Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Sem categoria"

Grêmio aprova a volta do cargo de vice de futebol

18 de agosto de 2014 4
Foto: Félix Zucco

Foto: Félix Zucco

O Conselho Deliberativo do Grêmio, em sessão que contou com a presença de 190 conselheiros na noite desta segunda-feira, aprovou a recriação do cargo de vice de futebol.

A partir da homologação da decisão, o presidente Fábio Koff terá de indicar um nome para o posto, que não precisa ser conselheiro, mas tem, necessariamente, de ser sócio do clube.

Possivelmente o assessor de futebol Marcos Chitolina (na foto, ao lado do executivo Rui Costa) seja escolhido por Koff.

Porto Alegre terá curso para CEOs do futebol

15 de agosto de 2014 0

Odd Andersen/AFP

Após a Copa do Mundo no Brasil, é hora de iniciar o debate sobre o futuro do futebol em nosso país. A partir de setembro, Porto Alegre passará a discutir o atual cenário do esporte, seu gerenciamento e a perspectiva de mudanças dentro e fora das quatro linhas. Com a reunião de especialistas na matéria, o curso CEOs do Futebol: Futuros Líderes do Futebol Brasileiro ganha apresentação oficial na próxima terça-feira, dia 19 de agosto.

– Depois da última Copa do Mundo, as pessoas começaram a abrir os olhos para tudo o que envolve o futebol, principalmente em relação às práticas de gestão. Reputo o atual momento como o melhor para que haja esse debate. E para que se busque rumos diferentes ao esporte no Brasil, que precisa caminhar no sentido da profissionalização e do crescimento. O curso vem ao encontro dessa ideia, integrando experiências de quem pode discutir o que ser feito daqui para frente – afirma o ex-presidente do Internacional, campeão mundial em 2006, Fernando Carvalho, embaixador da iniciativa.

As aulas iniciam em 27 de setembro, sempre aos sábados, estendendo-se até 13 de dezembro. A abertura do evento contará com um painel, que terá como participantes Francisco Novelletto (presidente da Federação Gaúcha de Futebol), Luiz Carlos Silveira Martins (ex-presidente do Grêmio) e Vitório Píffero (ex-presidente do Internacional).

Já os encontros terão como convidados especiais o diretor-executivo de Futebol Newton Drummond; o Executivo em Administração de Estádios Alexandre Limeira; o técnico Cléber Xavier; o advogado de Direito Desportivo Daniel Cravo de Souza; o especialista em marketing Fernando Trein e o coordenador de Preparação Física do Inter, Elio Carravetta. A coordenação está a cargo do professor Sylvio Maia, especialista em Gestão Esportiva e coordenador de pós-graduação do Ibmec Business School.

Apresentação CEOs do Futebol: Futuros Líderes do Futebol Brasileiro

Data: 19 de agosto de 2014, terça-feira
Horário: 11h
Local: Hotel Laghetto Viverone Moinhos
Endereço: Rua Dr. Vale, 579. Bairro Moinhos de Ventos. Porto Alegre/RS

Curso CEOs do Futebol: Futuros Líderes do Futebol Brasileiro

Início: 27 de setembro de 2014
Fim: 13 de dezembro de 2014

Aulas: 8 (Total 64h/aula)
Datas: 27 de setembro; 11 e 25 de outubro; 01, 22 e 29 de novembro; 06 e 13 de dezembro

Incrições: sylviomaia.com.br

Grêmio inaugurará Hamburgueria na semana de seu aniversário

14 de agosto de 2014 0
Foto: Otavio de Sanctis / Divulgação

Foto: Otavio de Sanctis / Divulgação

Na semana de aniversário do Grêmio, que completará 111 anos em 15 de setembro, os torcedores serão presenteados com uma opção gastronômica inédita. Trata-se da primeira loja da Hamburgueria 1903, rede de fast-food do clube, que será inaugurada na Rua dos Andradas, em frente à Praça da Alfândega, no centro da Capital.

