzin.
A defesa do Grêmio será feita pelo advogado Gabriel Vieira. Desde sexta-feira, o jurídico se empenha em obter provas que serão exibidas no julgamento.
- Não aceitamos a pecha de clube racista. Temos tomado todas as medidas necessárias para evitar atos dessa natureza. A condenação do clube será a vitória das minorias intolerantes – avalia o diretor jurídico do clube Thiago Brunetto.

 

Multa é punição habitual para casos de racismo. O que ameaça o Grêmio é o clamor popular, diz especialista

01 de setembro de 2014 16
 Fernando Gomes

Fernando Gomes

No Brasil e no Exterior, denúncias de racismo têm resultado quase sempre apenas em multa aos infratores. O que paira como ameça ao Grêmio no julgamento desta quarta-feira, no STJD, é o clamor popular originado no caso Aranha. Assim, não se descarta a exclusão da Copa do Brasil ou perda do mando de campo em jogos do Brasileirão.

A interpretação é feita por especialistas em legislação esportiva, que definem a situação do clube como “muito delicada, já que ele poderá ser usado como bode expiatório”. O que poderá atenuar uma possível condenação é o fato de a terceira comissão disciplinar do STJD, que julgará o caso, ser considera branda.

A exclusão da Copa do Brasil poderia ser considerada inócua, já que o Grêmio teria remotas chances de desfazer dentro de campo a vantagem do Santos. O risco, nesse caso, seria estender a exclusão para a edição de 2015 da mesma competição. Ou retirar o mando no Brasileirão. Não se trata de medida comum. Cumprir a pena em competição diferente é mais usual em caso de suspensão de jogadores, não de clubes.

Um dos casos de racismo mais comentados este ano resultou em multa. Em 6 de março, o volante Arouca, do Santos, ouviu gritos de macaco proferidos pela torcida do Mogi Mirim. Julgado, o clube do interior paulista foi multado em R$ 50 mil. Em 10 de abril, Marino, volante do São Bernardo, denunciou ter sido chamado de macaco por um torcedor do Paraná. A denúncia resultou em multa de R$ 30 mil para o clube de Curitiba, que conseguiu reduzi-la para R$ 15 mil em segunda instância.

- Quando é julgado um caso pequeno, comparece, no máximo, uma rádio local para transmitir. Desta vez, trata-se de um caso de repercussão nacional. A sala de julgamentos estará lotada por redes nacionais de televisão. Os auditores talvez sejam influenciados pela pressão – afirma um jurista consultado por Zero Hora.

 

Antonio Carlos Maineri será o vice de futebol na chapa de Bellini Jr.

01 de setembro de 2014 10
Foto: Divulgação

Maineri (D) já foi vice na chapa de Bellini em 2012(E) | Foto: Divulgação

Por Adriano de Carvalho

O candidato de oposição Homero Bellini Jr. repetirá a dobradinha de 2012 nas eleições presidenciais do Grêmio. Nesta segunda-feira, o advogado Antonio Carlos Maineri foi confirmado como vice de futebol na chapa do Movimento Grêmio Independente (MGI).

Até o momento, apenas a candidatura de Bellini Jr. à presidência do Grêmio foi lançada. A situação ainda aguarda o posicionamento de Fábio Koff para anunciar a composição de sua chapa. O atual presidente poderá tentar a reeleição, mas não se descarta que possa assumir o papel de vice em uma eventual candidatura de Romildo Bolzan Jr.

