Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Grohe e Geromel, os melhores do Grêmio no empate contra o Goiás

18 de outubro de 2014 4
Agência Lancepress!

Agência Lancepress!

Marcelo Grohe – defesas decisivas no segundo tempo, quando o Goiás foi mais perigoso.
8

Pará – o espaço que teve para apoiar no primeiro tempo sumiu no segundo, quando só marcou.
6

Geromel – a habitual boa colocação. Sofreu com a velocidade do ataque do Goiás.
7

Bressan – uma falha comprometedora quase resultou em gol. Quando exigido, um pouco inseguro.
6

Zé Roberto – o calorão e o tamanho do campo não o atrapalharam.
7

Walace – orientado a não sair da frente da área, cumpriu bem o papel.
6

Felipe Bastos – irregular. Desta vez, nem os chutes tentou.
5

Ramiro – quase um meia pelo lado direito. Errou passes em excesso e foi substituído.
4

Luan pecou _ não lhe faltou aplicação tática. Seu problema, por vezes, foi sumir do jogo.
6

Fernandinho – veloz, foi muito acionado. Driblou com facilidade, mas construiu pouco.
6

Lucas Coelho – começou com boa movimentação e tentando os arremates. Aos poucos, sumiu.
6

Matheus Biteco – jogou pouco tempo, mas ajudou a conter a correria do Goiás.
5

Tiago – entrou nos minutos finais.
Sem nota

Riveros – também não teve tempo para jogar.
Sem nota

 

 

 

 

Alex e Nilmar: Heróis de dois mundos

17 de outubro de 2014 10

Mauro Vieira

Ricardo Duarte

Peças-chave no novo Inter desse returno do Brasileirão, Alex e Nilmar são heróis de dois mundos: De colorados e corintianos. Vendido pelo Inter ao Lyon, Nilmar acabou repatriado pelo Corinthians. Foi campeão do polêmico Brasileirão de 2005 – inclusive dando a Tévez o passe do gol no 1 a 1 do Pacaembu, quando Tinga foi expulso pelo não menos polêmico Márcio Resende de Freitas. Depois, em litígio com o clube paulista, voltou ao Inter, em 2007. Já Alex, campeão da Libertadores e do Mundial com o Inter, conquistou a Libertadores de 2012 pelo Corinthians. No Inter, atuando juntos, ganharam o Gauchão e a Copa Sul-Americana de 2008.
Nesse domingo, Alex e Nilmar (e D’Alessandro) terão a missão de levar o Inter à vitória sobre o Corinthians.

Ex-vice de futebol do Inter, Roberto Siegmann assegura que segue no páreo da eleição: "Não desisti"

17 de outubro de 2014 4

Diego Vara

Roberto Siegmann segue postulante à presidência do Inter. É o que ele garante. Este blog publicou dias atrás que o ex-vice de futebol estaria fora da eleição. Não está, diz ele. Siegmann, porém, afirmou por telefone estar contando “dia a dia” os seus possíveis votos para poder concorrer ao primeiro turno do peito colorado. São necessários no mínimo 30 votos de conselheiros para participar dessa etapa. Siegmann poderá se lançar como candidato independente. Os demais presidenciáveis deverão ser Marcelo Medeiros e Vitorio Piffero.
Abaixo, reproduzo o e-mail enviado por Roberto Siegmann:

Oi amigo.
Só agora vi teu recado. Talvez pelo meu silêncio saiu a notícia da desistência. Não desisti não. Apenas tenho que fazer permanente contabilidade acerca da minha efetiva possibilidade de “ir para o pátio”.
Não é fácil, pois o filtro intermediário do Conselho, diante das negociações para as 150 vagas, me impedem de ter “moeda de troca”. Como me conheces, talvez mesmo com elas não soubesse utilizá-las como fazem outros com maestria.
Na discussão da Reforma Estatutária apresentei emenda, para que o conselheiro candidato à presidência fosse para o pátio, desde que a sua candidatura fosse apresentada por 1.000 sócios. O democrata Dr. Ibsen foi hábil em mutilar a Reforma, em um vergonhoso “faz de conta”.
Desafio qualquer pesquisa que coloque meu nome junto com os demais cogitados para os sócios.
Um abraço,
Roberto Siegmann