> Saiba mais sobre o projeto da rede de fast-food do Grêmio

Projetada pelo arquiteto Otavio de Sanctis, a unidade terá 150m² de área, com identidade alusiva ao Grêmio. Está localizada em um ponto estratégico, onde diariamente transitam cerca de 300 mil pessoas. Até o final do ano, ao menos mais duas franquias serão abertas ao público em Porto Alegre. Uma em um shopping a ser definido e outra móvel, que deve funcionar de maneira itinerante.

Pela exploração da marca, o Grêmio receberá um percentual a cada hambúrguer comercializado (os valores não foram informados). O lucro das vendas em duas datas do ano, chamadas de “GrêmioDay”, será integralmente repassado ao clube. E associados terão desconto a cada compra realizada.

—O Grêmio é o primeiro clube de futebol do mundo a criar uma rede de fast-food — destaca o executivo de marketing do Grêmio, Beto Carvalho.

Na Hamburgueria, o cardápio terá a assinatura da chef Lelena César, famosa pelo trabalho no restaurante Gula Gula, no Rio, e por parcerias com Olivier Anquier. Diversas opções serão oferecidas ao público: desde uma linha de entrada, com preço na casa de R$ 20, até um produto gourmet, com hambúrguer maior e acompanhamentos diferenciados, custando cerca de R$ 30.

Até uma máquina italiana foi importada. Diferentemente das utilizadas nas grandes redes de fast-food, que prensam a carne, esta só formata o bife, o que torna o sabor mais especial.

— Queremos servir algo diferente, e é possível fazer isso com preço acessível. Posso garantir que nenhum hambúrguer no Rio Grande do Sul será melhor que o nosso — afirma Luiz Payolli, um dos sócios da empresa SportFood, que, ao lado do empresário André Hanquet, será responsável por administrar a rede.

A meta de expansão é ousada: abrir 90 filiais em cinco anos. Em dias de jogos na Arena, lojas itinerantes funcionarão na esplanada do estádio. Tudo para deixar a torcida com água na boca.

Inter ou Corinthians? A primeira entrevista de Nilmar em Porto Alegre

07 de agosto de 2014 0

Alexandre Ernst

Por Alexandre Ernst
alexandre.ernst@zerohora.com.br

* Colaborou Wendell Ferreira
wendell.ferreira@zerohora.com.br

Nem Inter, nem Corinthians, muito menos o técnico Mano Menezes. Nenhum destes entrou em contato com Nilmar. Ao menos é o que afirma o próprio jogador em entrevista exclusiva a Zero Hora na manhã desta quinta-feira.

Em Porto Alegre até resolver o imbróglio que tem com Al-Jaish, do Catar, Nilmar afirma que não falará com nenhum clube do Brasil ou Exterior até estar totalmente livre no mercado. Com a mulher Laura e a filha Helena adaptadas à vida no Exterior _ a pequena fala inglês fluente com quatro anos de idade _ sua intenção era seguir fora do Brasil por mais alguns anos para, enfim, retornar. Ao Inter? Talvez. Uma vez que, nas palavras do próprio jogador, o clube o procura “de seis em seis meses”.

A rescisão com o clube catari deve ocorrer nos próximos dias. Enquanto não encerra seu vínculo com os árabes, confia a manutenção física com o ex-fisioterapeuta do Inter, Mauren Mansur. Terá de retornar ao Catar para resolver questões particulares para, então, pisar em um gramado novamente.

- Tenho minha vida toda lá, são dois anos. Tenho tudo lá. Devo voltar para lá nos próximos dias e finalizar tudo – apontou o jogador.

Como está tua situação no Al-Jaish?

Nilmar – Houve um comunicado do clube no Catar, mas, oficialmente, não estou liberado para conversar ou negociar com nenhum clube. Quero deixar bem claro que tudo o que estão falando de clubes, de propostas, não tem nada oficial. Somente meu advogado e meu representante estão aptos a resolver esta parte, que é mais jurídica do que minha. Eu tenho só de me preocupar em jogar futebol. Tenho mais dois anos de contrato lá, então não é simples assim rescindir um contrato deste, ainda mais com os valores que estão envolvidos. Nos próximos dias vão ser resolvidos, espero eu, porque a ansiedade é grande para decidir e poder jogar de novo.