Grêmio prepara defesa no julgamento de racismo e descarta fechar espaço da Geral

31 de agosto de 2014 7
Fernando Gomes

Fernando Gomes

Por enquanto, o compromisso de identificar e punir os torcedores envolvidos na injúria racial contra o goleiro Aranha, do Santos, é o trunfo do Grêmio para o julgamento de quarta-feira, às 14, na comissão disciplinar do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), no Rio. A exclusão da Copa do Brasil ou a perda de até 10 mandos de campo em jogos do Brasileirão são ameaças ao clube.
Foram identificados dois sócios, já suspensos preventivamente. Um deles é Patrícia Moreira, flagrada por câmeras gritando a palavra macaco. Um procedimento disciplinar junto ao Quadro Social poderá determinar a exclusão definitiva.
A suspensão do jogo de volta já é considerada pelo Grêmio uma punição antecipada, pelo prejuízo que traz para a imagem do clube. Agora, a luta é para evitar uma sanção maior.
- Não aceitamos a pecha de clube racista. Temos tomado todas as medidas necessárias para evitar atos dessa natureza. A condenação do clube será a vitória das minorias intolerantes – avalia o diretor jurídico Thiago Brunetto.
O Grêmio não cogita fechar o espaço que abriga a torcida Geral. Considera a medida elitista, por roubar do torcedor a chance de pagar ingresso mais barato. Além disso, os dirigentes se dizem convencidos de que os baderneiros migrariam para outros setores de Arena.

 

 

Meia Andrigo recupera espaço no Inter e entra na mira de clubes italianos

31 de agosto de 2014 4

andrigo

Clubes da Itália observam Andrigo, do Inter. Conforme o empresário Jorge Machado, novo representante oficial do jogador, uma investida junto ao clube gaúcho já é projetada para o mês de dezembro, antes da abertura da janela de janeiro.
Recuperado de uma grave lesão no joelho direito, Andrigo, 19 anos (na foto, ao lado de Jorge Machado), joga atualmente na equipe sub-23, do técnico Clemer, e é requisitado regularmente por Abel Braga para o time principal.
O jogador já foi cobiçado por Manchester United e Barcelona em 2010, quando tinha 15 anos, por conta de suas passagens destacadas nas seleções de base.

Trata-se de um meia que atua pelos lados, aberto, na linha de três meias. Em 2011, viveu sua melhor temporada. Havia sido campeão sul-americano com a seleção sub-17 e era destaque nos treinamentos em Alvorada, onde as promessas do Inter estão baseadas. A partir daí, entrou em definitivo na mira dos grandes clubes europeus. Até que uma lesão no ligamento cruzado do joelho direito complicou sua ascensão. Andrigo passou por uma cirurgia e ficou um ano parado, entre fisioterapia e recuperação dos movimentos.

No ano passado, passou por um reforço muscular e teve um ganho de massa de 6 quilos – ele está com 70 quilos. Agora, volta a ser observado por observadores internacionais, o que abre a perspectiva de uma negociação.
Em caso de venda, o Inter receberá 55% de seus direitos. O restante é dividido entre o grupo Sonda (22,5%) e a família do jogador (22,5%).

 

Abel Braga não cairá. E já negocia novo contrato com o Inter para 2015

28 de agosto de 2014 70

Ricardo Duarte

Um Abel Braga ainda atônito pela nova derrota em casa em uma copa surgiu para a entrevista coletiva. Apesar da sequência de reveses e da virtual eliminação na Sul-Americana para o Bahia, o Inter não demitirá o treinador. Giovanni Luigi está em fim de mandato e manterá Abel até o final da temporada.

Mais: Abel Braga já teria iniciado contatos com movimentos políticos que disputarão a presidência a partir de outubro, a fim de renovar o seu contrato até o final do ano que vem. Assim, retomaria um dos dogmas do Inter do começo dos anos 2000: a manutenção do treinador por mais de uma temporada.

Veja os melhores momentos de Inter x Bahia

A derrota para o Bahia na estreia da Copa Sul-Americana
- Preservamos apenas Juan, Moura e Fabrício, jogadores que vinham atuando muito. Pior seria se eles tivessem jogado e nós tivéssemos perdido. Porque a capacidade de recuperação deles estaria muito pior para o sábado (contra o Palmeiras) – justificou Abel, que lamentou as três conclusões na trave.