Felipão deixa claro que ficará mais à vontade tendo Koff no vestiário em 2015

16 de outubro de 2014 0
Ricardo Duarte

Ricardo Duarte

Os elogios aos dois candidatos a presidente do Grêmio não impediram que Felipão deixasse clara sua preferência na eleição do Grêmio marcada para este sábado.

Em três momentos de sua entrevista coletiva, o técnico deixou dito nas entrelinhas que ficará mais à vontade no clube se Fábio Koff comandar o futebol a partir de 2015. O atual presidente será o vice de futebol caso Romildo Bolzan Júnior se eleja contra Homero Bellini Júnior.

“Sábado, vamos estar jogando  pensando numa posição entre os quatro da Libertadores. Temos que fazer o nosso papel. O papel político é feito pelos torcedores. Todos sabem que vim pelas mãos do doutor Fábio Koff, com o pensamento de seguir trabalhando por dois anos. Todos os candidatos têm boas ideias. Mas todos sabem que vim com o doutor Fábio. E espero seguir meu trabalho, nesse planejamento. Espero seguir este projeto junto com doutor Fábio já no sábado”.

“Ganhe a chapa que ganhar, sou Grêmio, mas tenho identificação com o doutor Fábio Koff e a forma que ele pensa”.

“Se não acontecer (a permanência de Koff), é coisa que vamos resolver depois”

Dos azares do Inter: Abel Braga perde três titulares, que só voltarão a jogar em 2015

16 de outubro de 2014 3

Agência RBS

O departamento médico do Inter acaba de confirmar a necessidade de cirurgia no joelho do volante Wellington (foto). O volante, que está emprestado pelo São Paulo até 20 de maio, deverá voltar a jogar somente em fins de março. É o terceiro titular que o Inter perde no returno do Brasileirão. Antes dele, Sasha e Juan já haviam caído. Todos operados e todos que estarão em condições de voltar a jogar somente em 2015. O azar foi compensado pela chegada de Nilmar, que deverá começar a partida de domingo, contra o Corinthians, no Beira-Rio.

Convergência nega apoio a Medeiros. Coalizão com Piffero não foi sacramentada e nova reunião está marcada

15 de outubro de 2014 2

Ricardo Duarte

Em busca de apoio para confrontar a chapa de Vitorio Piffero na eleição presidencial do Inter, a situação ainda fez, em um almoço nesta quarta-feira, uma última tentativa de coalizão com o movimento Convergência Colorada. E o situacionista Marcelo Medeiros ouviu um “não”.

O Convergência ainda não se aliou a Piffero. Apesar de alguns de seus integrantes terem participado do churrasco oferecido pelo ex-presidente, em sua casa, na noite de terça-feira, o grupo não gostou de receber um organograma prévio, com a futura possível aliança, bem como o plano apresentado de cada um dos grupos políticos da base de Piffero encaminhar candidatura própria à eleição para a renovação de cadeiras no Conselho Deliberativo – inclusive o Convergência Colorada.

Um novo encontro ficou agendado para a terça-feira, quando as arestas poderão ser aparadas – ou não.