Por que anunciaram, então, tua rescisão?

Nilmar – No contrato, tem uma cláusula que podemos rescindir, mas as duas partes. A princípio, as duas partes não estão de acordo. Para eles é muito bom, do jeito que querem, mas não tem nada decidido. Eu procuro até estar distante, não me envolver, para não ter desgaste, ficar tranquilo de cabeça. Estou me condicionando fisicamente para quando estiver tudo certo eu esteja bem. Uma coisa é certa: ainda tenho vínculo lá e, por isso, não estou falando muito de onde vou jogar, tem de respeitar a decisão final deles.

Será a hora de retornar ao Brasil? Ao Inter? Há clubes da Europa, também, interessados no teu futebol.

Nilmar – Muitas pessoas estão me procurando para falar, mas evitei por respeito com o pessoal do Catar. Não tem nada apalavrado, não abri nenhuma negociação com clube do Brasil ou fora. Posso até prejudicar se eu falar alguma coisa, nunca se sabe o que se passa na cabeça do pessoal do Catar. Como fui sempre respeitado lá, quero estar liberado para conversar com algum clube. Claro, o Inter sempre teve um carinho muito grande por mim, eu também por eles, foi o clube que me revelou, me deu as oportunidades, quando saí do Corinthians (em 2007), mesmo estando um ano sem jogar foi o clube que abriu as portas para eu voltar a jogar. Tenho esse carinho especial. Sempre que voltei a jogar no Brasil eu falei com o Inter. Não vai ser diferente desta vez. Claro, fechar uma negociação envolve muitas coisas.

Mas a tua prioridade será o Inter?

Nilmar – Não é nem antes ouvir o Inter. Ouvir, eu vou ter de ouvir todos os clubes interessados. É normal, da ética do futebol. Sempre fui assim. Eu tenho de ser profissional nessa hora, não só os do Brasil, mas os de fora. Tenho de deixar bem claro isso. Não estou com o pensamento em voltar, porque lá estou me sentindo mal, minha família não está mais feliz. Não tem nada disso. Ao contrário, estou muito bem adaptado, minha família está muito bem. Não é uma obrigação voltar para o Brasil. Mas primeiro vou resolver a questão com o Catar.

O técnico Mano Menezes ligou para você para retornar ao Corinthians?

Nilmar – Nem Mano, nem qualquer outro treinador me ligou. Não tive contato com nenhum treinador até o momento. Até porque não são eles que fecham negócio. São profissionais e sabem como se conduz uma negociação. Se for algo concreto, oficial, daí sim vai haver contato com o clube que possa ir. Mas a princípio não. Todos estão ligando para meu empresário e ele está deixando bem claro que para haver negociação tem de encerrar a questão com o Catar, desvincular. Porque se estou livre para assinar com qualquer clube é bem mais fácil de negociar.

Tens acompanhado o futebol brasileiro?

Nilmar – No Catar, o pessoal é fanático pelo futebol brasileiro. Passa todo o final de semana jogos do Brasileirão lá. Acompanho, claro que não todos os jogos, mas quando dá eu assisto. Sempre acompanho o Inter, os clássicos do Brasil, pelo horário fica difícil acompanhar mais. O nível está bom, muitos clubes estão estruturados. Eu tenho de ficar atento, sou daqui, nunca se sabe quando irei atuar aqui novamente.

Que te parece o Inter?

Nilmar – Está bem diferente. O clube cresceu de uma maneira incrível, tanto em títulos quanto em estrutura. Um dos maiores do Brasil, sem dúvida. Passei pelo Beira-Rio antes da Copa do Mundo, já estava pronto, já tinham entregue para a Fifa. Por fora está bonito. Ainda não entrei no estádio.