Questionado sobre a sua declaração, após a eliminação na Copa do Brasil, afirmando que não desejava disputar a Sul-Americana, o treinador retrucou:

- Preferia a Copa do Brasil, mas fomos muito bem eliminados pelo Ceará. É claro que queríamos ir adiante, mas, que complicou muitíssimo, complicou. Aconteceu, paciência.

Apesar das lamentações, o treinador afirmou que a equipe precisa retomar a antiga postura e voltar a crescer na temporada.

- Falei para eles (os jogadores): Temos que voltar a jogar mais. São momentos, pois quando o momento é ruim ninguém presta? Não é por aí. Quando o momento é bom, todo mundo rende – finalizou Abel.

Wellington Paulista, que no sábado deverá voltar ao banco, com o retorno de Rafael Moura no Pacaembu, sentiu na pele como é ficar sozinho na área, entre zagueiros, sem receber passes ou cruzamentos – uma tônica no atual Inter.

- A gente fica isolado. Fiquei esperando cruzamento do Leandro, do Patrick, do Ruschel, mas estavam todos marcados, não tinham como cruzar – disse, desolado.

Cotação: As notas para Inter 0x2 Bahia, pela Copa Sul-Americana

27 de agosto de 2014 2

Ricardo Duarte

Dida
Algumas intervenções. Surpreendido no 1º gol do Bahia. 5

Winck
Mal na marcação, desta vez pouco auxiliou o ataque. 3

Paulão
Atrapalhado, perdeu divididas e tratou de sobreviver a chutões. 3

Ernando
No 2º gol, permitiu a jogada de Henrique dentro da área. 3

Alan Ruschel
Foi ao ataque e quase sempre deixou a defesa desprotegida. 3

Ygor
Pouco participativo, acabou saindo no intervalo. 4

Wellington
Deveria ter auxiliado o setor ofensivo. Se limitou a marcar. 4

Aránguiz
Em sua posição, no 2º tempo, teve lampejos de Charles Aránguiz. 5

Alex
Parecia jogar sozinho, sem parceria. Tentou criar e auxiliar Valdívia. 5

Valdívia
Tentou ser o armador que o Inter precisava. Quase fez um belo gol. 6

Wellington Paulista
Um chute na trave. Tentou ajudar a defesa, Lucas Fonseca agradeceu. 4

Leandro
Interessado, bem que tentou ajudar. Sem grande consequência. 4

Alan Patrick
Arquivado por Abel, foi a campo com o jogo já perdido. E nada pôde fazer. 4

Derrota do Inter na estreia da Sul-Americana tem nome e sobrenome: Abel Braga

27 de agosto de 2014 6

Ricardo Duarte

Depois do Ceará, o Bahia. Se na Copa do Brasil o Inter de Abel Braga perdeu em casa e foi eliminado pelo clube da Série B, desta vez, na estreia da Copa Sul-Americana, foi o Bahia quem fez a festa no Beira-Rio. O Bahia, um dos sérios candidatos ao rebaixamento no Brasileirão, bateu o Inter por 2 a 0.
A decisão da vaga na Sul-Americana ocorrerá na próxima quinta-feira, na Arena Fonte Nova, em Salvador. O Inter precisará ganhar por 3 a 1 ou 3 a 0 para se classificar. O vencedor do mata-mata enfrentará o vencedor de Huachipato (CHI) e Universidad Católica de Quito (EQU). Esta foi a terceira derrota seguida do Inter, que havia perdido para São Paulo e Atlético-MG no Campeonato Brasileiro.

Antes do jogo, Abel Braga recebeu uma placa pelos seus 300 jogos no comando do Inter. É o terceiro treinador da história do clube, atrás apenas de Cláudio Duarte (305) e Teté (327). Uma homenagem em um jogo no qual Abel jamais demonstrou grande interesse. Eliminado da Copa do Brasil pelo Ceará, ele recebeu com muitas restrições a participação do clube no torneio continental.