OAS não confirma venda da Arena, diz Bellini. Para Bolzan, acordo está fechado

15 de outubro de 2014 13
Omar Freitas

Omar Freitas

Até sábado, dia da eleição presidencial, o anúncio da compra da Arena continuará no centro dos debates entre Romildo Bolzan e Homero Bellini. O candidato oposicionista disse ter recebido da OAS a garantia de que a negociação está longe de ser concluída.
- Ele revelou que o negócio não está fechado, apenas avançou. No máximo, chegaram a um denominador comum quanto aos valores. E levaram ao Grêmio as exigências quanto às garantias – disse Bellini, revelando ter tomado café da manhã nesta terça-feira com Carlos Eduardo Paes Barreto, diretor-superintendente da OAS/Arenas.
Conforme o candidato, por se tratar de uma negociação demorada, a conclusão só se dará em 2015, quando já estará encerrado o atual mandato.
Para Romildo Bolzan, o fato de OAS não ter feito qualquer negativa é a garantia de que a negociação está fechada.
- Até este momento, não houve nenhum desmentido da OAS. O presidente Fábio Koff é um homem de 84 anos, de larga estatura política, moral e ética. Fez o anúncio de forma consensuada. Agora, o documento está no Conselho Deliberativo, para aprovação das bases do negócio – afirmou.
Zero Hora tentou sem sucesso contato com a direção da OAS.

 

Conselho Deliberativo só discutirá compra da Arena depois da eleição

15 de outubro de 2014 0
Foto: Omar Freitas

Foto: Omar Freitas

Antes da próxima segunda-feira, dia 20, o Conselho Deliberativo do Grêmio não irá atender ao pedido de convocação extraordinária para debater a compra da Arena, anunciada pelo presidente Fábio Koff.

O presidente do Conselho, Milton Camargo, informa que, neste momento, pretende ocupar seu tempo somente com a eleição marcada para sábado, quando será escolhido entre Romildo Bolzan Júnior e Homero Bellini Júnior o novo mandatário do clube.

O pedido de convocação extraordinária, com oito itens, foi encaminhado a Camargo por Fábio Koff na manhã desta quarta-feira. Não foi remetida a minuta do contrato.

— Esta é uma cautela que devo adotar como presidente do Conselho. Não quero entrar na discussão que já está criada em torno de ter sido um anúncio político. Minha posição é de magistrado. Meu foco hoje é a eleição — explica Camargo.

Antes de ir à votação, o contrato de compra será examinado pelas comissões de assuntos legais e estatutários e de assuntos econômicos e financeiros e também pelo conselho fiscal.  Segundo Milton Camargo, o objetivo é evitar críticas como as feitas na época da assinatura do contrato com a OAS, em que o Conselho Delibereativo foi acusado de omisso.

De acordo com o regimento interno, o Conselho tem prazo de 30 dias para examinar o contrato de compra.

Grêmio projeta "reinaugurar" a Arena

15 de outubro de 2014 9
Omar Freitas

Omar Freitas

O projeto da atual direção do Grêmio não é somente comprar a Arena.
O passo seguinte será reinaugurá-la.
Nos bastidores, elabora-se um grande evento, em que o presidente Fábio Koff e o patrono Hélio Dourado pisarão o gramado e discursarão para a torcida, como se fosse a abertura oficial de um estádio concluído há quase dois anos.

Um evento em que os atuais dirigentes celebrariam o início da nova vida da Arena, livre de qualquer compromisso com a OAS e com todos os lucros revertidos para o clube.

A “primeira” inauguração da Arena ocorreu em 8 de dezembro de 2012, com a vitória por 2 a 1 sobre o Hamburgo, da Alemanha.
Na época, o presidente era Paulo Odone.

 

 

Bolzan contesta Bellini e diz que Fábio Koff não iria expor reputação

14 de outubro de 2014 3

Como se previa, o anúncio da compra da Arena virou o componente mais forte da sucessão presidencial do Grêmio.

Mauro Vieira

Mauro Vieira

Cavalo de batalha da situação, a conclusão do negócio é colocada sob suspeita pela oposição, por ter sido anunciada a poucos dias da votação, marcada para sábado, dia 18.
Conforme Homero Bellini Júnior, “trata-se de uma cartada política”.
– O presidente Fábio Koff não iria expor sua reputação, nem tampouco seria leviano em anunciar um negócio dessa envergadura sem autorização da OAS – respondeu Romildo Bolzan Júnior.