Pensa em assistir ao Gre-Nal?

Nilmar – Estou pensando, já tive convites de amigos para assistir e provavelmente eu vá ao jogo, sim. Penso em levar minha filha, também, que gosta muito de assistir aos jogos. Não está certo porque tem essa questão do Catar. A qualquer momento posso ter de viajar para resolver tudo. Mas se estiver aqui, vou ao jogo, sim.

A repercussão da tua foto com o casaco do Inter foi enorme.

Nilmar – Eu ando sempre com camisa do Inter. Todos sabem o vínculo que tenho com o Inter. Eu imaginava que teria repercussão, claro. Mas como vou negar uma foto pedida por um fã? A rede social tem uma importância muito grande, hoje. É muito rápido. Tirei a foto e em 10 minutos já começaram a me ligar para saber se tinha voltado. Nas férias, nas peladas que eu jogo estou sempre com camiseta do Inter, de treino, a oficial.

Tu fica incomodado com o que falam nas redes sociais?

Nilmar – Claro, falaram que eu pedi R$ 800 mil de salário. Quem está no meio sabe que não é assim, mas torcedor fica envolvido pelo que sai na imprensa, nas redes sociais. Para desmentir uma notícia, às vezes, demora muito. Fico chateado por falar em valores, principalmente porque não abri negociação com ninguém. No Brasil, isso é normal. Eu que estou desacostumado. Lá fora não é assim, o jogador é cobrado, analisado por aquilo que faz dentro do campo, que é como tem de ser, não é pelo que ganha. Todo jogador tem seu valor, seu preço e não tem de ser exposto.

A mordida da Copa: Advogado gaúcho tenta, na Suíça, reduzir punição imposta ao atacante uruguaio Suárez

07 de agosto de 2014 0

Agência RBS

Um dos símbolos da Copa do Mundo de 2014 será julgado nessa sexta-feira na Suíça. No Tribunal Arbitral do Esporte (TAS), em Lausanne, o atacante Luis Suárez tentará se livrar da pena de quatro meses de suspensão imposta pela Fifa, devido à mordida no ombro do zagueiro italiano Giorgio Chiellini, ainda na primeira fase do Mundial.
O jogador será defendido em duas frentes: pelos advogados do Barcelona, clube para o qual foi vendido pelo Liverpool e pelos advogados da Associação Uruguaia de Futebol (AUF) – uma vez que foi punido com nove partidas da Celeste. O advogado gaúcho Daniel Cravo (na foto) foi contratado pela AUF para defender Suárez. Caso seja punido, há o risco de o atacante voltar a jogar pela seleção uruguaia somente em 2016 – com a Celeste sofrendo uma punição ainda maior que a do jogador. O próprio Chiellini deverá comparecer ao julgamento ou enviar um vídeo ao Tribunal, a fim de defender Suárez.
- Pedirei a atenuação da punição imposta ao jogador, que se constituiu na mais grave já aplicada na história das Copas – disse Cravo, que atuou como advogado do Inter no Caso Oscar. – Não se discute que Suárez tenha praticado um ato censurável, mas a Fifa se afastou de todos os parâmetros utilizados em outros casos para fixar a pena, em particular de outros casos violentos e com consequências gravíssimas, como os que envolveram Leonardo e Tab Ramos, e também Tassoti e Luiz Henrique, na Copa de 94 – argumentou Daniel Cravo.
O julgamento no TAS começará na madrugada de sexta-feira, pelo horário brasileiro. A tendência é que Suárez tenha a pena amenizada ou, na melhor das hipóteses, até mesmo relevada pelo Tribunal.

Elano pode voltar ao Grêmio

22 de julho de 2014 28
FOTO: CHRISTOPHE SIMON, AFP

FOTO: CHRISTOPHE SIMON, AFP

Por Adriano de Carvalho

O meia Elano pode ser devolvido pelo Flamengo ao Grêmio.