Tamanho desdém foi castigado com a derrota em casa e com uma possível eliminação já na fase nacional da competição.
Atuando com o time misto, o Inter começou na pressão. Logo a um minuto, Valdívia encobriu Marcelo Lomba, mas a bola acertou o travessão. O Inter tentava envolver um Bahia também mesclado com titulares e reservas, mas sem o mesmo sucesso dos minutos iniciais. Os erros de passes e alguma lentidão na armação prejudicavam o ataque do Inter. A bola custava a chegar, devido à falta de sequência nas jogadas. Aos 18, porém, Wellington Paulista arriscou de fora da área e a bola acertou a trave uma vez mais.
Com o passar dos minutos, a qualidade da partida despencava como a temperatura, que já ia na casa dos 7º nas cercanias do Beira-Rio.
No duelo dos mistões, o de Abel Braga encontrava dificuldades para voltar à área baiana. Aos 42 minutos, o castigo. Emanuel Biancucchi, um dos primos de Messi, cobrou escanteio e o zagueiro Lucas Fonseca subiu soberano (marcado por Wellington Paulista) e cabeceou para o gol. Surpresa no Beira-Rio, o torcedor colorado voltava a ver o filme da Copa do Brasil, quando o Ceará venceu o Inter e encaminhou a eliminação de Abel no torneio.
Perdendo por 1 a 0, o Inter se desesperou, tentou reagir, e Alex acertou a trave uma vez mais, em cobrança de falta. Na saída para o vestiário, vaias e alguns aplausos.

No segundo tempo, Abel Braga sacou Ygor e colocou o atacante Leandro em campo. A intenção era empatar. Porém, com 30 segundos, levou o 2 a 0. Henrique levou a bola para a linha de fundo _ a bola saiu, mas o árbitro não marcou _ e cruzou para a pequena área, onde Diego Macedo empurrou para o gol.
O que era tática, virou apuro. Um desajeitado Inter se jogou ao ataque, deixando amplos espaços para o Bahia contra-atacar. Sem resultados práticos, Alex foi substituído por Alan Patrick, que havia algum tempo estava esquecido no banco de reservas. Nada pôde fazer. A torcida ainda tentou acordar o time em campo, aos gritos de “Sejam mais guerreiros”, mas já era tarde, Abel Braga havia desmobilizado a equipe para o torneio. E o final da partida, com 2 a 0 para o Bahia, mostrou um Inter conformado.

No sábado, o Inter voltará ao Brasileirão. Enfrentará o Palmeiras, no Pacaembu, com quase todos os demais titulares, poupados na Sul-Americana. D’Alessandro, suspenso, está fora.

Koff ou Bolzan Jr: situação perto de definição no Grêmio

27 de agosto de 2014 1
Foto: Félix Zucco

Foto: Félix Zucco

Por Adriano de Carvalho
adriano.carvalho@zerohora.com.br

Não passará da próxima semana o anúncio do candidato da situação nas eleições presidenciais do Grêmio. Uma certeza já existe: Fábio Koff estará na chapa. Ou tentará a reeleição ou será vice de Romildo Bolzan Jr. contra o oposicionista Homero Bellini Jr.

— A situação terá uma candidatura competitiva. Estamos costurando a chapa e na semana que vem anunciaremos o candidato — garante Romildo Bolzan Jr.

Nos bastidores, alguns assessores dão como certa a candidatura de Bolzan Jr, com Koff assumindo o cargo de vice de futebol. Outros apontam que o atual presidente faria parte do conselho de administração como responsável em negociar a compra da Arena com a OAS.

Certo mesmo é que dois dos atuais vice-presidentes não farão parte de uma nova chapa. Tanto Renato Moreira como Nestor Hein se dedicarão a projetos pessoais no próximo ano.