A diretoria do clube carioca estuda a rescisão do contrato de empréstimo do jogador, que vai até dezembro. Atualmente, os clubes dividem seu salário, estimado em R$ 500 mil mensais. Na Gávea, Elano viveu atormentado por lesões e pouco conseguiu jogar.

Como só atuou em quatro jogos no Brasileirão, poderia ser utilizado por Enderson Moreira na competição. Ou então, ser repassado a outro clube.

Seu vínculo com o Grêmio vai até o final do ano.

Koff pode ser um dos vices na chapa de Romildo Bolzan Jr.

20 de julho de 2014 5
Foto: Ricardo Duarte

Foto: Ricardo Duarte

O presidente Fábio Koff poderá concorrer como um dos vices de Romildo Bolzan Jr., o mais cotado para encabeçar a chapa da situação nas eleições de setembro. É possível que o anúncio ocorra nesta semana.

Koff permaneceria na direção do clube com o objetivo de levar adiante as negociações da compra da gestão da Arena com a OAS, o que lhe tomou boa parte no mandato atual. O certo é que o dirigente não vai concorrer à reeleição.

A oposição já articula a candidatura do advogado Homero Bellini Jr., do Movimento Grêmio Independente. Outras correntes políticas do clube dificilmente lançarão um terceiro nome.

Figueirense poderá escalar centroavante Everaldo contra o Grêmio

17 de julho de 2014 1
Andre Podiacki

Andre Podiacki

Autor do segundo gol do Figueirense na vitória por 2 a 0 contra o Coritiba, quarta-feira, o centroavante Everaldo irá enfrentar o Grêmio, sábado, mesmo que esteja vinculado ao clube gaúcho.
Conforme o executivo de futebol Rui Costa, em troca da manutenção de Jean Deretti no Olímpico, o Figueirense obteve autorização para utilizá-lo em jogos do contra o Grêmio.
É uma situação diferente da que envolve o lateral Moisés. Se o Goiás o escalasse contra o Grêmio, pagaria uma multa de R$ 300 mil.
Everaldo está emprestado ao Figueirense até dezembro deste ano.
No gol contra o Coritiba, chamou a atenção pela frieza e qualidade ao encobrir o goleiro Vanderlei.

Pelo Grêmio, marcou um gol contra o Esportivo, dia 16 de fevereiro, na vitória por 3 a 1, pelo Gauchão.

 

Até o nome de Fossati entra na especulação para a vaga de Scolari na Seleção Brasileira

15 de julho de 2014 5
 Diego Vara

Diego Vara

Diego Vara

Diego Vara

A possibilidade da contratação de um treinador estrangeiro para o lugar de Luiz Felipe Scolari dá margem a um mar de especulações.

Nessa onda, até o nome de Jorge Fossatti foi lembrado.

O uruguaio comandou o Inter em 2010, na parte inicial da Libertadores, competição que o clube venceria naquele ano. Saiu diante de forte contestação dos torcedores e deu lugar a Celso Roth.

Atualmente, treina o Peñarol, de Montevidéu.

 

Enderson Moreira cogita, no futuro, time sem centroavante e Pará como lateral esquerdo

15 de julho de 2014 5
Ricardo Duarte

Ricardo Duarte

Ricardo Duarte

Ricardo Duarte

Enderson Moreira abriu um leque de alternativas de escalação do Grêmio ao longo do Brasileirão.
Algumas das possibilidades esboçadas pelo treinador durante entrevista coletiva nesta terça-feira:

- Matías Rodriguez na lateral direita e Pará na esquerda
- Zé Roberto como lateral esquerdo
- Jogar sem um centroavante de referência, “com alguém que flutue um pouco mais”.

Segundo o técnico, Riveros e Ramiro se completam mais e por isso serão os volantes contra o Goiás, nesta quarta-feira.

Quanto a Matheus Biteco, Enderson afirmou que possui grande potencial e em pouco tempo será uma das referências da equipe. Mas considera natural sua saída do time, depois de ser titular durante toda a intertemporada.